O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


os 19 jogos mais raros (e caros) do mundo

Hobgoblin

Bam-bam-bam
Mensagens
4.677
Reações
20.223
Pontos
304
Não sei se já foi postado (é de 2018)...


https://e-arena.com.br/19-jogos-raros-mundo/


Ranking: os 19 jogos mais raros (e caros) do mundo

Conheça os 19 jogos mais cobiçados do planeta. Vasculhe as gavetas, caixas antigas e o porão. Será que você tem uma das maiores raridades do universo dos games?

por: Daniel Krutman em 3 de setembro de 2018


Vasculhe as gavetas, caixas antigas e o porão. Será que você tem uma das maiores raridades do universo dos games?
Pesquisamos quais são os principais jogos raros do mundo, e claro, em quanto é estimado seu preço – em reais – de mercado na atualidade.
Game Boy, Nintendo, Mega Drive e Atari estão nesse ranking de relíquias para colecionadores.

Conheça os 19 jogos raros mais cobiçados do planeta.
[ Alerta de imagens com fitas velhas de videogame aos montes! ]

19. Bowling Virtual

126884

Preço: R$ 5 mil

Console: Nintendo Virtual Boy [ óculos rift ]

Porque vale tanto? É o game mais raro do console e continha uma novidade para a época: era possível salvar o jogo e voltar ao mesmo ponto que tinha parado.


18. Bangai-O – Prize Edition

126887

Preço: R$ 5 mil
Console: Dreamcast
Porque vale tanto? O mais raro jogo de Dreamcast é uma versão dada apenas a 5 ganhadores do campeonato japonês.



17. Shantae


Preço: R$ 6 mil
Console: Game Boy
Porque vale tanto? Lançado sem alarde, é quase um dos últimos jogos de Gameboy Color. Tem poucas cópias produzidas e é super raro.

16. Trip World


Preço: R$ 6 mil
Console: Game Boy
Porque vale tanto? Só foi lançado no Japão e na Europa, em poucos volumes. Tem uma versão comum para 3DS, mas a versão original vale ouro.

15. Star Wars – Ewok Adventure


Preço: R$ 7 mil
Console: Atari 2600
Porque vale tanto? Nunca foi colocado á venda, nem sequer produzido. O protótipo e único exemplar já foi vendido pelo valor de 7 mil reais, mas sabe-se lá quanto vale atualmente. O jogo foi considerado muito complexo.

14. Elemental Gear Bolt: Assassins Case


Preço: R$ 8 mil
Console: Playstation 1
Porque vale tanto? Foi um prêmio ao vencedor do campeonato de Elemental Gear Bolt na E3 de 1998. A maleta com uma arma dourada é rara, só existem 40 unidades por aí – as outras 39 ficaram para os desenvolvedores do game. Caso em que os jogos raros nem sempre são apenas só a fita.


13. Ecco The Dolphin: Box Set


Preço: Até R$ 10 mil
Console: Master System
Porque vale tanto? Um super limitado Box Set foi lançado apenas na Inglaterra e contém o jogo, um fita com trilha sonora, certificado, e uma camiseta (!) com a estampa do golfinho mais famoso dos games.

12. Blockbuster World Video Game Championships II (ufa!)


Preço: R$ 10 mil
Console: Genesis
Porque vale tanto? A finada Blockbuster promoveu uma competição de games em parceria com a Sega. Esta fita foi produzida para os jogadores de um torneio de NBA Jam e Judge Dredd. Supõe-se que há 5 cópias sobreviventes no mundo todo.

11. EVO The Search For Heaven


Preço: R$ 15 mil
Console: Super Nintendo
Porque vale tanto? O que vale mais grana são as cópias lacradas deste jogo. Não se tem notícias de muitas disponíveis.
 


Hobgoblin

Bam-bam-bam
Mensagens
4.677
Reações
20.223
Pontos
304
10. Atlantis II


Preço: R$ 25 mil
Console: Atari
Porque vale tanto? O Atlantis II foi enviado apenas aos melhores jogadores, que mandaram fotos da sua TV com os pontos da primeira versão do jogo. A promoção chamava Destino Atlantis e o jogo era parecido, mas um pouco mais difícil que o original.

