O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Tales of Vesperia Definitive Edition - PS4/Xone/Switch/Steam (Tópico Oficial)



metal4ever

Bam-bam-bam
Mensagens
8.431
Reações
3.961
Pontos
404
provavelmente pc,ps4 e switch

xone como sempre ficará no cheirinho
Ja tenho esse jogo no X360 mesmo, somente pegaria de novo se fosse PTBR.
eu zerei no 360, um dos melhores da série fácil

quem nunca jogou RECOMENDO FORTEMENTE que jogue essa obra prima
 

Out Runner

Bam-bam-bam
Mensagens
6.483
Reações
3.265
Pontos
399
Realmente parece que Tales of morreu mesmo, faz 2 anos que não anunciam novos games e agora vem com um remaster meia boca, isso que só caixistas ligavam pra esse Tales por causa da exclusividade do xbox 360, agora comprar que é bom ninguém queria... o jogo foi um fiasco de vendas no ocidente e nem no Japão vendeu grandes coisas... o jogo quase levou o estúdio a falência na época.

No caso era pra muito bem ter lançado um remaster de Xillia que foi grande sucesso tanto no Japão quanto no ocidente, alem do jogo de fato ser bem superior.
 

Gamer King

O Soberano
VIP
Mensagens
51.208
Reações
51.465
Pontos
1.069
Realmente parece que Tales of morreu mesmo, faz 2 anos que não anunciam novos games e agora vem com um remaster meia boca, isso que só caixistas ligavam pra esse Tales por causa da exclusividade do xbox 360, agora comprar que é bom ninguém queria... o jogo foi um fiasco de vendas no ocidente e nem no Japão vendeu grandes coisas... o jogo quase levou o estúdio a falência na época.

No caso era pra muito bem ter lançado um remaster de Xillia que foi grande sucesso tanto no Japão quanto no ocidente, alem do jogo de fato ser bem superior.
Eu nunca li nada sobre quase falência de estúdio (Aliás foi desenvolvido internamente pela Namco Bandai, então não sei o que vc quis dizer com falência). Tbem não vi nenhuma informação de que foi um projeto financeiramente ruim para a empresa, que recebeu dinheiro da Microsoft.

Sobre esse sucesso todo do Xillia no ocidente, que fontes exatamente são as suas? A que eu tenho é o NPD onde o Xillia vendeu bem parecido com o Vesperia, só um pouco acima.

Tales of sempre teve vendas fracas nos EUA, os números dos jogos no PS1 e PS2 são horríveis. No X360 e PS3 houve um crescimento, mas ainda longe de algo expressivo. A exceção é o Tales of Symphonia do Gamecube que por algum motivo vendeu muito acima do padrão da série.

Já Europa eu não posso falar pq não tenho dados.
 
Ultima Edição:

Out Runner

Bam-bam-bam
Mensagens
6.483
Reações
3.265
Pontos
399
Eu nunca li nada sobre quase falência de estúdio (Aliás foi desenvolvido internamente pela Namco Bandai, então não sei o que vc quis dizer com falência). Tbem não vi nenhuma informação de que foi um projeto financeiramente ruim para a empresa, que recebeu dinheiro da Microsoft.

Sobre esse sucesso todo do Xillia no ocidente, que fontes exatamente são as suas? A que eu tenho é o NPD onde o Xillia vendeu bem parecido com o Vesperia, só um pouco acima.
Tem muitas notícias na época falando sobre isso, e o lançamento do Vesperia foi um fiasco com apenas 30 mil no primeiro mês nos EUA, só depois do tales voltar para as plataformas playstation que as vendas voltaram a ser boas com o Xillia 1 e 2, mas ai veio o Zestiria que foi outro fiasco devido a má qualidade de produção e a série voltou na ordem decrescente que fez sumir o anúncio de novos games até então.

Logo depois desse teve o Berseria que apesar de bom foi uma espécie de tapa buraco pra tentar conter o estrago de Xillia mas sem sucesso, não é a toa que faz anos que não anunciam novos games e esse remaster de Vesperia parece ser um teste de mercado pra saber se ainda há interesse do público pela série...
 


