O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

Experiências Sobrenaturais

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.613
Reações
75.348
Pontos
553
Como sempre, a regra se repete, todas as histórias de casas mal-assombradas parecem que são iguais, só mudando o nível da assombração e reações às pessoas.

Acabei assistindo hoje Eu Vi, série da Netflix no melhor estilo Sônia Abrahão (uma sala com uma pessoa que passou pela experiência, vários amigos e parentes que confirmam a história ou apenas estão lá pra aparecer, etc) e a primeira história, nossa, deu um certo arrepio - por mais que seja ruim - de ver elementos da minha história sendo repetidos. Claro, o fantasma da casa dele era mais poderoso e maligno que o meu. Acabei assistindo os outros dois capítulos da série, mas não me agradaram tanto.

De repente algum dia (não acho) eu volto pra assistir o resto.

Mas o post nem foi pra indicar a série, mas para comentar quão parecidas são as histórias.
 


Aoshi

Bam-bam-bam
Mensagens
9.178
Reações
11.152
Pontos
414
@Goris acho que o certo é casa assombrada ou casa mal-abandonada (pois tem "alguém" ainda lá).

Entendo que casa mal assombrada estaria tecnicamente errado.

Mas posso estar equivocado
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.613
Reações
75.348
Pontos
553
@Goris acho que o certo é casa assombrada ou casa mal-abandonada (pois tem "alguém" ainda lá).

Entendo que casa mal assombrada estaria tecnicamente errado.

Mas posso estar equivocado
É que o termo mal-assombrada é clássico.
 

Balduíno IV

Veterano
Mensagens
389
Reações
1.065
Pontos
133
Bom tópico.
Já tive várias experiências desse tipo, depois relato.
Mas o mais recente não ocorreu comigo, mas com minha mãe.
Ela costuma acordar às 5 da manhã pra rezar o Rosário. Semana passada ela se enganou e olhou errado no relógio e começou a rezar às 1 quase 2 da manhã pensando que fosse às 5. Quando ela terminou era 3 horas. E como sabem, 3 da madrugada é uma hora que os espíritos malignos se aproveitam.
Ela disse que sentiu um fedor horrível e procurou em tudo que é canto sujeita, mas não achava nada. Depois que ela viu o horário ela entendeu o que era.
Demônios adoram fazer vexação, ainda mais quando se combate eles.
 

abcdario

Bam-bam-bam
Mensagens
3.323
Reações
5.140
Pontos
303
Bom tópico.
Já tive várias experiências desse tipo, depois relato.
Mas o mais recente não ocorreu comigo, mas com minha mãe.
Ela costuma acordar às 5 da manhã pra rezar o Rosário. Semana passada ela se enganou e olhou errado no relógio e começou a rezar às 1 quase 2 da manhã pensando que fosse às 5. Quando ela terminou era 3 horas. E como sabem, 3 da madrugada é uma hora que os espíritos malignos se aproveitam.
Ela disse que sentiu um fedor horrível e procurou em tudo que é canto sujeita, mas não achava nada. Depois que ela viu o horário ela entendeu o que era.
Demônios adoram fazer vexação, ainda mais quando se combate eles.
Isto que eu nunca compreendi muito bem no universo cristão, o fato dos demônios interferirem e atentarem contra pessoas santas ou em atividades santas, cristãs, e ao mesmo tempo Deus permitir que o mesmo ocorra, mas isto não é para ser discutido neste tópico, kkk, só deixei a minha observação.
 


Balduíno IV

Veterano
Mensagens
389
Reações
1.065
Pontos
133
Isto que eu nunca compreendi muito bem no universo cristão, o fato dos demônios interferirem e atentarem contra pessoas santas ou em atividades santas, cristãs, e ao mesmo tempo Deus permitir que o mesmo ocorra, mas isto não é para ser discutido neste tópico, kkk, só deixei a minha observação.
O ponto principal vc entendeu. Eles só agem quando Deus permite.
Demônios são inteligentíssimos, pq são criaturas angélicas mas deformadas pelo pecado, e pq a natureza angélica é uma natureza de substância espiritual intelectual.
Porém como eles não possuem a visão de Deus eles caem no pecado, como soberba, ira, e tantos outros erros espirituais.
Vexação não é uma manifestação demoníaca que tem perigo, pois nela eles não nos tentam para pecar que é o pior. É só manifestação deles pra tentar zombar ou mesmo quando estão furiosos com algo.
Diferente de uma infestação ou mesmo uma opressão que é um estágio inicial da ação deles.
Há vários tratados sobre Demonologia, eu estudo de maneira até entusiasta, mas também por cuidado. É um assunto que gosto.

