O que há de Novo?
  • Novo tema escuro está disponível
    Um novo visual para o fórum com fundo escuro agora está disponível para todos. Você pode escolher o tema clicando no ícone de pincel no canto inferior esquerdo da página.


Star Wars Episode VIII - The Last Jedi (TÓPICO OFICIAL)

Adam Sandler

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
24.192
Curtidas
36.654
Pontos
553
Eu sei que provavelmente já postaram esse fan-film nesse tópico, mas só acabei vendo hoje.


Muito bom! Melhor do que todas as porcarias que a Disney já fez envolvendo Star Wars! É disso que precisamos! Um Star Wars mais adulto!

A Disney não tem muito perfil de tornar a franquia Star Wars mais adulta ou dark, é a cultura limitada de achar que o público jovem não ia gostar e prefere abraçar a lacração.
Infelizmente vamos ter filmes com personagens vazios, soluções ridículas e fáceis (pra mim nem o JJ Abrams deu jeito).
Burrice não fazer um filme mais dark e depois uma sequência do que acontece nele de encontro com outros personagens mais light. Os irmãos do Guerra Infinita poderiam dirigir desde que não imprimam esse visual colorido da Marvel.
 


Bloodstained

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.745
Curtidas
72.642
Pontos
553
Eu sei que provavelmente já postaram esse fan-film nesse tópico, mas só acabei vendo hoje.


Muito bom! Melhor do que todas as porcarias que a Disney já fez envolvendo Star Wars! É disso que precisamos! Um Star Wars mais adulto!

EDIT: Aparentemente, a Disney já tá fudendo com os caras... Previsível!
O que aconteceu foi o seguinte: antes de fazer o filme, o cara (que gerencia o canal Star Wars Theory) entrou em contato com a Lucasfilm e requisitou as diretrizes que ele não poderia violar, para não tomar um copyright strike na cabeça. Ao obter as diretrizes, as seguiu à risca. Apenas para citar alguns exemplos: Theory não recorreu a financiamento coletivo para fazer o fan film, não utilizou as músicas de John Williams, não colocou anúncios e nem monetizou o vídeo, etc., etc., etc....

Pois bem, após o vídeo se tornar viral, uma empresa que detinha direitos em relação às músicas de Star Wars meteu um copyright strike no cara, alegando que uma das composições originais do fan film era muito semelhante a uma das músicas patenteadas, podendo ser enquadrada como plágio. Além de um possível processo, ainda ameaçaram tirar o canal do Theory do ar, caso ele não se submetesse ao strike. Como ninguém tem cacife para enfrentar uma empresa que conta com o suporte indireto da Disney, o cara se submeteu e, a partir de então, qualquer lucro que o fan film gerasse iria direto para a Lucasfilm e, consequentemente, para a Disney.

A notícia se espalhou como fogo em palha e, poucas horas depois do strike, diversos canais ligados ao Fandom Menace (grupo de fãs insatisfeitos com os rumos de Star Wars nas mãos da Disney), fizeram vídeos em solidariedade ao Theory e, mais que isso, descendo o borralho na Disney. Afinal, Theory havia cumprido com as diretrizes que a Lucasfilm havia lhe dado e, mesmo assim, tomou uma rasteira e levou o copyright strike. Os canais ligados ao Fandom Menace foram subindo o tom rapidamente e, em pouco tempo, já estavam combinando o boicote ao Episódio IX. A repercussão foi de tal monta que, algumas horas atrás, o mais improvável dos benfeitores interveio em favor do Theory: a Lucasfilm entrou em contato com ele e informou que o strike havia sido removido.

Qualquer um que acompanha esse tópico sabe que eu sento a lenha na Lucasfilm sem dó. Como detentora dos direitos de Star Wars e com todo o desprezo que ela tem demonstrado em relação aos fãs no último ano, ninguém esperava que justamente ela fosse remover o strike. Bem, que o crédito seja concedido a quem lhe é devido: atitude louvável por parte da Lucasfilm. Espero que não seja uma exceção, mas sim o primeiro sinal de que as coisas estão mudando para melhor.
 
Mensagens
346
Curtidas
1.814
Pontos
158
O que aconteceu foi o seguinte: antes de fazer o filme, o cara (que gerencia o canal Star Wars Theory) entrou em contato com a Lucasfilm e requisitou as diretrizes que ele não poderia violar, para não tomar um copyright strike na cabeça. Ao obter as diretrizes, as seguiu à risca. Apenas para citar alguns exemplos: Theory não recorreu a financiamento coletivo para fazer o fan film, não utilizou as músicas de John Williams, não colocou anúncios e nem monetizou o vídeo, etc., etc., etc....

Pois bem, após o vídeo se tornar viral, uma empresa que detinha direitos em relação às músicas de Star Wars meteu um copyright strike no cara, alegando que uma das composições originais do fan film era muito semelhante a uma das músicas patenteadas, podendo ser enquadrada como plágio. Além de um possível processo, ainda ameaçaram tirar o canal do Theory do ar, caso ele não se submetesse ao strike. Como ninguém tem cacife para enfrentar uma empresa que conta com o suporte indireto da Disney, o cara se submeteu e, a partir de então, qualquer lucro que o fan film gerasse iria direto para a Lucasfilm e, consequentemente, para a Disney.

A notícia se espalhou como fogo em palha e, poucas horas depois do strike, diversos canais ligados ao Fandom Menace (grupo de fãs insatisfeitos com os rumos de Star Wars nas mãos da Disney), fizeram vídeos em solidariedade ao Theory e, mais que isso, descendo o borralho na Disney. Afinal, Theory havia cumprido com as diretrizes que a Lucasfilm havia lhe dado e, mesmo assim, tomou uma rasteira e levou o copyright strike. Os canais ligados ao Fandom Menace foram subindo o tom rapidamente e, em pouco tempo, já estavam combinando o boicote ao Episódio IX. A repercussão foi de tal monta que, algumas horas atrás, o mais improvável dos benfeitores interveio em favor do Theory: a Lucasfilm entrou em contato com ele e informou que o strike havia sido removido.

Qualquer um que acompanha esse tópico sabe que eu sento a lenha na Lucasfilm sem dó. Como detentora dos direitos de Star Wars e com todo o desprezo que ela tem demonstrado em relação aos fãs no último ano, ninguém esperava que justamente ela fosse remover o strike. Bem, que o crédito seja concedido a quem lhe é devido: atitude louvável por parte da Lucasfilm. Espero que não seja uma exceção, mas sim o primeiro sinal de que as coisas estão mudando para melhor.
Quem tem c* tem medo.
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.921
Curtidas
43.842
Pontos
553
A notícia se espalhou como fogo em palha e, poucas horas depois do strike, diversos canais ligados ao Fandom Menace (grupo de fãs insatisfeitos com os rumos de Star Wars nas mãos da Disney), fizeram vídeos em solidariedade ao Theory e, mais que isso, descendo o borralho na Disney. Afinal, Theory havia cumprido com as diretrizes que a Lucasfilm havia lhe dado e, mesmo assim, tomou uma rasteira e levou o copyright strike. Os canais ligados ao Fandom Menace foram subindo o tom rapidamente e, em pouco tempo, já estavam combinando o boicote ao Episódio IX. A repercussão foi de tal monta que, algumas horas atrás, o mais improvável dos benfeitores interveio em favor do Theory: a Lucasfilm entrou em contato com ele e informou que o strike havia sido removido.

Qualquer um que acompanha esse tópico sabe que eu sento a lenha na Lucasfilm sem dó. Como detentora dos direitos de Star Wars e com todo o desprezo que ela tem demonstrado em relação aos fãs no último ano, ninguém esperava que justamente ela fosse remover o strike. Bem, que o crédito seja concedido a quem lhe é devido: atitude louvável por parte da Lucasfilm. Espero que não seja uma exceção, mas sim o primeiro sinal de que as coisas estão mudando para melhor.
:-(

Penso como o Darth Tyrannus, apesar de ser do Light Side.

Cara, a Lucasfilm cometeu um erro (ou agiu de má fé) e, pelo que parece ela apenas corrigiu o erro, não achei benfeitoria isso.

Mais ainda, ela só fez a inesperada boa ação depois que uns tantos grupos e das ameaçaram ainda mais ela de boicote (algo que a cada dia tenho mais impressão que vai acontecer).

Eu pensaria como você se ela tivesse agido de forma acertada desde o princípio, mas agir de forma acertada com a faca no pescoço até bandido em filme de ação age.
 

Bloodstained

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.745
Curtidas
72.642
Pontos
553
:-(

Penso como o Darth Tyrannus, apesar de ser do Light Side.

Cara, a Lucasfilm cometeu um erro (ou agiu de má fé) e, pelo que parece ela apenas corrigiu o erro, não achei benfeitoria isso.

Mais ainda, ela só fez a inesperada boa ação depois que uns tantos grupos e das ameaçaram ainda mais ela de boicote (algo que a cada dia tenho mais impressão que vai acontecer).

Eu pensaria como você se ela tivesse agido de forma acertada desde o princípio, mas agir de forma acertada com a faca no pescoço até bandido em filme de ação age.
Entendo o posicionamento de vocês e até concordo: o fato da Lucasfilm ter removido o copyright strike não apaga todos os malfeitos que ela vem praticando no último ano. Além disso, é realmente bem provável que ela tenha agido por ter se sentido com a faca no pescoço mas, a meu ver, isso é positivo para os fãs. Afinal, foi o primeiro indício concreto de que a Lucasfilm está atenta a eles e, mais do que isso, foi também um reconhecimento tácito de que a empresa reconhece (e teme) o poderio amealhado por essa comunidade.

Até então, a Lucasfilm estava apenas cagando e andando para os fãs, até mesmo com funcionários hostilizando-os abertamente em redes sociais. Não quer dizer que essa situação tenha mudado da noite para o dia mas, como disse em meu post anterior, torço para que seja o primeiro sinal de que as coisas estão mudando para melhor. Em suma: espero pelo melhor mas continuo preparado para o pior. :klol
 


ME110

Bam-bam-bam
Mensagens
7.211
Curtidas
6.074
Pontos
429
O que aconteceu foi o seguinte: antes de fazer o filme, o cara (que gerencia o canal Star Wars Theory) entrou em contato com a Lucasfilm e requisitou as diretrizes que ele não poderia violar, para não tomar um copyright strike na cabeça. Ao obter as diretrizes, as seguiu à risca. Apenas para citar alguns exemplos: Theory não recorreu a financiamento coletivo para fazer o fan film, não utilizou as músicas de John Williams, não colocou anúncios e nem monetizou o vídeo, etc., etc., etc....

Pois bem, após o vídeo se tornar viral, uma empresa que detinha direitos em relação às músicas de Star Wars meteu um copyright strike no cara, alegando que uma das composições originais do fan film era muito semelhante a uma das músicas patenteadas, podendo ser enquadrada como plágio. Além de um possível processo, ainda ameaçaram tirar o canal do Theory do ar, caso ele não se submetesse ao strike. Como ninguém tem cacife para enfrentar uma empresa que conta com o suporte indireto da Disney, o cara se submeteu e, a partir de então, qualquer lucro que o fan film gerasse iria direto para a Lucasfilm e, consequentemente, para a Disney.

A notícia se espalhou como fogo em palha e, poucas horas depois do strike, diversos canais ligados ao Fandom Menace (grupo de fãs insatisfeitos com os rumos de Star Wars nas mãos da Disney), fizeram vídeos em solidariedade ao Theory e, mais que isso, descendo o borralho na Disney. Afinal, Theory havia cumprido com as diretrizes que a Lucasfilm havia lhe dado e, mesmo assim, tomou uma rasteira e levou o copyright strike. Os canais ligados ao Fandom Menace foram subindo o tom rapidamente e, em pouco tempo, já estavam combinando o boicote ao Episódio IX. A repercussão foi de tal monta que, algumas horas atrás, o mais improvável dos benfeitores interveio em favor do Theory: a Lucasfilm entrou em contato com ele e informou que o strike havia sido removido.

Qualquer um que acompanha esse tópico sabe que eu sento a lenha na Lucasfilm sem dó. Como detentora dos direitos de Star Wars e com todo o desprezo que ela tem demonstrado em relação aos fãs no último ano, ninguém esperava que justamente ela fosse remover o strike. Bem, que o crédito seja concedido a quem lhe é devido: atitude louvável por parte da Lucasfilm. Espero que não seja uma exceção, mas sim o primeiro sinal de que as coisas estão mudando para melhor.
Então....pelo que assisti o próprio cara do canal falando, quem meteu strike no canal dele foi a Warner Chappel....que é detentora dos direitos musicais de tudo da Disney, incluindo Star Wars.
Lucasfilm não se envolveu no strike per se.
Na verdade foi a Lucasfilm que interviu junto a Disney para tirar o strike do Fan Filme do Theory.
Monetização agora voltou pro Theory, Disney tão cuzona que até tinha feito um claim pra ficar com a monetização do Fan Film
Cara gastou 100 mil dólares do bolso dele pra fazer o filme.

