O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Desafio dos 52 jogos em um ano! [2016]

razorkaos

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
17.223
Reações
27.242
Pontos
563
Lendo esse teu review tenho cada vez mais certeza que preciso pegar um PS3 logo pra jogar e platinar essa maravilha!!!!

Bah, comecei a jogar esse joguinho ontem, achei muito bom!!

É simples, mas já que veio de graça, tô gostando bastante hahaha
Ele é bem divertido e o online ate que roda sem muitos problemas (as vezes tem problema de warping por causa de conexão, mas é um pro lema comum em todos os jogos de corrida, não só dele).
 


razorkaos

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
17.223
Reações
27.242
Pontos
563
#35 - MLB 15 The Show (PS4)
Iniciado em
: 17/1/2016
Finalizado em: 9/5/2016

Considero "completo" após finalmente platinar esse inferno/delicia.

Junto com Yakuza, The Show foi o motivo pelo qual comprei o PS3 no fim da gen. Meu primeiro The Show no PS4 foi o 15, e put* que pariu, é a Platina mais filha da put* que existe, pq ela depende de TRÊS troféus baseados em PURA SORTE.

Dois deles você pode até forçar as coisas a acontecerem ate que o jogo sorria pra vc (os troféus NOPE e SORRY, KID, que foi meu ultimo), e um que depende de vc tirar uma carta ultra Mega rara num pacote aleatório.

Curiosamente o da carta eu consegui 6 dias depois de começar a tentar, mas os outros dois demoraram pra cacete. Eu ja tava quase indo dormir, depois de uma madrugada em claro tentando, ate que consegui.

Agora sim ja posso comprar o 16, e vou me foder absurdamente pq a platina dele parece ainda mais difícil. Ainda bem que o jogo tb parece melhor, e ainda mais bonito, se é que é possível.

Continua a ser minha franquia favorita da Sony, e meu exclusivo favorito do Playstation.
 

serjdogr4u

Habitué da casa
Mensagens
275
Reações
204
Pontos
78
Entrando no Topico kkk

#1 - The Walking dead season 2 (PS4)
Iniciado em: 12/11/2015
Terminado em: 02/02/2016
Progresso: Campanha (100% das conquistas)
Nota: 8/10

#2 - Fallout (PS4)
Iniciado em: 18/11/2015
Terminado em: 17/01/2016
Progresso: Campanha (87% das conquistas)
Nota: 8/10

#3 - Life is Strange (PS4)
Iniciado em: 06/03/2016
Terminado em: 18/03/2016
Progresso: Campanha (100% das conquistas)
Nota: 10/10

#4 - Batman Arkham Night (PS4)
Iniciado em: 06/03/2016
Terminado em: 06/04/2016
Progresso: Campanha (24% das conquistas)
Nota: 9/10

#5 - Until Dawn (PS4)
Iniciado em: 30/01/2016
Terminado em: 27/03/2016
Progresso: Campanha (22% das conquistas)
Nota: 8/10

#6 - Naruto Shippuden - Ultimate ninja storn 4 (PC)
Iniciado em: #
Terminado em: #
Progresso: Campanha (100% das conquistas)
Nota: 10/10

#7 - Uncharted: Drake's Fortune Remastered (PS4)
Iniciado em: 20/04/2016
Terminado em: 30/04/2016
Progresso: Campanha (18% das conquistas)
Nota: 8/10

#8 - Uncharted 2: Among Thieves Remastered (PS4)
Iniciado em: 30/04/2016
Terminado em: 08/05/2016
Progresso: Campanha (22% das conquistas)
Nota: 9/10

#9 -Killer Instinct (PC)
Iniciado em: 01/05/2016
Terminado em: 01/05/2016
Progresso: Mode Story
Nota: 10/10
 
Ultima Edição:

gamermaniacow

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
38.551
Reações
36.301
Pontos
932
#30
Yoshi's Woolly World

Excelente platformer 2D, Nintendo consegue inovar e trazer muita critividade nesse jogo cheio de amor. Jogo lindo, cheio de carisma e de amor. Pelos trailers parecia ser um jogo fácil, o que está longe de acontecer caso queira pegar os colecionaveis. Minha maior reclamação é que tem fases onde o level design falha, tanto no sentido de entender, ou quando se joga em coop, onde é claramente visivel que a fase não foi planejada para se jogar de 2.
Nota: 8.5

#31
Shadow of the Colossus
Em minha opinião, é o melhor jogo já criado, mas também não vou ser cego com suas falhas, que são a jogabilidade que ficou severamente datada para os padrões atuais, e caçar aqueles lagartos que pode ser algo extremamente maçante. De resto, o jogo faz de maneira exemplar tudo. Level design, OST, desafio, ambientação, história... Não vou me prolongar em dizer as qualidades do jogo, se jogou, sabe como é.
Nota: 11
 

Jet Limão

Bam-bam-bam
Mensagens
8.895
Reações
5.828
Pontos
449
#19 - 08/05 - Demon's Souls - Playstation 3

Terminar esse jogo mais do que aproveitar essa obra prima, foi uma missão. Tenho um carinho muito especial por esse game.
Em 2009 quando vi o primeiro trailer, fiquei maluco. Depois de alguns meses, tive a oportunidade e comprei o chinês.

Morri demais. Assim como todo mundo que acaba de descobrir a série, fascinado por esse mundo.
Mas aos trancos e barrancos, cheguei praticamente ao final. Quando esbarrei no King Allant. Jogava de templar knight full armor, pesadão. Morri muito pra ele hehe, mas muito mesmo. Acabei até desistindo do jogo porque na época acabei comprando outros jogos.
Nunca tirei esse jogo da cabeça e fiquei pensando que um dia eu finalizaria ele!!!
7 anos depois, em 2016, logo assim que saiu DS3, pensei, É A HORA!

Foi quando tirei ele da linda caixa da deluxe edition(agora versão americana) e coloquei ele no videogame.
Quando comecei, aos poucos fui lembrando de praticamente tudo. Os npcs, os eventos, as armas, os bosses.

Mas não lembrava da atmosfera. Que coisa incrível.