09. Ultimate 11


Preço: R$ 40 mil
Console: NeoGeo
Porque vale tanto? Também presente em máquinas de fliperama, a versão para NeoGeo teve produção super baixa e é quase impossível de achar atualmente. Único de futebol dentre os jogos raros.

08. Kizuna Encounter


Preço: R$ 55 mil
Console: NeoGeo
Porque vale tanto? É o jogo de luta, o mais raro do console. O jogo nunca foi lançado nos EUA, e foram fabricadas escassas cópias da fita, logo cancelada. Há menos de 15 conhecidas no mundo todo.

07. Tetris


Preço: R$ 70 mil
Console: Mega Drive
Porque vale tanto? Um dos jogos mais comuns de todos os tempos tem uma versão muito cobiçada: seu original para Mega Drive. O game nunca foi vendido, as cópias fabricadas foram destruídas, mas alguém conseguiu desviar umas 10 cópias do estoque. Raríssimo.
Curiosidade: uma cópia esteve á venda em 2011 por U$ 1 milhão. Estava assinada pelo criador, Alexey Pajitnov.

06. Nintendo Campus Challenge


Preço: R$ 80 mil
Console: Nintendo
Porque vale tanto? Produzidos para um torneio da Nintendo, contém 3 jogos na memória – PinBot, Super Mario 3 e Dr. Mario. Todas, exceto uma unidade, foram destruídas. Ou seja, há uma fita de Campus Challenge no mundo.

05. Nintendo World Championship


Preço: até R$ 100 mil
Console: Nintendo
Porque vale tanto? O prêmio dado em 1990 para os participantes do torneio que selecionaria o “Melhor jogador do mundo”, foram cartuchos que atualmente valem 25 mil reais, com os jogos Mario, Rad Racer e Tetris.
Mas raridade mesmo são os cartuchos dourados, 26 unidades que vieram em uma promoção da revista Nintendo Power.

04. Air Raid


Preço: R$ 125 mil
Console: Atari 2600
Porque vale tanto? Ninguém sabe quem produziu. Menavision? Menovision? Não há nem nome na fita do jogo. Air Raid é o apelido de um jogo pirata super raro. Acredita-se que 12 unidades foram produzidas.

03. Birthday Mania


Preço: R$ 130 mil
Console: Atari 2600
Porque vale tanto? Só dois exemplares foram encontrados até hoje de um jogo que deu bem errado. Feito para ser um presentão de aniversário, o jogador podia interagir com sua própria festa. A fita vinha com espaço para incluir o nome do aniversariante. É obvio porque não deu certo.

02. Stadium Events


Preço: R$ 200 mil
Console: NES
Porque vale tanto? Foi lançado em 1987 e tinha um tapete que controlava os passos do jogador. Ou tentava. É o precursor de jogos fitness, e apenas 200 unidades foram vendidas na história. Há noticias de 10 sobreviventes no mundo todo. Um tesouro entre os jogos raros.

01. Gamma Attack


Preço: R$ 500 mil
Console: Atari 2600
Porque vale tanto? Há um, e apenas um exemplar deste que foi o jogo mais caro já comercializado na história. É também o jogo mais raro de que se tem notícia.


____
E aí, achou algum deles na sua casa? Tá rico?
 

Kaiketsu_Zubat

Bam-bam-bam
Mensagens
3.640
Reações
8.654
Pontos
303
10. Atlantis II


Preço: R$ 25 mil
Console: Atari
Porque vale tanto? O Atlantis II foi enviado apenas aos melhores jogadores, que mandaram fotos da sua TV com os pontos da primeira versão do jogo. A promoção chamava Destino Atlantis e o jogo era parecido, mas um pouco mais difícil que o original.