E outra....tentei assistir novamente o Last Jedi, não dá...é ruim mesmo.


Abraço a todos.
 

Bloodstained

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.745
Curtidas
72.642
Pontos
553
Então....pelo que assisti o próprio cara do canal falando, quem meteu strike no canal dele foi a Warner Chappel....que é detentora dos direitos musicais de tudo da Disney, incluindo Star Wars.
Lucasfilm não se envolveu no strike per se.
Na verdade foi a Lucasfilm que interviu junto a Disney para tirar o strike do Fan Filme do Theory.
Monetização agora voltou pro Theory, Disney tão cuzona que até tinha feito um claim pra ficar com a monetização do Fan Film
Cara gastou 100 mil dólares do bolso dele pra fazer o filme.

E outra....tentei assistir novamente o Last Jedi, não dá...é ruim mesmo.


Abraço a todos.
Valeu pelos esclarecimentos, man. Nesse caso, a Lucasfilm agiu mesmo como benfeitora, já que pleiteou a remoção do strike alheio junto à Disney. A meu ver, foi uma ação coerente, já que a própria Lucasfilm tinha instruído o Theory a respeito das diretrizes que deveriam ser seguidas para evitar um strike, diretrizes essas que ele fez questão de seguir.
 
Mensagens
346
Curtidas
1.814
Pontos
158
Entendo o posicionamento de vocês e até concordo: o fato da Lucasfilm ter removido o copyright strike não apaga todos os malfeitos que ela vem praticando no último ano. Além disso, é realmente bem provável que ela tenha agido por ter se sentido com a faca no pescoço mas, a meu ver, isso é positivo para os fãs. Afinal, foi o primeiro indício concreto de que a Lucasfilm está atenta a eles e, mais do que isso, foi também um reconhecimento tácito de que a empresa reconhece (e teme) o poderio amealhado por essa comunidade.

Até então, a Lucasfilm estava apenas cagando e andando para os fãs, até mesmo com funcionários hostilizando-os abertamente em redes sociais. Não quer dizer que essa situação tenha mudado da noite para o dia mas, como disse em meu post anterior, torço para que seja o primeiro sinal de que as coisas estão mudando para melhor. Em suma: espero pelo melhor mas continuo preparado para o pior. :klol
O boicote contra Solo foi extremamente danoso para a Disney/LucasFilm. Fora a queda das vendas de brinquedos, os ovos de ouro da franquia. Não é somente bondade, é controle de danos. O resultado das bilheterias do episódio IX, o que fecha o atual projeto anunciado quando a Disney comprou SW, será essencial para definir quem fica e quem sai de dentro da LucasFilm. Apesar da Kathleen Kennedy ser a toda poderosa, há gente acima dela, a pressão para a saída está enorme. Foi dada uma nova chance, por isso ela está pisando em ovos. Desde o lançamento de Solo ela não fez mais nenhuma declaração polêmica e nem aparece em lugar nenhum, até eventos - que eventualmente alguém da "firma" deveria aparecer - foram cancelados, como o "LEGO Star Wars Days". Do mesmo modo o restante da equipe está quieta. Não temos fotos vazadas, teaser, informações, nada. O prédio da LucasFilm parece um túmulo.
 

Adam Sandler

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
24.192
Curtidas
36.654
Pontos
553
O boicote contra Solo foi extremamente danoso para a Disney/LucasFilm. Fora a queda das vendas de brinquedos, os ovos de ouro da franquia. Não é somente bondade, é controle de danos. O resultado das bilheterias do episódio IX, o que fecha o atual projeto anunciado quando a Disney comprou SW, será essencial para definir quem fica e quem sai de dentro da LucasFilm. Apesar da Kathleen Kennedy ser a toda poderosa, há gente acima dela, a pressão para a saída está enorme. Foi dada uma nova chance, por isso ela está pisando em ovos. Desde o lançamento de Solo ela não fez mais nenhuma declaração polêmica e nem aparece em lugar nenhum, até eventos - que eventualmente alguém da "firma" deveria aparecer - foram cancelados, como o "LEGO Star Wars Days". Do mesmo modo o restante da equipe está quieta. Não temos fotos vazadas, teaser, informações, nada. O prédio da LucasFilm parece um túmulo.
Vai ter retorno financeiro o IX mas com chuva de críticas. Infelizmente os fãs hipsters de Star Wars que bancam grande parte da bilheteria. É questão de densidade da história e escolha de elenco, se você erra no básico a experiência é apenas visual, na época do The Force Awakens reclamei que o universo do filme foi tratado com uma lupa e não algo grandioso feito de personagens coerentes e fortes. Já no The Last Jedi encherem de personagens genéricos tentando apelar para a inclusão.
Acho ridículo a falta de tato na hora de fazer teste com atores e não perceber se tem ou não carisma.
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.921
Curtidas
43.842
Pontos
553
Vai ter retorno financeiro o IX mas com chuva de críticas. Infelizmente os fãs hipsters de Star Wars que bancam grande parte da bilheteria. É questão de densidade da história e escolha de elenco, se você erra no básico a experiência é apenas visual, na época do The Force Awakens reclamei que o universo do filme foi tratado com uma lupa e não algo grandioso feito de personagens coerentes e fortes. Já no The Last Jedi encherem de personagens genéricos tentando apelar para a inclusão.
Acho ridículo a falta de tato na hora de fazer teste com atores e não perceber se tem ou não carisma.
Vou dar minha opinião.

Tão ou mais importante que o carisma dos atores (porque não é raro filme com bons atores afundar) é um roteiro bem arrumado.

O roteiro não precisa ser incrível, inédito, embasbacante (como nenhum Star Wars foi) mas tem que agradar quem quer esquecer da realidade mas tbm quem quer um mínimo de coerência e que saiba usar o carisma dos personagens.

E a Disney não conseguiu fazer isso em nenhum. A atriz que faz a Rey, no primeiro filme tinha um carisma imenso, eu queria poder ter ela como filha adotiva, mas a personagem desagradou muita gente por ser Mary Sue, adiantou o carisma? Adiantou, muita gente adorou ela e deixou passar essa perfeição total dela, mas esperando ver uma explicação pra isso. Aí veio o próximo filme e nem o carisma dela ajudou com aquele roteiro porco.

Poxa, Kylo Ren matou quase que o pai adotivo dela e ela quer namorar com ele? Ok.

Então, se não tiverem alguém capaz de escrever um roteiro coeso e agradável, vai afundar ainda mais.

Lembrando, os 8 roteiristas de The Last Jedi eram 6 mulheres e dois homens sem nenhuma experiência de peso, só episódios de seriados, pior, seriados estilo Law And Order (tem postagem aqui sobre eles) e deu no que deu.
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.921
Curtidas
43.842
Pontos
553
Já sobre dar retorno financeiro, temos que pensar

O Despertar da Força rendeu 2.050.000.000 dólares. Porque quem foi ver foi o público hipster, os fãs de 30 anos de saga, o público casual e muitos dos fãs antigos não gostaram e disseram que não iam voltar proa próximos filmes.

Os Últimos Jedi rendeu 1.300.000.000 dólares. Deu uma treta enorme aqui, dizendo que o filme foi sucesso. Eu tive que admitir que foi. Mas é rendeu 700.000.000 de dólares a menos que o primeiro. Por quê? Porque parte dos fãs de longa data que odiaram ODdF não voltaram pra assistir. E porque os fãs que foram ver não sabiam que o filme seria tão ruim e foram ver. Mas basta lembrar que o filme teve a segunda maior queda de bilheteria entre a primeira e a segunda semana semana da história, ou seja, quem ia uma, duas, três vezes (tipo eu) não voltou e ainda de propaganda negativa.

Solo, Uma História Star Wars, lançado logo na sequência da Lucasfilm ter atacado os fãs que criticaram o filme e o público foi desses Hipsters e público casual. Rendeu 400.000.000 de dólares (sendo que custou 500.000.000 de dólares) e deu um prejuízo enorme.

Minha opinião (e até esperança) é que o próximo filme vai ficar na casa do bilhão. Não vai ser um fracasso, mas vai estar longe de um sucesso que se espera de Star Wars (lembrando que as expectativas eram de que Os Últimos Jedi renderia 2.2 bilhão, 900 milhões a mais do que o resultado.

Num caso desses, não dá pra garantir que só os Hipsters vão render o que a Disney quer.

E torçamos para que, nesse caso, coloquem alguém que ame a franquia pra cuidar dela. Ou ao menos gente competente como os da Marvel.
 
Mensagens
2.409
Curtidas
2.005
Pontos
364
E torçamos para que, nesse caso, coloquem alguém que ame a franquia pra cuidar dela. Ou ao menos gente competente como os da Marvel.
Problema é que acho que já é tarde... sendo esse o "último" filme dos Skywalker o que esperar do futuro? Nunca mais veremos nada relacionado a Darth Vader? Eles vão engavetar o maior vilão da história do cinema?
Claro que não dá para super explorar e saturar igual estava planejado, mas tenho receio do que pode acontecer no futuro.
Quero ter esperanças... mas cada vez é mais difícil...
 

Bloodstained

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.745
Curtidas
72.642
Pontos
553
Problema é que acho que já é tarde... sendo esse o "último" filme dos Skywalker o que esperar do futuro? Nunca mais veremos nada relacionado a Darth Vader? Eles vão engavetar o maior vilão da história do cinema?
Claro que não dá para super explorar e saturar igual estava planejado, mas tenho receio do que pode acontecer no futuro.
Quero ter esperanças... mas cada vez é mais difícil...
Bom, vai aí uma notícia fresca a respeito do assunto.


Star Wars Episode X: The Series? Why The Skywalker Saga's Future Is TV


This year marks the end of Star Wars' Skywalker saga on film, with Star Wars: Episode IX, but that doesn't mean it can't continue on television - as is evidenced by what Lucasfilm already has in production. Some 14 years after George Lucas was planning Star Wars: Underworld as the Star Wars prequel trilogy came to a close, Star Wars fans are now getting their first ever live-action TV show in The Mandalorian , which comes just as the Star Wars sequel trilogy is ending.

The Mandalorian is just one part of Disney and Lucasfilm’s ambitious plans for Star Wars on TV, with more shows - both live-action and animated - on the way. Interestingly, this comes at a time when the future of the movie side of the franchise looks rather uncertain, as this is the first time since Disney acquired Lucasfilm in 2012 that there's only one Star Wars movie on the docket; nothing else is currently in production or even pre-production. We know far more about the upcoming TV shows than we do any future Star Wars movie.

In turn, then, this reveals something else about Lucasfilm’s strategy. The Star Wars movies can go off and do their own, different thing after Star Wars: Episode IX hits theaters this December, and then, on TV (or rather, on the Disney Plus streaming service), the Skywalker saga can be continued for years to come.

The Skywalker Saga "Ends" In 2019


Only four years after it started, Disney's Star Wars sequel trilogy is coming to a close. J.J. Abrams is back for Star Wars: Episode IX to finish what he started, but this isn't just closing out a story of the last three movies. As well as finishing (for now) the story of Rey, Kylo Ren, and the rest of the saga's newcomers, Star Wars: Episode IX will also end the Skywalker Saga.

The story that started with the original Star Wars all the way in 1977 is going to wrap up for good. And to end the Skywalkers, you need some Skywalkers. That's why Mark Hamill is returning as Luke Skywalker, despite having died in Star Wars: The Last Jedi. It's why Abrams is repurposing old footage of the late Carrie Fisher. Luke, though, will only be a Force Ghost, and Leia can't have too big of a role. Both characters will be gone after this, and so too might Kylo Ren, the last surviving member of the Skywalker line, and one who looks unlikely to continue it anytime soon.

Of course, nothing really ends in Hollywood anymore. Disney making more episodic Star Wars movies seems likely, after they've taken a small break, of course. The Mouse House might even attempt to bring back Kylo Ren (and Rey, for that matter), if Star Wars: Episode IX doesn't kill him off, that is. But, for now, and for all intents and purposes, 2019 is the line in the sand for the Skywalker saga.

Future Star Wars Movies Are Separate


Back to 2015, Disney was preparing to launch their new Star Wars trilogy with Star Wars: The Force Awakens. And before that movie released, the future of Star Wars was quite clear: Rian Johnson would write and direct Star Wars: Episode VIII, and then control would pass onto Colin Trevorrow for Star Wars: Episode IX. In between those movies would be anthology films: Rogue One: A Star Wars Story, directed by Gareth Edwards, was set for 2016, and a Han Solo movie, to be directed by Phil Lord and Christopher Miller, was slated for 2018. Five films, five different years, five filmmakers. It all seemed so easy.

