O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


[TÓPICO OFICIAL] F1 2020



devouhan

Bam-bam-bam
Mensagens
3.060
Reações
4.595
Pontos
304
Opa! Marcando lugar aqui pra acompanhar mais uma temporada com o pessoal!
 


Rafa - Él

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.943
Reações
46.919
Pontos
604
O setor de motores de aviões da @honda ajudou o setor de @f1 a resolver os problemas de confiabilidade da montadora na categoria.
A co-operação começou em 2017 após a @mclaren terminar o contrato com a empresa japonesa. A @tororosso já recebeu as unidades de potência com uma nova arquitetura fabricada com a ajuda da HondaJet.
A montadora tinha problemas sérios com vibrações no eixo conectado ao MGU-H. Essa peça gira em uma alta velocidade - cerca de 125.000 rpm - de acordo com o regulamento técnico da F1.
A vibração causava uma série de falhas, o que forçava a Honda a usar o motor em um modo limitado.
O problema levou a equipe de F1 a reunir-se com os especialistas da HondaJet, afinal, motores de aeronaves precisam de alta confiabilidade por questões de segurança.
Os técnicos da HondaJet ajudaram com o problema nas lâminas do turbo dos modelos da F1, de acordo com um recente documentário produzido pelo canal @nhkworldjapan.

As mudanças na unidade de potência incluem a alteração do tamanho e forma do eixo para otimizar a estabilidade em alta velocidade.
O novo motor já mostrou desempenho no momento que foi introduzido: Na segunda corrida de 2018 no Bahrein, @pierregasly terminou em quarto com sua @tororosso, que na época, era o melhor resultado da Honda desde seu retorno à F1.
O trabalho bem sucedido com a Toro Rosso levou a @redbullracing a usar motores da montadora japonesa pela primeira vez no ano passado. O time conquistou três vitórias desde então e estendeu sua parceria com a fabricante até pelo menos, 2021.


Fonte: BotecoF1 Instagram
 

Merovíngio

Mil pontos, LOL!
Mensagens
34.651
Reações
23.540
Pontos
1.009
Essa interação com o setor de aviação da Honda já mostrou muito resultado durante a temporada 2019. Em várias corridas vimos o Vertappen manter o motor numa configuração de alto esforço por mais tempo que qualquer outro na pista.

O motor Honda terminou 2019 já como um dos melhores motores, não devendo muito (senão NADA) para o motor Ferrari e não raro fazendo frente aos motores Mercedes (principalmente nos circuitos de maior altitude, onde justamente a turbina do turbo lol faz mais diferença - foi aqui que o setor de aviação fez a mágica acontecer).

O fato do Verstappen ter fechado contrato do a Red Bull por mais 3 anos (até 2022) certamente é consequência de a equipe ter apresentado a ele um projeto para ganhar campeonato. E nisso os agora maravilhosos motores Honda terão um papel fundamental.

No mais, fica aqui aquele CHUPA ALONSO de sempre.
 

Rafa - Él

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.943
Reações
46.919
Pontos
604
Essa interação com o setor de aviação da Honda já mostrou muito resultado durante a temporada 2019. Em várias corridas vimos o Vertappen manter o motor numa configuração de alto esforço por mais tempo que qualquer outro na pista.

O motor Honda terminou 2019 já como um dos melhores motores, não devendo muito (senão NADA) para o motor Ferrari e não raro fazendo frente aos motores Mercedes (principalmente nos circuitos de maior altitude, onde justamente a turbina do turbo lol faz mais diferença - foi aqui que o setor de aviação fez a mágica acontecer).

O fato do Verstappen ter fechado contrato do a Red Bull por mais 3 anos (até 2022) certamente é consequência de a equipe ter apresentado a ele um projeto para ganhar campeonato. E nisso os agora maravilhosos motores Honda terão um papel fundamental.

No mais, fica aqui aquele CHUPA ALONSO de sempre.
 

