O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Demotivational Posters [Todos os gostos e utilidades] [-3G]





Rallado

Veterano
Mensagens
492
Reações
267
Pontos
119

Enviado de meu moto x4 usando o Tapatalk
Bem por ai... Lembro de um professor que disse que gostava de fazer churrascos aos fds e a equipe do Luciano huck teve a brilhante ideia de cortar o porta malas do del rey do coitado fora e adaptar um pedaço de caçamba de pampa com uma churrasqueira embutida, total non sense.

Enviado de meu LG-K430 usando o Tapatalk
 

Rallado

Veterano
Mensagens
492
Reações
267
Pontos
119

Enviado de meu moto x4 usando o Tapatalk
Bem por ai... Lembro de um professor que disse que gostava de fazer churrascos aos fds e a equipe do Luciano huck teve a brilhante ideia de cortar o porta malas do del rey do coitado fora e adaptar um pedaço de caçamba de pampa com uma churrasqueira embutida, total non sense.

Enviado de meu LG-K430 usando o Tapatalk
 

slashf

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.107
Reações
18.142
Pontos
553
Bem por ai... Lembro de um professor que disse que gostava de fazer churrascos aos fds e a equipe do Luciano huck teve a brilhante ideia de cortar o porta malas do del rey do coitado fora e adaptar um pedaço de caçamba de pampa com uma churrasqueira embutida, total non sense.

Enviado de meu LG-K430 usando o Tapatalk
Tipo essa aqui depois kkkkkk

Enviado de meu moto x4 usando o Tapatalk
 

Metal_Killer

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.808
Reações
11.251
Pontos
709
Esse fusca rosa era uma pegadinha pois ela queria vermelho, mas depois o rolo foi ainda pior,
da uma olhada no vídeo abaixo que explica bem essa historia.

Essas paradas de reformar carro eu achava surreal que eles faziam totalmente da cabeça deles. Pra mim faziam um projeto, mostravam pra pessoa e com o “ok” faziam e na hora a pessoa fingia surpresa.
Depois vi que não


Sent from my iPhone using Tapatalk
 

Decepticon

Veterano
Mensagens
291
Reações
800
Pontos
128
Essas paradas de reformar carro eu achava surreal que eles faziam totalmente da cabeça deles. Pra mim faziam um projeto, mostravam pra pessoa e com o “ok” faziam e na hora a pessoa fingia surpresa.
Depois vi que não


Sent from my iPhone using Tapatalk
Conhece a historia do Luciano Huck que passou a perna nos caras do primeiro Lata Velha?
Dimensions ERA a OFICINA que reformava os carros do LATA VELHA do programa CALDEIRÃO DO HUCK.
Trocaram e hoje é GARAGEM59, essa não passa de uma GRANDE FARSA.
Leiam tudo para entender, já aviso, o texto é enorme, e a cada linha que se lê, um sentimento de revolta cresce. Como pode tamanho absurdo?

RESUMO:

- Os caras do MANO DA OFICINA foram convidados pra ser a OFICINA OFICIAL DO LATA VELHA
- Um sujeito chamado Mohamed conseguiu emprego lá na OFICINA
- Os caras da OFICINA estavam pagando mais do que recebendo da GLOBO, e os prazos que eles davam eram apertadosO
- Os caras fizeram reunião com A GLOBO e decidiram se desligar do programa porque não tava compensando mais para eles, a GLOBO fez proposta de pagar R$5.000 pros caras só pela IMAGEM deles, e o tal MOHAMED , que já tinha ficado amigo dos caras, se ofereceu para trabalhar na OFICINA, cuidar da parte de REFORMA DOS CARROS, enquanto eles só cuidariam da área de patrocinadores e tals
- O tal MOHAMED reformou a oficina toda e os caras perceberam que a cada dia sumia alguma coisa, e o MOHAMED sempre dava uma desculpa e falava pra confiar nele, na verdade esse MOHAMED tava é vendendo tudo q era dos caras, ferrando com eles pelas costas, vendendo , recebendo patrocinio e tudo, MAIOR GOLPE,
- Os caras depois de perceber o GOLPE descobriram que o MOHAMED tem ligação direta dentro da REDE GLOBO, tem e-mails prints, e tudo comprovando
- Tentaram resolver e a GLOBO simplesmente passou o cara pra trás falando q tudo agora era do MOHAMED
E os caras perderam a OFICINA pra esse MOHAMED
- Tem varios e-mails e prints de conversar do MOHAMED com o PESSOAL DA GLOBO INCLUSIVE O LUCIANO HUCK
HOJE OS CARAS PERDERAM A OFICINA E TÃO LUTANDO NA JUSTIÇA.