09. Ultimate 11


Preço: R$ 40 mil
Console: NeoGeo
Porque vale tanto? Também presente em máquinas de fliperama, a versão para NeoGeo teve produção super baixa e é quase impossível de achar atualmente. Único de futebol dentre os jogos raros.

08. Kizuna Encounter


Preço: R$ 55 mil
Console: NeoGeo
Porque vale tanto? É o jogo de luta, o mais raro do console. O jogo nunca foi lançado nos EUA, e foram fabricadas escassas cópias da fita, logo cancelada. Há menos de 15 conhecidas no mundo todo.

07. Tetris


Preço: R$ 70 mil
Console: Mega Drive
Porque vale tanto? Um dos jogos mais comuns de todos os tempos tem uma versão muito cobiçada: seu original para Mega Drive. O game nunca foi vendido, as cópias fabricadas foram destruídas, mas alguém conseguiu desviar umas 10 cópias do estoque. Raríssimo.
Curiosidade: uma cópia esteve á venda em 2011 por U$ 1 milhão. Estava assinada pelo criador, Alexey Pajitnov.

06. Nintendo Campus Challenge


Preço: R$ 80 mil
Console: Nintendo
Porque vale tanto? Produzidos para um torneio da Nintendo, contém 3 jogos na memória – PinBot, Super Mario 3 e Dr. Mario. Todas, exceto uma unidade, foram destruídas. Ou seja, há uma fita de Campus Challenge no mundo.

05. Nintendo World Championship


Preço: até R$ 100 mil
Console: Nintendo
Porque vale tanto? O prêmio dado em 1990 para os participantes do torneio que selecionaria o “Melhor jogador do mundo”, foram cartuchos que atualmente valem 25 mil reais, com os jogos Mario, Rad Racer e Tetris.
Mas raridade mesmo são os cartuchos dourados, 26 unidades que vieram em uma promoção da revista Nintendo Power.

04. Air Raid


Preço: R$ 125 mil
Console: Atari 2600
Porque vale tanto? Ninguém sabe quem produziu. Menavision? Menovision? Não há nem nome na fita do jogo. Air Raid é o apelido de um jogo pirata super raro. Acredita-se que 12 unidades foram produzidas.

03. Birthday Mania


Preço: R$ 130 mil
Console: Atari 2600
Porque vale tanto? Só dois exemplares foram encontrados até hoje de um jogo que deu bem errado. Feito para ser um presentão de aniversário, o jogador podia interagir com sua própria festa. A fita vinha com espaço para incluir o nome do aniversariante. É obvio porque não deu certo.

02. Stadium Events


Preço: R$ 200 mil
Console: NES
Porque vale tanto? Foi lançado em 1987 e tinha um tapete que controlava os passos do jogador. Ou tentava. É o precursor de jogos fitness, e apenas 200 unidades foram vendidas na história. Há noticias de 10 sobreviventes no mundo todo. Um tesouro entre os jogos raros.

01. Gamma Attack


Preço: R$ 500 mil
Console: Atari 2600
Porque vale tanto? Há um, e apenas um exemplar deste que foi o jogo mais caro já comercializado na história. É também o jogo mais raro de que se tem notícia.


____
E aí, achou algum deles na sua casa? Tá rico?
Kizuna Encounter vale os 55 mil, com certeza se eu tivesse dinheiro pra queimar seria nessa fita aí.

Ô jogo fod@ meu Deus.....:kluv
 

Arlindo Orlando

Bam-bam-bam
Mensagens
6.489
Reações
2.913
Pontos
459
Eu já vi Magical Chase, do PC Engine, bater esses preços. No entanto, acho inconsistente misturar cópias lacradas com cópias avulsas em uma mesma lista. Afinal, um jogo não tão raro pode ficar bastante caro unicamente por estar lacrado, enquanto existem aqueles caros apenas por existirem e funcionarem, vendidos "no estado" mesmo.

