O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

Tópico de cRPGs/WRPGs

Qual o melhor cRPG da década passada?

  • Underrail

    Votes: 0 0,0%
  • Kingdom Come Deliverance

    Votes: 0 0,0%
  • Legend of Grimrock

    Votes: 0 0,0%
  • Wasteland 2

    Votes: 0 0,0%
  • Banner Saga

    Votes: 0 0,0%
  • Atom RPG

    Votes: 0 0,0%
  • Disco Elysium

    Votes: 0 0,0%
  • Expeditions Viking

    Votes: 0 0,0%
  • Dragon Age 2

    Votes: 0 0,0%

  • Total voters
    68

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Eu sei que existe um tópico sobre RPGs na pasta consoles, porém só se discute jRPGs lá, uma vertente que eu particularmente não tenho mais estômago pra jogar. Visto que atualmente vem sendo lançada muita coisa boa dentro do gênero em solo ocidental e aparentemente a maioria passa despercebida, decidí criar esse tópico com o intuito de divulgar os lançamentos, e também discutir sobre "all things cRPGs".

Pra começar vou postar alguns jogos lançados nos últimos anos que venho jogando:

Underrail: http://store.steampowered.com/app/250520/


RPG isométrico em 2D com combate em turnos. O jogo se passa num futuro distópico onde as pessoas vivem em um mundo subterrâneo conectado por linhas de metrô. RPG extremamente competente, com um sistema robusto de criação de personagens, um mapa contínuo gigantesco e delicioso de explorar e um sistema de combate em turnos bem parrudo e sofisticado. Ganhou o prêmio GOTY 2015 do site RPGCodex.


The Age of Decadence: http://store.steampowered.com/app/230070/


Outro RPG isométrico pos-apoc com combate em turnos, porém em 3D. O jogo se passa em um futuro distópico onde houve uma guerra que devastou a humanidade e transformou o mundo em uma espécie de império romano pós apocalíptico. Assim como underrail, também possui um sistema robusto de criação de personagens, porém o foco maior aqui é a história e o roleplaying(embora o sistema de combate seja muito bom também). É possível realizar cerca de 7 playthroughs substancialmente diferentes um do outro. É literalmente impossível ver tudo o que o jogo tem a oferecer em apenas uma ou duas jogatinas, o jogo oferece replay value como nenhum outro. Pra mim foi o melhor RPG de 2015 e um dos melhores que já joguei. Também é bem conceituado em fóruns de fãs de RPG, ficando com o segundo lugar no prêmio de GOTY 2015 do RPGcodex por questão de meia dúzia de votos.

Neo Scavenger: http://store.steampowered.com/app/248860/


Survival roguelike bem barra pesada. Um dos jogos mais impressionantes que já joguei. As mecânicas desse jogo são tão incríveis e o jogo tem tanto conteúdo que eu provavelmente iria me perder ao tentar explicar tudo. Portanto vou deixar um review completo aqui: http://www.rpgcodex.net/content.php?id=9923

Serpent in the Staglands: http://store.steampowered.com/app/335120/

RPG isométrico de fantasia negra com gráficos pixelados, na veia de Darklands. Você é um Deus preso em um corpo mortal e parte pra descobrir a razão por trás disso. Um dos pontos altos do jogo é a interatividade, o jogo te obriga a descobrir as coisas por você mesmo. Sem quest compass e quest marker, o jornal funciona através de anotações ao invés de te dar instruções do que fazer(vá até ponto x e mate monstro y) e há muitos locais e conteúdo que só é possível acessar com o uso de certas skills. Por exemplo, existem alguns locais em que você só consegue entrar se estiver na forma de um animal pequeno, como um gato.

Voidspire tactics: http://store.steampowered.com/app/415920/

RPG tático em mundo aberto com combate em turnos. Os pontos fortes do jogo são a exploração, customização do personagem e manipulação do cenário e de items(como remover caixas do caminho, queimar árvores, usar spells de fogo no gelo pra transformar em água, criar items através da combinação de dois ou mais etc...)