Sobre o jogo, talvez eu o tenha num pedestal por ele ter me marcado.
Mas é um jogo brilhante e diferenciado. E mudou a indústria.

Começando por Boletaria, e sua arquitetura, a decadência do reino, os inimigos e os npcs, Ostrava e sua covardia heróica, Biorr, Yuria e por aí vai. Tudo se encaixa, tudo em perfeita harmonia.

Alguns dos outros mundos são escrotos, como o pântano maldito e a Shrine of Storms 2 com aqueles esqueletos amarelos ignorantes e os Reaper. Mas muitas dessas fases são incríveis, e o melhor, com chefes memoráveis.
Astraea(no qual você questiona seus próprios valores pessoais na luta, é praticamente uma poesia), Penetrator, Dragon God, Storm King, Old Monk e a lista continua. É a cereja do bolo do jogo. Alguns deles são fáceis, outros exigem estudo como os malditos Maneater. Tudo isso com uma trilha sonora espetacular. As fases praticamente não tem música, onde um som ambiente deixa tudo macabro e tenso. Nos chefes, a trilha sonora muda completamente e são simplesmente, obras de arte.

O jogo tem algumas mecânicas que acabaram sendo abolidas da série como a World Tendency que de acordo com suas ações, você deixa o mundo "white" ou "black", cada qual com seus benefícios e malefícios, cada qual desencadeando uma série de eventos.

Os npcs aqui são riquíssimos. A Lore do jogo embora pequena, é composta por pequenos personagens secundários com uma profundidade anormal. Stockpile Thomas e o dilema de sua família, um aventureiro amargurado por sofrer tanto ao longo da vida e a enigmática e sempre amiga Maiden in Black são alguns exemplos.

Aqui estão os motivos pelo qual não recebe 10. O jogo conta com slowdowns terríveis em diversos momentos e a quantidade de equipamentos é muito pequena, te dando pouco espaço pra customizar. A magia é forte demais aqui e acaba tirando a graça. Joguei de Knight e sem dar um único ponto pra magia, matei vários chefes só no Soul Arrow, magia básica.

Por fim, quando cheguei no King Allant como escrevi acima, minhas pernas começaram a tremer. Um misto de frustração e medo me tomou nas primeiras tentativas onde a afobação tomou conta de mim. Depois de algumas mortes, padrão decorado, cabeça no lugar, fácil como tirar pirulito de boca de criança, em seguida alguns eventos e jogo terminado.

Foi uma sensação indescritível. Uma sentimento de dever cumprido e vitória, mas um gosto de, queria que esse jogo durasse mais umas 100 horas. No final, durou somente 20, fazendo alguns eventos.

O @Jet Limão me chama de rusheiro, que eu não aproveito, mas 20 horas e 40 minutos foi tempo pra upar a arma +9 e o escudo +7, fazer a maioria das quests, enrolar e ainda finalizar. Só não fiz os eventos de pure black.

9.5/10 - Beira a perfeição.
Mas eu acho que você rusha mesmo os jogos. Tinha vários momentos que eu só ficava ouvindo a música no nexus, dava uma volta para conferir aquelas mensagens. Não queria acreditar que o jogo estava chegando ao fim.

Como te disse, sairia da dieta e compraria uma marmita fácil do Demons.


Enviado do meu iPhone usando o Tapinha
 

Ravenps3

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
14.950
Reações
4.619
Pontos
509
#19 - 08/05 - Demon's Souls - Playstation 3

Terminar esse jogo mais do que aproveitar essa obra prima, foi uma missão. Tenho um carinho muito especial por esse game.
Em 2009 quando vi o primeiro trailer, fiquei maluco. Depois de alguns meses, tive a oportunidade e comprei o chinês.

Morri demais. Assim como todo mundo que acaba de descobrir a série, fascinado por esse mundo.
Mas aos trancos e barrancos, cheguei praticamente ao final. Quando esbarrei no King Allant. Jogava de templar knight full armor, pesadão. Morri muito pra ele hehe, mas muito mesmo. Acabei até desistindo do jogo porque na época acabei comprando outros jogos.
Nunca tirei esse jogo da cabeça e fiquei pensando que um dia eu finalizaria ele!!!
7 anos depois, em 2016, logo assim que saiu DS3, pensei, É A HORA!

Foi quando tirei ele da linda caixa da deluxe edition(agora versão americana) e coloquei ele no videogame.
Quando comecei, aos poucos fui lembrando de praticamente tudo. Os npcs, os eventos, as armas, os bosses.

Mas não lembrava da atmosfera. Que coisa incrível.

Sobre o jogo, talvez eu o tenha num pedestal por ele ter me marcado.
Mas é um jogo brilhante e diferenciado. E mudou a indústria.

Começando por Boletaria, e sua arquitetura, a decadência do reino, os inimigos e os npcs, Ostrava e sua covardia heróica, Biorr, Yuria e por aí vai. Tudo se encaixa, tudo em perfeita harmonia.

Alguns dos outros mundos são escrotos, como o pântano maldito e a Shrine of Storms 2 com aqueles esqueletos amarelos ignorantes e os Reaper. Mas muitas dessas fases são incríveis, e o melhor, com chefes memoráveis.
Astraea(no qual você questiona seus próprios valores pessoais na luta, é praticamente uma poesia), Penetrator, Dragon God, Storm King, Old Monk e a lista continua. É a cereja do bolo do jogo. Alguns deles são fáceis, outros exigem estudo como os malditos Maneater. Tudo isso com uma trilha sonora espetacular. As fases praticamente não tem música, onde um som ambiente deixa tudo macabro e tenso. Nos chefes, a trilha sonora muda completamente e são simplesmente, obras de arte.

O jogo tem algumas mecânicas que acabaram sendo abolidas da série como a World Tendency que de acordo com suas ações, você deixa o mundo "white" ou "black", cada qual com seus benefícios e malefícios, cada qual desencadeando uma série de eventos.

Os npcs aqui são riquíssimos. A Lore do jogo embora pequena, é composta por pequenos personagens secundários com uma profundidade anormal. Stockpile Thomas e o dilema de sua família, um aventureiro amargurado por sofrer tanto ao longo da vida e a enigmática e sempre amiga Maiden in Black são alguns exemplos.