Edit: Eu vi que falei tanto mas não falei sobre o que vc comentou.
Ele age tentando Santos ou pessoas que estão no caminho de Deus, Primeiro pq Deus permite. E Deus só permite uma tentação quando ela é pra edificação de uma alma. Pois ele sabe a força de toda criatura e não permitiria uma tentação além da força de alguém.
Diferente de uma tentação onde uma pessoa se mete nela, o que certamente o que a fará cair.
 

abcdario

Bam-bam-bam
Mensagens
3.323
Reações
5.140
Pontos
303
O ponto principal vc entendeu. Eles só agem quando Deus permite.
Demônios são inteligentíssimos, pq são criaturas angélicas mas deformadas pelo pecado, e pq a natureza angélica é uma natureza de substância espiritual intelectual.
Porém como eles não possuem a visão de Deus eles caem no pecado, como soberba, ira, e tantos outros erros espirituais.
Vexação não é uma manifestação demoníaca que tem perigo, pois nela eles não nos tentam para pecar que é o pior. É só manifestação deles pra tentar zombar ou mesmo quando estão furiosos com algo.
Diferente de uma infestação ou mesmo uma opressão que é um estágio inicial da ação deles.
Há vários tratados sobre Demonologia, eu estudo de maneira até entusiasta, mas também por cuidado. É um assunto que gosto.

Edit: Eu vi que falei tanto mas não falei sobre o que vc comentou.
Ele age tentando Santos ou pessoas que estão no caminho de Deus, Primeiro pq Deus permite. E Deus só permite uma tentação quando ela é pra edificação de uma alma. Pois ele sabe a força de toda criatura e não permitiria uma tentação além da força de alguém.
Diferente de uma tentação onde uma pessoa se mete nela, o que certamente o que a fará cair.
Interessante, já conhecia parte do que você me apontou aqui, pelo que vi tu tem uma visão e concepção cristã e não crê em manifestações de espíritos neste mundo, apenas na atuação demoníaca, quanto aos demônios atormentando almas santas, existem casos interessantes envolvendo o padre Pio.
Todo o lixo envolvendo a existência miserável e as dores deste mundo em consonância com um Deus supostamente bom e misericordioso são partes de um mistério insolúvel dentro da teodiceia.
Além do que o que mais vemos por aí é a importância do meio para a constituição do indivíduo, somos civilizados e ponderados pois estamos fora do meio natural, é só nos colocar lá que o que há de mais instintivo e primal se manifesta.
 
Ultima Edição:

Balduíno IV

Veterano
Mensagens
389
Reações
1.065
Pontos
133
Interessante, já conhecia parte do que você me apontou aqui, pelo que vi tu tem uma visão e concepção cristã e não crê em manifestações de espíritos neste mundo, apenas na atuação demoníaca, quanto aos demônios atormentando almas santas, existem casos interessantes envolvendo o padre Pio.
Todo o lixo envolvendo a existência miserável e as dores deste mundo em consonância com um Deus supostamente bom e misericordioso são partes de um mistério insolúvel dentro da teodiceia.
Quanto ao sofrimento no mundo, eu não digo que é um absurdo pensar como vc pensa. Até eu que sou um Católico desde nascença eu tenho essas reflexões. Mas tudo nesse mundo é um mistério, e obedece até a um desígnio divino, que para nós pode parecer absurdo ou inustiça, mas tem uma razão. Só como exemplo cito o caso de Lázaro que nas escrituras teve sempre uma exisência miserável, e comia os restos da sobra do rico, mas quando morreu foi para o Seio de Abraão. Isso contado por Jesus.
Há inclusive nas escrituras falando sobre o Mistério da Iniquidade (Evangelho de São Lucas Capítulo 18, 8)


