O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.


Tópico para troca de leituras entre escritores amadores

MadScientist

Bam-bam-bam
Mensagens
1.318
Reações
2.478
Pontos
303
Comecei um dispendioso projeto de escrever um livro, mesmo sabendo que dificilmente valerá o tempo e esforço investido (materialmente falando), e acho que não estou sozinho. Como é essencial ter algum norte e não escrever milhares de palavra no escuro, pensei em criar esse tópico para quem estiver na mesma situação poder opinar sobre a obra do coleguinha, e também, obter uma opinião! Alguém mais está começando a escrever e quer trocar opiniões? Tenho alguns capítulos de um livro de fantasia.
 


geist

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.966
Reações
47.079
Pontos
553
Por mais que eu pense nisso, sempre me acho (com razão) incapaz de produzir algo com qualidade. Me falta conhecimento e bom domínio da língua portuguesa.
Mas depois dos 40, quem sabe...
 

SirMoeckel

Bam-bam-bam
Mensagens
4.879
Reações
9.114
Pontos
303
Por mais que eu pense nisso, sempre me acho (com razão) incapaz de produzir algo com qualidade. Me falta conhecimento e bom domínio da língua portuguesa.
Mas depois dos 40, quem sabe...
Tem que meter o loco, eu não escrevi mais, porém fico bolando o enredo mentalmente, já que é sobre um Detetive que acaba pro se envolver com um adolescente, ele está no encalço de um cara que tem uma treta interna com o avô esse moleque e toda a situação decorrente acaba levando eles para um laboratório que nem o mlk sabia que existia, o vilão acaba por ligar uma máquina e jogar o velho nesse portal, depois de umas brigas, o vilão entra no portal e eles também irão entrar, mas o que eles acabam por descobrir é que é uma máquina do tempo e agora eles precisam procurar o vilão nesse ano e o avô do mlk

Eu pretendo brincar bastante com possíveis lapsos temporais envolvendo personagens W,X,Y,Z, mas é meio complicado de amarrar bem o enredo, mas eu irei fazer eventualmente
 

Cristiano Sword

Supra-sumo
Mensagens
625
Reações
1.606
Pontos
173
Eu tenho estudado pesado roteiro e escrever historias. Embora não para escrever um livro e sim para escrever as hisotrias das minhas HQs e jogos
Um livro atual q eu comprei e achei incrivel foi o Como escrever hisotrias do Raony marques, outro q virou essencial desde o dia q entrou na minha vida eh o monomito do volgler
 

MadScientist

Bam-bam-bam
Mensagens
1.318
Reações
2.478
Pontos
303
Tenho um livro que venho idealizando a anos, só falta motivação para escrever, já que ninguém na terra das bananas lê.
Eu juro pra você que o público é a última coisa em que eu penso, porque essa é só a próxima etapa depois de já ter feito o mais difícil (e mais importante), que é conseguir colocar todo um universo da própria cabeça pra fora. Pra mim, conseguir fazer isso e depois poder guardar meu livrinho na estante, seja com o selo de uma editora ou mesmo de uma gráfica (autopublicação) já é recompensador demais. Também tem o fato de que, como escrevo com pouco planejamento, não sei tudo o que vai acontecer nem o que meus personagens vão se tornar, então essa própria dúvida se torna um grande incentivo para eu continuar a escrever.
 


JoeFather

Bam-bam-bam
Mensagens
1.382
Reações
1.168
Pontos
254
Prezados, como vão?

Escrever é algo realmente maravilhoso. Tenho certa experiência em escrever (https://www.wattpad.com/user/JoeFather ) e uso como base para criação algo que aprendi lendo o livro Sobre a Escrita, do mestre Stephen King: ler muito (o combustível necessário) para se escrever muito!

Contudo, sou um cara de lua, ou seja, em cada época gosto de fazer um hobby diferente (sim, escrever para mim é um hobby). Neste momento estou curtindo jogar muito, ler muito e assistir um pouco, mas escrever é zero, mas, é como dizem: é como andar de bicicleta...