Bom, agora alguns lançamentos futuros que chamaram minha atenção:

Copper Dreams: http://copper-dreams.com/

Do mesmo criador de Serpent in the Staglands que citei acima. cRPG clássico em 3D isométrico com temática cyberpunk. Algumas das coisas que me chamaram a atenção:
- Uso da verticalidade(subir em prédios, pular de um prédio pro outro, entrar em locais pela janela etc...), o que não é muito explorado em jogos desse tipo;
- Sistema de "wounds"(feridas") ao invés de HP. Tomar um tiro na perna vai deixar teu personagem mais lento ao invés de tirar HP, o que persite até mesmo após o combate. Apenas golpes fatais ou acumulo de feridas podem matar seu personagem.
- Uso de informação e items em forma de "keywords". Se você conseguir extrair uma informação importante ou item de um NPC, você pode utilizá-lo no diálogo com outro NPC para completar uma quest.

Mount & Blade 2: Bannerlord: https://www.taleworlds.com/en/Games/Bannerlord



Esse dispensa comentários, os vídeos falam por sí só. Tenho cerca de 500 horas em Warband contando vanilla e mods(só não tenho mais porque a comunidade do mod cRPG, meu preferido, praticamente morreu).

Battle brothers: http://store.steampowered.com/app/365360/

RPG tático medieval/fantasia em mundo aberto com combate em turnos. Monte seu bando de mercenários e parta em um jornada atrás de ouro e fama. Jogo extremamente viciante e com alto fator replay, portanto use com moderação(a não ser que queira ficar sem vida social). Mesmo em early access já é bem jogável.

Torment: Tides of Numenera: http://store.steampowered.com/app/272270/

Sucessor temático de Planescape:Torment, pra mim o segundo melhor RPG de todos os tempos, atrás apenas de Arcanum. Acho que não preciso dizer mais nada.

Stygian: Reign of the old ones:
cRPG isométrico 2D no universo de HP Lovecraft. Arte absolutamente linda, mecânicas bem interessantes e um cenário completamente incomum em RPGs.

Divinity: Original Sin 2:
Sequela do primeiro DOS. Pra quem curtiu o primeiro jogo, acredito que seja compra obrigatória.


Expeditions: Vikings:
Sequela de Expeditions: Conquistador. Aqui ao invés de um nobre espanhol desbravando o novo mundo, você é um líder viking saqueando, estuprando e conquistando as ilhas britânicas.

Spy DNA:
Apesar de ainda estar no KS e muito improvavelmente conseguir atingir a meta estabelecida, merece uma menção por tentar incorporar um estilo de combate muito parecido com um dos únicos sistemas RtWP(real time with pause) que eu curtí, o de 7.62mm HC.




Bom, por enquanto é isso. Provavelmente esquecí de alguns e acrescentarei a medida que for lembrando.

Agora postem aí o de vocês.
 
Ultima Edição:


RodrigoSouzaCE

Bam-bam-bam
Mensagens
7.773
Reações
7.295
Pontos
379
Excelente iniciativa. Sou frequentador do topico de rpgs japas e vim reservar minha cadeira aqui também. Pois absolutamente amo os Rpgs no geral, e sou jogador de wrpgs as well.

Atualmente to jogando bruxão 3 na primeira expansão(hearts of stone). Excelente.
 

billpower

Power Poster
Mensagens
44.388
Reações
34.560
Pontos
989
Faltou Wasteland 2 aí Samba. A mesma empresa dele também está fazendo o Bard's Tale 4 que parece será muito bom. Há também o Tiranny e o PoE.
 

ValenS

Bam-bam-bam
GOLD
Mensagens
9.665
Reações
7.537
Pontos
424
Poderia ter criado na pasta consoles, mas enfim.

Últimos que joguei no Estilo foi Pillars of Eternity e Divinity Original Sin, ambos excelentes.

Enviado do Exp. Z1 usando tetatalk =D
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Faltou Wasteland 2 aí Samba. A mesma empresa dele também está fazendo o Bard's Tale 4 que parece será muito bom. Há também o Tiranny e o PoE.
Bill, eu coloquei só os jogos recentes que estou jogando atualmente e os lançamentos futuros que me chamaram a atenção.

Eu joguei PoE e não gostei, e não estou muito otimista pra Tyranny, por isso não os incluí na minha postagem, embora pretendia acrescentar algumas notícias futuramente a respeito de Tyranny, já que se trata de um lançamento relativamente grande de uma empresa tradicional no ramo.

