O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


[Boicote News] Exclusivo da Epic Store comemora venda de 10 unidades em quase 3 meses de lançamento



ysuran

Bam-bam-bam
Mensagens
3.256
Reações
3.742
Pontos
344
Não é possível que alguém caia nessa brincadeira, já lançaram um vídeo falando os números verdadeiros, passou de 500.000.


Jogo é muito bom e extremamente viciante.
 


gamermaniacow

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
38.051
Reações
34.887
Pontos
932
Duro golpe nos steamistas.

Por que a galera que comprou a briguinha não ta falando nada? Mas quando deu um problema na Epic Store fizeram até fila pra falar meias verdades...
 
Ultima Edição:

SolidEdgard

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
27.640
Reações
42.504
Pontos
594
fiquei confuso pois sei que o black gosta da competitividade mas ai notei o bait

:kkk bem pensado, bem pensado
 

GTric

Bam-bam-bam
Mensagens
9.263
Reações
6.752
Pontos
459
É tipo Destiny 2 na Actvision, anos lá no BNET e eu nunca comprei, agora que vai sair na Steam eu compro pra jogar com os amigos. É só uma opção minha de querer centralizar meus jogos numa plataforma só.

Opção = Bom
Exclusividade = Ruim
 

Monogo

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.621
Reações
40.778
Pontos
579
Duro golpe nos steamistas.

Por que a galera que comprou a briguinha não ta falando nada? Mas quando deu um problema na Epic Store fizeram até fila pra falar meias verdades...
Deixa ver se eu entendi.
Todo mundo deve agora ficar calado qnd de problemas de uma plataforma pq jogos estão vendendo bem nela?
Ninguem pode dar um pio sobre o Steam, se for assim.

Plataforma de vendas é pra vender e fodasse o qnt, não sou acionista pra ficar vibrando por conta de vendas em determinada plataforma.
Ter problemas que prejudiquem o usuário, que sou eu, sim, vai ter reclamação, vc goste ou não.
 
Ultima Edição:

gamermaniacow

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
38.051
Reações
34.887
Pontos
932
Deixa ver se eu entendi.
Todo mundo deve agora ficar calado qnd de problemas de uma plataforma pq jogos estão vendendo bem nela?
Ninguem pode dar um pio sobre o Steam, se for assim.

Plataforma de vendas é pra vender e fodasse o qnt, não sou acionista pra ficar vibrando por conta de vendas em determinada plataforma.
Ter problemas que prejudiquem o usuário, que sou eu, sim, vai ter reclamação, vc goste ou não.
Não estou vibrando por vendas. O que quis dizer é que quando algo bom ou benéfico é relacionado a EGS, o pessoal que resolveu comprar essa briga não comenta nada, ou faz vista grossa. No caso, comentavam que os jogos exclusivos da EGS iriam flopar em vendas... Não me parece o caso.
Boa noticia para os devs e pra quem comprou e gostou do jogo.

Reclamar sobre algo é sempre válido, desde que tenha fundamento, e boa parte dos argumentos usados contra a EGS são forçados ou como dito, meias verdades pra induzir outras pessoas a um pensamento coletivo.

Eu pessoalmente não ligo pra isso. Eu compro jogos, não lojas. Ontem mesmo estava jogando um game na Epic Store, e hoje estou jogando na Steam.
 

bulinckx

Larva
Mensagens
22
Reações
20
Pontos
3
Vou dar meus 2cents.
Alguns anos atrás eu comprava o jogo diretamente e p/ mim não havia problema algum com isso.
Não havia tantos títulos e praticamente a maioria dos jogos seria considerado indie pelos padrões atuais.
Então veio a Steam.

No início achei uma péssima idéia ter +um middleman querendo meus trocados mas o tempo passou
e a Steam virou oq é hj.
Eu não tenho problemas de comprar da Steam mas sempre que possível compro direito da desenvolvedora, como voi objeto
caso do Elder Scrolls Online (ok, a Steam começou a vende-lo depois mas mesmo assim sempre dou preferência de comprar na desenvolvedora).

As empresas de desenvolvimento de jogos tem mostrado insatisfação com a Steam.
É compreensível, já que a Steam fica com 30%, então a cada 100 dinheiros que vc compra lá 30 vai p/ Steam.
E oq ela faz com esse dinheiro?
Ok ela tem mil features mas sinceramente ter um só launcher p/ mim é irrelevante.
A comunidade? Cara eu tento me manter afastado das comunidades da Steam, o negócio lá tá tão tóxico, pq são comunidades
não moderadas (ao contrário, por exemplo do Stackoverflow que é auto-moderado). Tanto que graças a proliferação
de grupos neonazistas a Steam prometeu que futuros jogos poderão moderar suas comunidades.

Então p/ mim a Steam se aproveitou de sua posição privilegiada para cobrar preços obscenos pelos seus serviços.
Lembrando que essa questão de monopólio/exclusividade não é oq alguns desmiolados tão dizendo por ai.

Para uma empresa qual vantagem de vender em múltiplas plataformas?
Se vc lembrar que quem dita o preço são as desenvolvedora e não a loja mas o custo da loja precisa ser repassado
p/ o consumidor final. Então ela não pode praticar o mesmo preço em duas plataformas, se praticar vai ter seu lucro diminuido.

Vejamos o exemplo de Satisfactory, na Epic tá por 15,90 que fica com 12%.
Isso da menos de 2 dollars, então 14 vai p/ o desenvolvedor, na Steam, p/ manter a margem de lucro
a desenvolvedora teria que vender a US$ 20,00.