Sobre as almas e manifestação no mundo, a Doutrina Católica ensina que após a morte a alma tem somente 3 destinos:
1- Céu
2- Purgatório
3- Inferno
Exatamente após a morte há um julgamento particular e a alma é sentenciada eternamente.
Logo, almas não podem voltar. A não ser em situações extraordinárias, que é quando Deus autoriza. E nesses casos a Igreja possui diversos relatos de Almas que saem do purgatório para pedir sufrágio e saírem mais rápido do sofrimento. Uma missa pode tirar uma pessoa de lá, ou até uma pessoa que se disponibiliza a sofrer ou fazer sacrifícios por elas. Mas isso são pessoas que nascem com esse carisma de Deus. Pessoas que são chamadas de "sensitivas" que veem essas almas. Mas se pode ser devoto das almas do purgatório e rezar por elas, para elas se purificarem logo e entrarem logo na visão de Deus.
Mas isso é assunto delicado, mesmo na Igreja. Mas há casos. Se um dia eu postar um tópico sobre isso te marco.

Quanto aos casos de Santos Vs Demônios ou o próprio Satã, isso foi o que mais aconteceu. Padre Pio foi um dos mais recentes.
Mas deixo o caso de 2 santos que é bem legal de ser ler, Santo Antão e São João Maria Vianney, o Cura d'Ars.


Cura d'Ars
As perseguições infernais começaram no tempo em que ele meditava e idealizava a “Casa da Providência”, e logo a seguir comprou uma casa.



Nesta época contraiu uma enfermidade e sentiu-se envolvido por terríveis pensamentos de desesperação, que inclusive, lhe sugestionava estar próxima a sua morte. Naquela abominável confusão mental, parecia-lhe ouvir repetidamente, dentro de si mesmo, uma voz que dizia: “Agora cairás no inferno”. Percebendo que aquilo se tratava de uma investida diabólica, reagiu prontamente, rezando o Terço de NOSSA SENHORA. Imediatamente aquelas reações cessaram.

O demônio atacou-o de outro modo, procurando roubar-lhe a paz exterior. Cada noite o nosso Santo ouvia rasgarem as cortinas da sua cama. Inicialmente pensou que fossem roedores, mas pela manhã observava que as cortinas estavam intactas, sem qualquer dano.

Em outra época, no silêncio da noite ouviram-se pancadas e gritos no pátio da Casa Paroquial. Acaso seriam ladrões que queriam assaltar o Padre? O Cura desceu às pressas e não viu nada. Mas o barulho foi tão intenso que ele ficou assustado, nas noites seguintes receou ficar só. Levou André Verchere, carvoeiro da vila, jovem de 28 anos, robusto e corajoso, para dormir na Casa Paroquial. Por via das dúvidas André levou o seu fuzil e uma caixa de balas. Ele descreve o acontecido: “Altas horas da noite ouvi sacudir violentamente o ferrolho e a tranca da porta de entrada. Simultaneamente contra a mesma porta ressoavam fortes pancadas, enquanto a casa se enchia de um ruído atordoador como de vários carros. De um salto da cama peguei o fuzil e abri a janela com violência. Olhei para o pátio e a entrada e não vi nada. Então a casa estremeceu durante 25 minutos aproximadamente. Fiquei apavorado. Confesso que minhas pernas tremeram sem parar e disto me ressenti durante oito dias. Quando o estrépito começou, o senhor Cura acendeu uma lâmpada e veio ter comigo, a casa estremecia como se a terra embaixo se movimentasse. Ele me perguntou:”“Tens medo”? “Respondi que não, mas que minhas pernas estavam tremendo muito. Perguntei: O que o senhor pensa que seja isto? Ele me respondeu:”“Provavelmente é obra do diabo”.

“Quando cessou o barulho voltamos a dormir. Na noite seguinte o senhor Cura pediu-me que ficasse novamente com ele, mas não aceitei, respondi-lhe que já tinha levado um susto suficientemente grande”.