Gamer King

O Soberano
VIP
Mensagens
51.208
Reações
51.465
Pontos
1.069
Tem muitas notícias na época falando sobre isso, e o lançamento do Vesperia foi um fiasco com apenas 30 mil no primeiro mês nos EUA, só depois do tales voltar para as plataformas playstation que as vendas voltaram a ser boas com o Xillia 1 e 2, mas ai veio o Zestiria que foi outro fiasco devido a má qualidade de produção e a série voltou na ordem decrescente que fez sumir o anúncio de novos games até então.

Logo depois desse teve o Berseria que apesar de bom foi uma espécie de tapa buraco pra tentar conter o estrago de Xillia mas sem sucesso, não é a toa que faz anos que não anunciam novos games e esse remaster de Vesperia parece ser um teste de mercado pra saber se ainda há interesse do público pela série...
Sinceramente não lembro de nenhuma noticia dessas.

Sobre as vendas nos EUA, os números que eu tenho do NPD a diferença ficou em 30 mil a favor do Xillia. Ele vendeu mais de 100 mil no lançamento, mas teve menos pernas do que o Vesperia. Em todo caso como eu falei antes, Tales of sempre foi fraco por lá, tirando o Symphonia do Cube que foi um fenômeno para os padrões da série vendendo quase 500 mil.

O Xillia foi o Tales of mais vendido de qualquer Playstation nos EUA, mas ainda assim não foi grande coisa.
 

Majima-San

Bam-bam-bam
Mensagens
1.608
Reações
4.665
Pontos
303
A exceção é o Tales of Symphonia do Gamecube que por algum motivo vendeu muito acima do padrão da série..
Falta de concorrência dentro da plataforma, é a famosa poça d'água de um peixe só. Se há escassez dum gênero específico num console, há tendência de todo o público alvo dele naquela userbase, sedento por algo, correr que nem louco quando aparece alguma coisa. Um JRPG de menor nome muito mais facilmente emplaca num Gamecube, onde há pouca coisa geral pro pessoal se lambuzar, do que num PS2 com quinhentos games do estilo disponíveis à prateleira, vários de maior fama e penetração no mercado, mesmo o console da Sony tendo 8 vezes a base instalada do da Nintendo.

Além do Symphonia, o Gamecube tinha, que me lembre, somente o Baten Kaitos, o port de Skies of Arcadia e o FF Chrystal Chronicles, então o que sair a negada da geral corre pra abraçar. Esse raciocínio vale pra qualquer console de biblioteca menor, aliás.
 

okita

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.160
Reações
12.578
Pontos
624
Falta de concorrência dentro da plataforma, é a famosa poça d'água de um peixe só. Se há escassez dum gênero específico num console, há tendência de todo o público alvo dele naquela userbase, sedento por algo, correr que nem louco quando aparece alguma coisa. Um JRPG de menor nome muito mais facilmente emplaca num Gamecube, onde há pouca coisa geral pro pessoal se lambuzar, do que num PS2 com quinhentos games do estilo disponíveis à prateleira, vários de maior fama e penetração no mercado, mesmo o console da Sony tendo 8 vezes a base instalada do da Nintendo.

Além do Symphonia, o Gamecube tinha, que me lembre, somente o Baten Kaitos, o port de Skies of Arcadia e o FF Chrystal Chronicles, então o que sair a negada da geral corre pra abraçar. Esse raciocínio vale pra qualquer console de biblioteca menor, aliás.
Não funciona dessa maneira , o jogo tem que ser reconhecidamente bom e se não tiver marketing um bom word of mouth, se for lixo, mesmo numa plataforma com poucos jogos vai tankar as vendas , Baten Kaitos (que é um bom jogo, não vendeu aliás) , além desses também tinha o FE Path of Radiance , nenhum desse tiveram grandes vendas, ToS vendeu porque era (reconhecidamente) um bom jogo simples assim.
 

Majima-San

Bam-bam-bam
Mensagens
1.608
Reações
4.665
Pontos
303
o jogo tem que ser reconhecidamente bom .
Mas é claro, ora.



No mais, ONTOPIC: o orçamento da série foi caindo com o passar dos anos. O game de estreia era claramente um AAA, com um cartucho gigantesco, gráficos e sons a frente da concorrência e apresentação falada.