Aqui estão os motivos pelo qual não recebe 10. O jogo conta com slowdowns terríveis em diversos momentos e a quantidade de equipamentos é muito pequena, te dando pouco espaço pra customizar. A magia é forte demais aqui e acaba tirando a graça. Joguei de Knight e sem dar um único ponto pra magia, matei vários chefes só no Soul Arrow, magia básica.

Por fim, quando cheguei no King Allant como escrevi acima, minhas pernas começaram a tremer. Um misto de frustração e medo me tomou nas primeiras tentativas onde a afobação tomou conta de mim. Depois de algumas mortes, padrão decorado, cabeça no lugar, fácil como tirar pirulito de boca de criança, em seguida alguns eventos e jogo terminado.

Foi uma sensação indescritível. Uma sentimento de dever cumprido e vitória, mas um gosto de, queria que esse jogo durasse mais umas 100 horas. No final, durou somente 20, fazendo alguns eventos.

O @Jet Limão me chama de rusheiro, que eu não aproveito, mas 20 horas e 40 minutos foi tempo pra upar a arma +9 e o escudo +7, fazer a maioria das quests, enrolar e ainda finalizar. Só não fiz os eventos de pure black.

9.5/10 - Beira a perfeição.
Ótima analise cara. Pra mim é O jogo da série ainda.
Não sei se pq foi o primeiro, ou pela Lore, os Boss ou a dificuldade recompensadora dele. Tbm adoraria que esse jogo fosse mais longo, mas infelizmente é o mais curto de todos.

Esse jogo que é bom remaster nada né :kgrr...como queria ver esse jogo retrabalhado. Fora que mts não jogaram ele. Agora que a série é mais popular, seria a hora certa pra isso.

===================@topic===================

46º#

Lifeline 2: Bloodline (Android)
Progresso: Historia
Um jogo em texto bem mais ou menos. A historia é levemente interessante em certas partes, mas nada além do que já se viu por ai. A atmosfera que era a melhor coisa do 1º jogo, foi totalmente destruída. Nele você se importava com o personagem e a jornada de três dias dele num mundo sombrio e escuro. Já nesse resolveram colocar uma "bruxinha teenager" tagarela e desinteressante, cheio de dramas e conceitos já batidos. Quem puder jogue o primeiro, mas o segundo não recomendo tanto.
5/10

PS: tbm zerei o Dark Souls 3, mas estou indo rumo a platina ainda...pretendo fazer ainda essa semana, pois tem U4 e DOOM na fila já :kwow
 


razorkaos

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
17.223
Reações
27.242
Pontos
563
#36 - Mega Man 7 (SNES)
Iniciado em
: 16/2/2016
Finalizado em: 10/5/2016

Como não possuo a Anniversary Collection nem um SNES com o cartucho (caríssimo por sinal), apelei pro emulador.

Já tendo zerado uma vez no SNES há mais de dez anos atrás, eu sabia o que me esperava: O Wily mais covarde, sujo e apelão entre todos os da série.

Eu decidi que faria os 8 Robot Masters de uma vez, limparia tudo (Rush letters, Beat, demais extras), e depois enfrentaria a fortaleza do cramunhão...

A primeira parte eu fiz em um dia. Mas como deixei o resto pro dia seguinte, bateu a preguiça e com ela surgiram outros jogos, incluindo a Legacy Collection, e só nessa madrugada, eu decidi que terminaria o jogo.

As Wily Fortress são até fáceis, e os bosses, tirando um só que dá trabalho (e nem tanto assim, que é a tartaruga), não são problema.

O problema é aquele FDP do Wily. A segunda forma, pra ser exato.

No final do jogo, o Mega Man decide matar o Wily. Cê acha que ele pensou em fazer isso motivado pela falta de paciência com o Wily, que sempre teima em voltar? Negativo. Ele pensou isso pq esse FDP desse doente mental desse cientista deu um trabalho do caralho nesse jogo.

Tem horas que você simplesmente é obrigado a tomar a porrada, e é lance de escolher qual das quatro (perseguidoras e em padrão aleatório) você vai permitir que te acerte, pra minimizar o prejuízo.

Aqui termina a saga de fechar os 10 Mega Man da serie original nesse ano... Well, kinda... Pq agora vem o Street Fighter x Mega Man!
 

king_hyperdyo

A RPG Gamer
VIP
Mensagens
15.222
Reações
4.827
Pontos
519
#19 - 08/05 - Demon's Souls - Playstation 3

Terminar esse jogo mais do que aproveitar essa obra prima, foi uma missão. Tenho um carinho muito especial por esse game.
Em 2009 quando vi o primeiro trailer, fiquei maluco. Depois de alguns meses, tive a oportunidade e comprei o chinês.

Morri demais. Assim como todo mundo que acaba de descobrir a série, fascinado por esse mundo.
Mas aos trancos e barrancos, cheguei praticamente ao final. Quando esbarrei no King Allant. Jogava de templar knight full armor, pesadão. Morri muito pra ele hehe, mas muito mesmo. Acabei até desistindo do jogo porque na época acabei comprando outros jogos.
Nunca tirei esse jogo da cabeça e fiquei pensando que um dia eu finalizaria ele!!!
7 anos depois, em 2016, logo assim que saiu DS3, pensei, É A HORA!

Foi quando tirei ele da linda caixa da deluxe edition(agora versão americana) e coloquei ele no videogame.
Quando comecei, aos poucos fui lembrando de praticamente tudo. Os npcs, os eventos, as armas, os bosses.

Mas não lembrava da atmosfera. Que coisa incrível.

Sobre o jogo, talvez eu o tenha num pedestal por ele ter me marcado.
Mas é um jogo brilhante e diferenciado. E mudou a indústria.

Começando por Boletaria, e sua arquitetura, a decadência do reino, os inimigos e os npcs, Ostrava e sua covardia heróica, Biorr, Yuria e por aí vai. Tudo se encaixa, tudo em perfeita harmonia.