Porém o intuito desse tópico é pras pessoas que gostam de cRPGs irem postando o que estão jogando, lançamentos(futuros ou passados) que lhe interessaram ou qualquer coisa relacionada ao gênero. Se Tyranny é um jogo que você está aguardando, vá em frente e poste algo a respeito do jogo. Se está jogando, por exemplo, Arcanum, e quer comentar sobre o jogo, bem ou mal, vá em frente e faça-o. Não há nenhuma regra específica nesse tópico, a intenção é fazer algo parecido com o tópico de RPGs na pasta consoles mas voltado pra cRPGs, reunir o pessoal que gosta do gênero pra discutirmos sobre os jogos e lançamentos.

Poderia ter criado na pasta consoles, mas enfim.

Últimos que joguei no Estilo foi Pillars of Eternity e Divinity Original Sin, ambos excelentes.

Enviado do Exp. Z1 usando tetatalk =D
Eu fiquei em dúvida em qual pasta criar, porém como ví que já tinha um tópico de RPGs lá e 90% dos jogos que estou jogando e lançamentos que estou aguardando são exclusivos de PC, achei que seria mais apropriado criar aqui na pasta PCs. Porém por mim a pasta não faz a menor diferença. Se quiserem que mova pra consoles eu peço a um moderador pra mover pra lá.
 

ValenS

Bam-bam-bam
GOLD
Mensagens
9.665
Reações
7.537
Pontos
424
Tem o Sword Coast também, não joguei ainda, mas segue o sistema mais atual de D&D. Me pareceu ser um ótimo RPG.
 


billpower

Power Poster
Mensagens
44.388
Reações
34.560
Pontos
989
Beleza Samba. Eu joguei recentemente os dois Banner Saga numa sentada, muito bom RPG tático de turnos. Bom visual, boa história, jogabilidade divertida e bem balanceada só achei um pouco ruim o aproveitamento dos personagens, tem muita opção para pouca possibilidade de uso e daí você perde muitas opções que seriam interessantes. Esse defeito se acentua ainda mais no segundo, tem um cast enorme e pouquíssimo espaço para aproveitar tudo que é oferecido.
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Tem o Sword Coast também, não joguei ainda, mas segue o sistema mais atual de D&D. Me pareceu ser um ótimo RPG.
A premissa desse jogo é interessante. Pelo que lí tem um modo "Dungeon master" onde uma pessoa cria uma história pra um grupo de jogadores, estilo mestre em RPG de mesa. Venho pensando em pegá-lo há algum tempo já porém sempre acabo arrumando outra coisa pra jogar.

Beleza Samba. Eu joguei recentemente os dois Banner Saga numa sentada, muito bom RPG tático de turnos. Bom visual, boa história, jogabilidade divertida e bem balanceada só achei um pouco ruim o aproveitamento dos personagens, tem muita opção para pouca possibilidade de uso e daí você perde muitas opções que seriam interessantes. Esse defeito se acentua ainda mais no segundo, tem um cast enorme e pouquíssimo espaço para aproveitar tudo que é oferecido.
Bill, esse é um dos jogos que pretendo jogar em seguida. A arte desse jogo é realmente muito bonita e o jogo é divulgado como tendo um sistema de "C&C"("choices and consequences") bem robusto, o que pessoalmente é uma propaganda que funciona comigo já que eu adoro jogos que te permitem fazer várias escolhas ao longo do jogo que afetam o gameplay ou o rumo da história.
 

Land Stalker

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
19.081
Reações
64.157
Pontos
554
Serpent on the Staglands está meu backlog

Under rail estou aguardando uma sale.

Divinity Original Sin e Pillars of Eternity estão entre os melhores CRPGs recentes. Divine Original Sin 2 é day one (sem ironia).

Jogando o antigo, mas excelente Divine Divinity, é um Diablo 2 mais elaborado, com foco maior em história.

Sou backer do Tides of Numerara.

Haja tempo pra jogar tudo que se quer.:brbr
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Serpent on the Staglands está meu backlog

Under rail estou aguardando uma sale.

Divinity Original Sin e Pillars of Eternity estão entre os melhores CRPGs recentes. Divine Original Sin 2 é day one (sem ironia).

Jogando o antigo, mas excelente Divine Divinity, é um Diablo 2 mais elaborado, com foco maior em história.

Sou backer do Tides of Numerara.