Texto completo:

Segue:

A verdade sobre os Manos da Oficina - Dimension Customs no Lata Velha

"aviso" antes de começar gostariamos de comunicar que na tarde de ontem 18/05 fomos vítimas mais uma vez, agora com a sabotagem contra o dominio dimensioncustoms.com.br, o que acarretou na perda de nosso site. Portanto criamos esse blog para dar continuidade na denuncia que segue abaixo, e nos proximos dias estaremos com nossos novos endereço:
www.dimension.com.br
www.manosdaoficina.com.br
"Essa atitude para nós foi a confissão de nossas denuncias, portanto peço que divulguem o nosso blog e a nossa estória para todos os seus contatos".
abraços "manos da Oficina"



São Paulo, 17 de maio de 2010

Para quem não nos conhece, me chamo Juliano Silva Barbosa, 32 anos casado e pai de 1 filha, e juntamente de meu irmão Daniel, 35 anos, casado e pai de 2 filhos somos proprietários da Dimension Xtreme Customs.
Recentemente estávamos prestando serviço para Rede Globo de Televisão, customizando os carros do Programa Lata Velha, que compõe o Quadro Caldeirão do Huck, apresentado pelo Sr. Luciano Huck. Infelizmente, por problemas gravíssimos, optamos por nos desligarmos do programa como forma de preservarmos a nossa imagem.
Clamamos muito a Deus antes de escrevermos este dossiê, pedindo a Ele que conseguíssemos transcrever de verdade toda situação que estamos vivendo e Orando a Ele, para que possamos sair da tempestade em que nos colocaram.
A Dimension Customs, esse ano “faria” 10 anos de existência, o que é raro nos dias de hoje, dado as dificuldade de se ter um negócio estável.
Começamos de maneira muito humilde, já que nossos pais não tinham posses, montando uma oficina de pouco mais de 100 metros quadrados. Mas tínhamos um objetivo e sonhos a serem conquistados, com amor pelo que fazíamos. Nossa meta era de se tornar uma das melhores oficina de customização do País. Trabalhamos muito atrás desse ideal, fins de semana, feriados e muitas vezes até nas madrugadas, tentando sobreviver e conseguir uma vida melhor para nossas famílias. Deus começou a nos restituir, com grandes oportunidades de trabalho em pouquíssimo tempo. Não tínhamos e não temos nenhuma formação acadêmica, mas fomos iluminados pelo Senhor de sermos autodidatas e com 4 anos de existência já estávamos construindo carros para grandes empresas e montadoras. No salão do automóvel de 2004, chegamos a levar 5 carros de exposição, inclusive um feito para Fiat. Estávamos no auge da customização, reconhecidos pelas mídias, mas sempre trabalhando com dificuldades, pois o nosso tipo de trabalho não é tão valorizado. O pouco do que nos sobrava, investíamos dentro da nossa oficina para podermos trabalhar com mais conforto e de forma produtiva, e por isso deixamos de comprar nossa casa, nosso carro e outros bens. Mas nossa visão foi sempre de investir nos negócios, e achávamos que isso seriam coisas que viriam com o tempo, mesmo passando por dificuldades financeiras, de relacionamento com sócios, problemas com clientes e muitos outros, mas sempre em busca do nosso Sonho.
Em 2006 tivemos a oportunidade que iria realizar o nosso sonho de sermos a mais conhecida oficina do País. Fomos convidados pela Discovery Channel para representar o Brasil no programa Rides America Latina, na época o único programa de carros customizados do mundo que era exibido em mais de 160 países. Construímos na época um projeto inovador no Brasil, customizando um carro para a Chevrolet avaliado em mais de R$200.000,00. O programa foi um sucesso, e até hoje é reprisado em todo o mundo. Recebemos emails de outros países parabenizando pelo nosso trabalho, e por isso vimos o nosso sonho atravessando os continentes.