Alguns dias atrás, zerei novamente Battle Mania Daiginjou, pro Mega Drive, e me lembrei que um joguinho desses custa uns cinco mil reais. Sério, vejo gente chorando por causa do preço de um PS5, console de última geração, menos caro que um cartucho usado, de alta dificuldade de revenda. Nesses momentos, fico pensando como algumas pessoas ainda acreditam nessa expansão do mercado de retrojogos.
 


HuezinXD

Bam-bam-bam
Mensagens
9.684
Reações
10.000
Pontos
353
Eu tô montando uns games aqui pra jogar no retroarch e vi esse Ultimate 11 (Super Sidekicks 4) e fiquei impressionado com esse 4 título da franquia, achei que só tinham 3.
 

Odin Games

Bam-bam-bam
Mensagens
3.840
Reações
6.101
Pontos
303
Cadê o Extra Terrestrials do Atari 2600? Acredito que em valores ele só perca para esse primeiro, mas só existe um a venda no mundo e na época em 1983 ou 84 só tinham sido fabricadas 100 unidades e vendidas em um bairro no Canadá, pois na época tinha recém acontecido o Crash de 84 e eles não conseguiram achar alguma empresa que publicassem o jogo, fora que ele era uma tremenda porcaria também... Mas tem alguém querendo vender um no Ebay por 90 mil dólares, quase 500 mil reais:


Mas acredito que talvez ele não valha tudo isso, esse valor acredito que seja o que o vendedor quer por ele, e nem sempre algo valha o que o vendedor quer...

Dessa lista ai só tenho o Air Raid, mas é uma repro que o @cetics fez para mim, além dele ele tinha conseguido gravar o Extra Terrestriais também, agora fiquei interessado nesse Gamma Attack e no terceiro jogo do aniversário, vou encher o saco dele para fazer essas reprôs para mim :klol
 

doraemondigimon

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.223
Reações
15.156
Pontos
619
Aquela fita dourada da Nintendo ja apareceu no Pawn Stars
Teve uma coisa que acabei de ver sobre um outro jogo raro...



...Mas, lembrando que esse programa é apenas pra mostrar as 'habilidades' do Rick e as besteiras do Chum Lee....

No meu caso, a única coisa 'rara' que tenho no momento é a versão japonesa de M.U.S.H.A. para o Mega Drive (Musha Aleste Metal Fighter Ellinor)
 

DanMorishima

Veterano
Mensagens
699
Reações
731
Pontos
118
Preços absurdos para jogos que apenas pessoas nostálgicas vão querer saber....
Tem jogos ai que não valem uma paçoca, mais colecionador é colecionar...

Abraços
É aquele negócio : Eu tenho e você não tem
Uma brincadeira de criança levada ao pé da letra

Eu não diria que não valem uma paçoca e sim , que o hardware hoje é tão poderoso , que podem criar uma versão fã , mil vezes melhor que essas ai
E pro mesmo console
Faz tempo isso , mas tem um jogo que foi lançado , porém cancelado ao mesmo tempo , porque não tinha um final , os fãs foram e criaram uma versão completa dele

Me lembro da hack de Futebol do SNES que dava pra editar o nome dos jogadores
Na época era mo raridade , hoje em dia existem programas que fazem isso , além de editar a força e o nome dos estádios kkk
 

SirMoeckel

Bam-bam-bam
Mensagens
4.146
Reações
7.311
Pontos
303
A mais difícil de achar que nem é tão difícil que eu tenho aqui em casa é Conker Bad Fur day e Crash 1 original
 

DocVooDoo

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
29.707
Reações
37.146
Pontos
739
Desta lista os únicos que realmente tinha vontade de ter eram EVO e Shantae.

A mais difícil de achar que nem é tão difícil que eu tenho aqui em casa é Conker Bad Fur day e Crash 1 original
Tenho aqui, Conker tanto a versão N64 (com caixa e manual) e o remake do Xbox, e toda trilogia Crash no PS1
 
Ultima Edição:

xistreme

Bam-bam-bam
Mensagens
2.297
Reações
1.148
Pontos
254
Eu já vi Magical Chase, do PC Engine, bater esses preços. No entanto, acho inconsistente misturar cópias lacradas com cópias avulsas em uma mesma lista. Afinal, um jogo não tão raro pode ficar bastante caro unicamente por estar lacrado, enquanto existem aqueles caros apenas por existirem e funcionarem, vendidos "no estado" mesmo.