Haja tempo pra jogar tudo que se quer.:brbr
Mas underrail já está em Sale. 30% no steam. 20 pau por no mínimo 100 horas de jogo por playthrough(sendo que o jogo oferece uma replayablity monstruosa) me parece uma barganha. Compre NAU!
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Esquecí de mencionar um jogo que estou aguardando - Kingdom come: Deliverance:


https://www.kingdomcomerpg.com/

RPG "sim" medieval feito pela warhorse, time composto por veteranos da indústria responsáveis por jogos como Mafia e Arma. O jogo se passará na bohemia medieval e pretende ser o mais fiel possível ao local e período. Cada centímetro de terra é baseado em fotografias reais da região. Eu sinceramente ainda não sei o que esperar desse jogo, mas uma coisa é certa... vai ser bonito bagarai.
 

billpower

Power Poster
Mensagens
44.388
Reações
34.560
Pontos
989
... A arte desse jogo é realmente muito bonita e o jogo é divulgado como tendo um sistema de "C&C"("choices and consequences") bem robusto, o que pessoalmente é uma propaganda que funciona comigo já que eu adoro jogos que te permitem fazer várias escolhas ao longo do jogo que afetam o gameplay ou o rumo da história.
Pode crer que ele tem isso e é ate cruel e um tanto imprevisível mesmo. Você não sabe o que pode acontecer. Os desastres que aconteciam no primeiro deram uma amenizada no segundo, mas você ainda perde muita coisa a depender da escolha e não tem muito esse negócio de bom e mal, uma escolha aparentemente boa ou vantajosa pode conduzir a algo ruim e vice-versa.
 

rizabr

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.667
Reações
12.084
Pontos
574
Bom tópico
Tava pensando em pegar Pillars of Eternity, o correto é o jogo+White March 1 e 2?
Estou um pouco perdida com as opções lá
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Bom tópico
Tava pensando em pegar Pillars of Eternity, o correto é o jogo+White March 1 e 2?
Estou um pouco perdida com as opções lá
Sim, White march não é standalone, é uma expansão que acrescenta novas áreas, quests e companions ao jogo original e dá uma balanceada em algumas mecânicas de combate e exploração. Embora não tenha jogado as expansões(e provavelmente nunca jogarei), dizem que elas dão uma melhorada razoável no jogo, então aconselho a começar a campanha já com elas, a não ser que a diferença de preço pro jogo original seja muito grande.
 

rizabr

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.667
Reações
12.084
Pontos
574
Sim, White march não é standalone, é uma expansão que acrescenta novas áreas, quests e companions ao jogo original e dá uma balanceada em algumas mecânicas de combate e exploração. Embora não tenha jogado as expansões(e provavelmente nunca jogarei), dizem que elas dão uma melhorada razoável no jogo, então aconselho a começar a campanha já com elas, a não ser que a diferença de preço pro jogo original seja muito grande.
Esperar melhorar o preço então
Aproveitar e jogar Dinivity Original Sin antes
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Esperar melhorar o preço então
Aproveitar e jogar Dinivity Original Sin antes
Melhor coisa que você faz. Com sorte DOS 2 já vai ter lançado quando você tiver enjoado do jogo, daí já engata na sequela ao invés de começar PoE.

:coolface
 

RodrigoSouzaCE

Bam-bam-bam
Mensagens
7.773
Reações
7.295
Pontos
379
Esquecí de mencionar um jogo que estou aguardando - Kingdom come: Deliverance:


https://www.kingdomcomerpg.com/

RPG "sim" medieval feito pela warhorse, time composto por veteranos da indústria responsáveis por jogos como Mafia e Arma. O jogo se passará na bohemia medieval e pretende ser o mais fiel possível ao local e período. Cada centímetro de terra é baseado em fotografias reais da região. Eu sinceramente ainda não sei o que esperar desse jogo, mas uma coisa é certa... vai ser bonito bagarai.
Esse também estou acompanhando faz um BOM tempo, assisto os vídeos dos devs e talz.
Só não gostei de não poder criar o personagem. De resto parece excelente. Principalmente o combate!
 

Pseudim

Doutrinador Escandinavo
Mensagens
10.598
Reações
13.743
Pontos
639
Tem o Sword Coast também, não joguei ainda, mas segue o sistema mais atual de D&D. Me pareceu ser um ótimo RPG.
A premissa desse jogo é interessante. Pelo que lí tem um modo "Dungeon master" onde uma pessoa cria uma história pra um grupo de jogadores, estilo mestre em RPG de mesa. Venho pensando em pegá-lo há algum tempo já porém sempre acabo arrumando outra coisa pra jogar.
Podem deixar passar, serião. O jogo está muito ruim e, como um grande fã de D&D e jogos do estilo Baldur's Gate, Neverwinter Nights, Icewind Dale, etc., me corta o coração dar esse testemunho.