Na época empresas multinacionais como Bosch, Goodyear, White Martins e outras, doaram a nós mais de R$180.000,00 em ferramentas e produtos para participarmos desse programa, tornando a Dimension uma das mais bem equipadas oficinas do País.
Estávamos no Xtrememotorsports de 2006 muito orgulhosos expondo o carro, quando fomos abordados por pessoas que diziam ser da produção do programa Caldeirão do Huck e que cuidavam do quadro Lata Velha. Ficaram impressionados com o trabalho realizado no carro e pediram para conhecer a nossa oficina. Posteriormente nos convidaram para uma reunião no Rio de Janeiro para conversarmos sobre uma possível participação na construção dos carros do Programa Lata Velha. Fomos algumas vezes ao Rio de Janeiro, felizes pois tínhamos realizado mais alguns sonhos como conhecer o Rio de Janeiro e voar de Avião.
Terminamos por assinar um contrato junto à emissora para sermos a nova oficina no programa Lata Velha em 2007.
Com isso passamos além de customizar os carros, desenvolver um trabalho de marketing em busca de patrocinadores que tivessem o interesse de utilizar nossa imagem em ações publicitárias como forma de merchandising. Com isso ganharíamos ajudas financeiras, ferramentas para oficina e equipamentos para customizar os carros. Ganhamos mais de R$90.000,00 de equipamentos para dar início a nova temporada, a qual logo de cara batemos o Record de audiência do programa Caldeirão do Huck no primeiro episódio. Poucos meses depois, uma pessoa com nome de Mohamad bateu a nossa porta "implorando" por um emprego, dizendo ser web design e telespectador assíduo do nosso quadro e que gostaria de trabalhar conosco. Decidimos dar uma oportunidade a ele pois parecia ser uma pessoa responsável e honesta, requisitos básicos para trabalhar conosco. Começou por cuidar de nosso website e gravar em vídeo o dia a dia da oficina, com as cenas que iriam ao ar no programa. Em pouco tempo demonstrou ser um bom profissional e acabamos permitindo que ele cuidasse da parte de marketing e busca de patrocinadores. Terminamos 2007 em plena ascensão, e renovando o contrato para 2008. Em 2008 fomos ainda mais audaciosos em nossas ações, já tínhamos que dividir nosso tempo entre a oficina e cumprir agenda com nossos patrocinadores, em ações de marketing, feiras, eventos e campanhas publicitárias. Nessa época participamos do Programa do Jô, e do programa Pânico na rádio Jovem Pan, o que foi para nós mais alguns sonhos realizados.
Com o Sr. Mohamad cuidando dos Patrocinadores, firmamos o acordo de, 50% do que ele conseguisse era da Universe Station/Mohamad e 50% da Dimension Customs/Daniel e Juliano. Produtos e Equipamentos doados eram da Dimension Customs. Nossa parte financeira era utilizada para complementar os valores pagos pela Rede Globo que eram utilizados na construção do carro e manter a estrutura da oficina, aluguel, salários, contas, impostos, almoço e etc. Bancávamos uma média de R$22.000,00 por mês para manter o Lata Velha e a estrutura utilizada. Chegamos ao cúmulo de trabalhar por 3 dias sem nem voltar para casa, o que gerava uma grande folha de pagamento de horas extras.