Um costume que tenho é planejar a escrita de acordo com o tipo de livro ou conto que vou fazer. Por exemplo: se for um trabalho mais longo e complexo, costumo fazer um roteiro para criação com um breve resumo do que pretendo escrever. Se for um trabalho mais curto, sigo deixando a mente criativa falar mais alto.

É óbvio que mesmo tendo um roteiro para seguir, a história tomará um formato diferente durante a criação, pois isto é algo que também gosto de fazer: deixar livre a imaginação, não me prender a limites criativos ou de quantidade.

De qualquer forma penso que escrever tem que ser divertido e não deve ser encarado como uma obrigação, a não ser que você viva disto, como é o caso de muitos escritores famosos, que necessitam produzir diariamente seus trabalhos.

É isso! Boa sorte para todos!

Abs.,
 

Falken

Bam-bam-bam
Mensagens
3.964
Reações
12.274
Pontos
303
Estou escrevendo um livro de poemas. Adoraria saber a opinião de alguém daqui
 

Meia Noite

Bam-bam-bam
Mensagens
7.599
Reações
6.256
Pontos
384
Poxa, não sabia que por aqui tinha gente da mesma área que eu. Sou escritor independente com sérios problemas de foco e motivação, rs. Há dois anos tenho empacado em alguns projetos, inclusive um episódico que já estava sendo lançado na Amazon. Em 2016 (se não me falha a memória), escrevi um livro e publiquei na amazon para concorrer ao prêmio Kindle, mas retirei posteriormente por motivos de reedição.
 

SirMoeckel

Bam-bam-bam
Mensagens
4.879
Reações
9.114
Pontos
303
Eu vou deixar em spoiler o primeiro capitulo do meu livro que to escrevendo por diversão

1# - Adolescência

- Na proxima semana quero esse trabalho pronto, não atrasem por favor e se cuidem pessoal, até mais.
O sinal toca e chega mais um fim de dia de aula, Bob se levanta calmamente, coloca a sua mochila nas costas e segue em direção a porta, milhares de vozes se misturam, em um longo corredor que as pessoas conseguem se espremer, no meio desse corredor tem alunos, professores e outros funcionários da escola, algo normal de se ver, finalmente a sexta-feira chegou para todos e ele estava animado para esse fim de semana, afinal, ele finalmente tomara coragem para falar com a menina que ele mais gosta, Ana, aluna da sala do final do corredor, Bob ficava babando por ela e com sonhos de todo adolescente, o seu plano era genial, a esperaria na terceira esquina descendo a rua, a partir do colégio, ficaria do lado do bueiro, em frente ao coqueiro, afinal, o que um coqueiro fazia em um bairro? Ele não sabia, mas ele gostava do coqueiro, até tinha o apelidado de Harry, era perfeito e nada o podia atrapalhar, saiu do saguão principal e inspirou fundo, dessa vez ele tomaria coragem para falar com ela, sentiu o cheiro que a escola emanava, algo único e que não era possivel descrever, ele gostava daquela fragância, conforme ia caminhando no portão, tirou seu celular do bolso, 11:46, ensolarado, 19°C, o dia estava simplesmente perfeito, hoje que ele falaria com Ana, querendo ou não.
Uma mão gruda em seu pescoço e ele sente um peso o jogando para o lado direito, Takeda vinha com brincadeirinha sem graça, mas ele já estava acostumado.
- Então Bob, é hoje? é hoje que você finalmente vai tomar coragem para falar com a Aninha?
- Sim, é hoje, se eu não for, podem me matar! não espera, matar não, podem me dar um soco no estômago.
- Olha que eu vou cobrar hein - Disse Takeda fechando o punho.
- Pode ficar tranquilo Takeda, nada vai me impedir, esperei por esse dia faz 7 meses.
- 7 meses? você não tá falando sério...
- Cla..claro que não estou né, é 7 dias.
- Uma semana? é, isso é tolerável, não dá pra passar disso.
- Eu vou lá e falar que acho ela uma graçinha e bonita e
- Tá velho, entendi, não precisa me falar todo esse discurso, você já fez isso hoje de manhã, só vai lá, o máximo que pode acontecer é um não.
- Beleza, vou indo então Takeda, eu mando mensagem depois.
- Se cuida amigo, e anda pela sombra.