Daí em diante, tornou-se um AA, no mais das vezes, para se tornar um game de orçamento bem menor nessa geração de agora.
 

okita

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.160
Reações
12.578
Pontos
624
Mas é claro, ora.



No mais, ONTOPIC: o orçamento da série foi caindo com o passar dos anos. O game de estreia era claramente um AAA, com um cartucho gigantesco, gráficos e sons a frente da concorrência e apresentação falada.

Daí em diante, tornou-se um AA, no mais das vezes, para se tornar um game de orçamento bem menor nessa geração de agora.
Detalhe que esqueceu desse pequeno detalhe no seu post :viraolho , tirando o mérito do proprio game, só corrigi a merda que você está falando , se o que você disse fosse verdade isso valeria para qualquer game independente de qualidade , o que obviamente não acontece
 

Flavio Branford

NERF THIS
VIP
Mensagens
11.994
Reações
5.384
Pontos
514
A versão PS3 tem tantos extras em relação a versão original do X360 que praticamente é outro game kkkk é muita coisa a mais...
 

Majima-San

Bam-bam-bam
Mensagens
1.608
Reações
4.665
Pontos
303
Detalhe que esqueceu desse pequeno detalhe no seu post :viraolho , tirando o mérito do proprio game, só corrigi a merda que você está falando , se o que você disse fosse verdade isso valeria para qualquer game independente de qualidade , o que obviamente não acontece
Eu disse que “tende” a vender melhor, que há mais “facilidade” para exitar num ambiente pouco povoado de opções do que numa plataforma overcrowded de bons títulos.

Estou falando de tendência, e não da absoluta certeza. Você não corrigiu, apenas pincelou o óbvio, omitido como se omite que a terra é redonda em discussões sobre astronomia.

Mas extrapolando, mesmo dois jogos ruins do mesmo gênero, um num console de biblioteca escassa para o estilo, e outro numa plataforma lotada de outras boas opções, muito provavelmente venderá melhor no primeiro console. No console cheio de pérolas, ele será completamente engolido para o recurso escasso do comprador mediano, que preferirá outros títulos, pela sua pouca grana pra muito garrote.
 

okita

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.160
Reações
12.578
Pontos
624
Eu disse que “tende” a vender melhor, que há mais “facilidade” para exitar num ambiente pouco povoado de opções do que numa plataforma overcrowded de bons títulos.

Estou falando de tendência, e não da absoluta certeza. Você não corrigiu, apenas pincelou o óbvio, omitido como se omite que a terra é redonda em discussões sobre astronomia.

Mas extrapolando, mesmo dois jogos ruins do mesmo gênero, um num console de biblioteca escassa para o estilo, e outro numa plataforma lotada de outras boas opções, muito provavelmente venderá melhor no primeiro console. No console cheio de pérolas, ele será completamente engolido para o recurso escasso do comprador mediano, que preferirá outros títulos, pela sua pouca grana pra muito garrote.
Não, a única verdade que seu post passou perto é: "Que eles tem melhor visibilidade" e para por ai, vendas é outra história, leva em conta base instalada (pensando no Ps2 por exemplo ele vendeu absurdamente mais que o GC por exemplo) o tipo de jogo que atrai essa base instalada , genero do jogo , quando lançou , marketing e visibilidade, concorrência na época que lançou , momento na economia de cada região, etc (ou seja é bem complexo, não dá para formular uma teoria tão basica quanto a sua)

Quando você concordou comigo basicamente você jogou seu post no lixo , já que o que você disse independe de qualidade , ou seja , falácia
 

T.Chico

Bam-bam-bam
Mensagens
6.908
Reações
9.558
Pontos
384
Queria um remake do Tales of Phantasya com legendas em ptbr para todos sistemas(sem briguinha besta)
 