Terminamos o ano de 2008 com 14 patrocinadores e faturando uma média de R$45.000,00 mensais em cotas de patrocínio. Para a temporada de 2009 decidimos fazer algo ainda mais audacioso, e pensamos de montar a oficina mais bem equipada do país. Infelizmente não tínhamos como conseguir alugar um imóvel nessa proporção por falta de fiadores, mais o Sr. Mohamad se comprometeu em conseguir isso. Alugou então em seu nome, um imóvel de 1500 metros quadrados na região do Ipiranga, e com o apoio dos patrocinadores começamos a re-equipar a oficina. Daniel morava em cima da antiga oficina, então o Sr. Mohamad se ofereceu para conseguir um fiador para locação de uma nova casa.
Levamos tudo que tínhamos entre ferramentas e equipamentos e começamos a conquistar muito mais junto as empresas, que em troca utilizavam de nossa imagem em ações de Marketing. Tínhamos a disposição, até uma cabine de pintura para tintas a base de água de última geração, uma das únicas no estado de São Paulo, que deve ser avaliada em mais de R$70.000.00.
Nesse tempo o Sr. Mohamad já tinha se tornado a "ponte de contato" entre a Dimension Customs e a Rede Globo, já que estávamos muito atarefados com os trabalhos da oficina e com as empresas que nos patrocinavam, então passou a administrar assuntos relacionados a emissora.
A oficina ficou impressionante, equipamentos de primeiro mundo, e nós começávamos a colher os frutos de anos de trabalho. Após 6 meses, percebemos que estávamos praticamente “pagando do bolso” para trabalhar, já que o valor pago pela Rede Globo continuava o mesmo, porém nossa estrutura a favor do programa era muito maior para cumprirmos os prazos determinados pela emissora e as jornadas de trabalho. Pagávamos R$10.000,00 de aluguel, R$18.000,00 de salários de funcionários, mais de R$4.000,00 de alimentação fora as contas, impostos e matérias primas do dia a dia da empresa. Todo dinheiro que ganhávamos com nossas ações publicitárias estávamos colocando a benefício da Rede Globo. Percebíamos que os prazos extremamente curtos, e a nossa ausência dentro da oficina em virtude de nossos trabalhos junto aos patrocinadores, acabavam comprometendo a qualidade e segurança dos carros, ainda mais que exigiam modificações "sem sentido" que demandava muito tempo para serem feitas, e não se importavam muito com as mais importante como suspensão, freio, direção, mecânica e etc. A preocupação era somente se o carro ficaria "bonito diante das câmeras", mas depois quando apresentavam problemas, era a Dimension Customs que pagava as contas das garantias.
Para terem uma idéia, para cuidarmos de todas essas responsabilidades, recebíamos "quando era possível" um pró-labore de R$4.000,00, e achávamos o cumulo pagarmos mais de R$20.000,00 para poder restaurar os carros que o programa exigia e não pagavam por isso, e nem nossa estrutura, que era utilizada em 90% a favor da Rede Globo.
Então começamos a amadurecer uma proposta que seria feita no final do ano para pleitearmos um aumento na verba do Lata Velha, que por 3 anos não eram reajustadas. Caso não fosse aceita, nós iríamos se desligar do quadro e dar continuidade a nossa vida profissional com nossos clientes normais, pessoas Física e Jurídicas, mais rentáveis e com muitas oportunidades de trabalho.