Alguns dos outros mundos são escrotos, como o pântano maldito e a Shrine of Storms 2 com aqueles esqueletos amarelos ignorantes e os Reaper. Mas muitas dessas fases são incríveis, e o melhor, com chefes memoráveis.
Astraea(no qual você questiona seus próprios valores pessoais na luta, é praticamente uma poesia), Penetrator, Dragon God, Storm King, Old Monk e a lista continua. É a cereja do bolo do jogo. Alguns deles são fáceis, outros exigem estudo como os malditos Maneater. Tudo isso com uma trilha sonora espetacular. As fases praticamente não tem música, onde um som ambiente deixa tudo macabro e tenso. Nos chefes, a trilha sonora muda completamente e são simplesmente, obras de arte.

O jogo tem algumas mecânicas que acabaram sendo abolidas da série como a World Tendency que de acordo com suas ações, você deixa o mundo "white" ou "black", cada qual com seus benefícios e malefícios, cada qual desencadeando uma série de eventos.

Os npcs aqui são riquíssimos. A Lore do jogo embora pequena, é composta por pequenos personagens secundários com uma profundidade anormal. Stockpile Thomas e o dilema de sua família, um aventureiro amargurado por sofrer tanto ao longo da vida e a enigmática e sempre amiga Maiden in Black são alguns exemplos.

Aqui estão os motivos pelo qual não recebe 10. O jogo conta com slowdowns terríveis em diversos momentos e a quantidade de equipamentos é muito pequena, te dando pouco espaço pra customizar. A magia é forte demais aqui e acaba tirando a graça. Joguei de Knight e sem dar um único ponto pra magia, matei vários chefes só no Soul Arrow, magia básica.

Por fim, quando cheguei no King Allant como escrevi acima, minhas pernas começaram a tremer. Um misto de frustração e medo me tomou nas primeiras tentativas onde a afobação tomou conta de mim. Depois de algumas mortes, padrão decorado, cabeça no lugar, fácil como tirar pirulito de boca de criança, em seguida alguns eventos e jogo terminado.

Foi uma sensação indescritível. Uma sentimento de dever cumprido e vitória, mas um gosto de, queria que esse jogo durasse mais umas 100 horas. No final, durou somente 20, fazendo alguns eventos.

O @Jet Limão me chama de rusheiro, que eu não aproveito, mas 20 horas e 40 minutos foi tempo pra upar a arma +9 e o escudo +7, fazer a maioria das quests, enrolar e ainda finalizar. Só não fiz os eventos de pure black.

9.5/10 - Beira a perfeição.
Minha Primeira Platina e o jogo que mais joguei no PS3, mesmo com Slowdowns o jogo para mim é 10 !
 

Fade

Bam-bam-bam
VIP
Mensagens
3.650
Reações
8.677
Pontos
314
#19 - 08/05 - Demon's Souls - Playstation 3

Terminar esse jogo mais do que aproveitar essa obra prima, foi uma missão. Tenho um carinho muito especial por esse game.
Em 2009 quando vi o primeiro trailer, fiquei maluco. Depois de alguns meses, tive a oportunidade e comprei o chinês.

Morri demais. Assim como todo mundo que acaba de descobrir a série, fascinado por esse mundo.
Mas aos trancos e barrancos, cheguei praticamente ao final. Quando esbarrei no King Allant. Jogava de templar knight full armor, pesadão. Morri muito pra ele hehe, mas muito mesmo. Acabei até desistindo do jogo porque na época acabei comprando outros jogos.
Nunca tirei esse jogo da cabeça e fiquei pensando que um dia eu finalizaria ele!!!
7 anos depois, em 2016, logo assim que saiu DS3, pensei, É A HORA!

Foi quando tirei ele da linda caixa da deluxe edition(agora versão americana) e coloquei ele no videogame.
Quando comecei, aos poucos fui lembrando de praticamente tudo. Os npcs, os eventos, as armas, os bosses.

Mas não lembrava da atmosfera. Que coisa incrível.

Sobre o jogo, talvez eu o tenha num pedestal por ele ter me marcado.
Mas é um jogo brilhante e diferenciado. E mudou a indústria.

Começando por Boletaria, e sua arquitetura, a decadência do reino, os inimigos e os npcs, Ostrava e sua covardia heróica, Biorr, Yuria e por aí vai. Tudo se encaixa, tudo em perfeita harmonia.

Alguns dos outros mundos são escrotos, como o pântano maldito e a Shrine of Storms 2 com aqueles esqueletos amarelos ignorantes e os Reaper. Mas muitas dessas fases são incríveis, e o melhor, com chefes memoráveis.
Astraea(no qual você questiona seus próprios valores pessoais na luta, é praticamente uma poesia), Penetrator, Dragon God, Storm King, Old Monk e a lista continua. É a cereja do bolo do jogo. Alguns deles são fáceis, outros exigem estudo como os malditos Maneater. Tudo isso com uma trilha sonora espetacular. As fases praticamente não tem música, onde um som ambiente deixa tudo macabro e tenso. Nos chefes, a trilha sonora muda completamente e são simplesmente, obras de arte.

O jogo tem algumas mecânicas que acabaram sendo abolidas da série como a World Tendency que de acordo com suas ações, você deixa o mundo "white" ou "black", cada qual com seus benefícios e malefícios, cada qual desencadeando uma série de eventos.

Os npcs aqui são riquíssimos. A Lore do jogo embora pequena, é composta por pequenos personagens secundários com uma profundidade anormal. Stockpile Thomas e o dilema de sua família, um aventureiro amargurado por sofrer tanto ao longo da vida e a enigmática e sempre amiga Maiden in Black são alguns exemplos.

Aqui estão os motivos pelo qual não recebe 10. O jogo conta com slowdowns terríveis em diversos momentos e a quantidade de equipamentos é muito pequena, te dando pouco espaço pra customizar. A magia é forte demais aqui e acaba tirando a graça. Joguei de Knight e sem dar um único ponto pra magia, matei vários chefes só no Soul Arrow, magia básica.