Majima-San

Bam-bam-bam
Mensagens
1.608
Reações
4.665
Pontos
303
Quando você concordou comigo basicamente você jogou seu post no lixo , já que o que você disse independe de qualidade , ou seja , falácia
Não independe de qualidade para sucesso absoluto, claro. Não concordei com você (vc provavelmente fala do meu último parágrafo). Atenção aí para o que eu disse: dois jogos ruins (o mesmo jogo), um lançado numa plataforma cheia de boas opções no estilo, outro lançado num console sem opções, provavelmente venderá melhor proporcionalmente no segundo console, porque não disputa com nenhum concorrente o recurso escasso do comprador, podendo inclusive compensar a diferença de base instalada. Se um Quest 64 vende pouco num Nintendo 64 sem RPG quase nenhum, num PSX é que ele TENDE a vender menos ainda, independentemente da base instalada 5 x maior. Óbvio, um jogo bom, bem markeatdo, e todas as obviedades que você citou, versus um jogo ruim é outra história.

Ademais, não estou te criticando, mas tudo isso que vc disse que é determinante para o sucesso de um jogo (marketing, qualidade, base instalada) é extremamente óbvio. Se uma tia perguntar “o que determina o sucesso dum produto?” numa sala de aula duma terceira série, capaz que a meninada geral palpita essas coisas que você citou aí. Sem brincadeira nenhuma. Óbvio. Óbvio.

Agora, essas obiedades não explicam a “aberração” de o Symphonia ter vendido proporcionalmente bem no Gamecube, que foi o post do Gamerking que quotei. Há algo de estranho, há algo “a mais”, houve algum fenômeno mercadológico que fez isso ocorrer com essa iteração da franquia em específico, e esse foi o questionamento do user gamerking.

Não foi qualidade (que Symphonia tem, mas a maioria dos Tales of tem também), não foi marketing (que deve ter sido até menor que outros entries da série), não foi nenhuma das grandes obviedades que vc citou. Se fosse, todos teriam ido bem, e o questionamento do user nem existiria.

E o que determinou isso? Em minha opinião, foi a “lagoa de um peixe só”.

Em outras palavras, eu estou discutindo praxeologia e vc tá queimando formiga com lupa na quinta série (perdão, não é rispidez minha. Eu não precisaria responder dessa forma tão irônica, não tivesse vc se excedido em seu primeiro post e dito coisas tão óbvias, de peito estufado, achando ter descoberto um Quasar, sendo que o ponto chave do user que questionou o sucesso proporcional do Symphonia não foi contemplado)
 

okita

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.160
Reações
12.578
Pontos
624
Não independe de qualidade para sucesso absoluto, claro. Não concordei com você (vc provavelmente fala do meu último parágrafo). Atenção aí para o que eu disse: dois jogos ruins (o mesmo jogo), um lançado numa plataforma cheia de boas opções no estilo, outro lançado num console sem opções, provavelmente venderá melhor proporcionalmente no segundo console, porque não disputa com nenhum concorrente o recurso escasso do comprador, podendo inclusive compensar a diferença de base instalada. Se um Quest 64 vende pouco num Nintendo 64 sem RPG quase nenhum, num PSX é que ele TENDE a vender menos ainda, independentemente da base instalada 5 x maior. Óbvio, um jogo bom, bem markeatdo, e todas as obviedades que você citou, versus um jogo ruim é outra história.

Ademais, não estou te criticando, mas tudo isso que vc disse que é determinante para o sucesso de um jogo (marketing, qualidade, base instalada) é extremamente óbvio. Se uma tia perguntar “o que determina o sucesso dum produto?” numa sala de aula duma terceira série, capaz que a meninada geral palpita essas coisas que você citou aí. Sem brincadeira nenhuma. Óbvio. Óbvio.

Agora, essas obiedades não explicam a “aberração” de o Symphonia ter vendido proporcionalmente bem no Gamecube, que foi o post do Gamerking que quotei. Há algo de estranho, há algo “a mais”, houve algum fenômeno mercadológico que fez isso ocorrer com essa iteração da franquia em específico, e esse foi o questionamento do user gamerking.

Não foi qualidade (que Symphonia tem, mas a maioria dos Tales of tem também), não foi marketing (que deve ter sido até menor que outros entries da série), não foi nenhuma das grandes obviedades que vc citou. Se fosse, todos teriam ido bem, e o questionamento do user nem existiria.

E o que determinou isso? Em minha opinião, foi a “lagoa de um peixe só”.