Obviously, some things didn't quite go according to plan - Trevorrow is no longer directing Star Wars: Episode IX and Solo: A Star Wars Story ended up being helmed by Ron Howard, after Lord and Miller were let go just three weeks before principal photography was scheduled to complete - but they've still stuck to that schedule. Contrast that to what comes next; there are no release dates beyond Star Wars: Episode IX. What we do know, though, is that the movies that are coming will be different and distinct to what's come before.

Johnson's new Star Wars trilogy, which he'll write and perhaps direct, is going to be entirely separate from the Skywalker saga. Johnson is instead going to do something completely original with his new films, going to entirely new places with brand new characters. In addition to that, Game of Thrones creators D.B. Weiss and David Benioff are creating their own Star Wars movies. This might be an adaptation - it's not specifically brand new - but it, too, will be removed from the Skywalker Saga. As it stands, these are the only Star Wars movies in any stage of development. Boba Fett and Obi-Wan Kenobi spin-offs have been canceled, Solo sequels aren't happening, and there's nothing episodic beyond Star Wars: Episode IX. The Skywalker saga is really ending (on film).

How The Skywalker Saga Continues On TV

While there's only one upcoming Star Wars movie that's in production, plans for Lucasfilm's TV side are much more concrete, and it's here that the Skywalker saga is actually able to continue beyond Star Wars: Episode IX. In part, this is already happening. Disney XD's Star Wars Resistance is practically taking place in the same time period as Star Wars: The Last Jedi, and has featured characters from the sequel trilogy. Furthermore, Kylo Ren has been name-dropped already, which directly ties the show to the Skywalker saga. Since Disney's other animated offerings ran for a good few years each, it's even possible Star Wars Resistance could continue beyond Star Wars: Episode IX. That would mean a story partially connected to the main saga continuing on TV after the movies wrap up.

Then there's Disney Plus, which launches this year, where we'll be getting multiple live-action Star Wars TV shows. First up is The Mandalorian, which tells a new story about a new character, but is still somewhat linked to the Skywalker saga. It's set a few years after Return of The Jedi, which means it'll be in a galaxy very much impacted by the events of the original trilogy. There's also the confirmed return of IG-88, meaning at least one character from the saga will appear. Based on that, there's a good chance more Star Wars characters will follow. Even if it isn't characters, there's the possibility for locations, including the Skywalker locale, Tatooine, to appear, since The Mandalorian takes place in the outer reaches of the Star Wars galaxy.

Likely arriving in 2020 is Disney Plus' Cassian Andor series, which is meant to be a prequel to Rogue One, with Diego Luna reprising his role as the titular character. Again, it's directly tied to the Skywalker saga because it will be about the early years of the Rebel Alliance (as well as Cassian becoming the Rebel we meet in Rogue One). That means it's building up to the events of Lucas' A New Hope, and will also be a story where Darth Vader has a presence. The timelines of the Cassian Andor and Mandalorian shows are both ones Disney have looked to explore frequently, and it's highly likely more series will be set there as well, further linking to the Skywalker saga on TV.

What This Means For Star Wars' Future


The Skywalker saga continuing on TV could actually be a great thing for the franchise. It gives the TV shows a tangible link to the movies, while also reducing the risk of them feeling lesser. It opens up avenues for Disney to explore more areas around the original and sequel trilogies, and fill in some of Star Wars' gaps, without having to make movies to do so. Since it's a new format, and presenting new characters, these series will also still feel fresh even if it exists within the same broader narrative line.

In turn, this completely frees up Lucasflim's Star Wars schedule, thus allowing them to continue one of the biggest stories ever told in the entertainment industry while continuing to develop the next era of Star Wars movies. There's no denying the greatness or legacy of the Skywalker saga, but it's also clear the franchise needs to move on. One family has dominated the galaxy's stories for over 40 years. The Star Wars universe is vast and is populated with all kinds of characters and creatures, not to mention stories waiting to be told. Despite that, it's almost always been focused on a relatively small corner of it.

This way, Lucasfilm can still tell the Star Wars stories in the most beloved time periods on TV. Johnson, Weiss, and Benioff, and whoever else comes in, meanwhile, are free to go just about anywhere they want; new time periods, new characters, new settings, and new stories. Star Wars: Episode IX is tantalizing, but this prospect is even more exciting.


Fonte
================================================================================================
Na minha opinião, a própria Disney jogou essas informações para a mídia, como forma de "sondar o terreno", por assim dizer. Querem verificar se os fãs estão abertos à ideia de continuar a Saga dos Skywalker numa espécie de reedição do Universo Expandido que, ao invés de se focar em livros, agora estaria focado na TV. Se foi mesmo a Disney quem liberou essas informações, como desconfio, dá para presumir algo nas entrelinhas: a cagada de The Last Jedi foi tão absurdamente colossal que não tem como ser corrigida apenas com o Episódio IX. Vão utilizar a TV para isso, já que lá disporiam de tempo suficiente para tanto.

Acredito que o plano original da Disney era mesmo destruir tudo o que havia sido estabelecido por George Lucas, de modo que pudessem prostituir Star Wars conforme bem entendessem. E esse plano acabou sendo uma falha catastrófica, graças a Kathleen Kennedy e sua liderança ideológica à frente da Lucasfilm. Apesar disso, esse plano ainda não foi descartado: pretendem levá-lo adiante nos cinemas, mas recuaram no que está fora dele: ali (provavelmente) tentarão preservar o que foi estabelecido por George Lucas. Em sua arrogância, a Disney pensou que podia se livrar dos antigos fãs da franquia e, agora, ela aparenta ter percebido que não é bem assim que a banda toca.

Se você me perguntar se essa é uma boa notícia (caso venha a se concretizar), minha resposta teria que ser sim e não. Sim, porque preservaria os personagens e elementos icônicos da franquia. E não, porque quem lidará com isso é a Disney. A menos que ela coloque isso nas mãos de pessoas que respeitem e consigam fazer jus à visão de Lucas, de nada vai adiantar preservar seu legado. Não adianta simplesmente parecer com Star Wars: precisa evocar o sentimento que os fãs possuem em relação a esse universo.
 

Adam Sandler

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
24.192
Curtidas
36.654
Pontos
553
Pelo jeito o plano era matar em determinados os personagens clássicos e colocar esses que não tem a mitologia consistente nesse universo.
O negócio desandou rapidamente e eles viram que não vai ser tão fácil por causa dos fãs da franquia.
 
Mensagens
2.409
Curtidas
2.005
Pontos
364
Bom, vai aí uma notícia fresca a respeito do assunto.


Star Wars Episode X: The Series? Why The Skywalker Saga's Future Is TV


This year marks the end of Star Wars' Skywalker saga on film, with Star Wars: Episode IX, but that doesn't mean it can't continue on television - as is evidenced by what Lucasfilm already has in production. Some 14 years after George Lucas was planning Star Wars: Underworld as the Star Wars prequel trilogy came to a close, Star Wars fans are now getting their first ever live-action TV show in The Mandalorian , which comes just as the Star Wars sequel trilogy is ending.

The Mandalorian is just one part of Disney and Lucasfilm’s ambitious plans for Star Wars on TV, with more shows - both live-action and animated - on the way. Interestingly, this comes at a time when the future of the movie side of the franchise looks rather uncertain, as this is the first time since Disney acquired Lucasfilm in 2012 that there's only one Star Wars movie on the docket; nothing else is currently in production or even pre-production. We know far more about the upcoming TV shows than we do any future Star Wars movie.

In turn, then, this reveals something else about Lucasfilm’s strategy. The Star Wars movies can go off and do their own, different thing after Star Wars: Episode IX hits theaters this December, and then, on TV (or rather, on the Disney Plus streaming service), the Skywalker saga can be continued for years to come.

The Skywalker Saga "Ends" In 2019


Only four years after it started, Disney's Star Wars sequel trilogy is coming to a close. J.J. Abrams is back for Star Wars: Episode IX to finish what he started, but this isn't just closing out a story of the last three movies. As well as finishing (for now) the story of Rey, Kylo Ren, and the rest of the saga's newcomers, Star Wars: Episode IX will also end the Skywalker Saga.

The story that started with the original Star Wars all the way in 1977 is going to wrap up for good. And to end the Skywalkers, you need some Skywalkers. That's why Mark Hamill is returning as Luke Skywalker, despite having died in Star Wars: The Last Jedi. It's why Abrams is repurposing old footage of the late Carrie Fisher. Luke, though, will only be a Force Ghost, and Leia can't have too big of a role. Both characters will be gone after this, and so too might Kylo Ren, the last surviving member of the Skywalker line, and one who looks unlikely to continue it anytime soon.

Of course, nothing really ends in Hollywood anymore. Disney making more episodic Star Wars movies seems likely, after they've taken a small break, of course. The Mouse House might even attempt to bring back Kylo Ren (and Rey, for that matter), if Star Wars: Episode IX doesn't kill him off, that is. But, for now, and for all intents and purposes, 2019 is the line in the sand for the Skywalker saga.

Future Star Wars Movies Are Separate


Back to 2015, Disney was preparing to launch their new Star Wars trilogy with Star Wars: The Force Awakens. And before that movie released, the future of Star Wars was quite clear: Rian Johnson would write and direct Star Wars: Episode VIII, and then control would pass onto Colin Trevorrow for Star Wars: Episode IX. In between those movies would be anthology films: Rogue One: A Star Wars Story, directed by Gareth Edwards, was set for 2016, and a Han Solo movie, to be directed by Phil Lord and Christopher Miller, was slated for 2018. Five films, five different years, five filmmakers. It all seemed so easy.

Obviously, some things didn't quite go according to plan - Trevorrow is no longer directing Star Wars: Episode IX and Solo: A Star Wars Story ended up being helmed by Ron Howard, after Lord and Miller were let go just three weeks before principal photography was scheduled to complete - but they've still stuck to that schedule. Contrast that to what comes next; there are no release dates beyond Star Wars: Episode IX. What we do know, though, is that the movies that are coming will be different and distinct to what's come before.

Johnson's new Star Wars trilogy, which he'll write and perhaps direct, is going to be entirely separate from the Skywalker saga. Johnson is instead going to do something completely original with his new films, going to entirely new places with brand new characters. In addition to that, Game of Thrones creators D.B. Weiss and David Benioff are creating their own Star Wars movies. This might be an adaptation - it's not specifically brand new - but it, too, will be removed from the Skywalker Saga. As it stands, these are the only Star Wars movies in any stage of development. Boba Fett and Obi-Wan Kenobi spin-offs have been canceled, Solo sequels aren't happening, and there's nothing episodic beyond Star Wars: Episode IX. The Skywalker saga is really ending (on film).

How The Skywalker Saga Continues On TV

While there's only one upcoming Star Wars movie that's in production, plans for Lucasfilm's TV side are much more concrete, and it's here that the Skywalker saga is actually able to continue beyond Star Wars: Episode IX. In part, this is already happening. Disney XD's Star Wars Resistance is practically taking place in the same time period as Star Wars: The Last Jedi, and has featured characters from the sequel trilogy. Furthermore, Kylo Ren has been name-dropped already, which directly ties the show to the Skywalker saga. Since Disney's other animated offerings ran for a good few years each, it's even possible Star Wars Resistance could continue beyond Star Wars: Episode IX. That would mean a story partially connected to the main saga continuing on TV after the movies wrap up.

Then there's Disney Plus, which launches this year, where we'll be getting multiple live-action Star Wars TV shows. First up is The Mandalorian, which tells a new story about a new character, but is still somewhat linked to the Skywalker saga. It's set a few years after Return of The Jedi, which means it'll be in a galaxy very much impacted by the events of the original trilogy. There's also the confirmed return of IG-88, meaning at least one character from the saga will appear. Based on that, there's a good chance more Star Wars characters will follow. Even if it isn't characters, there's the possibility for locations, including the Skywalker locale, Tatooine, to appear, since The Mandalorian takes place in the outer reaches of the Star Wars galaxy.

Likely arriving in 2020 is Disney Plus' Cassian Andor series, which is meant to be a prequel to Rogue One, with Diego Luna reprising his role as the titular character. Again, it's directly tied to the Skywalker saga because it will be about the early years of the Rebel Alliance (as well as Cassian becoming the Rebel we meet in Rogue One). That means it's building up to the events of Lucas' A New Hope, and will also be a story where Darth Vader has a presence. The timelines of the Cassian Andor and Mandalorian shows are both ones Disney have looked to explore frequently, and it's highly likely more series will be set there as well, further linking to the Skywalker saga on TV.

What This Means For Star Wars' Future


The Skywalker saga continuing on TV could actually be a great thing for the franchise. It gives the TV shows a tangible link to the movies, while also reducing the risk of them feeling lesser. It opens up avenues for Disney to explore more areas around the original and sequel trilogies, and fill in some of Star Wars' gaps, without having to make movies to do so. Since it's a new format, and presenting new characters, these series will also still feel fresh even if it exists within the same broader narrative line.