Por fim, quando cheguei no King Allant como escrevi acima, minhas pernas começaram a tremer. Um misto de frustração e medo me tomou nas primeiras tentativas onde a afobação tomou conta de mim. Depois de algumas mortes, padrão decorado, cabeça no lugar, fácil como tirar pirulito de boca de criança, em seguida alguns eventos e jogo terminado.

Foi uma sensação indescritível. Uma sentimento de dever cumprido e vitória, mas um gosto de, queria que esse jogo durasse mais umas 100 horas. No final, durou somente 20, fazendo alguns eventos.

O @Jet Limão me chama de rusheiro, que eu não aproveito, mas 20 horas e 40 minutos foi tempo pra upar a arma +9 e o escudo +7, fazer a maioria das quests, enrolar e ainda finalizar. Só não fiz os eventos de pure black.

9.5/10 - Beira a perfeição.
A atmosfera de Demon's é sem igual mesmo. O que achei mais legal é o fato da história ser oculta. São poucas as informações que o jogo te dá, e o jogador passa a entender mais daquele mundo conforme vai catando informações com npcs, descrições de equips etc.

Astraea ficou marcada para mim como um dos melhores bosses de todos os tempos. Música, cenário, lore, a relação dela com o Garl, a culpa que você sente por fazer o que precisa.. Tudo nessa "luta" é perfeito. Tenho vontade de jogar novamente apenas para reviver esse momento em particular.

E com relação à magia, fiz mais ou menos o mesmo. Com uma build toda focada em DEX, matei vários bosses apenas com a Soul Arrow. Dizem que jogar usando magia é um easy-mode rs.
 

Fade

Bam-bam-bam
VIP
Mensagens
3.650
Reações
8.677
Pontos
314


#13: Ratchet & Clank (PS4)


Insomniac fez um excelente trabalho no primeiro jogo da série no PS4, após os últimos da geração passada serem fraquinhos.

A movimentação é tão natural e a dublagem é tão top, que o game mais parece uma animação jogável.

Apesar de curto, ele é bem diverso. São várias armas e segmentos diferentes, como a parte da nave, que até alguém que detesta esse estilo como eu, gostei. E aquele tom cômico e descontraído que quem jogou os anteriores conhece, está de volta.

Fico na dúvida se este R&C é o melhor da série, porque A Crack in Time e Tools of Destruction foram muito bons também, mas com certeza é um baita plataformer - dinâmico e divertido.
 

Reila of Astora

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.820
Reações
24.957
Pontos
719
Jogo 12: Sonic Lost World (3DS) --- ? horas jogadas (preguiça de verificar).



Esse jogo é uma verdadeira desgraça. Pior jogo de Sonic que já joguei, sem dúvidas. Eu sei que a série já não tem uma boa fama aqui nesse forum, Sonic cycle e blahblah, mas os últimos jogos da série variando entre bons e ótimos jogos (Unleashed foi bom, Colors e Generations ótimos), até que aconteceu Sonic Lost World. OK, eu não joguei a versão Wii U/PC completa ainda, então não sei dizer como a versão "principal" do jogo é, mas a versão portátil é ruim demaaaaaais. Eu não entendo como a SEGA ainda contrata o estúdio Dimps para fazer jogos do Sonic. Sim, eles fizeram jogos ótimos no passado como Sonic Advance, 2, 3 e Rush, mas desde então só pisam na bola.

O que faz esse jogo ser ruim? Simples, o level design de Lost World parece ser baseado no jogo cancelado do Sonic que era para ter sido lançado para o SEGA Saturn, o "Sonic Xtreme" tal como em Mario Galaxy. O que isso significa é que o jogo é cheio de plataformas e planetóides flutuando no meio do nada e que a câmera "gira" ao redor dos mesmos, seguindo o Sonic. Até ai tudo bem, o problema é que as mecânicas do jogo não casam bem com esse level design. Os controles são horríveis (não sei porque mudaram a formula do jogo, que estava praticamente perfeita no Generations) e diferente de Mario Galaxy, os planetóides/plataformas não tem não tem gravidade, então você vai morrer várias vezes caindo em buracos porque os controles não respondem bem. Outra coisa, parecem não ter considerado que um jogo de Sonic é muito mais rápido do que Mario ou até mesmo que o extinto Sonic Xtreme (que era da época que Sonic não era tão rápido), ou seja, é fácil ficar tonta ou desorientada jogando Sonic Lost World.

Além disso, o jogo tem outros probleminhas que vão aos poucos acumulando e matando qualquer vontade de continuar jogando. Eu perdi as contas de quantas vezes eu ataquei um inimigo com homing attack, só para perder os anéis ou morrer. Ou de quantas vezes usei aqueles wisps de Sonic Colors (pra que diabos colocaram isso nesse jogo? funcionaram bem em Colors, mas terrivelmente em LW) só para cair em um buraco/bater em um bicho e morrer. Ou a quantidade da fases que é simplesmente impossível de ir rápido (bom level design em Sonic são fases em que ir tanto devagar quanto rápido são escolhas viáveis, o que não é o caso desse jogo porco). Sei lá, é tudo tão chato e frustrante.

A única coisa legal do jogo é que é um jogo bem bonito, para os padrões do 3DS e que as músicas, como sempre, são ótimas.


(mas ainda assim, a Dimps conseguiu fazer besteira, você praticamente não escuta a música acima na fase por causa do wisp).

Sei lá, como fã de Sonic, esse jogo me tira do sério haha. Enquanto isso Generations é puro amor, um jogo que só me estressa mesmo quando estou brincando de speed run e morro por alguma bobagem :p Acorda, SEGA =/
 

Fade

Bam-bam-bam
VIP
Mensagens
3.650
Reações
8.677
Pontos
314
Jogo 12: Sonic Lost World (3DS) --- ? horas jogadas (preguiça de verificar).



Esse jogo é uma verdadeira desgraça. Pior jogo de Sonic que já joguei, sem dúvidas. Eu sei que a série já não tem uma boa fama aqui nesse forum, Sonic cycle e blahblah, mas os últimos jogos da série variando entre bons e ótimos jogos (Unleashed foi bom, Colors e Generations ótimos), até que aconteceu Sonic Lost World. OK, eu não joguei a versão Wii U/PC completa ainda, então não sei dizer como a versão "principal" do jogo é, mas a versão portátil é ruim demaaaaaais. Eu não entendo como a SEGA ainda contrata o estúdio Dimps para fazer jogos do Sonic. Sim, eles fizeram jogos ótimos no passado como Sonic Advance, 2, 3 e Rush, mas desde então só pisam na bola.