De onde procediam aqueles ruídos misteriosos? O Padre Vianney intranquilo, porém prudente, ainda não ousava emitir uma concreta opinião. Uma noite em que a neve cobria o solo ressoaram gritos no pátio. Disse o Padre: “Era como um exército de Austríacos ou de Cossacos que confusamente falavam uma língua que eu não entendia. Abri a porta, não vi ninguém”! Então não havia mais lugar para dúvidas. Não se tratava de vozes humanas, mas de qualquer coisa horrível e infernal. Ficou convencido de que nem paus e nem fuzis poderiam contra o inimigo, que somente ele e DEUS o poderia enfrentar.
Chegou o tempo do trabalho intenso, quando Padre Vianney passava a maior parte do dia no confessionário. À noite, cansado pelo exaustivo labor, não se deitava antes de ler algumas páginas da Vida dos Santos e depois, fazia uma severa mortificação, se flagelando de espaço em espaço com sangrenta disciplina. Feito isto, procurava dormir. Estava quase no sono, quando de repente sentiu com horror que o demônio estava ao seu lado. Ele permanecia invisível, porém sua presença se deixava sentir: derrubava cadeiras, sacudia os pesados móveis e gritava com voz aterradora: “Vianney, Vianney... Comilão de batatas... Ah! Ainda não estás morto... Não me escaparás”. Às vezes imitando animais, grunhia como um urso; uivava como um lobo; e avançando sobre as cortinas as sacudia com furor.

Em outras ocasiões, Padre Vianney sentia como se lhe passassem a mão pelo rosto, ou como se ratos subissem em seu corpo na cama. Certa noite ouviu o ruído de um enxame de abelhas. Ele levantou-se e acendeu a vela, e não viu nada. Outra vez o demônio experimentou arrancá-lo do leito atirando ao chão o colchão rústico em que ele se encontrava deitado. O Padre Vianney mais assustado do que das outras vezes, de imediato fez o sinal da Cruz e o demônio desapareceu.

Certo dia do ano 1820, ele tinha levado de sua Igreja para a Casa Paroquial, um velho painel que representava a Anunciação. O quadro foi pendurado junto à escada de acesso ao andar superior. Satanás se encolerizou contra aquela simples imagem e a cobriu de imundices. O Padre foi obrigado a retirar o quadro daquele local, porque a figura da VIRGEM MARIA ficou irreconhecível.

Em fins de Fevereiro de 1857, Padre Vianney estava atendendo no confessionário e aconteceu um fato impressionante. O Santíssimo estava exposto e ele atendia as confissões desde cedo. No momento em que deixava o confessionário para celebrar a Santa Missa, vieram correndo avisá-lo, que havia fogo no quarto dele na Casa Paroquial. Ele lhes entregando a chave da casa para que apagassem o fogo, disse sem muita preocupação: “Esse vilão do demônio, não podendo pegar o pássaro, queima a sua gaiola”.

Ao meio dia quando passou pela “Casa da Providência” encontrou o Padre Alfredo Monnin e conversando sobre o assunto ele lhe perguntou: “O senhor acredita na verdade que o maligno tenha feito qualquer coisa”? Respondeu o Padre Vianney: “Sim. Ele está furioso e isso é bom sinal. É sinal de que virão muitos pecadores em busca da misericórdia de DEUS, para limpar os seus pecados”. E, com efeito, durante aqueles dias houve em Ars um movimento extraordinário.

Em muitas ocasiões o diabo atacou também as obras da “Casa da Providência”. As professoras e as órfãs foram despertadas algumas noites por rumores muito estranhos. Descreve Maria Filliat: “Depois de ter lavado bem a panela, coloquei água para fazer a sopa. Vi que na água havia alguns pedacinhos de carne. Era dia de abstinência. Esvaziei bem a panela. Lavei-a novamente e coloquei água. Quando a sopa estava pronta para ser servida, apareceram outra vez pedacinhos de carne boiando. Contei ao Padre Vianney e ele me respondeu: “É o demônio que faz tudo isso. Sirva a sopa assim mesmo”.