In turn, this completely frees up Lucasflim's Star Wars schedule, thus allowing them to continue one of the biggest stories ever told in the entertainment industry while continuing to develop the next era of Star Wars movies. There's no denying the greatness or legacy of the Skywalker saga, but it's also clear the franchise needs to move on. One family has dominated the galaxy's stories for over 40 years. The Star Wars universe is vast and is populated with all kinds of characters and creatures, not to mention stories waiting to be told. Despite that, it's almost always been focused on a relatively small corner of it.

This way, Lucasfilm can still tell the Star Wars stories in the most beloved time periods on TV. Johnson, Weiss, and Benioff, and whoever else comes in, meanwhile, are free to go just about anywhere they want; new time periods, new characters, new settings, and new stories. Star Wars: Episode IX is tantalizing, but this prospect is even more exciting.


Fonte
================================================================================================
Na minha opinião, a própria Disney jogou essas informações para a mídia, como forma de "sondar o terreno", por assim dizer. Querem verificar se os fãs estão abertos à ideia de continuar a Saga dos Skywalker numa espécie de reedição do Universo Expandido que, ao invés de se focar em livros, agora estaria focado na TV. Se foi mesmo a Disney quem liberou essas informações, como desconfio, dá para presumir algo nas entrelinhas: a cagada de The Last Jedi foi tão absurdamente colossal que não tem como ser corrigida apenas com o Episódio IX. Vão utilizar a TV para isso, já que lá disporiam de tempo suficiente para tanto.

Acredito que o plano original da Disney era mesmo destruir tudo o que havia sido estabelecido por George Lucas, de modo que pudessem prostituir Star Wars conforme bem entendessem. E esse plano acabou sendo uma falha catastrófica, graças a Kathleen Kennedy e sua liderança ideológica à frente da Lucasfilm. Apesar disso, esse plano ainda não foi descartado: pretendem levá-lo adiante nos cinemas, mas recuaram no que está fora dele: ali (provavelmente) tentarão preservar o que foi estabelecido por George Lucas. Em sua arrogância, a Disney pensou que podia se livrar dos antigos fãs da franquia e, agora, ela aparenta ter percebido que não é bem assim que a banda toca.

Se você me perguntar se essa é uma boa notícia (caso venha a se concretizar), minha resposta teria que ser sim e não. Sim, porque preservaria os personagens e elementos icônicos da franquia. E não, porque quem lidará com isso é a Disney. A menos que ela coloque isso nas mãos de pessoas que respeitem e consigam fazer jus à visão de Lucas, de nada vai adiantar preservar seu legado. Não adianta simplesmente parecer com Star Wars: precisa evocar o sentimento que os fãs possuem em relação a esse universo.
É possível criar uma história legal sem os Skywalker?
Sim, as hqs, livros e jogos da Velha República provaram isso. Basta criarem bons roteiros e personagens.

É necessário terminar com a saga dos Skywalker para que isso ocorra?
Não.
Se eles não tivessem feito a cagada de apagar o Universo Expandido ou se usassem alguns elementos dele poderíamos ter uma série focada nos filhos do Han Solo.
Poderia ser criada uma série focada no Wedge (já li alguns livros dele e adorei).

Só que tudo que vem da Disney hoje vejo com desconfiança. Não dá para ser diferente.
Essa necessidade de "lacrar em tudo" destruiu com as esperanças dos fãs.

Ainda gosto de Star Wars, isso a Disney e a Sra. Kenedy não vão nunca tirar de mim, mas não acompanho praticamente nada do Star Wars atual (desenho das princesas? Fala sério), e da safra atual só gostei do Rogue One.
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.921
Curtidas
43.842
Pontos
553
Bom, vai aí uma notícia fresca a respeito do assunto.


Star Wars Episode X: The Series? Why The Skywalker Saga's Future Is TV


This year marks the end of Star Wars' Skywalker saga on film, with Star Wars: Episode IX, but that doesn't mean it can't continue on television - as is evidenced by what Lucasfilm already has in production. Some 14 years after George Lucas was planning Star Wars: Underworld as the Star Wars prequel trilogy came to a close, Star Wars fans are now getting their first ever live-action TV show in The Mandalorian , which comes just as the Star Wars sequel trilogy is ending.

The Mandalorian is just one part of Disney and Lucasfilm’s ambitious plans for Star Wars on TV, with more shows - both live-action and animated - on the way. Interestingly, this comes at a time when the future of the movie side of the franchise looks rather uncertain, as this is the first time since Disney acquired Lucasfilm in 2012 that there's only one Star Wars movie on the docket; nothing else is currently in production or even pre-production. We know far more about the upcoming TV shows than we do any future Star Wars movie.

In turn, then, this reveals something else about Lucasfilm’s strategy. The Star Wars movies can go off and do their own, different thing after Star Wars: Episode IX hits theaters this December, and then, on TV (or rather, on the Disney Plus streaming service), the Skywalker saga can be continued for years to come.

The Skywalker Saga "Ends" In 2019


Only four years after it started, Disney's Star Wars sequel trilogy is coming to a close. J.J. Abrams is back for Star Wars: Episode IX to finish what he started, but this isn't just closing out a story of the last three movies. As well as finishing (for now) the story of Rey, Kylo Ren, and the rest of the saga's newcomers, Star Wars: Episode IX will also end the Skywalker Saga.

The story that started with the original Star Wars all the way in 1977 is going to wrap up for good. And to end the Skywalkers, you need some Skywalkers. That's why Mark Hamill is returning as Luke Skywalker, despite having died in Star Wars: The Last Jedi. It's why Abrams is repurposing old footage of the late Carrie Fisher. Luke, though, will only be a Force Ghost, and Leia can't have too big of a role. Both characters will be gone after this, and so too might Kylo Ren, the last surviving member of the Skywalker line, and one who looks unlikely to continue it anytime soon.

Of course, nothing really ends in Hollywood anymore. Disney making more episodic Star Wars movies seems likely, after they've taken a small break, of course. The Mouse House might even attempt to bring back Kylo Ren (and Rey, for that matter), if Star Wars: Episode IX doesn't kill him off, that is. But, for now, and for all intents and purposes, 2019 is the line in the sand for the Skywalker saga.

Future Star Wars Movies Are Separate


Back to 2015, Disney was preparing to launch their new Star Wars trilogy with Star Wars: The Force Awakens. And before that movie released, the future of Star Wars was quite clear: Rian Johnson would write and direct Star Wars: Episode VIII, and then control would pass onto Colin Trevorrow for Star Wars: Episode IX. In between those movies would be anthology films: Rogue One: A Star Wars Story, directed by Gareth Edwards, was set for 2016, and a Han Solo movie, to be directed by Phil Lord and Christopher Miller, was slated for 2018. Five films, five different years, five filmmakers. It all seemed so easy.

Obviously, some things didn't quite go according to plan - Trevorrow is no longer directing Star Wars: Episode IX and Solo: A Star Wars Story ended up being helmed by Ron Howard, after Lord and Miller were let go just three weeks before principal photography was scheduled to complete - but they've still stuck to that schedule. Contrast that to what comes next; there are no release dates beyond Star Wars: Episode IX. What we do know, though, is that the movies that are coming will be different and distinct to what's come before.

Johnson's new Star Wars trilogy, which he'll write and perhaps direct, is going to be entirely separate from the Skywalker saga. Johnson is instead going to do something completely original with his new films, going to entirely new places with brand new characters. In addition to that, Game of Thrones creators D.B. Weiss and David Benioff are creating their own Star Wars movies. This might be an adaptation - it's not specifically brand new - but it, too, will be removed from the Skywalker Saga. As it stands, these are the only Star Wars movies in any stage of development. Boba Fett and Obi-Wan Kenobi spin-offs have been canceled, Solo sequels aren't happening, and there's nothing episodic beyond Star Wars: Episode IX. The Skywalker saga is really ending (on film).

How The Skywalker Saga Continues On TV

While there's only one upcoming Star Wars movie that's in production, plans for Lucasfilm's TV side are much more concrete, and it's here that the Skywalker saga is actually able to continue beyond Star Wars: Episode IX. In part, this is already happening. Disney XD's Star Wars Resistance is practically taking place in the same time period as Star Wars: The Last Jedi, and has featured characters from the sequel trilogy. Furthermore, Kylo Ren has been name-dropped already, which directly ties the show to the Skywalker saga. Since Disney's other animated offerings ran for a good few years each, it's even possible Star Wars Resistance could continue beyond Star Wars: Episode IX. That would mean a story partially connected to the main saga continuing on TV after the movies wrap up.

Then there's Disney Plus, which launches this year, where we'll be getting multiple live-action Star Wars TV shows. First up is The Mandalorian, which tells a new story about a new character, but is still somewhat linked to the Skywalker saga. It's set a few years after Return of The Jedi, which means it'll be in a galaxy very much impacted by the events of the original trilogy. There's also the confirmed return of IG-88, meaning at least one character from the saga will appear. Based on that, there's a good chance more Star Wars characters will follow. Even if it isn't characters, there's the possibility for locations, including the Skywalker locale, Tatooine, to appear, since The Mandalorian takes place in the outer reaches of the Star Wars galaxy.

Likely arriving in 2020 is Disney Plus' Cassian Andor series, which is meant to be a prequel to Rogue One, with Diego Luna reprising his role as the titular character. Again, it's directly tied to the Skywalker saga because it will be about the early years of the Rebel Alliance (as well as Cassian becoming the Rebel we meet in Rogue One). That means it's building up to the events of Lucas' A New Hope, and will also be a story where Darth Vader has a presence. The timelines of the Cassian Andor and Mandalorian shows are both ones Disney have looked to explore frequently, and it's highly likely more series will be set there as well, further linking to the Skywalker saga on TV.

What This Means For Star Wars' Future


The Skywalker saga continuing on TV could actually be a great thing for the franchise. It gives the TV shows a tangible link to the movies, while also reducing the risk of them feeling lesser. It opens up avenues for Disney to explore more areas around the original and sequel trilogies, and fill in some of Star Wars' gaps, without having to make movies to do so. Since it's a new format, and presenting new characters, these series will also still feel fresh even if it exists within the same broader narrative line.

In turn, this completely frees up Lucasflim's Star Wars schedule, thus allowing them to continue one of the biggest stories ever told in the entertainment industry while continuing to develop the next era of Star Wars movies. There's no denying the greatness or legacy of the Skywalker saga, but it's also clear the franchise needs to move on. One family has dominated the galaxy's stories for over 40 years. The Star Wars universe is vast and is populated with all kinds of characters and creatures, not to mention stories waiting to be told. Despite that, it's almost always been focused on a relatively small corner of it.

This way, Lucasfilm can still tell the Star Wars stories in the most beloved time periods on TV. Johnson, Weiss, and Benioff, and whoever else comes in, meanwhile, are free to go just about anywhere they want; new time periods, new characters, new settings, and new stories. Star Wars: Episode IX is tantalizing, but this prospect is even more exciting.


Fonte
================================================================================================
Na minha opinião, a própria Disney jogou essas informações para a mídia, como forma de "sondar o terreno", por assim dizer. Querem verificar se os fãs estão abertos à ideia de continuar a Saga dos Skywalker numa espécie de reedição do Universo Expandido que, ao invés de se focar em livros, agora estaria focado na TV. Se foi mesmo a Disney quem liberou essas informações, como desconfio, dá para presumir algo nas entrelinhas: a cagada de The Last Jedi foi tão absurdamente colossal que não tem como ser corrigida apenas com o Episódio IX. Vão utilizar a TV para isso, já que lá disporiam de tempo suficiente para tanto.

Acredito que o plano original da Disney era mesmo destruir tudo o que havia sido estabelecido por George Lucas, de modo que pudessem prostituir Star Wars conforme bem entendessem. E esse plano acabou sendo uma falha catastrófica, graças a Kathleen Kennedy e sua liderança ideológica à frente da Lucasfilm. Apesar disso, esse plano ainda não foi descartado: pretendem levá-lo adiante nos cinemas, mas recuaram no que está fora dele: ali (provavelmente) tentarão preservar o que foi estabelecido por George Lucas. Em sua arrogância, a Disney pensou que podia se livrar dos antigos fãs da franquia e, agora, ela aparenta ter percebido que não é bem assim que a banda toca.

Se você me perguntar se essa é uma boa notícia (caso venha a se concretizar), minha resposta teria que ser sim e não. Sim, porque preservaria os personagens e elementos icônicos da franquia. E não, porque quem lidará com isso é a Disney. A menos que ela coloque isso nas mãos de pessoas que respeitem e consigam fazer jus à visão de Lucas, de nada vai adiantar preservar seu legado. Não adianta simplesmente parecer com Star Wars: precisa evocar o sentimento que os fãs possuem em relação a esse universo.
A Saga Skywalker acabou com O Retorno dos Jedi, ou melhor, acabou com a morte de Luke. Leia não poderá ter novos filhos e sobra apenas Kylo Ren como Skywalker (Rey ser uma Skywalker teria sido uma revelação legal, mesmo que cliché, em TLJ, se fizerem isso no último vai ser muito palha) e vai ser uma merda se ele se redimir no final.