Alguns dias atrás, zerei novamente Battle Mania Daiginjou, pro Mega Drive, e me lembrei que um joguinho desses custa uns cinco mil reais. Sério, vejo gente chorando por causa do preço de um PS5, console de última geração, menos caro que um cartucho usado, de alta dificuldade de revenda. Nesses momentos, fico pensando como algumas pessoas ainda acreditam nessa expansão do mercado de retrojogos.
Eu tive o Battle Mania nos anos 90. Ninguém gostava, estava em japonês. Na época se trocava muito cartucho e ninguém queria pegar ele ahahahahahaha. Eu tinha uns 6 anos e mesmo o pessoal mais velho achava difícil, não passava da terceira fase. Jogando no emulador curti o game, achei uma dificuldade boa. Foi embora junto com meu mega e outros cartuchos numa troca por um baby snes em 1998.
 

Arlindo Orlando

Bam-bam-bam
Mensagens
6.489
Reações
2.913
Pontos
459
Eu tive o Battle Mania nos anos 90. Ninguém gostava, estava em japonês. Na época se trocava muito cartucho e ninguém queria pegar ele ahahahahahaha. Eu tinha uns 6 anos e mesmo o pessoal mais velho achava difícil, não passava da terceira fase. Jogando no emulador curti o game, achei uma dificuldade boa. Foi embora junto com meu mega e outros cartuchos numa troca por um baby snes em 1998.
Muito legal tua história! Esse jogo não tive a oportunidade de jogar na época, pois eu só jogava Mega Drive nas locadoras e na casa de amigos, nenhum deles possuíam o jogo. Nas minhas bandas, o SNES era mais popular, então a atenção das locadoras acabava sendo maior pra ele.

No entanto, via emulação, joguei a versão original e, sinceramente, há baixa necessidade de saber japonês, salvo por saber a história (que é engraçada) e por uma pequena conveniência a mais. No passado, raramente eu via alguém sabendo inglês, então reclamar que algo estava em japonês não fazia tanto sentido, já que o inglês também não se compreendia. Hoje em dia, aprendi inglês e, finalmente, posso dizer que o jogo estar em japonês é um problema pra mim.

Seja como for, o Battle Mania Daiginjou possui tradução não oficial. Atualmente, só jogo com ela. Isso ajuda, mas reconheço que o obstáculo maior é a dificuldade. Por sorte, posso colocar o jogo no easy e modificar os controles no menu de opções. Pessoalmente, prefiro o controle de duas direções, podendo concentrar o poder de fogo das personagens no lado em que os inimigos estão. Quanto às armas, prefiro escolher as que acertam a maior parte da tela (os raios ou a bomba hindu). Isso ajuda muito a aliviar.

Imagino que zerar isso no hard deva ser pica, já que nem no normal eu consigo, mas, considerando que existe o easy, penso que teus conhecidos desistiram fácil do jogo. Tem título aí que mal te dá chance e a turma elogia. Enfim, vai ver eles apenas não gostaram, daí não viram motivo pra se dedicar.
 

xistreme

Bam-bam-bam
Mensagens
2.297
Reações
1.148
Pontos
254
Muito legal tua história! Esse jogo não tive a oportunidade de jogar na época, pois eu só jogava Mega Drive nas locadoras e na casa de amigos, nenhum deles possuíam o jogo. Nas minhas bandas, o SNES era mais popular, então a atenção das locadoras acabava sendo maior pra ele.

No entanto, via emulação, joguei a versão original e, sinceramente, há baixa necessidade de saber japonês, salvo por saber a história (que é engraçada) e por uma pequena conveniência a mais. No passado, raramente eu via alguém sabendo inglês, então reclamar que algo estava em japonês não fazia tanto sentido, já que o inglês também não se compreendia. Hoje em dia, aprendi inglês e, finalmente, posso dizer que o jogo estar em japonês é um problema pra mim.