Quando o Sr. Mohamad ouviu isso começou a colocar suas “garras de fora”, pois começou a estreitar o nosso relacionamento com a emissora tomando frente de uma série de ações, inclusive no que dizia respeito as customizações dos veículos. Hoje percebemos o por que, o Sr. Mohamad imaginava que se não tivéssemos mais participando do programa, não teríamos por que utilizarmos seu serviço e com isso ele perderia.
A partir daí começamos a perceber um relacionamento muito direto entre o Sr. Mohamad e os produtores da Rede Globo, principalmente com o Sr. Claudio Rodrigues e o Sr. Lysandro Kapila, mais como estávamos sempre muito ocupados pensávamos ser apenas uma atitude de iniciativa e presteza.
A sujeira começava ai, onde transformam o nosso sonho de 10 anos no pesadelo que estamos vivendo hoje. Na época do dia das crianças, estranhamos o fato do Sr. Mohamad colocar um funcionário que tínhamos em evidência diante das câmeras, fomos perguntar o por que, e ele nos disse que era por que estávamos muito atarefados naqueles dias. Nossa situação era a mesma, pagávamos tudo, não devíamos para ninguém mais sempre colocando dinheiro do próprio bolso para realizar os sonhos das pessoas para crédito do Programa. Sempre falávamos sobre isso e sobre o nosso descontentamento, inclusive para os membros da emissora por diversas vezes, por e-mail e até pessoalmente. Viemos a descobrir que por algumas vezes o Sr. Mohamad gravava nossas conversas de desabafos para poder nos comprometer.
Fomos carregando tudo por mais alguns meses, sempre descontente e percebendo o comportamento de indiferença tanto por parte do Sr. Mohamad com por parte da Rede Globo.
Até que exatamente no dia 5 de novembro, quinta feira ( e não dia 14 de outubro, data que achávamos ter sido a entrega do Maverick, mais "estudando profundamente as provas" posteriormente, vimos que não foi nesse dia e sim no dia 5 de novembro a data desta gravação) marcaram para entregarmos o Maverick do Lata Velha durante a gravação e para participarmos da reunião de “planejamento” para a renovação do contrato de 2010. Levamos uma prestação de contas para demonstrar que estávamos tendo prejuízos com o Lata Velha e por isso pleitearmos um aumento na verba que por 3 anos não havia sido reajustada.
Estavam presentes nessa reunião, Juliano e Daniel da Dimension Customs, o produtor Claudio Rodrigues (o linha de frente entre a emissora e a oficina) e os diretores do programa, Mario Meirelles e Luiz Castilho. Não houve acordo, disseram que era mais fácil tirar dinheiro do que nos dar um aumento. Então naquela hora dissemos que preferíamos se desligar do programa, pois profissionalmente para nós não estava mais compensando. Eles saíram da sala estranhamente e disseram para conversarmos melhor e pensar "direitinho". Quando retornaram dissemos que estávamos decididos a se desligar do quadro, que por aquele valor, infelizmente não poderíamos continuar. Foi então que o Sr. Diretor Mario Meirelles nos fez uma contra proposta dizendo:
Se vocês acham que não vale a pena como está, que estão tendo muita dor de cabeça e prejuízos, e se a Rede Globo pagar R$5.000,00 para cada um de vocês só para utilizarmos suas imagens, afinal a rede Globo já investiu milhões na imagem de vocês para saírem assim. Ai vocês só participam da gravação e tem o resto do tempo livre pra fazer as ações com seus patrocinadores e ganharem para isso também. Vocês já são conhecidos, Os Manos da Oficina, são a cara do Lata Velha...Dissemos que seria uma ótima proposta, pois teríamos mais tempo para se dedicar aos patrocinadores e em outras ações. Mas perguntamos e quem fará os carros?