Se bem que não duvido que o final seja nessa linha SJW de "O amor redime tudo e se aceitaram Darth Vader, tem que aeitar Kylo Ren mudar de lado!".
 
Mensagens
2.256
Curtidas
1.332
Pontos
259
Bom, vai aí uma notícia fresca a respeito do assunto.


Star Wars Episode X: The Series? Why The Skywalker Saga's Future Is TV


This year marks the end of Star Wars' Skywalker saga on film, with Star Wars: Episode IX, but that doesn't mean it can't continue on television - as is evidenced by what Lucasfilm already has in production. Some 14 years after George Lucas was planning Star Wars: Underworld as the Star Wars prequel trilogy came to a close, Star Wars fans are now getting their first ever live-action TV show in The Mandalorian , which comes just as the Star Wars sequel trilogy is ending.

The Mandalorian is just one part of Disney and Lucasfilm’s ambitious plans for Star Wars on TV, with more shows - both live-action and animated - on the way. Interestingly, this comes at a time when the future of the movie side of the franchise looks rather uncertain, as this is the first time since Disney acquired Lucasfilm in 2012 that there's only one Star Wars movie on the docket; nothing else is currently in production or even pre-production. We know far more about the upcoming TV shows than we do any future Star Wars movie.

In turn, then, this reveals something else about Lucasfilm’s strategy. The Star Wars movies can go off and do their own, different thing after Star Wars: Episode IX hits theaters this December, and then, on TV (or rather, on the Disney Plus streaming service), the Skywalker saga can be continued for years to come.

The Skywalker Saga "Ends" In 2019


Only four years after it started, Disney's Star Wars sequel trilogy is coming to a close. J.J. Abrams is back for Star Wars: Episode IX to finish what he started, but this isn't just closing out a story of the last three movies. As well as finishing (for now) the story of Rey, Kylo Ren, and the rest of the saga's newcomers, Star Wars: Episode IX will also end the Skywalker Saga.

The story that started with the original Star Wars all the way in 1977 is going to wrap up for good. And to end the Skywalkers, you need some Skywalkers. That's why Mark Hamill is returning as Luke Skywalker, despite having died in Star Wars: The Last Jedi. It's why Abrams is repurposing old footage of the late Carrie Fisher. Luke, though, will only be a Force Ghost, and Leia can't have too big of a role. Both characters will be gone after this, and so too might Kylo Ren, the last surviving member of the Skywalker line, and one who looks unlikely to continue it anytime soon.

Of course, nothing really ends in Hollywood anymore. Disney making more episodic Star Wars movies seems likely, after they've taken a small break, of course. The Mouse House might even attempt to bring back Kylo Ren (and Rey, for that matter), if Star Wars: Episode IX doesn't kill him off, that is. But, for now, and for all intents and purposes, 2019 is the line in the sand for the Skywalker saga.

Future Star Wars Movies Are Separate


Back to 2015, Disney was preparing to launch their new Star Wars trilogy with Star Wars: The Force Awakens. And before that movie released, the future of Star Wars was quite clear: Rian Johnson would write and direct Star Wars: Episode VIII, and then control would pass onto Colin Trevorrow for Star Wars: Episode IX. In between those movies would be anthology films: Rogue One: A Star Wars Story, directed by Gareth Edwards, was set for 2016, and a Han Solo movie, to be directed by Phil Lord and Christopher Miller, was slated for 2018. Five films, five different years, five filmmakers. It all seemed so easy.

Obviously, some things didn't quite go according to plan - Trevorrow is no longer directing Star Wars: Episode IX and Solo: A Star Wars Story ended up being helmed by Ron Howard, after Lord and Miller were let go just three weeks before principal photography was scheduled to complete - but they've still stuck to that schedule. Contrast that to what comes next; there are no release dates beyond Star Wars: Episode IX. What we do know, though, is that the movies that are coming will be different and distinct to what's come before.

Johnson's new Star Wars trilogy, which he'll write and perhaps direct, is going to be entirely separate from the Skywalker saga. Johnson is instead going to do something completely original with his new films, going to entirely new places with brand new characters. In addition to that, Game of Thrones creators D.B. Weiss and David Benioff are creating their own Star Wars movies. This might be an adaptation - it's not specifically brand new - but it, too, will be removed from the Skywalker Saga. As it stands, these are the only Star Wars movies in any stage of development. Boba Fett and Obi-Wan Kenobi spin-offs have been canceled, Solo sequels aren't happening, and there's nothing episodic beyond Star Wars: Episode IX. The Skywalker saga is really ending (on film).

How The Skywalker Saga Continues On TV

While there's only one upcoming Star Wars movie that's in production, plans for Lucasfilm's TV side are much more concrete, and it's here that the Skywalker saga is actually able to continue beyond Star Wars: Episode IX. In part, this is already happening. Disney XD's Star Wars Resistance is practically taking place in the same time period as Star Wars: The Last Jedi, and has featured characters from the sequel trilogy. Furthermore, Kylo Ren has been name-dropped already, which directly ties the show to the Skywalker saga. Since Disney's other animated offerings ran for a good few years each, it's even possible Star Wars Resistance could continue beyond Star Wars: Episode IX. That would mean a story partially connected to the main saga continuing on TV after the movies wrap up.

Then there's Disney Plus, which launches this year, where we'll be getting multiple live-action Star Wars TV shows. First up is The Mandalorian, which tells a new story about a new character, but is still somewhat linked to the Skywalker saga. It's set a few years after Return of The Jedi, which means it'll be in a galaxy very much impacted by the events of the original trilogy. There's also the confirmed return of IG-88, meaning at least one character from the saga will appear. Based on that, there's a good chance more Star Wars characters will follow. Even if it isn't characters, there's the possibility for locations, including the Skywalker locale, Tatooine, to appear, since The Mandalorian takes place in the outer reaches of the Star Wars galaxy.

Likely arriving in 2020 is Disney Plus' Cassian Andor series, which is meant to be a prequel to Rogue One, with Diego Luna reprising his role as the titular character. Again, it's directly tied to the Skywalker saga because it will be about the early years of the Rebel Alliance (as well as Cassian becoming the Rebel we meet in Rogue One). That means it's building up to the events of Lucas' A New Hope, and will also be a story where Darth Vader has a presence. The timelines of the Cassian Andor and Mandalorian shows are both ones Disney have looked to explore frequently, and it's highly likely more series will be set there as well, further linking to the Skywalker saga on TV.

What This Means For Star Wars' Future


The Skywalker saga continuing on TV could actually be a great thing for the franchise. It gives the TV shows a tangible link to the movies, while also reducing the risk of them feeling lesser. It opens up avenues for Disney to explore more areas around the original and sequel trilogies, and fill in some of Star Wars' gaps, without having to make movies to do so. Since it's a new format, and presenting new characters, these series will also still feel fresh even if it exists within the same broader narrative line.

In turn, this completely frees up Lucasflim's Star Wars schedule, thus allowing them to continue one of the biggest stories ever told in the entertainment industry while continuing to develop the next era of Star Wars movies. There's no denying the greatness or legacy of the Skywalker saga, but it's also clear the franchise needs to move on. One family has dominated the galaxy's stories for over 40 years. The Star Wars universe is vast and is populated with all kinds of characters and creatures, not to mention stories waiting to be told. Despite that, it's almost always been focused on a relatively small corner of it.

This way, Lucasfilm can still tell the Star Wars stories in the most beloved time periods on TV. Johnson, Weiss, and Benioff, and whoever else comes in, meanwhile, are free to go just about anywhere they want; new time periods, new characters, new settings, and new stories. Star Wars: Episode IX is tantalizing, but this prospect is even more exciting.


Fonte
================================================================================================
Na minha opinião, a própria Disney jogou essas informações para a mídia, como forma de "sondar o terreno", por assim dizer. Querem verificar se os fãs estão abertos à ideia de continuar a Saga dos Skywalker numa espécie de reedição do Universo Expandido que, ao invés de se focar em livros, agora estaria focado na TV. Se foi mesmo a Disney quem liberou essas informações, como desconfio, dá para presumir algo nas entrelinhas: a cagada de The Last Jedi foi tão absurdamente colossal que não tem como ser corrigida apenas com o Episódio IX. Vão utilizar a TV para isso, já que lá disporiam de tempo suficiente para tanto.

Acredito que o plano original da Disney era mesmo destruir tudo o que havia sido estabelecido por George Lucas, de modo que pudessem prostituir Star Wars conforme bem entendessem. E esse plano acabou sendo uma falha catastrófica, graças a Kathleen Kennedy e sua liderança ideológica à frente da Lucasfilm. Apesar disso, esse plano ainda não foi descartado: pretendem levá-lo adiante nos cinemas, mas recuaram no que está fora dele: ali (provavelmente) tentarão preservar o que foi estabelecido por George Lucas. Em sua arrogância, a Disney pensou que podia se livrar dos antigos fãs da franquia e, agora, ela aparenta ter percebido que não é bem assim que a banda toca.

Se você me perguntar se essa é uma boa notícia (caso venha a se concretizar), minha resposta teria que ser sim e não. Sim, porque preservaria os personagens e elementos icônicos da franquia. E não, porque quem lidará com isso é a Disney. A menos que ela coloque isso nas mãos de pessoas que respeitem e consigam fazer jus à visão de Lucas, de nada vai adiantar preservar seu legado. Não adianta simplesmente parecer com Star Wars: precisa evocar o sentimento que os fãs possuem em relação a esse universo.
Séries de tv contando como os personagens originais viraram as merdas que viraram nos novos filmes? pra que? Nós já sabemos que eles falharam no final e que tudo que eles construíram na trilogia original não deu em nada... Ou então vão e juntam a Rey e o Kylo no ep 9, e eles tem filhos depois disso e continuam a história sem graça desse povo.

É possível criar uma história legal sem os Skywalker?
Sim, as hqs, livros e jogos da Velha República provaram isso. Basta criarem bons roteiros e personagens.

É necessário terminar com a saga dos Skywalker para que isso ocorra?
Não.
Se eles não tivessem feito a cagada de apagar o Universo Expandido ou se usassem alguns elementos dele poderíamos ter uma série focada nos filhos do Han Solo.
Poderia ser criada uma série focada no Wedge (já li alguns livros dele e adorei).

Só que tudo que vem da Disney hoje vejo com desconfiança. Não dá para ser diferente.
Essa necessidade de "lacrar em tudo" destruiu com as esperanças dos fãs.

Ainda gosto de Star Wars, isso a Disney e a Sra. Kenedy não vão nunca tirar de mim, mas não acompanho praticamente nada do Star Wars atual (desenho das princesas? Fala sério), e da safra atual só gostei do Rogue One.
Pois é, KOTOR e outras coisas da velha república estão aí pra provar isso, além de provar que não precisa nem se passar na época dos filmes originais.

Fora que como vc falou, dava pra focar nos "herdeiros" como foi feito antes, aliás, a Jaina tendo que matar o Jacen é algo bem mais dramático do que Rey vs Kylo, no primeiro caso eram irmãos gêmeos com uma ligação emocional muito forte e uma ligação através da força mais forte do que a do Luke e da Leia, e que foram criados e treinados juntos, cresceram e amadureceram juntos, passaram por muita merda juntos, etc... e ela acabou tendo que efrentar o irmão pois sabia que esse era o dever dela como jedi. Já no segundo caso é "ele matou um cara que eu achava legal mas com quem só tive umas 2h de contato real, mas pelo menos ele é gatinho sem camisa"

E porra, o Wedge é foda, sempre que ele aparece nos livros é legal. Mas teriam que ir atrás de outro ator, já que o original não quiz participar dos filmes novos, fora que ele já deve estar com uns 60 anos. Lembro quando foi anunciado que o Wedge iria aparecer naquela tranqueira que foi Rebels, apareceu uns 2 ep e pronto, desperdício...
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.921
Curtidas
43.842
Pontos
553
Aparentemente, o interesse na franquia continua afundando.

EA Cancela jogo Open-World baseado em Star Wars


Arte conceitual do jogo cancelado de Star Wars da Visceral, Ragtag.

Jason Schreier (Tradução meia boca by Google)

A Electronic Arts cancelou seu jogo Star Wars de mundo aberto, de acordo com três pessoas familiarizadas com os acontecimentos da empresa. O jogo, anunciado juntamente com o fechamento da Visceral Games em 2017, estava em desenvolvimento no grande escritório da EA em Vancouver.