@Samba sincopado eu não sei quem é você, aonde mora, mas vamos ser amigos no recreio? PQP eu achei que só eu curtia Neo Scavenger e Age of Decadence. Já jogou Kenshi?
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Podem deixar passar, serião. O jogo está muito ruim e, como um grande fã de D&D e jogos do estilo Baldur's Gate, Neverwinter Nights, Icewind Dale, etc., me corta o coração dar esse testemunho.

@Samba sincopado eu não sei quem é você, aonde mora, mas vamos ser amigos no recreio? PQP eu achei que só eu curtia Neo Scavenger e Age of Decadence. Já jogou Kenshi?
Eu lí algo a respeito em um tópico aqui na OS mesmo se não me engano. Achei bem interessante, mas na época saíram alguns vídeos do novo M&B e eu acabei comprando a nova expansão(viking conquest) pra jogar e acabei esquecendo dele. Mas ainda pretendo jogá-lo, só tá difícil de arrumar tempo com tanta coisa na fila.
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Technomancer será lançado em aproximadamente 5 minutos: http://store.steampowered.com/app/338390/

E aí, quem será o bravo aventureiro que irá se arriscar, pela bagatela de 101 dilmas?

edit. Correção. Lança hoje mas eu estava olhando a oferta promocional pensando que era contagem regressiva pro lançamento lol
 

Pseudim

Doutrinador Escandinavo
Mensagens
10.598
Reações
13.743
Pontos
639
As críticas pra esse The Technomancer não estão nada boas :kduvida
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Se refere ao review do IGN?

Sinceramente, eu não dou muita credibilidade pra esses sites grandes, ainda mais quando analisam RPGs - em 99% das vezes só falam m**** atrás de m****. Eu prefiro ver as impressões do pessoal em fóruns de fãs do gênero, como RPGWatch e RPGCodex, onde tem muita gente com bagagem e que sabe do que está falando.

Olha o que um usuário do RPGcodex que jogou o jogo comentou a respeito de alguns reviews que saíram, como o da IGN:

"I'm puzzled by how much these reviews focus on the combat, since I've spent the first 13 hours of the game mostly running around the big first city hoovering up sidequests and checking what kind of effect the different outcomes have on different quest givers (you get chewed out with pretty harsh words if you act against a faction, so at least the cosmetic C&C is fully present here). If I had to put a number on the proportion of game time I've spent in combat, I'd guess it was 20-30%, and that's only because I did a bit of grinding to figure things out. The complaints about backtracking are true (comparable to most other older RPGs, from BG2 to Morrowind), but the "realistic" intertwined city layout makes it a bit less boring than running back and forth along the same corridor in KotOR 1, especially since you can randomly stumble into unmarked quests in side alleys.

The inclusion of timed quests also occasionally gives things a nice urgency; the timers are still a little generous, but it's nice to receive a sensitive shipment or run across somebody in distress and be informed that you only have a few minutes of in-game time before automatically failing (and potentially unlocking a unique outcome). The day/night cycle and occasional NPC schedule mostly seem like gimmicks so far, but we'll see.

Maybe all of that is going to change later in the game; I know Spiders have a reputation for weird pacing."


Se o jogo é bom ou não, não sei. Pode até ser que eles estejam certos e o jogo seja tudo isso. Não vou pagar o preço de lançamento porque acho meio salgado o valor e porque não curtí os outros jogos da empresa, mas reviews de IGNs e GSs da vida e até scores de metacritic não influenciam em absolutamente nada nas minhas decisões.
 

Preg

Prodígio da preguiça
VIP
Mensagens
3.153
Reações
8.280
Pontos
303
Underail é legal, mas tem um problema: Não tem mapa.
Se vc ficar alguns dia sem jogar vc vai se sentir muito perdido, pq não há mapa vc tem q decorar o nome dos lugares e saber o nome dos npcs e o local onde se encontram os npcs das quests.

Sword Coast Legends não é tão ruim. É um erro compará-lo ao Baldurs Gate II (na minha opinião o melhor CRPG já lançado), ele está mais para um Dragon Age: Origins que é mais ação q estratégia.
A história do jogo não é tão ruim e os personagens até certo ponto entretêm. O problema q vejo é q a direção artística não foi das melhores e o jogo é mal otimizado. Fora isso a UI é uma m**** cagada nível Skyrim de ruindade, em consequência disso UIX é put* duma m****. Fico até triste quando tenho que vender vários itens =(.
Daria nota 7 pra ele, dá pra perder um tempo mas não esperem algo nível Baldurs Gate.

