O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Os Beatles eram analfabetos em música, diz Olavo de Carvalho. “É satanismo explícito”, comenta o filósofo sobre bandas de rock.

Mensagens
2.087
Reações
5.304
Pontos
303
Eu nunca disse que entende bem, eu disse que ela sabe o que é. A gravidade é uma curvatura no espaço-tempo causada pelo peso da massa dos objetos neste. Explica vários conceitos como frame dragging, lente gravitacional, etc... Conceitos comprovados cientificamente.

Quantas biografias do Tesla você leu? Suponho que nenhuma, se tivesse lido saberia que era sim um charlatão.
e depois que você leu a biografia, cortou os fios do poste, o seu hipócrita?

agora você só usa o reator nuclear particular que montou, ou tá usando painéis solares da Tesla?
 


Dreamscape

Bam-bam-bam
Mensagens
1.777
Reações
3.724
Pontos
268
e depois que você leu a biografia, cortou os fios do poste, o seu hipócrita?

agora você só usa o reator nuclear particular que montou, ou tá usando painéis solares da Tesla?
K
Contribuidores da física nuclear:

Dalton (descobriu que os gases eram compostos por partículas menores, através lei da pressão parcial dos gases)
Thomson (comprovou que raios catódicos deveriam ser constituídos de partículas carregadas negativamente que são muito mais leves que o átomo, os elétrons)
Rutherford (descobriu que o núcleo do átomo era separado dos elétrons)
Bohr (descobriu que os elétrons pulam de camada em camada, perdendo e ganhando energia)
Sommerfeld (descobriu que os elétrons têm órbita elíptica, iniciando a era quântica)
Otto Hahn (descobriu a fissão nuclear)

Olha não tem Tesla. Até Maxwell e Lavoisier contribuiram mais pra física nuclear que Tesla.

Aliás, como eu já disse, Tesla não era cientista, era INVENTOR.
 
Mensagens
2.087
Reações
5.304
Pontos
303
Só arJumento plausível, hein, amigão?

https://www.ccvalg.pt/astronomia/noticias/2018/04/3_icaro.htm

Pô, não sabemos o que é gravidade, mas a definição à qual a submetemos é usada para observar galáxias distantes. Mas não, é só teoria.

A gravidade não é uma distorção no espaço-tempo causada pela massa dos objetos. O charutão "Tesla gênio injustiçado" que não sabe nem o que é movimento uniforme disse.
hmm, força gravitacional existe, do contrário não existiriam sutiãs.

Beatles tinham um acordo maroto com o filho único do nosso senhor.

toca o horse, quer trocar amores manda MP.
 
Mensagens
2.087
Reações
5.304
Pontos
303
K
Contribuidores da física nuclear:

Dalton (descobriu que os gases eram compostos por partículas menores, através lei da pressão parcial dos gases)
Thomson (comprovou que raios catódicos deveriam ser constituídos de partículas carregadas negativamente que são muito mais leves que o átomo, os elétrons)
Rutherford (descobriu que o núcleo do átomo era separado dos elétrons)
Bohr (descobriu que os elétrons pulam de camada em camada, perdendo e ganhando energia)
Sommerfeld (descobriu que os elétrons têm órbita elíptica, iniciando a era quântica)
Otto Hahn (descobriu a fissão nuclear)

Olha não tem Tesla. Até Maxwell e Lavoisier contribuiram mais pra física nuclear que Tesla.

Aliás, como eu já disse, Tesla não era cientista, era INVENTOR.
você entendeu o post que quotou?
 


O Rei Rubro

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.029
Reações
31.159
Pontos
589
Mas isso sem dúvida nenhuma, e pelo que conheço do Olavo, provavelmente seja exatamente isso que ele esteja dizendo.

Olavo tem grande interesse pela filosofia hermética, ocultismo, era astrólogo. Ele não vê "satã" como um bobalhão qualquer.