A EA Vancouver, um grande estúdio que lida principalmente com suporte a uma variedade de jogos da EA, incluindo FIFA e Battlefront, estava trabalhando neste jogo Star Wars de mundo aberto desde outubro de 2017, quando a EA fechou a Visceral Games. Até então, a Visceral - mais conhecida por sua popular série de terror Dead Space - estava desenvolvendo seu próprio jogo Star Wars. Esse projeto, com o codinome Ragtag, era um jogo linear de ação e aventura dirigido pela diretora de Uncharted, Amy Hennig. A EA Vancouver estava ajudando no projeto, e quando a EA fechou a Visceral Games em 17 de outubro de 2017, o estúdio de Vancouver assumiu o projeto.

Mas não seria preciso dizer que o Star Wars da EA Vancouver era o mesmo jogo que o Ragtag. Quando a EA Vancouver assumiu, reiniciou completamente este projeto baseado em Star Wars, mantendo alguns dos ativos de arte, mas transformando-o em um jogo de mundo aberto.

Agora, esse projeto também foi cancelado. (A EA não respondeu imediatamente a um pedido de comentário).

A EA não mostrou publicamente nenhum jogo de Guerra nas Estrelas do mundo aberto da EA Vancouver, mas a editora falou sobre isso quando anunciou a morte de Visceral Games. "Ficou claro que, para proporcionar uma experiência que os jogadores teriam vontade de voltar e aproveitar por muito tempo, precisamos mudar o design", disse a empresa na época. “Uma equipe de desenvolvimento da EA Worldwide Studios assumirá o desenvolvimento deste jogo, liderado por uma equipe da EA Vancouver que já está trabalhando no projeto.”

Em junho de 2018, a EA anunciou que expandiu seu estúdio Motive - anteriormente um único escritório em Montreal liderado pela veterana da indústria Jade Raymond - para um local em Vancouver também. Esse também estaria localizado no grande escritório da editora em Burnaby, British Columbia, como uma divisão da EA Vancouver.

Em 22 de outubro de 2018, a EA anunciou que havia remanejado a executiva Samantha Ryan para supervisionar a Motive. Posteriormente, Raymond deixou a empresa.

Não está claro qual será o próximo novo jogo da EA Vancouver. Nós ouvimos que pode ser um projeto Star Wars diferente. Respawn, o estúdio de Los Angeles responsável por Titanfall, também está fazendo um jogo de Star Wars, chamado Jedi: Fallen Order. Esse jogo está atualmente programado para o outono de 2019.

ATUALIZAÇÃO (22h17): Desde a publicação deste artigo, conversei com várias outras pessoas familiarizadas com o agora cancelado jogo Star Wars da EA Vancouver. Este projeto, cujo codinome era Orca, estava em estágios iniciais de desenvolvimento, mas envolveria jogar como um canalha ou um caçador de recompensas que poderia explorar vários planetas em um mundo aberto e trabalhar com diferentes facções através do universo de Star Wars.

Quando os principais tomadores de decisão da EA analisaram seu roteiro pelos próximos anos, eles decidiram que precisavam de algo mais cedo do que a data de lançamento planejada para o Orca, de acordo com duas pessoas familiarizadas com o que aconteceu. Então, eles cancelaram o Orca em favor de um projeto Star Wars de menor escala que agora é direcionado para uma janela de lançamento menor, provavelmente no final de 2020, que também acontece por volta da época em que ouvi os consoles da próxima geração lançarem. (Pode ser um pouco mais cedo; pode ser um pouco mais tarde. Pelo que ouvi, os planos da próxima geração definitivamente ainda estão em fluxo.)

Para o crédito da EA, disseram as pessoas, a editora não descartou ninguém como parte dessa transição. Esta notícia vem em um momento de corte de custos em toda a indústria, em grandes editores, incluindo tanto a EA quanto a Activision, como já relatamos. Alguns no estúdio também esperam que o Orca seja reiniciado depois que o novo projeto for concluído.

ATUALIZAÇÃO 2 (16/1, 13:40): No dia seguinte à publicação desta matéria, a EA enviou a seguinte declaração:

" Há especulações durante a noite sobre um dos nossos projetos Star Wars. Como parte natural do processo criativo, o excelente trabalho de nossa equipe em Vancouver continua e evoluirá para futuros conteúdos e jogos de Star Wars. Estamos totalmente empenhados em fazer mais jogos Star Wars, estamos muito entusiasmados com a Star Wars Jedi: Fallen Order da Respawn e compartilharemos mais sobre nossos novos projetos quando for a hora certa. "

Fonte: Kotaku
Pra variar, dão uma informação, pega mal e explicam que "E isso é uma boa coisa", frase bem batida desde que a Disney começou a afundar a franquia mas faz como se estivesse erguendo ela acima das nuvens.

Aliás, um jogo de star wars baseado na queda da ordem jedi, nooooosssssaaaa, que promissor, como fã da franquia, que odiou The Last Jedi, não curtiu Solo e acha esse universo Disney yma merda, tudo o que eu mais quero é a queda da ordem jedi. Uau, EA está beeeeem no caminho certo para o sucesso.
 
Ultima Edição:
Mensagens
9.580
Curtidas
6.707
Pontos
389
Pra mim essa trilogia já foi pro lixo.

O ep. 7 não foi genial, não criou nada interessante no nível das prequels ou da trilogia original.
O ep. 8 destruiu o pouco que o 7 tinha feito de certo...

Rian Johnson e o seu filme me deram tanto ódio que eu não consigo mais esperar algo bom dos próximos filmes.
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.921
Curtidas
43.842
Pontos
553
Pra mim essa trilogia já foi pro lixo.

O ep. 7 não foi genial, não criou nada interessante no nível das prequels ou da trilogia original.
O ep. 8 destruiu o pouco que o 7 tinha feito de certo...

Rian Johnson e o seu filme me deram tanto ódio que eu não consigo mais esperar algo bom dos próximos filmes.
O amadorismo da Disney tem sido mais que assustador.

Numas páginas atrás um colega nosso (desculpas ao autor por não lembrar quem foi) até falou, as universidades americanas estão afundando incrivelmente, inclusive com safe spaces, lugares onde os alunos vão para não serem criticados por seus atos) e doutrinação SJW a todo (ele inclusive citava uma reportagem mostrando que esses jovens não economizam dinheiro, algo natural na sociedade americana) porque achavam que o socialismo iria tomar os EUA e não precisavam pensar no futuro, já que não precisarão trabalhar e o governo vai cuidar deles).

Esse tipo de gente que andou saindo das universidades americanas nos últimos 10/15 anos e agora está assumindo o comando de grandes projetos.

Tipo, eles cresceram na bolha (toda vez que alguém falava algo que eles não gostavam, fugiam e não aprendiam a lidar com a contrariedade de forma saudável) e são os que fazem as pesquisas de públicos satisfação do consumidor e tal e já provaram que não ligam de mentir pra fazer a realidade caber no discurso deles.

Aí, dá esse descompasso entre o que o público quer e o que o público quer. Aí, quando da diferença (como nas críticas a SW) eles não sabem aceitar a opinião contrária e atacam.

Nisso, atacam e afastam os fãs que alertam dos erros e não conseguem alterar onde estão errando.

Torcer pra surgir outro time melhor pra próxima trilogia
 
Mensagens
346
Curtidas
1.814
Pontos
158
Deve ser gostoso pagar de socialista que vai mudar o mundo, torrar todo o dinheiro da família, e no frigir dos ovos conseguir algum cargo em alguma grande empresa com um salário milionário anual. Quando você faz alguma cagada apenas passam o pano e acusam o público de ser machista, nazista, misógino etc.

Invejo demais essa gente. É como ter alguém lambendo o teu saco 24 horas por dia. Lembra aquele filme do Sacha Baron Cohen, "O Ditador", que não sabia o que era masturbação porque desde a adolescência só colecionava modelos no cardápio.


Só que este momento de alguém falar pra você bater um punhetinha e você vai lá na salinha e bate uma não existe. Você sabe que sempre terá alguém para te chupar, assim as tuas mãos estarão ocupadas em funções mais importantes, como mudar o mundo.
 
Ultima Edição:

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.921
Curtidas
43.842
Pontos
553
Disney ferrou tudo, mas isso é uma coisa boa



O vídeo tem 20 minutos e até gostei do conteúdo pelos primeiros 20 minutos, falou parte dos erros e acertos da Disney que a gente já cansou de comentar, mas ao chegar nos 15 minutos deu uma virada de 170 graus, admitindo que tá ruim, mas entrou numas de "Star Wars sob a Disney deu uma caída em The Last Jedi, mas isso é uma coisa boa, porque só tem a melhorar" que parece que a Disney voltou com aquela primeira ideia de falar dos erros como acertos.

Isso sem falar que ele cita o backlash mas não dá uma menção ao fato de a Disney ter entrado em briga com os fãs, ele tipo crítica a Disney, mas crítica até o ponto que não é uma crítica ruim.

Provavelmente o tio Blood logo vai começar a nova temporada de Damage Control, dessa vez com Youtubers chapa branca puxando a orelha da Disney, mas dizendo para irem ver o filme assim mesmo porque a Disney aprendeu com os erros.

O que sempre me dá a impressão que eles estão com medo de dar ruim e, talvez, até tenham pesquisas dizendo que ta ruim.

De novo, em Janeiro de 2017 já tinha tópico oficial de The Last Jedi e várias discussões, teorias, desejos e medos. Estamos em Janeiro de 2019 e só tem o tópico de TLJ sendo bombardeado com notícias ruins.

Aposto 10 likes que a próxima temporada vai ter como tema essa de "TLJ não foi tão bom, mas TrIXie vai satisfazer os fãs como nunca antes!

PS: Moderação, a aposta é meramente conceitual, não estamos apostando nada (não precisa zerar meus likes).
 
Ultima Edição:
Mensagens
7.229
Curtidas
36.423
Pontos
353
Vai ter retorno financeiro o IX mas com chuva de críticas. Infelizmente os fãs hipsters de Star Wars que bancam grande parte da bilheteria. É questão de densidade da história e escolha de elenco, se você erra no básico a experiência é apenas visual, na época do The Force Awakens reclamei que o universo do filme foi tratado com uma lupa e não algo grandioso feito de personagens coerentes e fortes. Já no The Last Jedi encherem de personagens genéricos tentando apelar para a inclusão.
Acho ridículo a falta de tato na hora de fazer teste com atores e não perceber se tem ou não carisma.

Acho que TLJ destruiu tanto toda a saga, que nem os hipster vão ver o proximo episodio da saga. TLJ ficou com uma impressão tão negativa no universo Star Wars que , em minha opinião, destruiu até o hype em cima do próximo filme. A maioria do pessoal que gosta da saga provavelmente pensará "vai ser dificil arrumar as besteiras na historia que fizeram no TLJ "
 

Bloodstained

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.745
Curtidas
72.642
Pontos
553
Recentemente postei em outro tópico, o relatório fiscal da Disney relativo ao no de 2018, no qual ela reconhece que produtos relacionados a Star Wars, bem como as HQ's da Marvel tiveram queda de vendas. Quem quiser dar uma conferida no post, pode encontrá-lo aqui.

Pois bem, parece que as duas fracassadas decidiram juntar esforços em busca de sucesso. Saíram várias notícias relacionadas a esse assunto hoje, mas é possível ler algumas coisas bem interessantes nas entrelinhas, sobre as quais falarei ao final desse post. Então vamos às notícias:


Star Wars: Galaxy's Edge Theme Park Opening Early In Marvel Comics
Para quem não sabe, o Galaxy's Edge é um parque temático de Star Wars que será inaugurado em Abril desse ano. Porém, meses antes, a Marvel irá lançar uma minissérie em cinco edições cuja história se desenrola no Black Spire Outpost, que viria a ser o cenário desse parque. Não dá nem para tentar esconder a cara de pau da Disney nessa história, já que a minissérie em questão tem como objetivo único promover o lançamento do parque. Mas a história não acaba por aí...


Marvel Announces Star Wars: Age of Rebellion Comic Event
A partir de Abril, a Marvel vai lançar um evento em 10 edições, chamado Age of Rebellion. Segundo a descrição, cada edição mostrará uma nova faceta de um personagem icônico da franquia, sendo que as histórias ocorrerão durante algum ponto da Trilogia Original. E tem mais...


New Marvel comic focuses on heroes of the Empire
Em Abril, a Marvel também lançará uma minissérie em cinco partes contando a história de Shadow Wing, um piloto Tie Fighter de elite a serviço do Império. Para concluir, mais uma notícia...


Star Was: Alphabet Squadron will be a trilogy!
Também foi anunciada uma novel de Star Wars, que será dividida numa trilogia. A história ocorrerá após os eventos de O Retorno de Jedi e foca numa traidora do império e seus companheiros de esquadrão. A Marvel fará um tie-in com essa novel, lançando a minissérie Star Wars: TIE-Fighter em Abril.