Seja como for, o Battle Mania Daiginjou possui tradução não oficial. Atualmente, só jogo com ela. Isso ajuda, mas reconheço que o obstáculo maior é a dificuldade. Por sorte, posso colocar o jogo no easy e modificar os controles no menu de opções. Pessoalmente, prefiro o controle de duas direções, podendo concentrar o poder de fogo das personagens no lado em que os inimigos estão. Quanto às armas, prefiro escolher as que acertam a maior parte da tela (os raios ou a bomba hindu). Isso ajuda muito a aliviar.

Imagino que zerar isso no hard deva ser pica, já que nem no normal eu consigo, mas, considerando que existe o easy, penso que teus conhecidos desistiram fácil do jogo. Tem título aí que mal te dá chance e a turma elogia. Enfim, vai ver eles apenas não gostaram, daí não viram motivo pra se dedicar.
Sim! Eu morava numa cidade minúscula do interior do RS, mas muito próxima do paraguai, muita gente ganhava a vida trazendo coisas de lá. Meu mega e os cartuchos vieram de lá, alguns "completos", que pareciam originais. Grandes chances de serem piratas.

Esses amigos tinham literalmente sacolas de fitas de mega drive, talvez por isso não se apegavam muito a algum jogo.

Eu era muito novo e dificilmente conseguia jogar algo mais complexo que sonic e paperboy, mas guardo boas lembranças.
 

-=|R.R.|=-

Moderador
Membro STAFF
Mensagens
38.038
Reações
105.223
Pontos
814
Kizuna Encounter :D

Kizuna Encounter vale os 55 mil, com certeza se eu tivesse dinheiro pra queimar seria nessa fita aí.

Ô jogo fod@ meu Deus.....:kluv



Engraçado que esse jogo eu joguei lá em 98 num fliperama em Sepetiba zona oeste do Rio. Quer dizer, nem era Arcade nutella de Shopping não, era aqueles fliper raiz com cinzeiro grudado na máquina kkkkkkkkkkkkkkkkkk


Eu ainda falei, "caramba continuação daquele jogo do Joker só que com tag, MD!!!!"



Fiquei de cara quando descobri que era raríssimo no ocidente hehehe pelo menos como cartucho né?
 

FearWRX

Supra-sumo
Mensagens
584
Reações
1.164
Pontos
183
A maioria dos jogos é tudo jogo que só deu errado ou foi lançado porque:sim, tirando as versões que são prêmios de competição ou oficiais de fabricantes dos video-games, o restante só vale mesmo pela raridade e pra pessoas do meio mostrar que tem, porque jogar mesmo, sem chance ahdiuahduahda

Essa de aniversário fico pensando o que a pessoa tinha na cabeça quando lançou
 

Arlindo Orlando

Bam-bam-bam
Mensagens
6.489
Reações
2.913
Pontos
459
A maioria dos jogos é tudo jogo que só deu errado ou foi lançado porque:sim, tirando as versões que são prêmios de competição ou oficiais de fabricantes dos video-games, o restante só vale mesmo pela raridade e pra pessoas do meio mostrar que tem, porque jogar mesmo, sem chance ahdiuahduahda

Essa de aniversário fico pensando o que a pessoa tinha na cabeça quando lançou
Tem alguns jogos de navezinha que são raros e bons, mas não estão na lista por não serem caros o suficiente (custam apenas uma mão, não o braço todo). Por alto, vem logo à cabeça: Musha (Mega Drive), Battle Mania Daiginjou (Mega Drive), Macross (Super Nintendo), Sapphire (PC Engine CD) e Harmful Park (PS1). Mas sei que existem vários outros.

Não sei por quê, mas parece que jogos desse tipo nasceram para serem raros. Talvez seja cultura dos vendedores acharem que esse tipo de jogo vale mais, já que existem tantos deles de preço elevado.
 