E misticismo de lado, acreditar que a banda não teve uma "ajudinha extra" e que toda contribuição está nos livros é a mais pura ingenuidade, nada é por acaso na indústria da música.
Eles tiveram talento, e se você entende de musica, não é difícil compreender isso ao escutar as canções deles. Negócios são negócios em qualquer lugar, contatos abrem portas até mesmo onde existem paredes. Mas acreditar que os donos de musicas que figuram entre as mais famosas do mundo é pura construção de marketing (como os Sex Pistols) ou é coisa do Diabo, alegando que os músicos da banda eram "analfabetos musicais"...ou você está dando crédito demais ao diabo ou é um baita de um véio recalcado cheio da groselhagem.

Fico com a segunda.
 

Drew Brees

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.021
Reações
17.846
Pontos
639
Primeiro que o Bostela era um >>>Inventor<<< nem cientista esse lixo poderia ser considerado.
Infelizmente uma geração de gente que nunca leu 1 livro de biografia cientista vai babar um merda desses em vez de estudar aqueles que realmente contribuíram para as tecnologias do mundo moderno. Faraday, Hertz, Bohr, Dalton, Lavoisier, Einstein, Marxwell, Keppler, entre outros.
O fato de ele não ser um cientista não diminui suas contribuições como inventor.

Enfim, eu não vou me estender aqui, afinal o tópico é sobre o Beatles e não o Tesla.
 

Dreamscape

Bam-bam-bam
Mensagens
1.777
Reações
3.724
Pontos
268
você entendeu o post que quotou?
Ah sim, perdão. Pensei que você havia dito que o Tesla teria contribuído pra física nuclear. Erro meu.

De qualquer forma, pare de tentar ironizar meu comentário. Não falei nada incongruente, apenas estou dizendo que gravidade tem sim uma definição. Ao contrário do que o Olavo disse.

Nós sabemos o que é o fenômeno. Dizer o oposto disso é bostejar.
O fato de ele não ser um cientista não diminui suas contribuições como inventor.

Enfim, eu não vou me estender aqui, afinal o tópico é sobre o Beatles e não o Tesla.
O tópico é sobre as merdas que o Olavo disse e uma delas é que o Tesla era um gênio e que não sabemos o que é gravidade.
 

Pingu77

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.416
Reações
25.193
Pontos
614
Negócio é torcer pro Bolsonaro brigar logo com esse maluco, assim a galera deixa de se sentir obrigada a defender tudo que ele fala.
Bolsonaro é Olavo e Olavo é Bolsonaro. Infelizmente não tem muito o que fazer.

Se Alexandre, o Grande, tinha Aristóteles, o imperador Bolsonaro tem Olavo de Carvalho.
 

Ivo Maropo

Bam-bam-bam
Mensagens
5.730
Reações
7.258
Pontos
353
Muito bom, vc classificou, etiquetou e colocou em um post bacana.

Mas acho que isso não basta para saber o que algo é.
Fazendo aqui um longo e insano aparte filosófico que tenta explicar a questão do que um objeto é "em si"...

Em filosofia, esta é a típica tentação kantiana, em que um transcendente "Além" (o que Kant chamou de coisa-em-si) é sempre postulado como o garantidor supremo do "sentido cósmico profundo", por assim dizer. Isto dito, não ocorreu a Kant que a nossa limitação epistemológica (isto é, do nosso finito e sempre parcial conhecimento humano) pode coincidir também com uma condição ontológica (como condição transcendental a priori da existência das coisas).

Noutras palavras, o nosso conhecimento sempre parece esbarrar em inconsistências conceituais e classificatórias não porque a "coisa-em-si" é uma misteriosa perfeição divina para todo o sempre além do espaço-tempo, mas sim porque ela é imperfeita, inconsistente e (constitutivamente) incompleta. Não há realidade "puramente objetiva" para além do filtro da experiência humana. Tudo tem que perpassar antes esta distorção primeva.

E o que a filosofia (de Hegel) faz? Leva, até as suas últimas consequências, a "participação" da consciência (ou "espírito") do sujeito no objeto que ele observa como se este fosse um direto dado objetivo, autossuficiente e independente. Onde vemos isto também? Sim, na física quântica.