Pois bem... Eu disse que haviam coisas para serem lidas nas entrelinhas dessas notícias, não? Repararam uma "coincidência" um tanto peculiar nessas notícias? Todas elas tratam de lançamentos a serem feitos em Abril e, por se tratarem de minisséries ou one-shots, já estarão encerradas em Setembro. Porque isso é importante? Porque é em Setembro que a Disney vai fechar seu ano fiscal em 2019. Tanto a Marvel quanto Star Wars estão querendo mostrar serviço, para melhorar o desempenho pífio que tiveram em anos anteriores. Se não conseguirem fazê-lo, é razoável supor que cabeças irão rolar... Torço para isso.

Porém, há uma outra "coincidência" ainda mais importante nessas notícias: todo material a ser lançado está ligado, direta ou indiretamente, à Trilogia Original. Não tem absolutamente nada que diga respeito à Trilogia Sequel. Estranho, né? O que será que aconteceu com "Let the past die. Kill it if you have to"? :kpensa Pois é, né? Quando querem fazer dinheiro, esses putos abaixam as calças e viram a bundinha para a Trilogia Original, sem pestanejar. Bando de cretinos hipócritas do cacete. :kclassic
 
Ultima Edição:
Mensagens
7.229
Curtidas
36.423
Pontos
353
Recentemente postei em outro tópico, o relatório fiscal da Disney relativo ao no de 2018, no qual ela reconhece que produtos relacionados a Star Wars, bem como as HQ's da Marvel tiveram queda de vendas. Quem quiser dar uma conferida no post, pode encontrá-lo aqui.

Pois bem, parece que as duas fracassadas decidiram juntar esforços em busca de sucesso. Saíram várias notícias relacionadas a esse assunto hoje, mas é possível ler algumas coisas bem interessantes nas entrelinhas, sobre as quais falarei ao final desse post. Então vamos às notícias:


Star Wars: Galaxy's Edge Theme Park Opening Early In Marvel Comics
Para quem não sabe, o Galaxy's Edge é um parque temático de Star Wars que será inaugurado em Abril desse ano. Porém, meses antes, a Marvel irá lançar uma minissérie em cinco edições cuja história se desenrola no Black Spire Outpost, que viria a ser o cenário desse parque. Não dá nem para tentar esconder a cara de pau da Disney nessa história, já que a minissérie em questão tem como objetivo único promover o lançamento do parque. Mas a história não acaba por aí...


Marvel Announces Star Wars: Age of Rebellion Comic Event
A partir de Abril, a Marvel vai lançar um evento em 10 edições, chamado Age of Rebellion. Segundo a descrição, cada edição mostrará uma nova faceta de um personagem icônico da franquia, sendo que as histórias ocorrerão durante algum ponto da Trilogia Original. E tem mais...


New Marvel comic focuses on heroes of the Empire
Em Abril, a Marvel também lançará uma minissérie em cinco partes contando a história de Shadow Wing, um piloto Tie Fighter de elite a serviço do Império. Para concluir, mais uma notícia...


Star Was: Alphabet Squadron will be a trilogy!
Também foi anunciada uma novel de Star Wars, que será dividida numa trilogia. A história ocorrerá após os eventos de O Retorno de Jedi e foca numa traidora do império e seus companheiros de esquadrão. A Marvel fará um tie-in com essa novel, lançando a minissérie Star Wars: TIE-Fighter em Abril.


Pois bem... Eu disse que haviam coisas para serem lidas nas entrelinhas dessas notícias, não? Repararam uma "coincidência" um tanto peculiar nessas notícias? Todas elas tratam de lançamentos a serem feitos em Abril e, por se tratarem de minisséries ou one-shots, já estarão encerradas em Setembro. Porque isso é importante? Porque é em Setembro que a Disney vai fechar seu relatório fiscal em 2019. Tanto a Marvel quanto Star Wars estão querendo mostrar serviço, para melhorar o desempenho pífio que tiveram em anos anteriores. Se não conseguirem fazê-lo, é razoável supor que cabeças irão rolar... Torço para isso.

Porém, há uma outra "coincidência" ainda mais importante nessas notícias: todo material a ser lançado está ligado, direta ou indiretamente, à Trilogia Original. Não tem absolutamente nada que diga respeito à Trilogia Sequel. Estranho, né? O que será que aconteceu com "Let the past die. Kill it if you have to"? :kpensa Pois é, né? Quando querem fazer dinheiro, esses putos abaixam as calças e viram a bundinha para a Trilogia Original, sem pestanejar. Bando de cretinos hipócritas do cacete. :kclassic

Já que eles vão fazer apenas obras sobre os episódios antigos, acredito que existe a possibilidade de estragar AINDA MAIS o universo star Wars. Sabe como é esse tipo de gente, onde bota a mão, transforma em esterco.
 

Rafa - Él

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
14.864
Curtidas
43.014
Pontos
604
Dois anos inteiros depois e só haters povoam esse tópico, Rafa.

Qual sua opinião sobre o filme, depois de tanto tempo? E sobre o @BeicolaFromHell agora?
Pior q mudei bastante minha opinião depois de ver o filme de novo... (por isso q sumi do tópico. Não queria dar uma opinião sem rever o filme...). E o fato é q, apesar de não achar o filme uma completa porcaria como vcs (acho que tem algumas coisas legais neles que dá pra aproveitar...), ele tem sim falhas graves, e é mais grave ainda que algumas dessas falhas se devam a tentativas de lacrar em detrimento de um bom roteiro (aquela chinesa empoderada e a general do cabelo roxo quenãocontapraseussubordinadosseusplanos competem com Jar Jar Binks como alguns dos personagens mais antipáticos e inúteis da série)

Eu ainda gosto do Despertar da Força. É um filme muito bacana e divertido. Continha algumas falhas e furos mas que dava pra relevar visto que era o primeiro de uma trilogia e esperava-se que a sequencia resolvesse pelo menos alguns dos puzzles deixados no ar por esse filme. Ep 8 não resolveu absolutamente nenhum deles. Snoke? Ren Knights? Origem da rey e pq ela é tão poderosa? Nada...(vamos lá caralho, não há absolutamente nada de errado, na minha opinião, em se ter uma mulher ultra power badass fodalhona, DESDE QUE SE EXPLIQUE DE FORMA MINIMAMENTE PLAUSÍVEL DE ONDE VEM TANTO PODER!)
O Rian Johnson não só fez um filme muito aquém do que se esperava como ainda queimou o filme anterior.
Enfim, ainda tenho esperança que o JJ consiga consertar pelo menos alguma coisa no ep9, mas por enquanto meu hype tá beeeem morno...




Quanto ao @BeiçolaFromHell, continuo achando ele chato e ranzinza pra caralho:obrigue:obrigue:obrigue
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.921
Curtidas
43.842
Pontos
553
Pior q mudei bastante minha opinião depois de ver o filme de novo... (por isso q sumi do tópico. Não queria dar uma opinião sem rever o filme...). E o fato é q, apesar de não achar o filme uma completa porcaria como vcs (acho que tem algumas coisas legais neles que dá pra aproveitar...), ele tem sim falhas graves, e é mais grave ainda que algumas dessas falhas se devam a tentativas de lacrar em detrimento de um bom roteiro (aquela chinesa empoderada e a general do cabelo roxo quenãocontapraseussubordinadosseusplanos competem com Jar Jar Binks como alguns dos personagens mais antipáticos e inúteis da série)
Bom, acho que ninguém achou que a parte visual do filme foi ruim, na verdade, é a mais bonita representação de Star Wars e superior a muitos outros filmes.
A cena do hiperspace jump na nave do Snoke realmente deixou o cinema inteiro parado por 30 segundos, pena ser o tipo de cena que, por causa da má vontade com todo o resto do filme, perde a relevância (e por, má vontade, falo que o resto do filme fez surgir essa má vontade, não que ela existia antes).

Mas se o filme teve um esmero incrível na parte visual, roteiro foi terrível IMHO, por querer quebrar expectativa de 5 em 5 cenas (quebra a expectativa é legal, quebrar a cada 5 cenas, não) e não ter aprendido nada com as críticas a O Despertar da Força, na verdade, senti como se fosse o oposto, o diretor parecia querer mostrar pros reclamantes que ele era quem mandava.


Eu ainda gosto do Despertar da Força. É um filme muito bacana e divertido. Continha algumas falhas e furos mas que dava pra relevar visto que era o primeiro de uma trilogia e esperava-se que a sequencia resolvesse pelo menos alguns dos puzzles deixados no ar por esse filme. Ep 8 não resolveu absolutamente nenhum deles. Snoke? Ren Knights? Origem da rey e pq ela é tão poderosa? Nada...(vamos lá caralho, não há absolutamente nada de errado, na minha opinião, em se ter uma mulher ultra power badass fodalhona, DESDE QUE SE EXPLIQUE DE FORMA MINIMAMENTE PLAUSÍVEL DE ONDE VEM TANTO PODER!)
Acho que a Disney (e não o filme em si) fez uma merda tremenda no canone da série, não explicou nada de legal sobre a galaxia nesses 30 anos, algo que era simples, fácil e barato de agradar os fãs.

Mas todo o resto concordo com absolutamente tudo que vc disse.

Na verdade, a imensa maioria aqui tbm pensa igual sobre ODdF (nem todos, mas a maioria), que era um filme com falhas, mas que poderia servir de base para algo muito bom caso o seguimento desse as respostas que ficaram faltando no primeiro.


O Rian Johnson não só fez um filme muito aquém do que se esperava como ainda queimou o filme anterior.
Não só ele, como a Relações Públicas da Disney, que piorou ainda mais a situação ofendendo quem reclamava e claramente pagando pra outras pessoas atacarem quem reclamava do filme. Tipo, não foi legal atacar quem criticava e pagar para outros atacarem quando viram que tava ficando muito feio foi pior ainda, deu uma cara de mau-caratismo pra coisa.

Enfim, ainda tenho esperança que o JJ consiga consertar pelo menos alguma coisa no ep9, mas por enquanto meu hype tá beeeem morno...
O meu tá zerado, fico mais feliz falando mal do filme, do diretor e da Disney que fico esperando notícias do filme.

Olha, literalmente é o filme que eu torço pra flopar feio, porque tem que mudar toda a linha de pessoas que tá no controle da franquia e só assim pra isso acontecer.

Quanto ao @BeiçolaFromHell, continuo achando ele chato e ranzinza pra caralho :obrigue:obrigue:obrigue
Achei que em dois anos as coisas mudariam.

Bom, uma pena, ele é chato e ranzinza, mas... Odiou TLJ então é do meu time!

:-)
 
Ultima Edição:
Mensagens
2.256
Curtidas
1.332
Pontos
259
Aposto 10 likes que a próxima temporada vai ter como tema essa de "TLJ não foi tão bom, mas TrIXie vai satisfazer os fãs como nunca antes!
Isso aqui é a OS, só se aposta o toba aqui.

Pior q mudei bastante minha opinião depois de ver o filme de novo... (por isso q sumi do tópico. Não queria dar uma opinião sem rever o filme...). E o fato é q, apesar de não achar o filme uma completa porcaria como vcs (acho que tem algumas coisas legais neles que dá pra aproveitar...), ele tem sim falhas graves, e é mais grave ainda que algumas dessas falhas se devam a tentativas de lacrar em detrimento de um bom roteiro (aquela chinesa empoderada e a general do cabelo roxo quenãocontapraseussubordinadosseusplanos competem com Jar Jar Binks como alguns dos personagens mais antipáticos e inúteis da série)

Eu ainda gosto do Despertar da Força. É um filme muito bacana e divertido. Continha algumas falhas e furos mas que dava pra relevar visto que era o primeiro de uma trilogia e esperava-se que a sequencia resolvesse pelo menos alguns dos puzzles deixados no ar por esse filme. Ep 8 não resolveu absolutamente nenhum deles. Snoke? Ren Knights? Origem da rey e pq ela é tão poderosa? Nada...(vamos lá caralho, não há absolutamente nada de errado, na minha opinião, em se ter uma mulher ultra power badass fodalhona, DESDE QUE SE EXPLIQUE DE FORMA MINIMAMENTE PLAUSÍVEL DE ONDE VEM TANTO PODER!)
O Rian Johnson não só fez um filme muito aquém do que se esperava como ainda queimou o filme anterior.
Enfim, ainda tenho esperança que o JJ consiga consertar pelo menos alguma coisa no ep9, mas por enquanto meu hype tá beeeem morno...