O que faz esse jogo ser ruim? Simples, o level design de Lost World parece ser baseado no jogo cancelado do Sonic que era para ter sido lançado para o SEGA Saturn, o "Sonic Xtreme" tal como em Mario Galaxy. O que isso significa é que o jogo é cheio de plataformas e planetóides flutuando no meio do nada e que a câmera "gira" ao redor dos mesmos, seguindo o Sonic. Até ai tudo bem, o problema é que as mecânicas do jogo não casam bem com esse level design. Os controles são horríveis (não sei porque mudaram a formula do jogo, que estava praticamente perfeita no Generations) e diferente de Mario Galaxy, os planetóides/plataformas não tem não tem gravidade, então você vai morrer várias vezes caindo em buracos porque os controles não respondem bem. Outra coisa, parecem não ter considerado que um jogo de Sonic é muito mais rápido do que Mario ou até mesmo que o extinto Sonic Xtreme (que era da época que Sonic não era tão rápido), ou seja, é fácil ficar tonta ou desorientada jogando Sonic Lost World.

Além disso, o jogo tem outros probleminhas que vão aos poucos acumulando e matando qualquer vontade de continuar jogando. Eu perdi as contas de quantas vezes eu ataquei um inimigo com homing attack, só para perder os anéis ou morrer. Ou de quantas vezes usei aqueles wisps de Sonic Colors (pra que diabos colocaram isso nesse jogo? funcionaram bem em Colors, mas terrivelmente em LW) só para cair em um buraco/bater em um bicho e morrer. Ou a quantidade da fases que é simplesmente impossível de ir rápido (bom level design em Sonic são fases em que ir tanto devagar quanto rápido são escolhas viáveis, o que não é o caso desse jogo porco). Sei lá, é tudo tão chato e frustrante.

A única coisa legal do jogo é que é um jogo bem bonito, para os padrões do 3DS e que as músicas, como sempre, são ótimas.


(mas ainda assim, a Dimps conseguiu fazer besteira, você praticamente não escuta a música acima na fase por causa do wisp).

Sei lá, como fã de Sonic, esse jogo me tira do sério haha. Enquanto isso Generations é puro amor, um jogo que só me estressa mesmo quando estou brincando de speed run e morro por alguma bobagem :p Acorda, SEGA =/
Por mim a Sega fazia um Generations 2 (o primeiro foi sensacional). Ou até mesmo Sonic 5 todo no estilo das fases 2d do Generations, com o Sonic tradicional gordinho (o que o 4 deveria ter sido IMO).

Mas ela prefere apostar nesses personagens estranhos, descaracterizar o Sonic com piruetas e poderes desnecessários etc. Triste ver essa inconsistência do ouriço =(

O segredo do sucesso:

 

Reila of Astora

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.820
Reações
24.957
Pontos
719
Por mim a Sega fazia um Generations 2 (o primeiro foi sensacional). Ou até mesmo Sonic 5 todo no estilo das fases 2d do Generations, com o Sonic tradicional gordinho (o que o 4 deveria ter sido IMO).

Mas ela prefere apostar nesses personagens estranhos, descaracterizar o Sonic com piruetas e poderes desnecessários etc. Triste ver essa inconsistência do ouriço =(

O segredo do sucesso:

O problema é que, acredite ou não, desenvolver jogos na formula Colors/Generations é bem caro e o resultado pode não pagar os custos, se o jogo bombar. Dá para entender o porque da SEGA ter buscado uma alternativa, a formula Lost World é menos arriscada pelo custo de desenvolver um jogo do tipo. Dito isso, é um jogo horroroso, totalmente descaracterizado. Me lembra aquele rom hack do Ligeirinho do Super Nintendo, com Sonic no lugar do rato. É um jogo que não faz sentido.

Queriam fazer um jogo mais simples e barato, tudo bem por mim, mas ignorar TUDO que os fãs pedem (algo como Sonic Adventure 3, Colors 2, Generations 2 ou algo a nível desses jogos) é bizarro. Não concordo que Sonic clássico seja o segredo do sucesso, até porque boa parte dos fãs da série cresceram com Adventure/02 e os jogos posteriores, mas a formula de Generations sim é a fórmula do sucesso, já que agrada a Gregos e Troianos. Uma pena que a SEGA seja contra Generations 2.
 

Ponce de Leon

Bam-bam-bam
Mensagens
9.133
Reações
9.489
Pontos
353
O problema é que, acredite ou não, desenvolver jogos na formula Colors/Generations é bem caro e o resultado pode não pagar os custos, se o jogo bombar. Dá para entender o porque da SEGA ter buscado uma alternativa, a formula Lost World é menos arriscada pelo custo de desenvolver um jogo do tipo. Dito isso, é um jogo horroroso, totalmente descaracterizado. Me lembra aquele rom hack do Ligeirinho do Super Nintendo, com Sonic no lugar do rato. É um jogo que não faz sentido.

Queriam fazer um jogo mais simples e barato, tudo bem por mim, mas ignorar TUDO que os fãs pedem (algo como Sonic Adventure 3, Colors 2, Generations 2 ou algo a nível desses jogos) é bizarro. Não concordo que Sonic clássico seja o segredo do sucesso, até porque boa parte dos fãs da série cresceram com Adventure/02 e os jogos posteriores, mas a formula de Generations sim é a fórmula do sucesso, já que agrada a Gregos e Troianos. Uma pena que a SEGA seja contra Generations 2.
Sonic Generations só vai me agradar se tiver Chao Garden, abraços.
 

razorkaos

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
17.223
Reações
27.242
Pontos
563
#37 - Bionic Commando Rearmed 2 (PS3)
Iniciado em
: 9/5/2016
Finalizado em: 12/5/2016

Não joguei o primeiro Rearmed, mas joguei o primeiro Bionic Commando no NES.