As consequências lógicas de ambos os experimentos de dupla fenda são, em sua essência, bastante hegelianas. Há, sim, uma realidade "em-si", mas ela sempre-já se nos aparece como "para-nós", e a verdadeira ilusão está na fantasia de um absoluto "Além" redentor da distorção presente no fenômeno empírico. Fazendo uma analogia tosca (porém ainda efetiva), podemos pensar nisto como a ilusão da máscara feminina.

A típica fantasia inconsciente masculina sobre as mulheres consiste em fantasiar nelas um misterioso e inebriante "Além-da-feminilidade", um "Segredo" que nos seduz, de novo e de novo, com o tal "canto da sereia", mas o verdadeiro "segredo" dos encantos da sereia já se encontra na sua própria máscara, e não naquilo que a nossa imaginação desavisadamente fantasia que ela esconde, os seus "insondáveis mistérios para além da nossa compreensão", etc e etc.

É por conta disso que, para Lacan (assim como para Hegel), a "Essência" de uma coisa nada mais é do que a "aparência como aparência", a "pura aparência", a aparência que, em seu próprio ato de aparecer, gera consigo o espectro daquilo que ela verdadeiramente aparenta ser (como é novamente o caso do eterno charme feminino, que nos enfeitiça com a sua enigmática aparência, mas que é, na verdade, apenas um "blefe" da pura aparência já em seu próprio aparecer-a-si).
 

silvarf

Ser evoluído
Mensagens
55
Reações
96
Pontos
18
Vaticano perdoa os Beatles por mensagens satânicas
O Globo, 12/04/2010


Em um momento em que a igreja Católica passa por uma grave crise, o Vaticano publicou, em seu jornal oficial, uma declaração sobre os Beatles, elogiando sua música e desconsiderando os anos de uso de drogas e outros excessos de John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr. De acordo com o jornal britânico "The Guardian", o "L'Osservatore Romano" afirma, em sua primeira página, que a banda "achava que era maior que Jesus e divulgava mensagens misteriosas, possivelmente satânicas", mas também pergunta: "O que seria da música pop sem os Beatles?"
O artigo chegou quatro décadas depois de John Lennon desafiar a igreja Católica dizendo que os Beatles eram "mais populares que Jesus" e sugerindo que o cristianismo estava morrendo como instituição. O jornal ofereceu seu perdão por essas palavras em um artigo de 2008, quando atribuiu os comentários de Lennon ao "exibicionismo de um jovem músico inglês que cresceu sob o mito de Elvis Presley e do rock and roll e que obteve um sucesso inesperado."
A publicação do artigo pode fazer parte de uma estratégia para tirar o foco dos crescentes casos de abuso sexual dentro da instituição. Na sua última edição, o "L'Osservatore Romano" falou sobre a polêmica, afirmando que o Papa tem apoio internacional.
 

Brutal Core

Habitué da casa
Mensagens
186
Reações
292
Pontos
98
Este video são ex- alunos Olavo eles estão desconstruindo e mostrando satanismo Olavo , tendo como base dos artigos Professor Orlando fedeli


Fato real Olavo foi ou ainda é satanista
 

silvarf

Ser evoluído
Mensagens
55
Reações
96
Pontos
18
Adorno e a "música nova" do século 20


A expressão alemã Neue Musik (música nova) virou sinônimo de música erudita com conotação de música de vanguarda. Em português essa expressão é traduzida como “música contemporânea”. Ou seja, a obra de Adorno deveria chamar-se Filosofia da Música Contemporânea.
Mas, deixando de lado as terminologias, tentemos entender por que a reflexão musical de Adorno foi tão marcante para o destino da música erudita da segunda metade do século 20. Antes disso, passemos rapidamente em revista as transformações ocorridas na linguagem musical:

Do dodecafonismo à música digital
Tudo começou com a chamada “Segunda escola de Viena”, inaugurada pelo compositor austríaco Arnold Schoenberg (1874-1951) e seus dois principais alunos: Anton Webern (1883-1945) e Alban Berg (1885-1935).
No início do século 20, os compositores eruditos buscavam alternativas para substituir o sistema tonal, que marcara a história da música desde inícios do século 17.
Depois do período romântico, a música erudita estava num beco sem saída, e os compositores buscavam outros caminhos. Por exemplo, o impressionismo musical (Claude Debussy), o politonalismo (Darius Milhaud), as tendências nacionalistas (Béla Bartok, Villa Lobos) e, sobretudo, o atonalismo, praticado por Arnold Schoenberg no início de sua obra.
No início da década de 20, Schoenberg teve a grande idéia de inventar um sistema para compor música atonal: o dodecafonismo. Este sistema está baseado na utilização de uma série de 12 notas que, à maneira de uma célula, se reproduz e organiza assim toda a obra musical.
A música de Webern constitui a expressão mais radical da estética dodecafônica. Ao invés de melodias, suas obras são verdadeiras composições de timbres: ou seja, cada som é valorizado na sua individualidade. As músicas de Webern, extremamente curtas, se ouvem como cristais sonoros.
A partir da década de 50, o “serialismo” impôs-se como sistema de composição de música erudita. A princípio ele foi adotado de forma ortodoxa por compositores como o francês Pierre Boulez, o belga Henri Pousseur e o alemão Karlheinz Stockhausen. Posteriormente, por seus discípulos.
A ortodoxia da fase inicial do serialismo foi abandonada e as linguagens musicais se diversificaram em várias direções. Por exemplo: através da música eletrônica, do teatro musical, da integração de novas mídias como o computador, o rádio e a televisão, novas técnicas instrumentais e também, as contribuições da música popular, do jazz e das tradições musicais do mundo.


O compositor progressista e o reacionário
A Filosofia da Nova Música analisa os novos caminhos da música do século 20 no cenário de uma sociedade cada vez mais dominada pela cultura de massas. As novas mídias transformam não só a música, mas a concepção de obra de arte.
Esta questão já havia sido levantada por Walter Benjamin (1892-1940) no seu profético artigo de 1933 – A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. Benjamin previu a ascensão da indústria cultural, o processo de comercialização da arte e a utilização dos objetos artísticos como instrumento de manipulação das massas.
Qual deve ser a posição do “artista” em relação à cultura de massas e diante do processo de banalização dos valores culturais? Esta é, precisamente, a questão colocada por Adorno no seu livro.
Sua resposta foi a seguinte: o compositor “progressista”, engajado com a própria arte, não tem outra alternativa senão a atitude negativa de opor-se a tudo que seja “fácil”, tudo que seduza, por assim dizer, a audição. Adorno defende o radicalismo de Schoenberg que, através do dodecafonismo, insurgiu-se contra o sistema tonal e contra o “ranço” da tradição, abrindo novos caminhos.
O compositor “reacionário”, na opinião de Adorno, é aquele que se deixa seduzir pela cultura de massas, buscando o sucesso através de fórmulas conhecidas a fim de agradar ao público. O russo Igor Stravinsky (1882-1971), compositor eclético que escreveu tanto obras arrojadas como peças tonais, tornou-se, aos olhos de Adorno, o exemplo emblemático do músico reacionário, comodista.

Música erudita e popular
A dicotomia entre Schoenberg e Stravinsky, que causou tanta polêmica, é hoje um problema resolvido. O mérito de Stravinsky é mais do que reconhecido e o de Schoenberg foi relativizado.
Mas o problema levantado por Adorno permanece, ainda hoje, como a questão fundamental da música erudita contemporânea. O século 20 ficará na história como o período em que a criação musical erudita isolou-se da cultura de massas, perdeu público e virou uma arte de elite. Isto aconteceu em todos os lugares: na Europa, nos Estados Unidos e também no Brasil.
Esta tendência contrasta drasticamente com a explosão da música popular no âmbito da cultura de massas. A música pop não é apenas um gênero musical, mas simboliza todo um processo de comercialização de atitudes, ideias e comportamentos.
No início do século 21, o que faz a diferença em relação à época de Adorno é a revolução tecnológica das mídias de comunicação e informação. O próprio conceito de arte está se transformando devido à sua simbiose com a técnica e o design.
O objeto artístico perdeu completamente a sua aura, fragmentando-se nas partículas sonoras, gestos e pixels das mídias e redes digitais. Novas formas de comunicação musical e metamusical estão surgindo neste processo.
O que será que Adorno diria de tudo isso?
 