Divinity: Original Sin é muito bom, ainda mais jogando com um amigo sem frescura.
Vale a pena conferir. A história é bem +-, mas o sistema de batalha é do c***lho. O novo nível de dificuldade implementado na versão EE torna este jogo ainda melhor que a versão canônica.

Wasteland 2 é legalzinho e tal, mas pqp a versão enhanced ta cagada pra carai. Cheia de bug e o jogo continua mal otimizado.
A história é legal, já os personagens secundários recrutáveis nem tanto salvo exceções.


Jogos que estou de olho e pretendo comprar:
The Age of Decadence, Serpent in the Staglands e Mount & Blade 2: Bannerlord.

Abçs.
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Não vejo a ausência de mapa necessariamente como um problema. Pelo contrário, eu até gosto, pois te faz prestar mais atenção nas informações que os NPCs te passam e a se envolver mais com o mundo do jogo. Esse tipo de filosofia "no hand-holding" é algo que tinha muito nos RPGs de antigamente que eu sinto falta nos atuais, pois faz o jogador se envolver mais com o mundo, a pensar que ele realmente faz parte daquilo.

Por exemplo, em Morrowind a sua primeira missão é entregar um pacote para Caius Cosades. Ao invés de colocar um pontinho no mapa que você deve seguir para completar a quest, você precisa perguntar por direções adicionais ao NPC que te deu a quest ou outros NPCs ao redor do mundo, ou consultar uma anotação no seu inventário, e pra chegar em qualquer local no jogo você tem dezenas de placas nas estradas e nas cidades te orientando. Em contrapartida, em Skyrim você recebe quests do tipo "matar monstro x" e magicamente aparece um ponto no mapa o qual você deve seguir, sendo que o NPC sequer te dá instruções de como chegar ao local onde o monstro se encontra e não há nada no jornal mencionando isso - você simplesmente sabe. Na minha opinião, isso prejudica demais a imersão e meio que diminui bastante a diversão em explorar os locais, que é uma das coisas que eu mais curto em RPGs.
 

Preg

Prodígio da preguiça
VIP
Mensagens
3.153
Reações
8.280
Pontos
303
Não vejo a ausência de mapa necessariamente como um problema. Pelo contrário, eu até gosto, pois te faz prestar mais atenção nas informações que os NPCs te passam e a se envolver mais com o mundo do jogo. Esse tipo de filosofia "no hand-holding" é algo que tinha muito nos RPGs de antigamente que eu sinto falta nos atuais, pois faz o jogador se envolver mais com o mundo, a pensar que ele realmente faz parte daquilo.

Por exemplo, em Morrowind a sua primeira missão é entregar um pacote para Caius Cosades. Ao invés de colocar um pontinho no mapa que você deve seguir para completar a quest, você precisa perguntar por direções adicionais ao NPC que te deu a quest ou outros NPCs ao redor do mundo, ou consultar uma anotação no seu inventário, e pra chegar em qualquer local no jogo você tem dezenas de placas nas estradas e nas cidades te orientando. Em contrapartida, em Skyrim você recebe quests do tipo "matar monstro x" e magicamente aparece um ponto no mapa o qual você deve seguir, sendo que o NPC sequer te dá instruções de como chegar ao local onde o monstro se encontra e não há nada no jornal mencionando isso - você simplesmente sabe. Na minha opinião, isso prejudica demais a imersão e meio que diminui bastante a diversão em explorar os locais, que é uma das coisas que eu mais curto em RPGs.
Eu tb acho q a falta de indicação direta para as quests aumenta a imersão. Esse é um dos motivos que pretendo jogar o Serpent in the Staglands. Pelo que vi vc tem q fazer até anotações pra jogar o jogo.
O problema do Underail é a total falta de mapa. Se vc ficar um tempo sem jogar, vai ficar perdidão pq não há ponto de referência físico.

Abçs.
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Eu tb acho q a falta de indicação direta para as quests aumenta a imersão. Esse é um dos motivos que pretendo jogar o Serpent in the Staglands. Pelo que vi vc tem q fazer até anotações pra jogar o jogo.
O problema do Underail é a total falta de mapa. Se vc ficar um tempo sem jogar, vai ficar perdidão pq não há ponto de referência físico.