Rearmed 2 é um jogo legal, mesmo que com muitas falhas, bem repetitivo, com baixa variedade de inimigos, e até bosses que se repetem...

Não é um jogo pra todo mundo, aliás, eu diria que é um jogo pra poucos, voltado pra fãs do Bionic Commando do NES, e fãs de platformers com mecânicas únicas.

Enfim, não tem muito o que se dizer desse jogo. Ele acerta em algumas coisas, erra em muitas outras, e apela pra nostalgia, por ser um fanservice claro.
 

Queiroga'

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.808
Reações
13.841
Pontos
629
#08 - Dark Souls 3

Provavelmente o melhor da série.

O único defeito é que eu já estava meio empapuçado do estilo de jogo, então acabei jogando meio que na obrigação. O estilo pode ser ótimo, mas depois de 6 jogos e mais de 500 horas de jogo em 3/4 anos (comecei a jogar a série no DS1 em 2013), chega uma hora que cansa.

Vou ver se rejogo daqui uns 2 anos, aproveitando melhor a ambientação perfeita e as vindouras expansões.

Tempo de jogo: 30 horas (como o PS4 era emprestado, rushei o final e acabei não fazendo alguns extras)
 

foxmulderbh

Bam-bam-bam
Mensagens
6.984
Reações
2.353
Pontos
444
#21 - Sonic Generations ( 3DS )
Finalizado em: 07/05/16
Tempo total: ~4,5 h
Progresso: Zerado
Nota: 9,5/10



Tão bom qto do xbox360.
 

gamermaniacow

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
38.551
Reações
36.301
Pontos
932
#32
Uncharted 4 A Thief's End
Melhor Uncharted fácil. A evolução do gameplay ficou muito bom, ND conseguiu mesclar bem os momentos de ação/aventura/beleza num jogo com um ritmo e duração excelente. Visualmente o jogo é um masterpiece, vários momentos "WoW" juntando o que tem de melhor tecnicamente com uma direção artistica surreal, além da performance linda e sem bugs. Minha única reclamação vai pro senso lógico da história, com acontecimentos que não da pra engolir, mesmo pra Uncharted.
Nota: 9.5
 

tortinhas10

É Nintendo ou nada!
Mensagens
84.403
Reações
180.413
Pontos
979
#07 - Yugioh Legacy of the Duelist (Ps4) - 13/05/16

Comentários:
É um jogo que tem nada demais, apenas é um jogo para quem curte Yugioh mesmo. O online é meio lento, a campanha é barata, os gráficos são de ps1. Economizaram tanto no jogo que você termina o jogo e nem sabe, já que não tem crédito e o personagem ainda fala que tem um novo desafio chegando, mas na verdade tem mais nada para fazer. hhahaha
Dei nota seis apenas porque é legal duelar e porque curto Yugioh.

Terminei Yugioh. Joguin bem meia boca.
 

Reila of Astora

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.820
Reações
24.957
Pontos
719
Jogo 13: 3D Sonic the Hedgehog 2 --- 3 horas jogadas.



Para lembrar que essa série tem jogos bons e tirar a nhaca que Sonic Lost World deixou, peguei o port 3D do clássico Sonic the Hedgehog 2 para jogar. É um port maravilhoso, roda muito bem e o efeito 3D é ótimo, uma pena que eu não consiga usar tal efeito por mais de 2~3 minutos sem ficar com náusea.

Não tem muito o que falar desse jogo, quase todo mundo que posta nesse fórum deve o conhecer bem. Minha opinião sobre Sonic 2 é que ele é um jogo muito bom, embora inferior ao Sonic 3 & Knuckles e Sonic CD, da mesma era. Em termos de gameplay ele é melhor que o primeiro, sem dúvidas, mas eu acho a soundtrack do 1 um pouco melhor. Falando em soundtrack, Sonic 2 oferece um dos melhores temas de final boss de todos os tempos (e um dos final bosses mais frustrantes, também).

 

Landstalker

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
14.582
Reações
27.524
Pontos
584
@Fokko

Mesmo não sendo esse o meu favorito (Knuckles oh yeah!!!), ele consegue ser um jogo surpreendente e melhor do que o primeiro em quase todos os aspectos. Eles tiveram um tempo menor para fazer, até porque, felizmente Sonic 1 foi muito bem sucedido, e o estúdio tinha que dar conta do próximo jogo. Muitas fases foram deletadas, também.
 

Reila of Astora

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.820
Reações
24.957
Pontos
719
@Fokko

Mesmo não sendo esse o meu favorito (Knuckles oh yeah!!!), ele consegue ser um jogo surpreendente e melhor do que o primeiro em quase todos os aspectos. Eles tiveram um tempo menor para fazer, até porque, felizmente Sonic 1 foi muito bem sucedido, e o estúdio tinha que dar conta do próximo jogo. Muitas fases foram deletadas, também.
Pois é, talvez seja sim, é um jogo bem extenso e de qualidade. Mas o Sonic 1 tem um charme que eu não notei no 2. Sobre as zonas deletadas, Hidden Palace e Proto Palace, foram adicionadas no port para iOS feito pelo Taxman alguns anos atrás.
 

razorkaos

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
17.223
Reações
27.242
Pontos
563
#38 - Yakuza 3 (PS3)
Iniciado em
: 16/4/2014
Finalizado em: 14/5/2016

Esse demorou hein... Mais de dois anos depois, eu finalmente terminei a primeira aventura do Kazuma no PS3.

Comprei ele pouco depois de adquirir o PS3, afinal, Yakuza e The Show foram os motivos principais que eu tive pra comprar o PS3.

Uma pena a SEGA nunca ter lançado o remaster dos dois primeiros jogos no ocidente, pois eu os teria jogado novamente antes desse aqui, afinal, já faz muito tempo que zerei ambos.

O sucessor espiritual de Shenmue tem tantos méritos, tanta coisa pra fazer, tanto personagem legal, que é difícil não gostar da série.

Kazuma é um dos personagens que mais gosto nos videogames, e aqui, nesse jogo, a essência do personagem é mostrada de uma forma como nunca antes.