Em outras palavras, eu estou discutindo praxeologia e vc tá queimando formiga com lupa na quinta série (perdão, não é rispidez minha. Eu não precisaria responder dessa forma tão irônica, não tivesse vc se excedido em seu primeiro post e dito coisas tão óbvias, de peito estufado, achando ter descoberto um Quasar, sendo que o ponto chave do user que questionou o sucesso proporcional do Symphonia não foi contemplado)
Você está falando que o que eu disse é obvio e sua teoria desconsidera o óbvio lol , não adianta fazer textão, não vai mudar que você está errado simplificando algo que é bem complexo , porque simplesmente ignora contexto ...

Essa teoria sua é apenas falácia, se não consegue perceber nem vou perder meu tempo explicando novamente lol
 

Majima-San

Bam-bam-bam
Mensagens
1.608
Reações
4.665
Pontos
303
Você está falando que o que eu disse é obvio e sua teoria desconsidera o óbvio lol , não adianta fazer textão, não vai mudar que você está errado simplificando algo que é bem complexo , porque simplesmente ignora contexto ...

Essa teoria sua é apenas falácia, se não consegue perceber nem vou perder meu tempo explicando novamente lol
Lê o textão aí depois e vc vai ver que não precisa vc perder tempo explicando novamente, já que a primeira série do MOBRAL já é capaz de subentender tudo isso, quanto mais todos nós do fórum, e que tudo isso não explica o sucesso do jogo, caso contrário ele não seria a exceção, sendo que todos os outros fatores, óbvios, mantem-se constantes na história da franquia.
 

okita

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.160
Reações
12.578
Pontos
624
Lê o textão aí depois e vc vai ver que não precisa vc perder tempo explicando novamente, já que a primeira série do MOBRAL já é capaz de subentender tudo isso, quanto mais todos nós do fórum, e que tudo isso não explica o sucesso do jogo, caso contrário ele não seria a exceção, sendo que todos os outros fatores, óbvios, mantem-se constantes na história da franquia.
Eu li, você continua errado e não consegue entender o porque , simplesmente porque quer estar certo dizendo a mesma coisa repetidamente , existe um contexto para vendas de jogos e se quer formular uma teoria , considere o contexto (aka óbvio) todo e não apenas um "hot take" que ignora todo o resto ...

A sua concordancia está quotada abaixo lol

Mas é claro, ora.



No mais, ONTOPIC: o orçamento da série foi caindo com o passar dos anos. O game de estreia era claramente um AAA, com um cartucho gigantesco, gráficos e sons a frente da concorrência e apresentação falada.

Daí em diante, tornou-se um AA, no mais das vezes, para se tornar um game de orçamento bem menor nessa geração de agora.
 

Majima-San

Bam-bam-bam
Mensagens
1.608
Reações
4.665
Pontos
303
Eu li, você continua errado e não consegue entender o porque , simplesmente porque quer estar certo dizendo a mesma coisa repetidamente , existe um contexto para vendas de jogos e se quer formular uma teoria , considere o contexto (aka óbvio) todo e não apenas um "hot take" que ignora todo o resto ...

A sua concordancia está quotada abaixo lol
Ahahahahahahahahahahaha

Não vou precisar responder novamente, depois dessa. Lê todo o diálogo, do começo ao fim, e vc verá que se embolou todo, inclusive na parte que eu disse que “não concordei com você”

OBS: vou te chamar um dia pra discutir sobre porque a cachaça de Januária vende mais pra um grupo de mineradores presos com 500 putas num prostíbulo onde não havia bebida do que numa festa de degustação da iguaria onde há outras quinhentas marcas, só pra ouvir você dizer que cachaça é uma bebida que vem da cana de açúcar, e que a cana de açúcar é um vegetal.
 

okita

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.160
Reações
12.578
Pontos
624
Ahahahahahahahahahahaha

Não vou precisar responder novamente, depois dessa. Lê todo o diálogo, do começo ao fim, e vc verá que se embolou todo, inclusive na parte que eu disse que “não concordei com você”