Quanto ao @BeiçolaFromHell, continuo achando ele chato e ranzinza pra caralho:obrigue:obrigue:obrigue
Pois é, ep 7 tem uns problemas, e segue demais pontos centrais do ep 4, mas até dá pra entender eles irem meio de leve na criatividade nesse início, e dependia muito do ep 8 pra resolver alguns desses problemas, mas aí o ep 8 e cagou tudo de vez...
reassisti o ep 7 em casa uma vez, e sem o telão e o sistema de som de cinema o filme dá uma queda, principalmente no ultimo ato. Depois da Starkiller Base atirar o qualidade do filme dá uma boa caída, é tudo feito na base do foda-se, escrito na pressa, as coisas acontecem pq sim, o filme parece desistir de se levar a sério. E o ep 8 veio e não resolveu as dúvidas que vc citou.
Atualmente não tenho a mínima vontade de reassistir o ep 7, desisti completamente do novo canon de SW, e não tenho confiança nem interesse no ep 9.

Star Was: Alphabet Squadron will be a trilogy!
Também foi anunciada uma novel de Star Wars, que será dividida numa trilogia. A história ocorrerá após os eventos de O Retorno de Jedi e foca numa traidora do império e seus companheiros de esquadrão. A Marvel fará um tie-in com essa novel, lançando a minissérie Star Wars: TIE-Fighter em Abril.

Ué, mas já não tem isso no Battlefront II? Ah é, esse jogo foi um fail gigante hauahuahauhauahuhaauhuahuha

Falando em "esquadrão lutando contra o império no pós-endor", no segundo livro da série X-Wing o Rogue Squadron se infiltra em Coruscant pra avaliar pontos importantes a serem atacados pra derrubar os escudos planetários, além de estarem analizando a situação da lealdade ou não da população ao império. Legal que o livro saiu uns anos antes do ep 1, mas a descrição da cidade lembra bem o que apareceu nos filmes. Legal tbm que mostram um pouco de como o imperio lidava com a história da queda da república, e isso num livro anterior ao ep 3, não dão muitos detalhes, mas mesmo assim acaba se encaixando com o que apareceu depois no ep 3, mas com uns detalhes extras sobre a manipulação imperial da verdade. Esses livros dariam uma boa série, mas né, jogaram tudo fora...

Bom tbm que aparece a Leia e exploram um pouco a amizade dela com o Wedge, os dois conversando sobre os "velhos tempos" na rebelião antes de Yavin e como a situação mudou em uns 5 anos.
E pqp, Corran Horn deve ter tomado uns 30 banhos frios nesses 2 livros graças a duas outras personagens huahauahauahuhauh.
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.921
Curtidas
43.842
Pontos
553
Off-Topic, pode parecer bobagem, mas só hoje assisti ao trailer/demo de Star Wars 1313 (de 2013) e, puxa, pode não ter jedi e cia, mas parecia um jogo interessante e bem feito. O jogo rondaria ao redor de caçadores de recompensa e cia, estilo Bobba Fett, e se passaria num dos subníveis de Coruscant (como em Fundação, o planeta-capital do Império foi sendo erguido nivel a nível, a medida que mais espaço era necessário para manter o funcionamento do aparato burocrático de um Império de milhões de planetas.


Quando a Disney comprou a Lucas Films, vários projetos foram colocados em suspensão enquanto a empresa fazia aquele inventário maroto (que não serviu pra nada, além de jogar tudo no lixo) e Star Wars 1313 foi um desses projetos engavetados. Em 2015 nossa amada KK até mesmo disse, numa entrevista em o jogo valia ouro e estava sendo cuidadosamente analisado, discutido e avaliado com todo o carinho que a Disney tem com os velhos fãs e que em breve teríamos mais notícias.

A noitícia foi que a Disney não renovou o nome nas trademarks dela, significando que o jogo, ou ao menos seu nome (e provavelmente conceito original) não mais seria utilizado.

Se preparando para a nova temporada de Damage Control, a Disney liberou agora, em dezembro, para que um grupo de fãs possa continuar o desenvolvimento do jogo de forma independente, desde que o nome Star Wars não seja utilizado. A Disney anda sendo muito boazinha, estou adorando essa bondade toda da empresa para os fãs de longa data da franquia.

Aquele lance... Depois de trair 5 vezes minha namorada vou dar um buquê de flores pra ela e ela vai ser burra de me aceitar de volta.... Se funciona na vida real, pode funcionar com as bitches de Star Wars.
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.921
Curtidas
43.842
Pontos
553
Ooops, quando as coisas saem assim, na frente de todo mundo, é porque tem merda no meio:

Escritor do filme Star Wars: Rogue One critica duramente a EA]
"Fizeram 2 jogos medíocres em 5 anos."
Bruno Galvão
Redator

Depois da controvérsia em torno de Star Wars: Battlefront 2, do cancelamento do jogo de Star Wars liderado por Amy Hennig e agora com o cancelamento do jogo de Stars Wars da EA Vancouver, as coisas não estão nada fáceis para a Electronic Arts.
O acordo de 10 anos assinado com a Disney para explorar a licença Star Wars não está a dar os entusiasmantes resultados que os fãs esperavam e agora são os próprios criativos a juntar a sua voz às críticas.
Gary Whitta, responsável pelo argumento do filme Star Wars: Rogue One, conversou com o Kinda Funny Games sobre o tratamento que a EA está a dar à licença tão adorada por milhões de fãs em todo o mundo.
Whitta não é estranho ao mundo dos videojogos e quando foi questionado sobre o que pensa de tudo o que se está a passar com Star Wars na EA, o escritor não poupou palavras e criticou duramente a editora.
"O acordo foi assinado em 2013, um acordo de 10 anos. Estamos basicamente um pouco além da metade...por isso, vamos imaginar que eu sou o Bob Iger, o responsável pela Disney e ligo para os tipos da EA," disse Whitta.
"Vamos ligar e verificar como se estão a safar estes tipos. Lançámos dois jogos Battlefront, um deles sem história sequer, ambos medíocres e um deles acabou por se tornar num grande embaraço devido ao fiasco das micro-transacções. Não apenas para a EA, mas também para a Disney e a marca Star Wars."
Sobre o cancelamento do jogo liderado por Amy Hennig e da recente alteração no ambicioso jogo da EA Vancouver que resultaria desse projecto, Whitta também não se conteve nas críticas.
"Tinhas um jogo que era uma experiência Star Wars linear estilo Uncharted, que estava a ser desenvolvido pela escritora dos jogos Uncharted e provavelmente a melhor designer de narrativa na indústria. Parecia fenomenal. Cancelaram isso."
"Transportaram todos os assets para este novo, maior, mais ambicioso jogo em mundo aberto da EA Vancouver...cancelaram isso. Está bem, o resto....nada. É isso que tivemos em cinco anos."
Whitta diz que a EA está a gerir a marca Star Wars de uma forma catastrófica e que é um "embaraço" para uma propriedade tão preciosa quanto esta.


=

While Kinda Funny is very much an informal forum to rant and rave about these sort of industry events, this is bold language from Whitta and surely the most hostile towards EA of anyone tied to a Star Wars name. While it isn't a definite indication on how Disney themselves are treating the situation, this is a good baseline on how others with their hands on the franchise are viewing the events.
É, Disney, tá na hora de alguém com cojones assumir a franquia antes que o lucro certo vire prejuízo.
 

Bloodstained

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.745
Curtidas
72.642
Pontos
553
Acho que esse é o episódio mais lisérgico já feito para Damage Control. O roteirista estava para lá de chapado com o ópio progressista, podem ter certeza.


S05E11 - Malditos fãs tóxicos de Star Wars: eles destruíram Wokebusters, exatamente como Trump faria!


'Star Wars,' Not Sexism, Is To Blame For The New 'Ghostbusters' Sequel


I shudder to think of the notion that we're going to have to spend the next year essentially rehashing the great cultural Ghostbusters war. Of course, if we could have a different outcome in 2020 then we did in 2016, specifically by electing whomever the Democrats run for president this time out, that would be swell, but I digress. I totally understand why Leslie Jones is as upset as she is about Sony's new plans for Jason Reitman-directed Ghostbusters movie. However the movie turns out, it's hard not to view the film as a glorified rebuttal of the 2016 reboot and a relative victory for the very worst Ghostbusters fans that turned the Paul Feig-directed "all lady" reboot into a giant online talking point. That's especially true as, being a black woman daring to exist online, Jones arguably got the worst of it.

But if this movie is able to have its cake (please the fans) and eat it too (offer something that isn't four middle-aged dudes making jokes and busting ghosts), then it may actually be a net positive for the Kristen Wiig/Melissa McCarthy/Leslie Jones/Kate McKinnon sci-fi comedy. I wrote last month about how Aquaman's blow-out success allowed Zack Snyder's divisive Batman v Superman: Dawn of Justice to no longer bear the burden of justifying an entire cinematic universe and could now be judged, warts and all, as a stand-alone superhero opera that it otherwise would have been. To the extent that both movies came to define the cinematic online culture war in 2016, it is ironic that both films faltered (relatively speaking) because the studios released an inferior cut in theaters and kept the vastly superior version for the Blu-Ray.

Like Batman v Superman (which earned $873 million worldwide), Ghostbusters was tagged as a franchise-imperiling flop despite selling quite a few tickets. Ghostbusters was the biggest-grossing live-action comedy of 2016, give or take the more superhero-y Deadpool, earning $126 million domestic and $229m worldwide. That was more than (offhand) Bad Moms, Central Intelligence and Neighbors 2. The problem is that, partially due to prior development costs, IP expenses and whatever did or didn't happen on set, the film cost an absurd $144m to produce. It looks great, but Sony was banking on an overseas interest in the Ghostbusters brand that wasn't there. Had its $126m domestic gross led to a standard 35/65 domestic/overseas split, then it would have earned $360m and we'd probably have gotten a sequel. But it lost $70m for Sony and friends, making a sequel absolutely out-of-the-question.

After Star Wars: The Force Awakens, Creed and Jurassic World, going the "legacy sequel" route with Ghostbusters was the obvious play. It's not a matter of rebuking the last Ghostbusters movie, but rather because that film was a by-itself-reboot (which, Sony's relative success with Casino Royale and Amazing Spider-Man aside, may have been its biggest mistake), it cannot exist in the same universe as Ghostbusters and Ghostbusters II. Sure, they could retcon the last film's continuity, but making a new Ghostbusters 3 isn't about the last Ghostbusters flopping (or the cultural sexism in play). It's about the The Force Awakens showing Hollywood that the legacy sequel was a much smarter play than the straight-up reboot. Absent the toxic fanbase (as opposed to the folks who just didn't like the movie), a failed reboot of Ghostbusters is little different than Sony's failed reboot/remake of Robocop and Total Recall.

But, again, that Sony is making a new Ghostbusters sequel, one that will apparently feature four young kids (two boys and two girls) who get into an adventure that may or may not involve the original cast members (I assume Dan Aykroyd and Ernie Hudson are showing up for sure), isn't about erasing the last movie from existence. Fun fact: A reboot can't do that any more than a bad movie adaptation can erase a good book or a fictionalized movie can retroactively change the real history (or limit moviegoers' access to learning about the true story behind the "true story"). Even after Spider-Man: Homecoming, there are folks who still watch and enjoy The Amazing Spider-Man and The Amazing Spider-Man 2. Even though Edward Norton was replaced by Mark Ruffalo, fans and moviegoers still watch and enjoy The Incredible Hulk.

Chris Nolan's Batman Begins didn't erase Tim Burton and Joel Schumacher's respective Batman movies. If anything, the "redemption" of the character through Chris Nolan's Dark Knight trilogy has allowed folks to better enjoy Schumacher's campier installments (especially Batman Forever) on their own merits. People still watch Goldfinger even after Casino Royale retconned the previous 44-years of James Bond movies. Fans can still access and watch both Star Trek III: The Search For Spock and Star Trek Beyond. No matter how much money Halloween earned last year ($159 million domestic and $253m worldwide), fans and audiences will still watch and enjoy not just the previous Halloween sequels but also the two Rob Zombie remake flicks (especially his growing-in-esteem Halloween II). Ghostbusters 3 will not make Ghostbusters 2016 disappear any more than Ghostbusters 2016 Thanos-snapped your Blu-ray of Ghostbusters 1984 into oblivion.

Ghostbusters 3 (spoiler: Oscar is evil and he kills Peter Venkman) isn't about erasing the last reboot or retroactively validating the most toxic of toxic "Ghostbros." I would have liked to have seen a sequel to the reboot. But movies that lose $70 million (while not being very leggy) don't tend to get sequels. Absent its responsibility of maintaining the IP or living up to the hype (or justifying the online hate), Paul Feig and Katie Dippold's Ghostbusters can exist as its own movie and its own thing both for folks who didn't like it and folks who loved the hell out of it. Like Batman v Superman, the 2016 Ghostbusters can now be enjoyed (or disliked) via its stand-alone merits as a movie, rather than being judged on how it helped or hurt the brand or helped/hurt a would-be cinematic universe.

In that sense, this new sequel isn't a sword being wielded against the controversial female-ensemble sci-fi comedy, but a shield that will allow it to just be a funny sci-fi comedy that happens to be about new Ghostbusters.


Fonte
 

Topo