Depois de tantos outros acontecimentos, as autoridades eclesiásticas constataram que o Padre Vianney tinha realmente a força Divina para enfrentar satanás e por isso, para oficializar, Monsenhor Devie, o Bispo Diocesano, lhe autorizou a exercitar o seu poder de exorcista com todos que necessitassem. A este respeito existem muitas testemunhas. João Picard, ferreiro do povoado, presenciou várias cenas estranhas. “Uma infeliz mulher fora trazida de longe pelo marido. Estava furiosa: se movimentava bruscamente e soltava gritos desarticulados. Levaram-na ao senhor Cura, que depois de examiná-la, disse ser necessário conduzi-la ao senhor Bispo da Diocese” . Respondeu a mulher com voz
rouca e trêmula: “Bem, bem, se eu tivesse o poder de JESUS CRISTO, vos meteria no inferno”. O Padre Vianney perguntou: “Conhece a JESUS CRISTO? Pois bem, levem esta senhora ao pé do altar-mor”. Quatro homens a conduziram, apesar da resistência dela. O Padre colocou o seu relicário sobre a cabeça da possessa e ela ficou como morta. Entretanto, logo depois se levantou por si mesma e de um pulo rápido chegou à porta da Igreja. Depois de uma hora, voltou bem tranquila, persignou-se com a água benta e se ajoelhou diante do Altar. Estava completamente curada.

Dia 27 de Dezembro de 1857, um coadjutor de São Pedro de Avinhão e a Superiora das Franciscanas de Orange acompanharam uma jovem professora que dava sinais de possessão diabólica. O Arcebispo de Avinhão já tinha estudado o caso e aconselhou que a conduzissem ao Padre Vianney. Quando chegaram, ele estava na sacristia se paramentando para a Santa Missa. De repente a possessa procurou a porta da sacristia para escapar, gritando: “Há muita gente aqui”. Perguntou o Padre: “Há muita gente? Pois bem, agora sairão”. A um sinal todas as pessoas presentes se ocultaram e ele ficou só com a pobre vítima de Satanás. A principio, não se ouvia mais do que um murmúrio de palavras. Depois o tom foi-se elevando. O coadjutor de Avinhão que ficara junto à porta da sacristia, ouviu uma parte do diálogo. Perguntou o Cura: “Quer sair de uma vez”? Respondeu a coisa: “Sim”. Insistiu o Padre: “Porque”? Disse a coisa: “Porque estou com um homem que detesto”. E o Padre prosseguiu: “Não gosta de mim”? Um “Não”estridente foi toda a resposta do espírito que habitava aquela mulher. Quase no mesmo momento, abriu-se a porta da sacristia com violência, indicando que alguém tinha saído. O poder do Santo triunfara. A moça, recolhida e modesta, chorando de alegria, agradeceu ao senhor Cura e se ajoelhou na Igreja diante de DEUS. Num breve instante voltou-se para o Padre e disse: “Temo que ele volte” . O Padre Vianney lhe deu confiança: “Não, não, minha filha, nunca mais”.

Em Fevereiro de 1840, mais ou menos ao meio-dia, aconteceu um fato fantástico no confessionário do Padre Vianney. Uma mulher vinda de uma cidade próxima, Puy-en-Velay, ajoelhou-se para confessar, e a principio, as pessoas que aguardavam a sua vez, nada observou de anormal. Como a mulher permanecesse calada, o Santo lhe pediu que ela se acusasse de suas faltas. Com uma voz estranha, ela disse: “Só cometi um pecado, e faço participante dele, todos que quiserem. Vamos, levanta a mão e me absolve. Tu a levantas para qualquer um, pois frequentemente estava junto de ti no confessionário e vi. Vamos”. O Padre perguntou: “Quem é você”? Respondeu o demônio: “Magister Caput” (Mestre Cabeça, quer dizer, um chefe). E continuou dizendo: “Ah! Sapo negro (a cor da batina do Padre), quanto me fazes sofrer. Sempre dizes que vai embora para outro lugar, por que não vai de uma vez? Há outros sapos negros que me fazem sofrer menos do que tu. Vou escrever ao Monsenhor para que te faça sair”. Disse o Padre : “Sim, mas eu farei que fique tremula a tua mão para que não possa escrever”... Replicou o demônio: “Eu te possuirei. Tenho ganhado a outros mais fortes do que tu. Ainda não está morto. Se não fosse esta... (Com uma palavra repugnante e grosseira se referiu a VIRGEM MARIA) que está aqui em cima, já te possuiria. Mas Ela te protege com este “grande dragão” (São Miguel Arcanjo) que está à porta da Igreja. Dize-me por que te levantas tão cedo? Desobedeces ao “veste roxa” (ao Bispo Diocesano). Por que pregas com tanta simplicidade? Por isso é considerado um ignorante. Por que não pregas pomposamente, como se faz nas cidades”? Padre Vianney interrompeu aquele absurdo falatório impróprio, invocando a presença de JESUS, que fez o demônio desaparecer, deixando a mulher meio desfalecida, logo amparada pelos presentes. Umas dez pessoas que aguardavam a vez de se confessarem, entre elas Maria Boyat e Genoveva Filliat, presenciaram e ouviram este impressionante acontecimento.