Ness_

Habitué da casa
Mensagens
701
Reações
65
Pontos
63
Poxa, o Shantae eu tenho, mas é loose, cartuchinho original transparente de game boy color. Me custou... hum, na verdade troquei pelo Hyrule Warriors, do WiiU faz uns anos.
Tem jogo CiB de GBC que na teoria é bem mais raro que o Shantae completo, mas nenhum tão bom quanto o Shantae, essa que é a questão. Uma das bibliotecas mais assombrosas de se colecionar raridades Cib seria o GB clássico. Esse Trip World da lista é um primor de visual e som na telinha do Game Boy, mas é muuuito curto.

De Super Famicom na lista eu poria o Rendering Ranger R2.
 

Vim do Futuro

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.693
Reações
45.706
Pontos
553
Teve uma coisa que acabei de ver sobre um outro jogo raro...



...Mas, lembrando que esse programa é apenas pra mostrar as 'habilidades' do Rick e as besteiras do Chum Lee....

No meu caso, a única coisa 'rara' que tenho no momento é a versão japonesa de M.U.S.H.A. para o Mega Drive (Musha Aleste Metal Fighter Ellinor)
Eu assisti esse Trato Feito. Achei muito louco o cara pedir 1 milhão de doletas.
Me pareceu que o cara foi mais pra se exibir. E o programa interessado num assunto pra gerar repercussão. Tanto que nem entraram em negociação pra valer.
Qual fã de Mário vai ter 1 milhão de doletas pra gastar assim? Quem paga isso numa moeda ou livro é um cara que sabe do valor de mercado da peça. Cartuchos raros não devem ter valor acima de 100k.
 

Megalith

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.907
Reações
14.629
Pontos
564
Teve uma coisa que acabei de ver sobre um outro jogo raro...



...Mas, lembrando que esse programa é apenas pra mostrar as 'habilidades' do Rick e as besteiras do Chum Lee....

No meu caso, a única coisa 'rara' que tenho no momento é a versão japonesa de M.U.S.H.A. para o Mega Drive (Musha Aleste Metal Fighter Ellinor)
Se fosse no ML valeria 10 milhões

:klolwtf
 

Super-EuF

Ser evoluído
Mensagens
84
Reações
65
Pontos
28
Engraçado que esse jogo eu joguei lá em 98 num fliperama em Sepetiba zona oeste do Rio. Quer dizer, nem era Arcade nutella de Shopping não, era aqueles fliper raiz com cinzeiro grudado na máquina kkkkkkkkkkkkkkkkkk


Eu ainda falei, "caramba continuação daquele jogo do Joker só que com tag, MD!!!!"



Fiquei de cara quando descobri que era raríssimo no ocidente hehehe pelo menos como cartucho né?

Não encontrei nos flipers daqui na época.
Só vim conhece-lo nos últimos anos.

Vale lembrar que este jogo tem dois tipos de ataques que usam o parcerio que fica na torcida.
 

TheCollector

Veterano
Mensagens
510
Reações
695
Pontos
128
Eu fico pensando é nos FDPs que tem protótipos em casa que nunca irão disponibilizá-los para o público, até hoje sonho em jogar Planet Dinosaur (dizem que o jogo estava praticamente pronto antes de mudar pro StarFox...) e naquele Kirby não lançado do Wii...
 

Arlindo Orlando

Bam-bam-bam
Mensagens
6.489
Reações
2.913
Pontos
459
Eu fico pensando é nos FDPs que tem protótipos em casa que nunca irão disponibilizá-los para o público, até hoje sonho em jogar Planet Dinosaur (dizem que o jogo estava praticamente pronto antes de mudar pro StarFox...) e naquele Kirby não lançado do Wii...
Qual seria esse Kirby não lançado para o Wii? E sério que tem gente entocando protótipo? put* m****! Só na cabeça deles que o tempo não vai foder com o item, melhor coisa é preservar logo (claro que pelas mãos de um entendido no assunto, não por aquele sobrinho "micreiro" daquele tio que só aparece pra contar vantagem).
 
Topo