Então vamos considerar vários cenários:
  1. Sem exclusividade mas com preços diferentes: Bem as lojas provavelmente não aceitariam esse acordo, especialmente a Steam pq teria uma concorrência desleal.
  2. Sem exclusividade mas vendendo a US$20,00: Ai a Epic não gostaria de fazer negócio pois sai perdendo no quesito de volume.
  3. Sem exclusividade mas vendendo a 16,90: Ai quem perderia seria a desenvolvedora que praticamente estaria pagando p/ Steam. Com atuais 500k vendas isso dá quase um milão e meio de doláres de diferença.
Então restam os cenários com exclusividade e ai entra o atrativo de poder vender seu jogo mais barato/maior lucro.
Isso funciona bem p/ jogos indie que não são blockbusters que esperam vender milhões de cópias no primeiro dia.

Conclusão: Vejo como positiva a concorrência, não sou fanboy de qq uma e vou continuar dando preferência a comprar diretamente da desenvolvedora sempre q puder.
 

Hans Castorp

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.303
Reações
20.460
Pontos
629
Vou dar meus 2cents.
Alguns anos atrás eu comprava o jogo diretamente e p/ mim não havia problema algum com isso.
Não havia tantos títulos e praticamente a maioria dos jogos seria considerado indie pelos padrões atuais.
Então veio a Steam.

No início achei uma péssima idéia ter +um middleman querendo meus trocados mas o tempo passou
e a Steam virou oq é hj.
Eu não tenho problemas de comprar da Steam mas sempre que possível compro direito da desenvolvedora, como voi objeto
caso do Elder Scrolls Online (ok, a Steam começou a vende-lo depois mas mesmo assim sempre dou preferência de comprar na desenvolvedora).

As empresas de desenvolvimento de jogos tem mostrado insatisfação com a Steam.
É compreensível, já que a Steam fica com 30%, então a cada 100 dinheiros que vc compra lá 30 vai p/ Steam.
E oq ela faz com esse dinheiro?
Ok ela tem mil features mas sinceramente ter um só launcher p/ mim é irrelevante.
A comunidade? Cara eu tento me manter afastado das comunidades da Steam, o negócio lá tá tão tóxico, pq são comunidades
não moderadas (ao contrário, por exemplo do Stackoverflow que é auto-moderado). Tanto que graças a proliferação
de grupos neonazistas a Steam prometeu que futuros jogos poderão moderar suas comunidades.

Então p/ mim a Steam se aproveitou de sua posição privilegiada para cobrar preços obscenos pelos seus serviços.
Lembrando que essa questão de monopólio/exclusividade não é oq alguns desmiolados tão dizendo por ai.

Para uma empresa qual vantagem de vender em múltiplas plataformas?
Se vc lembrar que quem dita o preço são as desenvolvedora e não a loja mas o custo da loja precisa ser repassado
p/ o consumidor final. Então ela não pode praticar o mesmo preço em duas plataformas, se praticar vai ter seu lucro diminuido.

Vejamos o exemplo de Satisfactory, na Epic tá por 15,90 que fica com 12%.
Isso da menos de 2 dollars, então 14 vai p/ o desenvolvedor, na Steam, p/ manter a margem de lucro
a desenvolvedora teria que vender a US$ 20,00.

Então vamos considerar vários cenários:
  1. Sem exclusividade mas com preços diferentes: Bem as lojas provavelmente não aceitariam esse acordo, especialmente a Steam pq teria uma concorrência desleal.
  2. Sem exclusividade mas vendendo a US$20,00: Ai a Epic não gostaria de fazer negócio pois sai perdendo no quesito de volume.
  3. Sem exclusividade mas vendendo a 16,90: Ai quem perderia seria a desenvolvedora que praticamente estaria pagando p/ Steam. Com atuais 500k vendas isso dá quase um milão e meio de doláres de diferença.
Então restam os cenários com exclusividade e ai entra o atrativo de poder vender seu jogo mais barato/maior lucro.
Isso funciona bem p/ jogos indie que não são blockbusters que esperam vender milhões de cópias no primeiro dia.

Conclusão: Vejo como positiva a concorrência, não sou fanboy de qq uma e vou continuar dando preferência a comprar diretamente da desenvolvedora sempre q puder.
Bom post e digo mais, bom post!
 

AlexandreFaustini

Bam-bam-bam
Mensagens
2.169
Reações
2.889
Pontos
294
Sem exclusividade mas com preços diferentes: Bem as lojas provavelmente não aceitariam esse acordo, especialmente a Steam pq teria uma concorrência desleal.
Jogos que vendem em várias lojas, tem preços diferentes tb. A nuuvem, a greenman gaming, gog, tem preços diferentes e muitas vezes mais barato que a steam.
 

bulinckx

Larva
Mensagens
22
Reações
20
Pontos
3
Jogos que vendem em várias lojas, tem preços diferentes tb. A nuuvem, a greenman gaming, gog, tem preços diferentes e muitas vezes mais barato que a steam
Ótimo! Então ainda há esperança! Vc poderia exemplificar? Queria ver até que ponto eles agüentam a diferença de preço.
 

AlexandreFaustini

Bam-bam-bam
Mensagens
2.169
Reações
2.889
Pontos
294
Ótimo! Então ainda há esperança! Vc poderia exemplificar? Queria ver até que ponto eles agüentam a diferença de preço.
Pô. Basta ver as lojas, e principalmente as promoções.
Em lojas de PC, quem bota o valor é a publisher. O que é pago pra dona da loja é apenas a porcentagem. É diferente dos consoles onde há royalties fixos por jogo.
A steam mesmo, só ganha os 30% dela, em jogos vendidos em sua loja. Mas ela permite que a publisher gere chaves, para vender por conta própria em qualquer outro lugar.
 
Topo