O Cura d’Ars, cujo olhar penetrava o mundo do mistério, mostrou grande severidade com aqueles que praticavam o espiritismo e o ocultismo. Por outro lado, à medida que envelhecia em idade, as obsessões e os ataques diabólicos foram diminuindo em número e intensidade. O espírito do mal que não conseguiu desalentar aquela alma heróica acabou por desanimar e desistir.

Santo Antão

Essa aqui é só ler no blog do Padre Paulo Ricardo, que está muito bem escrito.

Se tiver coragem de ler agora a noite. kkk
Tem algumas histórias que eu leio e fico meio arrepiado.
 

abcdario

Bam-bam-bam
Mensagens
3.323
Reações
5.140
Pontos
303
Quanto ao sofrimento no mundo, eu não digo que é um absurdo pensar como vc pensa. Até eu que sou um Católico desde nascença eu tenho essas reflexões. Mas tudo nesse mundo é um mistério, e obedece até a um desígnio divino, que para nós pode parecer absurdo ou inustiça, mas tem uma razão. Só como exemplo cito o caso de Lázaro que nas escrituras teve sempre uma exisência miserável, e comia os restos da sobra do rico, mas quando morreu foi para o Seio de Abraão. Isso contado por Jesus.
Há inclusive nas escrituras falando sobre o Mistério da Iniquidade (Evangelho de São Lucas Capítulo 18, 8)


Sobre as almas e manifestação no mundo, a Doutrina Católica ensina que após a morte a alma tem somente 3 destinos:
1- Céu
2- Purgatório
3- Inferno
Exatamente após a morte há um julgamento particular e a alma é sentenciada eternamente.
Logo, almas não podem voltar. A não ser em situações extraordinárias, que é quando Deus autoriza. E nesses casos a Igreja possui diversos relatos de Almas que saem do purgatório para pedir sufrágio e saírem mais rápido do sofrimento. Uma missa pode tirar uma pessoa de lá, ou até uma pessoa que se disponibiliza a sofrer ou fazer sacrifícios por elas. Mas isso são pessoas que nascem com esse carisma de Deus. Pessoas que são chamadas de "sensitivas" que veem essas almas. Mas se pode ser devoto das almas do purgatório e rezar por elas, para elas se purificarem logo e entrarem logo na visão de Deus.
Mas isso é assunto delicado, mesmo na Igreja. Mas há casos. Se um dia eu postar um tópico sobre isso te marco.

Quanto aos casos de Santos Vs Demônios ou o próprio Satã, isso foi o que mais aconteceu. Padre Pio foi um dos mais recentes.
Mas deixo o caso de 2 santos que é bem legal de ser ler, Santo Antão e São João Maria Vianney, o Cura d'Ars.


Cura d'Ars
As perseguições infernais começaram no tempo em que ele meditava e idealizava a “Casa da Providência”, e logo a seguir comprou uma casa.



Nesta época contraiu uma enfermidade e sentiu-se envolvido por terríveis pensamentos de desesperação, que inclusive, lhe sugestionava estar próxima a sua morte. Naquela abominável confusão mental, parecia-lhe ouvir repetidamente, dentro de si mesmo, uma voz que dizia: “Agora cairás no inferno”. Percebendo que aquilo se tratava de uma investida diabólica, reagiu prontamente, rezando o Terço de NOSSA SENHORA. Imediatamente aquelas reações cessaram.