Rafa - Él

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.943
Reações
46.919
Pontos
604
Dois tempos, gasolina sintética e ronco mais alto: como F1 pensa motor do futuro
Diretor-técnico da F1, Pat Symonds revelou que a categoria já começa a planejar o motor do futuro. O conceito de unidade motriz híbrida tende a permanecer, mas mudanças significativas para entrar em vigor em 2025 ou 2026 vão transformar o novo motor em um elemento mais verde e com menos emissão de poluentes



Em novembro do ano passado, a F1 apresentou “uma estratégia para o futuro” com um objetivo muito ousado: eliminar plásticos até 2025 e zerar a emissão de carbono até 2030. Para ajudar a alcançar a meta determinada para os próximos dez anos, a categoria já começa a projetar o motor do futuro. Entre as novidades previstas para serem implantadas em 2025 ou 2026 estão a construção de um novo motor dois tempos movido a gasolina sintética e que ofereça um ronco mais forte. O conceito de unidade motriz híbrida deve permanecer, assim como o ICE (motor de combustão interna).

Pat Symonds, diretor-técnico da F1, esteve presente à conferência sobre eficiência de energia no esporte a motor promovida pelo Motorsport Industry Association. O engenheiro falou sobre a possibilidade de desenvolver um motor bastante diferente do atual e que seja também menos agressivo ao meio ambiente.

“Estou muito interessado em fazer um [motor] dois tempos. Tem muito mais eficiência, um som excelente saindo do escapamento e muitos problemas com os dois tempos antigos não são mais relevantes”, comentou.

A F1 prevê grandes mudanças para sua nova geração de motores (Ilustração: Paolo Filisetti)
“Precisamos analisar para como vão ser as nossas unidades de potência no futuro. Na F1, é nisso o que estamos envolvidos no momento”, disse Symonds.

A promessa da F1 em seguir com a atual especificação de motores até 2025 vai dar tempo para “garantir que o próximo passo seja mesmo muito bom”, acrescentou o engenheiro.

O motor mais sustentável que a F1 planeja para o futuro também passa pela introdução dos combustíveis sintéticos, além de outras mudanças significativas. “Pode ser que a próxima unidade motriz que vamos produzir seja a última que produziremos com hidrocarbonetos líquidos. Acho que há uma chance muito grande de que possa haver um motor de combustão interna, mas talvez que rode a hidrogênio”.

Symonds deixou claro que não é contrário aos motores elétricos, tendência global para o futuro, mas que eles não são necessariamente a solução para todos os problemas da indústria automobilística e tampouco para a mobilidade urbana como um todo.

“Certamente acho que o motor de combustão interna tem um longo futuro e acho que tem um futuro mais longo do que muitos políticos imaginam, uma vez que os políticos estão pendurando tudo nos veículos elétricos. Não há nada de errado com os veículos elétricos, mas há motivos para que eles não sejam a solução para tudo”, disse.

No fim das contas, o engenheiro está otimista com o que pode vir a ser a nova geração de motores da F1. “Injeção direta, carregamento de pressão e novos sistemas de ignição permitiram que novas formas de motores de dois tempos fossem muito eficientes e amigáveis às emissões. E eu acho que há um futuro bom para eles”, finalizou.
 

Merovíngio

Mil pontos, LOL!
Mensagens
34.651
Reações
23.540
Pontos
1.009
Dois tempos, gasolina sintética e ronco mais alto: como F1 pensa motor do futuro
Essa gasolina sintética vai matar o motor elétrico. haha.

Não é só que ela é menos poluente que a gasolina normal, na verdade é menos poluente que os motores elétricos.

Há uma grande falácia nessa parada de eletricidade. Na verdade ocorre apenas a transferência da poluição de um lugar (escapamento dos motores a combustão) para outro (termoelétricas que queimam carvão para gerar energia elétrica, lixo extramente tóxico gerado para confeccionar as baterias e, pior ainda, resultantes do seu descarte, etc, etc...).

Já a gasolina sintética usa o CO2 como matéria prima (ou seja, suga a poluição do ambiente, é DESpoluente). Tanto que já há convênios entre fábricas (que liberam CO2) com produtoras de gasolina sintética.

Com os motores retomando o rumo da combustão (queimando a nova gasolina), o automobilismo tem tudo para voltar à sua melhor época.

Os motores pequenininhos cuti-cuti darão lugar a isso:
 
Ultima Edição:

extremepower

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
28.119
Reações
36.408
Pontos
649
Essa gasolina sintética vai matar o motor elétrico. haha.

Não é só que ela é menos poluente que a gasolina normal, na verdade é menos poluente que os motores elétricos.

Há uma grande falácia nessa parada de eletricidade. Na verdade ocorre apenas a transferência da poluição de um lugar (escapamento dos motores a combustão) para outro (termoelétricas que queimam carvão para gerar energia elétrica, lixo extramente tóxico gerado para confeccionar as baterias e, pior ainda, resultantes do seu descarte, etc, etc...).