Abçs.
Realmente, underrail podia pelo menos acrescentar algumas anotações no seu jornal quando algum NPC te passa direções, já que não tem mapa. Mas ainda assim, eu curtí demais a exploração naquele jogo, andei cada centímetro de terra existente.

Serpent in the staglands eleva essa filosofia de no-hand holding ao extremo. É realmente bem old-school nesse sentido.
 

Profeta_dos_Deuses

Bam-bam-bam
Mensagens
849
Reações
1.045
Pontos
214
Samba,

Excelente tópico. Sou fã de CRPGs, e ultimamente, salvo as exceções que você postou no tópico, esse gênero andava meio caidão.

Sou da época de Fallout 1 e 2, Planescape Torment, Ravenloft (Stone Prophet, Curse of Strahd), Dark Sun Shattered Lands, Arcanum, entre outras pérolas.

Inclusive eu torço muito que saia um novo Arcanum, adoro a temática Steampunk.

Gostei das tuas indicações e vou dar uma olhada com mais calma. Graças ao Kickstarter, estão saindo jogos muito bons desse gênero.

E com relação aos Shadowruns (os ultimos que saíram, via Kickstarter), não gostou muito deles?
 

Profeta_dos_Deuses

Bam-bam-bam
Mensagens
849
Reações
1.045
Pontos
214
Samba,

Excelente tópico. Sou fã de CRPGs, e ultimamente, salvo as exceções que você postou no tópico, esse gênero andava meio caidão.

Sou da época de Fallout 1 e 2, Planescape Torment, Ravenloft (Stone Prophet, Curse of Strahd), Dark Sun Shattered Lands, Arcanum, entre outras pérolas.

Inclusive eu torço muito que saia um novo Arcanum, adoro a temática Steampunk.

Gostei das tuas indicações e vou dar uma olhada com mais calma. Graças ao Kickstarter, estão saindo jogos muito bons desse gênero.

E com relação aos Shadowruns (os ultimos que saíram, via Kickstarter), não gostou muito deles?
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Samba,

Excelente tópico. Sou fã de CRPGs, e ultimamente, salvo as exceções que você postou no tópico, esse gênero andava meio caidão.

Sou da época de Fallout 1 e 2, Planescape Torment, Ravenloft (Stone Prophet, Curse of Strahd), Dark Sun Shattered Lands, Arcanum, entre outras pérolas.

Inclusive eu torço muito que saia um novo Arcanum, adoro a temática Steampunk.

Gostei das tuas indicações e vou dar uma olhada com mais calma. Graças ao Kickstarter, estão saindo jogos muito bons desse gênero.

E com relação aos Shadowruns (os ultimos que saíram, via Kickstarter), não gostou muito deles?
Parabéns pelo bom gosto, meu caro. Também aguardo um novo Arcanum faz mais de 10 anos. Só considero Arcanum o melhor RPG que já joguei... nem sou muito fã haha. Aliás, dois dos 3 lead designers de Arcanum(Tim Cain e Leonard Boyarsky) estão trabalhando em um novo jogo na Obsidian. Quem sabe não é um Arcanum 2? "I want to believe" haha

Kickstarter realmente foi uma dádiva para nós amantes do gênero. Infelizmente a plataforma está morrendo, não é mais a mesma da época em que estourou, porém ainda surge muita coisa boa. O surgimento do Steam early access também foi muito bom.

Quanto a Shadowrun, eu joguei os dois primeiros reboots, Returns e Dragonfall. Gostei bastante, embora tenha os achado um tanto casuais e lineares. Ainda assim, são bons jogos. Apenas não os mencionei pois já faz uns 2 anos desde a última vez que os joguei.
 

Profeta_dos_Deuses

Bam-bam-bam
Mensagens
849
Reações
1.045
Pontos
214
Ah, Cain, Boyarsky, Sawyer, Avellone... vindo de qualquer um desse time de ex-Interplay, pode ter certeza que sai coisa boa. Se fosse o Arcanum 2, ou um remake do 1 seria maravilhoso.

Os Shadowruns também gostei, mas ficou faltando algo, sei lá, aquele feeling dos Shadowruns do Mega e do Super Nes. A CDK manjadora vai lançar o Cyberpunk 2077, que promete muito. O cenário do Jogo de Mesa nunca cheguei a jogar, mas li o material e é muito bom. Se a CDK fizer um bom trabalho, teremos uma pérola CRPG em ambiente Cyberpunk.