Nesse momento Sr. Mario Meirelles disse:
Bom o Mohamad parece ser um cara legal, tem cuidado de muitas coisas por lá, por que vocês não “emprestam” a oficina para ele cuidar da reforma dos carros? Ai a Rede Globo trata sobre os carros com ele e vocês ficam livres para fazer outras coisas mais com um salário garantido. Dissemos que ele não tinha conhecimento algum de carros que o negócio dele era outro e que iríamos falar com ele para ver se ele aceitaria a proposta. Saímos de lá com uma promessa que poderia “revolucionar as nossas vidas”.
Espalhamos a notícia para todos que conhecíamos, nossas famílias viram um futuro promissor a partir daquilo, as empresas que nos patrocinavam ficaram felizes por saber que teríamos mais tempo para fazer ações de marketing e muito mais. Pensamos em realizar nossos sonhos.
Fizemos a proposta ao Sr. Mohamad que pensou por um final de semana e depois aceitou. Então no final do ano já estávamos combinados de que o Sr. Mohamad utilizaria nossa oficina para restaurar os carros em 2010 e nós iríamos continuar com nossas atividades normais junto aos patrocinadores. Combinamos de rescindir o contrato de trabalho dos funcionários da Dimension Customs e o Mohamad os recontrataria pela Universe Station/Garage59. No final do ano concedemos férias e aviso prévio a todos, e nós pessoalmente com a ajuda de somente dois funcionários decidimos fazer uma série de trabalhos de clientes que estavam pendentes para deixar a oficina livre para o começo do ano. Para fazer as rescisões trabalhistas, fizemos empréstimo em banco, vendemos uma moto e um carro de trabalho, até televisores de LCD que tínhamos na oficina foram utilizados como forma de pagamento e acerto.
Quando chegou o começo do ano o Sr. Mohamad foi para oficina e começou uma revolução lá dentro. Retirou boa parte das nossas coisas e carros de clientes inacabados, e colocou em um galpão alugado por ele que dizia ser uma oficina, e iniciou uma reforma faraônica no imóvel onde fazíamos o Lata Velha.
Um dia aparecemos por lá e estranhamos a falta de alguns equipamentos e ferramentas. O Sr. Mohamad disse que tinha vendido nossas ferramentas para comprar ferramentas novas e melhorar o visual da oficina, e nos acalmando dizendo para ficarmos tranqüilos pois tudo que estava ali era nosso. Foi nos enganando dessa forma por vários dias, e nós sempre desconfiados de algo. Por algumas vezes chegamos a discutir e conversar sobre suas atitudes com nossos bens.
Um belo dia no começo do ano o pessoal da Rede Globo nos convocou para uma reunião na Sede da Berrine, com o diretor Luiz Castilho e a Srta. Rita responsável pelas finanças do quadro. Após alguns minutos, muito constrangidos disseram que não poderiam nos pagar os R$5.000,00 prometidos a cada um de nós e sim R$600,00 no máximo. Que tiveram que brigar e lutar muito para conseguir os R$600,00. Ficamos estarrecidos, pois na altura do campeonato se soubéssemos que não iriam cumprir o que prometeram não teríamos aceitado na reunião do dia 5 de novembro de 2009. Dissemos que não tínhamos mais escapatória e que teríamos que aceitar os R$600,00, pois naquele momento o Sr. Mohamad já havia vendido boa parte de nossas ferramentas e teríamos que se empenhar para conseguir nossa renda com as ações de marketing junto aos patrocinadores.
Ficamos arrasados, e decepcionados mais não tínhamos outra opção, nossas famílias ficaram preocupadíssimas e apreensivas. Depois desse dia o Sr. Mohamad começou a mudar o relacionamento conosco, e a cada dia que passava sentia falta das nossas coisas que estavam na oficina. Ele começou a nos afastar dos patrocinadores, marcando reuniões sem nos comunicar. Isso foi se arrastando por quase 3 meses, e nós sem trabalhar, vendo tudo que era nossa sendo vendido e estranhando toda aquela situação, parados simplesmente esperando as gravações recomeçarem. Só conseguimos sobreviver graças aos contratos de patrocínio que na época ainda tínhamos.