Já a gasolina sintética usa o CO2 como matéria prima (ou seja, suga a poluição do ambiente, é DESpoluente). Tanto que já há convênios entre fábricas (que liberam CO2) com produtoras de gasolina sintética.

Com os motores retomando o rumo da combustão (queimando a nova gasolina), o automobilismo tem tudo para voltar à sua melhor época.

Os motores pequenininhos cuti-cuti darão lugar a isso:
Pode até estar certo em alguns pontos, mas essa última parte, esquece.
 

Rafa - Él

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.943
Reações
46.919
Pontos
604
Essa gasolina sintética vai matar o motor elétrico. haha.

Não é só que ela é menos poluente que a gasolina normal, na verdade é menos poluente que os motores elétricos.

Há uma grande falácia nessa parada de eletricidade. Na verdade ocorre apenas a transferência da poluição de um lugar (escapamento dos motores a combustão) para outro (termoelétricas que queimam carvão para gerar energia elétrica, lixo extramente tóxico gerado para confeccionar as baterias e, pior ainda, resultantes do seu descarte, etc, etc...).

Já a gasolina sintética usa o CO2 como matéria prima (ou seja, suga a poluição do ambiente, é DESpoluente). Tanto que já há convênios entre fábricas (que liberam CO2) com produtoras de gasolina sintética.

Com os motores retomando o rumo da combustão (queimando a nova gasolina), o automobilismo tem tudo para voltar à sua melhor época.

Os motores pequenininhos cuti-cuti darão lugar a isso:

Se eles realmente conseguirem aproveitar as vantagens dos motores 2 tempos em relação aos 4 tempos, e mitigar os problemas que eles apresentam em termos de consumo, emições e confiabilidade, existe uma grande possibilidade - na minha humilde opinião - de esses motores serem cavalarmente potentes (como se os atuais V6turbo/híbridos já não fossem ignorantes o suficiente...) e com um torque de mil manadas de elefantes (quem já pilotou uma DT200cc em trilha aqui sabe do que eu to falando huahauhua) e com ronco berrante e matador! E ainda continuarão com os sistemas híbridos!
Imaginem sasporras na pista que apelação que não vai ser!! :keehk
 

skydog

Bam-bam-bam
Mensagens
5.429
Reações
5.413
Pontos
353
LINDOS, não sei se vocês estão sabendo mas hoje, na ESPN, o Rubinho vai dar entrevista no bola da vez, 23hrs!

Enviado de meu Mi A2 usando o Tapatalk
 

Rafa - Él

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.943
Reações
46.919
Pontos
604
Organizadores do GP de Miami revelam novo desenho de pista sem vias públicas






Organizadores do GP de Miami revelam novo desenho de pista sem vias públicas

Adam Cooper
Por: Adam Cooper




Novo mapa foi divulgado nesta terça-feira, com versão mais recente do circuito proposto, ao redor do Hard Rock Stadium e que evita uso de vias públicas

103299

A saga do GP de Miami na F1 ganha mais um capítulo. Nesta terça-feira (21) foi divulgado um novo layout da pista, ao redor do Hard Rock Stadium e sem uso de vias públicas. Além disso, foi prometido que "não haverá corridas durante o horário escolar" em resposta direta às reclamações sobre possíveis ruídos associados ao evento que afetariam crianças das escolas locais.


A novidade vem antes de uma reunião crucial no Conselho de Comissários do Condado de Miami-Dade nesta quarta-feira, quando os planos para a corrida - e especificamente questões de zoneamento relacionadas ao distrito do estádio - serão discutidos mais uma vez.

O mapa foi revelado em um Tweet de Tom Garfinkel, vice-presidente e CEO do Miami Dolphins, time de futebol americano que administra o estádio. Garfinkel, que foi vice-presidente executivo da Chip Ganassi Racing, também é o promotor da corrida de F1.


Apresentando uma imagem do mapa, Garfinkel escreveu: “O GP de Miami mostrará Miami-Dade e Miami Gardens ao mundo. Veja a nova pista abaixo, corridas de nível mundial sem a 199th Street e nenhuma sessão durante o horário escolar. Esperamos que a Comissão do Condado apoie nosso esforço para entregar esse enorme evento global!”