A tua observação sobre a imersão dos CRPG é bem pertinente, porém por outro lado, mesmo que digam que fiquei no easy mode, etc, o problema é que esse tipo de jogo mais imersivo - e consequentemente com menos ferramentas de auxílio - leva mais tempo pra fechar e se dedicar. Infelizmente somos a maioria de tetudos que tem família, trabalham e com menos tempo pra jogar. Acho que ficaria bom um meio termo, nem muito hardocore, nem muito holdind-hand, mas cada um é cada um.

Senti falta de CRPGs com um dugeon crawling, estilo os que citei, (Ravenloft, Menzoberrazan), em primeira pessoa. Apesar de ser uma ótima série, os MIGHT and MAGIC não me atraíram muito, por incrivel que parece. Talvez por eu gostar muito de D&D e jogar o jogo de mesa, isso influencie bastante.
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Bom, com ou sem streamlining, RPGs geralmente demandam tempo. Não acho que o fato de ter ou não mapa e quest compass vá mudar isso. Vai mudar a dificuldade porém o tempo investido continuará sendo alto.

Eu entendo que seja melhor dessa maneira para muita gente, e não vou dispensar um bom jogo por causa disso, não é um fator determinante para mim. New Vegas, por exemplo, tem tudo isso e pra mim é um dos melhores RPGs já lançados. Porém o que acho inadmissível é quando fazem que nem em Skyrim, em que ninguém te diz absolutamente nada e o teu personagem de alguma maneira sabe exatamente onde ir. Aquilo alí não é nem streamlining, é design preguiçoso mesmo.

Quanto a Dungeon Crawlers, eu nunca fui muito fã do estilo. Tem muitas coisas no gênero que eu gosto, porém acho a navegação um tanto claustrofóbica e não sou muito fã de trash mobs. Eu cheguei a jogar os 3 últimos wizardries originais(6-8) e um might & magic o qual não me recordo a edição agora. Eu adorei o sistema de criação de personagem nesses jogos, te dá uma liberdade muito grande para criar vários tipos diferentes de personagens, possibilitando uma grande variedade de opções de combate. Porém pelos motivos que mencionei acima, nunca fui capaz de curtir 100% esses jogos.
 
Ultima Edição:

Profeta_dos_Deuses

Bam-bam-bam
Mensagens
849
Reações
1.045
Pontos
214
Samba, compreendi melhor teu ponto sobre o hold-handing e tempo de jogo.

E pensando melhor, talvez, para a proposta do teu tópico (e apesar de gostar) os jogos de Dungeon Crawling sejam jogos com elementos de RPG e não CRPG per se. Pelo menos na maioria, a historia e demais interações são somente pano de fundo para a exploração de dungeon, creio eu.
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Samba, compreendi melhor teu ponto sobre o hold-handing e tempo de jogo.

E pensando melhor, talvez, para a proposta do teu tópico (e apesar de gostar) os jogos de Dungeon Crawling sejam jogos com elementos de RPG e não CRPG per se. Pelo menos na maioria, a historia e demais interações são somente pano de fundo para a exploração de dungeon, creio eu.
Olha, não diria que Dungeon Crawlers não são cRPGs, porque o termo abrange muita coisa. Inclusive, os primeiros RPGs eletrônicos eram dungeon crawlers e alguns deles já eram chamados assim. Então se formos analisar de um ponto de vista cronológico, Dungeon Crawlers como Wizardry e Telengard tem mais direito de usar esse rótulo do que os RPGs "interativos" com foco na narrativa da década de 90(Fallout, BG etc...). O mesmo vale para roguelikes.

E embora eu não seja muito fã do estilo, reconheço que qualquer lista de melhores cRPGs de todos os tempos sem pelo menos alguns Wizardry ou M&M é uma lista tendenciosa e sem credibilidade.
 

Samba sincopado

Bam-bam-bam
Mensagens
5.441
Reações
3.816
Pontos
374
Pra quem curte ler a respeito da história dos videogames, um brasileiro vem escrevendo há algum tempo já um livro sobre a história dos cRPGs, com a colaboração de várias pessoas ao redor do mundo. O Livro tem MUITO conteúdo e abrange desde os primeiros RPGs da década de 70 em ASCII como Beneath Apple Manor até clássicos modernos como The Witcher e Dark souls.

Tá aí o link a quem se interessar: https://crpgbook.files.wordpress.com/2016/06/crpg_book_preview_4a.pdf
 
Topo Fundo