Um dia fomos até a oficina, e recebemos a informação que haviam arrombado a porta e roubado um computador e por isso ele havia trocado as fechaduras, interessante é que roubaram só o computador da nossa funcionária que cuidava do administrativo e não fizeram boletim de ocorrência. Depois desse dia não tínhamos nem uma cópia da chave. Decidimos então ir até o galpão onde o Sr. Mohamad havia deixado as nossas coisa e tudo havia sumido, descobrimos mais tarde que na verdade ele havia vendido tudo. Quando pressionamos ele na parede, disse mais uma vez para ficarmos tranqüilos que tudo aquilo era nosso que estava arrumando para nós, que queria fazer algo bacana para impressionar a Rede Globo e os Patrocinadores e como não tinha dinheiro estava vendendo as coisas para poder utilizar o dinheiro na reforma da oficina e na compra de novos equipamentos. Nesse inteirinho ele solicitou que mudássemos o endereço do contrato social da Dimension Customs para casa do Daniel e o da Universe Station/Garage59 para onde era a oficina no Ipiranga, disse que foi uma exigência da Rede Globo para que pudesse assinar o contrato com eles, pois não poderia existir duas empresas no mesmo endereço, o que é verdade por lei. Estranho é que até hoje a nossa empresa continua naquele endereço, e não recebemos o contrato social alterado, já enviamos e-mails e telefonemas cobrando. Apesar de terem nos trazido somente as últimas páginas que constava as assinaturas, se negamos a assinalas, por não saber o teor do documento, posteriormente nos trouxeram o documento na íntegra para que fossem assinados, os qual foi lido, conferido e assinado. Temos receio de ter se tornado "outro documento" já que as assinaturas ficavam na última página.O mais estranho é que a Universe Station/garage59 e a Dimension Customs continuam no mesmo endereço, o que é proibido por lei.
Continuamos levando até que no dia 18 de fevereiro recebemos um e-mail da produção da Rede Globo nos convocando para participarmos da gravação do primeiro carro (Chevette de Guarulhos) no dia 22 de fevereiro de 2010.
Fomos e gravamos a mesa de projeto e a desmontagem deste carro e recebemos os R$600,00 como acordado. Estranhamente depois que descobrimos a farsa que segue abaixo, o programa que foi ao ar foi editado, onde tentaram nos tirar do vídeo. (apesar da edição é só assistir o vídeo na hora da desmontagem para ver os manos, precisamente a partir dos 3 minutos e 28 segundos ao lado esquerdo) Daniel com um skate na mão e Juliano atrás dele, e continuam aparecendo por toda a cena da desmontagem. Semanas depois em uma sexta feira dia 12 de março, recebemos em nossa casa na hora do almoço a visita do Sr. Mohamad, dizendo a nós que não queriam mais que fossemos até a oficina e então perguntamos: Eles quem? A Globo ? Como assim? A Oficina é nossa, tudo lá é nosso, e eu na mesma hora chamei o produtor Claudio Rodrigues no rádio para poder questionar o que estava acontecendo, nessa hora estranhamente o Sr. Mohamad entrou no carro e foi embora. Disse ao produtor que estavam nos impedindo de entrar em nossa oficina, e que tudo lá era nosso e perguntei o que estava acontecendo. Ele disse para nós: Como assim tudo lá é de vocês? Não é tudo do Mohamad, ele disse que tudo que tem lá agora é dele.. Isso pra mim é novidade...
Naquela hora nosso mundo desabou, percebemos que estávamos sendo passados para trás, mas o pior estaria por vir... Passamos o final de semana com nossas famílias investigando papeladas, documentos, e-mails e juntando os fatos e acontecimentos dos meses que passaram. Eis que visitamos um site denominado Garage59 que sabíamos ser o novo nome da empresa do Sr. Mohamd chamada anteriormente de Universe Station a qual prestava serviços para Dimension, e seria responsável pelos carros em 2010. Estranhamos aquilo e decidimos verificar no site www.registro.br informações sobre o registro do domínio garage59/ Universe Station. "basta colocar o domínio garage59.com.br e depois clicar em WHOIS.
Naquele momento tomamos a maior "apunhalada nas costas" de nossas vidas, pois verificamos que o domínio Garage59, havia sido criado no dia “15 de setembro de 2009”, ou seja “quase 2 meses antes” da reunião do dia 5 de novembro na Rede Globo a qual nos sugeriram de “emprestar” nossa oficina ao Sr. Mohamad e de nos pagarem os R$5.000,00, provando que tudo aquilo que foi prometido naquela reunião era uma armação entre funcionários da emissora e o Sr. Mohamad. Que todas aquelas promessas tinham sido arquitetadas e a proposta havia sido toda combinada entre eles.
 

BlueWingedTiger

ROAR!
VIP
Mensagens
13.564
Reações
37.435
Pontos
554
Esse fusca rosa era uma pegadinha pois ela queria vermelho, mas depois o rolo foi ainda pior,
da uma olhada no vídeo abaixo que explica bem essa historia.

Essas paradas de reformar carro eu achava surreal que eles faziam totalmente da cabeça deles. Pra mim faziam um projeto, mostravam pra pessoa e com o “ok” faziam e na hora a pessoa fingia surpresa.
Depois vi que não


Sent from my iPhone using Tapatalk
Esses carros de TV são conhecidíssimos por serem mal feitos, até nos USA, é só imagem, fica bonito na hora, mas a construção mesmo é mal feita e a maioria das modificações quebram ou dão defeito rapidamente.
 
Topo