A versão original da pista utilizava uma área de 800 metros da 199th Street, que foi construída como parte do projeto do estádio, mas é uma via pública. Ao evitá-la, Garfinkel espera abordar uma das principais preocupações dos moradores, que é o tráfego durante a semana da corrida.

Uma das questões principais é que a portaria de zoneamento do distrito do estádio atualmente inclui “corridas automotivas” na lista de usos permitidos para a terra.

A proposta que será debatida e votada na reunião desta quarta-feira, comandada pela comissária Barbara Jordan, é alterar esta área específica para que as corridas "só possam ser aprovadas no distrito [Stadium] como uma exceção especial, após uma audiência pública.”

Seu memorando observa que, embora uma corrida "possa ter um impacto positivo em uma comunidade na forma de maior publicidade, turismo e desenvolvimento econômico, também pode ter um impacto prejudicial sobre os moradores locais, pois os veículos são muito barulhentos e podem soltar gases e a duração da corrida e estradas fechadas podem causar congestionamento no trânsito e inconvenientes para os residentes.”

No plano deve haver "um plano para diminuir os possíveis impactos em propriedades residenciais devido aos ruídos, odores, acidentes, concentração de pessoas e outros impactos inerentes ao esporte."

Os moradores de Miami-Gardens expressaram sua contínua oposição à corrida em uma recente reunião. Também foram feitos planos para que um protesto contra a corrida seja realizado fora do Hard Rock Stadium na tarde de domingo, 2 de fevereiro, dia em que o local abriga o confronto do Superbowl entre o San Francisco 49ers e o Kansas City Chiefs.

Os panfletos do evento são intitulados "Levante-se contra a injustiça ambiental em Miami-Gardens - diga não às corridas de Fórmula 1 no Hard Rock Stadium".


 

Dukoff

Supra-sumo
Mensagens
1.536
Reações
188
Pontos
159
Se eles realmente conseguirem aproveitar as vantagens dos motores 2 tempos em relação aos 4 tempos, e mitigar os problemas que eles apresentam em termos de consumo, emições e confiabilidade, existe uma grande possibilidade - na minha humilde opinião - de esses motores serem cavalarmente potentes (como se os atuais V6turbo/híbridos já não fossem ignorantes o suficiente...) e com um torque de mil manadas de elefantes (quem já pilotou uma DT200cc em trilha aqui sabe do que eu to falando huahauhua) e com ronco berrante e matador! E ainda continuarão com os sistemas híbridos!
Imaginem sasporras na pista que apelação que não vai ser!! :keehk
MAs aí tem que queimar óleo também no motor, né. Só usando hidrogênio mesmo pra diminuir emissão da queima de óleo
 

Rafa - Él

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.943
Reações
46.919
Pontos
604
MAs aí tem que queimar óleo também no motor, né. Só usando hidrogênio mesmo pra diminuir emissão da queima de óleo
Eu imagino que eles já tenham inventado alguma forma de fazer um 2 tempos sem precisar de misturar óleo no combustível...
 

extremepower

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
28.119
Reações
36.408
Pontos
649
Caraca, é até estranho, mas essa noite sonhei com F1, sonho bizarro, bem nem tanto. Em resumo, no sonho os caras tinham mudado a prova pra correr várias categorias juntas, wtf? :klol
Só que daí logo no começo da corrida o Vettel bate no Chales e tira ele da corrida. :kkk:kkk:kkk:kkk

Logo após essa corrida a Ferrari anuncia a demissão do Vettel logo na primeira corrida do ano. :kpensa
 

Rafa - Él

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.943
Reações
46.919
Pontos
604
Caraca, é até estranho, mas essa noite sonhei com F1, sonho bizarro, bem nem tanto. Em resumo, no sonho os caras tinham mudado a prova pra correr várias categorias juntas, wtf? :klol
Só que daí logo no começo da corrida o Vettel bate no Chales e tira ele da corrida. :kkk:kkk:kkk:kkk

Logo após essa corrida a Ferrari anuncia a demissão do Vettel logo na primeira corrida do ano. :kpensa
premonição? :kpensa:kpensa:kpensa
 

Dukoff

Supra-sumo
Mensagens
1.536
Reações
188
Pontos
159
Eu imagino que eles já tenham inventado alguma forma de fazer um 2 tempos sem precisar de misturar óleo no combustível...
Segue um vídeo do tipo de dois tempos que a F1 pode estar interessada.

Sorry, o vídeo está em inglês, não achei nada em português.

 
Topo