Wayne Gretzky

Mil pontos, LOL!
Mensagens
38.479
Reações
52.484
Pontos
1.024
Assista vídeos soltos do Olavo, vídeos soltos mesmo tipo vídeos onde ele não fala coisas mainstream em vez de se limitar ao seu prejulgamento sobre ele. Você vai perceber que tem muita coisa legal que ele fala.
Assista vídeos soltos? mainstream? hahahahaha

Eu ganhei e li o Imbecil Coletivo em 2001 quando ninguém sabia quem era Olavo. Nessa época eu até assistia o True Outspeak dependendo do tema e confesso que até gostava, mas se a pessoa amadurece e não enxerga a realidade vira zumbi do véio.

Conheço esse charlatão muito bem.
 

Dreamscape

Bam-bam-bam
Mensagens
1.777
Reações
3.724
Pontos
268
Assista vídeos soltos? mainstream? hahahahaha

Eu ganhei e li o Imbecil Coletivo em 2001 quando ninguém sabia quem era Olavo. Nessa época eu até assistia o True Outspeak dependendo do tema e confesso que até gostava, mas se a pessoa amadurece e não enxerga a realidade vira zumbi do véio.

Conheço esse charlatão muito bem.
Nessa época eu chupava mamadeira

Tem quantos anos bicho? Tá velho hein.
 

Pingu77

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.416
Reações
25.193
Pontos
614
Adorno via o JAZZ como retrocesso, o que dirá em relação aos Beatles, música por excelência da indústria cultural (o que Adorno era um grande crítico, da cultura massificada como produto).

Olavo se encontra em um processo avançado de degeneração cerebral. Ou então é má-fé na sua teoria conspiratória tinfoil hat do MARXISMO CULTURAL (que nada mais é que um "neoliberalismo" reaça).
 

Dreamscape

Bam-bam-bam
Mensagens
1.777
Reações
3.724
Pontos
268
Ou então é má-fé na sua teoria conspiratória tinfoil hat do MARXISMO CULTURAL (que nada mais é que um "neoliberalismo" reaça)
Você quis insinuar que ele é o Chomsky de direita?

Acho que tão em níveis parecidos. Um acredita em marxismo cultural, o outro que o Lula é inocente.
 

Tatuira Mamicuda

Bam-bam-bam
Mensagens
3.864
Reações
8.925
Pontos
324

BESS4

Bam-bam-bam
Mensagens
9.797
Reações
38.847
Pontos
419
‘eu recém visitei Lula, o mais proeminente preso político da atualidade’
chomsky, noam

Ai, ai.. :klol

O que não falta é tatu, pra te levar pro buraco!

Um fiozinho dessa meada:
aleister crowley > john lennon > capa sgt pepper's lonely hearts club band ...

Propaganda, ocultismo, provocação...?!

TIREM SUAS CONCLUSÕES!
 

Guy_Debord

Supra-sumo
Mensagens
1.421
Reações
1.345
Pontos
178
Se os Beatles eram satanistas, como é possível que eles fizeram uma CGI tão foda como essa??????


Check mate ateus!1!!

Olhem essa, das minhas preferidas deles:


:coolface
Mas sério, essa é uma das minhas preferidas


John Lenon é foda de mais.
 
Ultima Edição:

Rampal

Ser evoluído
Mensagens
65
Reações
175
Pontos
33
Fazendo aqui um longo e insano aparte filosófico que tenta explicar a questão do que um objeto é "em si"...

Em filosofia, esta é a típica tentação kantiana, em que um transcendente "Além" (o que Kant chamou de coisa-em-si) é sempre postulado como o garantidor supremo do "sentido cósmico profundo", por assim dizer. Isto dito, não ocorreu a Kant que a nossa limitação epistemológica (isto é, do nosso finito e sempre parcial conhecimento humano) pode coincidir também com uma condição ontológica (como condição transcendental a priori da existência das coisas).