OBS: vou te chamar um dia pra discutir sobre porque a cachaça de Januária vende mais pra um grupo de mineradores presos com 500 putas num prostíbulo onde não havia bebida do que numa festa de degustação da iguaria onde há outras quinhentas marcas, só pra ouvir você dizer que cachaça é uma bebida que vem da cana de açúcar, e que a cana de açúcar é um vegetal.
Não me embolei, lê a sequência, quem não entende é você , tipo , fala de 3ª série mobral e não consegue comprender como está falando merda , ficar repetindo a mesma coisa não muda isso , você não refutou nada do que eu disse , além do "obvio" , só que você desconsidera o óbvio na sua falácia simplificando algo que é complexo ...
 

ssj4ac

Bam-bam-bam
Mensagens
6.737
Reações
12.429
Pontos
353
Queria um remake do Tales of Phantasya com legendas em ptbr para todos sistemas(sem briguinha besta)
Ja teve trocentos remakes desse jogo, desde PS1, GBA, PS2, PSP por ai vai, fora que legenda tem sim ao menos a versão SNES tinha PTBR.
 

Toadao

Veterano
Mensagens
525
Reações
546
Pontos
143
Ja teve trocentos remakes desse jogo, desde PS1, GBA, PS2, PSP por ai vai, fora que legenda tem sim ao menos a versão SNES tinha PTBR.

A versao do Snes oficialmente só tem japones, a traduçao ptbr foi dos nossos herois da cena romhacker. Se um dia lançarem Phantasya pra consoles novos, sem chance de vir com essa traduçao.


De qualquer modo seria lindo um pacotao com todos os Tales 2d antigos, mas isso é que duvido mesmo de algum dia acontecer...
 

Majima-San

Bam-bam-bam
Mensagens
1.608
Reações
4.665
Pontos
303
Não me embolei, lê a sequência, quem não entende é você , tipo , fala de 3ª série mobral e não consegue comprender como está falando merda , ficar repetindo a mesma coisa não muda isso , você não refutou nada do que eu disse , além do "obvio" , só que você desconsidera o óbvio na sua falácia simplificando algo que é complexo ...
Ahahahahahahahahaha

Pra não ficar sem registro e pra fechar, digo então o que eu não tinha ainda dito diretamente: quem está falando merda é você, claro.

Ahahahahahha

OBS: vou te chamar pra discutir porque o Barrichelo ganha mais corrida na Stock Car que na fórmula 1, só pra ouvir vc dizer, com o peito estufado, que carro tem quatro rodas.
 

Okira

Bam-bam-bam
Mensagens
9.757
Reações
31.795
Pontos
344
Queria um remake do Tales of Phantasya com legendas em ptbr para todos sistemas(sem briguinha besta)
Um remake dele com a engine do tales of graces f e seu sistema de batalha seria win demais.
 

okita

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.160
Reações
12.578
Pontos
624
Ahahahahahahahahaha

Pra não ficar sem registro e pra fechar, digo então o que eu não tinha ainda dito diretamente: quem está falando merda é você, claro.

Ahahahahahha

OBS: vou te chamar pra discutir porque o Barrichelo ganha mais corrida na Stock Car que na fórmula 1, só pra ouvir vc dizer, com o peito estufado, que carro tem quatro rodas.
Quando o cara parte para fazer comparações com algo que não tem nada a ver com venda de games , como se fosse tudo igual ou mesmo lógico , já dá para ver o nivel do "entendido" :ksafado (fazendo comparações absurdas que nem se quer chegam perto do que eu falei o que demonstra que não entendeu nada, ou seja perdi meu tempo tentando explicar o óbvio), continua rindo ai , ficou claro que não consegue entender algo tão básico como lógica, quando entender vai compreender facilmente o que eu disse.
 

Majima-San

Bam-bam-bam
Mensagens
1.608
Reações
4.665
Pontos
303
Quando o cara parte para fazer comparações com algo que não tem nada a ver com venda de games , como se fosse tudo igual ou mesmo lógico , já dá para ver o nivel do "entendido" :ksafado, continua rindo ai , ficou claro que não consegue entender algo tão básico como lógica

Ahahahahahahahah

Beleza, meu amigo. Não atrapalhemos mais o andamento do tópico com esses desvirtuamentos.

Só não se esqueça: você está parecendo o Chaves na Escolinha do Professor Girafales!