É uma série obrigatória pra fãs de Shenmue.
 

Reila of Astora

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.820
Reações
24.957
Pontos
719
Jogo 14: 3D Sonic the Hedgehog --- 2,5 horas jogadas.



Outro port maravilhoso, dessa vez do jogo original da série. O 3D, tal como no Sonic 2, é ótimo e dá um charme a mais ao visual do jogo. Bem, como Sonic 2, não há muito o que falar sobre esse clássico. É um jogo diferente dos seus sucessores, com maior foco em "plataforming" e menos opções/foco em velocidade. Tem zonas que é realmente difícil de ir rápido, como em Marble Zone. Mas não é algo ruim, particularmente prefiro o estilo dos jogos posteriores (2 até CD), mas o estilo desse é legal também.

O final boss é bem chatinho, viu? Não é tão difícil como Death Egg Robot, mas a falta de anéis torna a batalha bem intensa. E por último, Sonic 1 oferece a que é de longe, uma das melhores músicas da série:

 

Suordi

Bam-bam-bam
Mensagens
7.485
Reações
8.142
Pontos
419
#14 - Uncharted 4: A Thief's End (PS4)
Iniciado em:
10/05/2016
Terminado em: 15/05/2016
Progresso: Campanha

Que jogo fantástico. Cheguei a ficar arrepiado ou com um sorriso estampado no rosto em várias partes.
 

Spacehead

Bam-bam-bam
Mensagens
7.267
Reações
10.714
Pontos
353
04-12 Labour of Hercules (Pc)
Comprei com o intuito de dropar cards , mas e ai fiquei sem pc , e no note não roda muita coisa , comecei a jogar e é um ótimo passatempo .
Nota 7/10
05-Beast Boxing Turbo (PC)
Um joguinho de boxe que ganhei num grupo da steam , como no caso acima , sem o pc joguei ele no notebook , divertido mais meio
enjoativo , terminei ele em 3 horas no máximo .
Nota : 6/10
 
Ultima Edição:

razorkaos

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
17.223
Reações
27.242
Pontos
563
Jogo 14: 3D Sonic the Hedgehog --- 2,5 horas jogadas.



Outro port maravilhoso, dessa vez do jogo original da série. O 3D, tal como no Sonic 2, é ótimo e dá um charme a mais ao visual do jogo. Bem, como Sonic 2, não há muito o que falar sobre esse clássico. É um jogo diferente dos seus sucessores, com maior foco em "plataforming" e menos opções/foco em velocidade. Tem zonas que é realmente difícil de ir rápido, como em Marble Zone. Mas não é algo ruim, particularmente prefiro o estilo dos jogos posteriores (2 até CD), mas o estilo desse é legal também.

O final boss é bem chatinho, viu? Não é tão difícil como Death Egg Robot, mas a falta de anéis torna a batalha bem intensa. E por último, Sonic 1 oferece a que é de longe, uma das melhores músicas da série:

A arte de marketing japonês do primeiro Sonic me agrada 100%. É uma coisa muito anos 90 como poucas coisas nos anos 90 conseguiram ser.

Não tem uma fase nesse jogo que eu não goste, e eu até hoje lembro que eu tinha o jogo de tabuleiro do Sonic que eu levava pra jogar na escola quando nao dava pra jogar Sonic em casa hahahaha.
 

Ravenps3

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
14.950
Reações
4.619
Pontos
509
47º#
Dark Souls III (PS4)
Progresso: Platina - 92 Horas (NG / NG+ / NG++)
E finalmente encerrei minha jornada de quase 100 horas nesse mundo maravilhoso. Pra mim é o segundo melhor DS, com o primeiro ganhando por pouco. A jogabilidade teve alguns retoques muito bem vindos, como a velocidade aumentada. A lore mais uma vez é coisa de primeiríssima qualidade.
Graficamente achei Bloodborne mais bonito, mas a arquitetura desse jogo é muito foda e artisticamente é impecável.
Pra variar, os Boss são a cereja no topo do bolo, com destaques para o Nameless King, Lorian Elder & Younger Prince, Aldrich e Pontiff Sulyvahn (esse ultimo me lembrando muito Demons Souls :rox)
Só não dou 10 de nota pois achei que o NG+ e NG++ não ficaram tão difíceis pra mim (Build Knight totalmente melee). Tambem não gostei de termos tantos bonfires praticamente um do lado do outro e a facilidade de encontrar pedras para evoluir as armas. Fora isso é um jogaço.
9,5/10
 

Fatofi

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
28.615
Reações
10.024
Pontos
864
Já faz um tempo que não posto aqui, mas finalmente acabei meu oitavo jogo >.>

#8 Dark Souls II: Scholar of the First Sin [PS4]
Nota: 8.0
Main Game(New Game), Todos bosses e DLCs

O que falar de Dark Souls II? It's complicated...

Vamos começar pela parte boa: O jogo mantém 1080p/60fps constantes, pra quem jogou Dark Souls I no 360 e Bloodborne no PS4 a solidez do framerate impressiona, além disso a jogabilidade é mais solta e precisa em comparação ao primeiro jogo.

Já em relação ao level design da pra perceber uma falta de inspiração, muitos cenários sem sal ou até mesmo mal feitos (Shrine of Amana, estou olhando para você), dos mais de 30 bosses 4 ou 5 se salvam durante o main game.

Já nos DLCs(que nessa versão são integrados ao main game) a from teve um dedicação a mais, são cenários muito diferentes dos vistos durante todo o jogo, mais bonitos e bem estrutuados do que os do main game, desafios únicos e ótimos bosses (destaque para Sihn, Fume Knight e Old Ivory King), uma coisa que me chamou muito a atenção é como as batalhas contra NPCs invasores foram bem desenvolvidas, emulando situações que ocorrem contra invasores humanos, como o invasor perder metade do HP e sair correndo no meio de uma orda de inimigos, ou então saudar ao encontrar o player.
 

vitaminaum

Bam-bam-bam
Mensagens
4.607
Reações
4.260
Pontos
364
Caraca, passando no tópico tem gente no 47º jogo em menos de 6 meses. o.O

VQV CLAN
 
Topo