Noutras palavras, o nosso conhecimento sempre parece esbarrar em inconsistências conceituais e classificatórias não porque a "coisa-em-si" é uma misteriosa perfeição divina para todo o sempre além do espaço-tempo, mas sim porque ela é imperfeita, inconsistente e (constitutivamente) incompleta. Não há realidade "puramente objetiva" para além do filtro da experiência humana. Tudo tem que perpassar antes esta distorção primeva.

E o que a filosofia (de Hegel) faz? Leva, até as suas últimas consequências, a "participação" da consciência (ou "espírito") do sujeito no objeto que ele observa como se este fosse um direto dado objetivo, autossuficiente e independente. Onde vemos isto também? Sim, na física quântica.

As consequências lógicas de ambos os experimentos de dupla fenda são, em sua essência, bastante hegelianas. Há, sim, uma realidade "em-si", mas ela sempre-já se nos aparece como "para-nós", e a verdadeira ilusão está na fantasia de um absoluto "Além" redentor da distorção presente no fenômeno empírico. Fazendo uma analogia tosca (porém ainda efetiva), podemos pensar nisto como a ilusão da máscara feminina.

A típica fantasia inconsciente masculina sobre as mulheres consiste em fantasiar nelas um misterioso e inebriante "Além-da-feminilidade", um "Segredo" que nos seduz, de novo e de novo, com o tal "canto da sereia", mas o verdadeiro "segredo" dos encantos da sereia já se encontra na sua própria máscara, e não naquilo que a nossa imaginação desavisadamente fantasia que ela esconde, os seus "insondáveis mistérios para além da nossa compreensão", etc e etc.

É por conta disso que, para Lacan (assim como para Hegel), a "Essência" de uma coisa nada mais é do que a "aparência como aparência", a "pura aparência", a aparência que, em seu próprio ato de aparecer, gera consigo o espectro daquilo que ela verdadeiramente aparenta ser (como é novamente o caso do eterno charme feminino, que nos enfeitiça com a sua enigmática aparência, mas que é, na verdade, apenas um "blefe" da pura aparência já em seu próprio aparecer-a-si).
Exceto o socialismo.

Esse é objetivo e perfeito e está lá flutuando em algum mundo platônico de ideias aguardando que os humanos falhos algum dia consigam trazê-lo a terra.

E quem negar é alienado.
 

Stranger_Eddie

Bam-bam-bam
Mensagens
3.628
Reações
11.391
Pontos
303
Mas sério, essa é uma das minhas preferidas


John Lenon é foda de mais.
Estava tentando lembrar desta música um dia destes! :kjoinha Espetacular este som.

Muita gente prefere o lendário Lenon do quarteto. Particularmente prefiro o Mccartney. Sou um grande apreciador de sua carreira solo.

Aqui uma compilação solo do Paul mandando 3 musicas dos Beatles seguidas que ficaram muito bonitas


Beatles raiz adoro esta música aqui:


Bônus: Gosto demais deste álbum aqui (inclua a I´ll Be Back, lembro mama feliz curtindo :kpaixao)

Abraços
 
Ultima Edição:

Guy_Debord

Supra-sumo
Mensagens
1.421
Reações
1.345
Pontos
178
Estava tentando lembrar desta música um dia destes! :kjoinha Espetacular este som.

Muita gente prefere o lendário Lenon do quarteto. Particularmente prefiro o Mccartney. Sou um grande apreciador de sua carreira solo.

Aqui uma compilação solo do Paul mandando 3 musicas dos Beatles seguidas que ficaram muito bonitas


Beatles raiz adoro esta música aqui:


Bônus: Gosto demais deste álbum aqui (inclua a I´ll Be Back, lembro mama feliz curtindo :kpaixao)

Abraços
Acho todos eles foda! Gosto mto da voz do John Lênin mas todos são excelentes músicos na minha opinião.

Das mais antigas, gosto dessa daqui

 

Pip

Ser evoluído
Mensagens
36
Reações
61
Pontos
28
Beatles é uma porcaria, até hj me pergunto o que viram naqueles caras. Musiquinhas chatas e medíocres, cantadas por sujeitos cafonas

Sent from my HUAWEI VNS-L31 using Tapatalk
Led Zeppelin era 1000 vezes superior, tendo sido criado apenas 8 anos após.
 
Topo