Takeda se misturou no turbilhão de pessoas e sumiu, Bob se viu sozinho e tinha por destino agora ir na esquina do coqueiro, colocou seu fone de ouvido e foi andando calmamente, ao mesmo tempo que um vento gelado cortava o seu corpo, sua mente lhe pregava peças imaginando o que seria dali 5 minutos.
- E se ela errar o caminho? Não, ninguém erra o caminho de casa... né?
Rapidamente ele lembrou de Alice no país das maravilhas, que mesmo não indo para casa, ela errou o caminho, mas a Ana não era a Alice, Alice era loira, Ana tem o cabelo castanho, não tem como acontecer isso, todo o caminho percorrido foi uma tempestade de emoções, confusões, situações e mais um pouco de emoções, por que era tão dificil dominar isso? é uma confusão gigantesca...
Bob chega no Harry
- Olá Harry, é hoje! hoje eu falo com ela!
- . . .
- Eu sei Harry, eu também estou ansioso com isso.
- . . .
- Ah fala sério, você acha mesmo? Ela é bem bonita mesmo, eu sei disso.
- . . .
- Caraca Harry! Isso é legal demais, pena que não sei se ela gosta
- Tá tudo bem? - Uma voz feminina surge do nada
- É tá sim, pera, Harry? você é mulher?
- Não, eu to atrás de você o seu pastel

Rapidamente Bob se vira e era Aninha.
- Você tava falando com a árvore?
- É... S..Não
- Com quem então você tava falando?
- É que eu tenho o costume besta de falar sozinho haha.
- Tá certo... mas o que você faz aqui, a sua casa é pro outro lado
- Então, é... eu... bem... resolvi dar uma volta sabe, esticar o esqueleto.
- Você é engraçado, pra esticar o esqueleto precisa desviar o caminho assim?
- Então, é... sim, fazer algo diferente sabe...

Uma pessoa aparece do nada apressada e empurra Bob pra cima da menina, que cai de mal jeito em cima dela, ele olha pra figura sinistra que o encara, Bob se assustou com aquele homem misterioso.
- Desculpe - com tom meio seco e sério.
- Tá bem moço
O rapaz desviou o olhar rapidamente, como se procurasse algo ou alguém, mas sem sucesso ele voltou para um carro totalmente preto, ligou o motor e arrancou rapidamente.
- Que sujeito mais esquisito...
- Nem me fala, fiquei assustada, vai que ele fosse nos assaltar?
- Assaltar? que nada, eu te protegeria.
- Com o que?
- Agora você me pegou...
- Ei Ana, ta afim de tomar um sorvete? Chegou sorvete de milho na sorveteria, um dos melhores.
- Acho melhor não, a minha mãe vai encher o saco, e eu preciso ir também, até, tchau.
Ana rapidamente vira as costas e apressa o passo, deixando Bob sozinho olhando pra ela descendo a esquina
- Burro, burro, burro, você devia ter chamado ela pra comer pastel, mas não, um sorvete é melhor, esqueceu que ela tem sensibilidade nos dentes?
Olhou para o Harry e o encarou
- Você acha que um dia eu ainda vou conseguiu chamar ela pra sair Harry?
O vento balançava forte o coqueiro e o farfalhar das folhas espalhava pelo ambiente, Bob achava muito relaxante aquele farfalhar, ainda queria deitar no pé de uma árvore e dormir com o som que faz as folhas, é algo mágico e relaxante para ele, recobrou a consciencia e se despediu de Harry, foi correndo até chegar em casa, não queria perder o seu programa favorito no youtube '' Desbravando casas antigas '', em 15 minutos ele chegaria em casa tranquilamente.


:obrigue
 

SirMoeckel

Bam-bam-bam
Mensagens
4.879
Reações
9.114
Pontos
303
@MadScientist

eu to escrevendo aos poucos, to optando por capitulos curtos, acho que a minha escrita é boa no geral, e o pior que uma mina que eu to conversando atualmente eu tinha uma quedinha anos atrás na época do colégio que deu combustivel para escrever çá parada hasudhasuda

meu tema é maneiro no meu ponto de vista, mas eu só to fazendo introdução dos personagens por enquanto
 
Topo