Ahahahahahahaha
 

Wein

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.620
Reações
14.504
Pontos
739
Falta de concorrência dentro da plataforma, é a famosa poça d'água de um peixe só. Se há escassez dum gênero específico num console, há tendência de todo o público alvo dele naquela userbase, sedento por algo, correr que nem louco quando aparece alguma coisa. Um JRPG de menor nome muito mais facilmente emplaca num Gamecube, onde há pouca coisa geral pro pessoal se lambuzar, do que num PS2 com quinhentos games do estilo disponíveis à prateleira, vários de maior fama e penetração no mercado, mesmo o console da Sony tendo 8 vezes a base instalada do da Nintendo.

Além do Symphonia, o Gamecube tinha, que me lembre, somente o Baten Kaitos, o port de Skies of Arcadia e o FF Chrystal Chronicles, então o que sair a negada da geral corre pra abraçar. Esse raciocínio vale pra qualquer console de biblioteca menor, aliás.
Não foi necessariamente falta de concorrência, GC tinha poucos RPGs e mesmo assim Baten Kaitos, Fire Emblem, Skies of Arcadia, Phantasy Star e outros jogos menores como Lost Kingdom e Summoner também não venderam nada.

Os RPGs que tiveram boas vendas foram impulsionados muito mais pelo nome do que pela qualidade, casos de Paper Mario, Tales of, Pokémons, FF... fosse pela escassez todos os títulos teriam vendido muito, o que não aconteceu.
 

okita

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.160
Reações
12.578
Pontos
624
Ahahahahahahahah

Beleza, meu amigo. Não atrapalhemos mais o andamento do tópico com esses desvirtuamentos.

Só não se esqueça: você está parecendo o Chaves na Escolinha do Professor Girafales!

Ahahahahahahaha
Não, meu amigo "quando alguém fala merda" como você não adianta fugir, estou esperando você aprender lógica e voltar aqui para continuar a discussão (se bem que sua teoria é tão furada que não tem o que fazer), como duvido que vai fazê-lo , ficarei de boa aqui , se quiser continuar só me quotar , eu tenho paciência.
 

Majima-San

Bam-bam-bam
Mensagens
1.608
Reações
4.665
Pontos
303
Não foi necessariamente falta de concorrência, GC tinha poucos RPGs e mesmo assim Baten Kaitos, Fire Emblem, Skies of Arcadia, Phantasy Star e outros jogos menores como Lost Kingdom e Summoner também não venderam nada.

Os RPGs que tiveram boas vendas foram impulsionados muito mais pelo nome do que pela qualidade, casos de Paper Mario, Tales of, Pokémons, FF... fosse pela escassez todos os títulos teriam vendido muito, o que não aconteceu.

Sim, claro. Mas, como foi discutido, a conjectura é “Por que Tales of Symphonia estranhamente vendeu relativamente bem no Gamecube, e não em outros entries de outros consoles”, então o destrinchar da lógica argumentativa deve ocorrer dentro da própria série, de sua performance em outras plataformas, comparativamente.

Do ponto de vista da lógica correta, então, a sentença-foco que define a questão não é a sua “fosse pela escassez todos os títulos (Baten Kaitos, Skies of Arcadia etc) teriam vendido muito, o que não aconteceu” e sim “se a escassez não fosse a causa, todos os Tales teriam vendido tão bem quanto o Symphonia”, já que as demais variáveis (qualidade, fama, marketing) são aproximadamente constantes em todas os consoles.


Ou seja, se o que você diz realmente fosse a causa, Tales of Eternia do PS1 ou Tales of Vesperia do PS3 teriam que ter vendido bem mais que Symphonia, já que saíram em consoles com base instalada 4 a 5 x maior e manteve todos os demais aspectos que contribuem para a venda de um produto estáveis, inclusive o “nome” da franquia, que vc atribui como determinante

Dito de outra forma, não é pelo nome, é a lagoa sem peixe que explica esse fato específico (Symphonia, dentro da longa história dos Tales of, ter vendido estranhamente bem), que foi o meu ponto ao quotar o Gamer King.

CLARO, tem a ver com as obviedades que o okita bradou, mas a causa fonte é essa.
 
Ultima Edição:
Topo