O demônio atacou-o de outro modo, procurando roubar-lhe a paz exterior. Cada noite o nosso Santo ouvia rasgarem as cortinas da sua cama. Inicialmente pensou que fossem roedores, mas pela manhã observava que as cortinas estavam intactas, sem qualquer dano.

Em outra época, no silêncio da noite ouviram-se pancadas e gritos no pátio da Casa Paroquial. Acaso seriam ladrões que queriam assaltar o Padre? O Cura desceu às pressas e não viu nada. Mas o barulho foi tão intenso que ele ficou assustado, nas noites seguintes receou ficar só. Levou André Verchere, carvoeiro da vila, jovem de 28 anos, robusto e corajoso, para dormir na Casa Paroquial. Por via das dúvidas André levou o seu fuzil e uma caixa de balas. Ele descreve o acontecido: “Altas horas da noite ouvi sacudir violentamente o ferrolho e a tranca da porta de entrada. Simultaneamente contra a mesma porta ressoavam fortes pancadas, enquanto a casa se enchia de um ruído atordoador como de vários carros. De um salto da cama peguei o fuzil e abri a janela com violência. Olhei para o pátio e a entrada e não vi nada. Então a casa estremeceu durante 25 minutos aproximadamente. Fiquei apavorado. Confesso que minhas pernas tremeram sem parar e disto me ressenti durante oito dias. Quando o estrépito começou, o senhor Cura acendeu uma lâmpada e veio ter comigo, a casa estremecia como se a terra embaixo se movimentasse. Ele me perguntou:”“Tens medo”? “Respondi que não, mas que minhas pernas estavam tremendo muito. Perguntei: O que o senhor pensa que seja isto? Ele me respondeu:”“Provavelmente é obra do diabo”.

“Quando cessou o barulho voltamos a dormir. Na noite seguinte o senhor Cura pediu-me que ficasse novamente com ele, mas não aceitei, respondi-lhe que já tinha levado um susto suficientemente grande”.

De onde procediam aqueles ruídos misteriosos? O Padre Vianney intranquilo, porém prudente, ainda não ousava emitir uma concreta opinião. Uma noite em que a neve cobria o solo ressoaram gritos no pátio. Disse o Padre: “Era como um exército de Austríacos ou de Cossacos que confusamente falavam uma língua que eu não entendia. Abri a porta, não vi ninguém”! Então não havia mais lugar para dúvidas. Não se tratava de vozes humanas, mas de qualquer coisa horrível e infernal. Ficou convencido de que nem paus e nem fuzis poderiam contra o inimigo, que somente ele e DEUS o poderia enfrentar.
Chegou o tempo do trabalho intenso, quando Padre Vianney passava a maior parte do dia no confessionário. À noite, cansado pelo exaustivo labor, não se deitava antes de ler algumas páginas da Vida dos Santos e depois, fazia uma severa mortificação, se flagelando de espaço em espaço com sangrenta disciplina. Feito isto, procurava dormir. Estava quase no sono, quando de repente sentiu com horror que o demônio estava ao seu lado. Ele permanecia invisível, porém sua presença se deixava sentir: derrubava cadeiras, sacudia os pesados móveis e gritava com voz aterradora: “Vianney, Vianney... Comilão de batatas... Ah! Ainda não estás morto... Não me escaparás”. Às vezes imitando animais, grunhia como um urso; uivava como um lobo; e avançando sobre as cortinas as sacudia com furor.

Em outras ocasiões, Padre Vianney sentia como se lhe passassem a mão pelo rosto, ou como se ratos subissem em seu corpo na cama. Certa noite ouviu o ruído de um enxame de abelhas. Ele levantou-se e acendeu a vela, e não viu nada. Outra vez o demônio experimentou arrancá-lo do leito atirando ao chão o colchão rústico em que ele se encontrava deitado. O Padre Vianney mais assustado do que das outras vezes, de imediato fez o sinal da Cruz e o demônio desapareceu.

Certo dia do ano 1820, ele tinha levado de sua Igreja para a Casa Paroquial, um velho painel que representava a Anunciação. O quadro foi pendurado junto à escada de acesso ao andar superior. Satanás se encolerizou contra aquela simples imagem e a cobriu de imundices. O Padre foi obrigado a retirar o quadro daquele local, porque a figura da VIRGEM MARIA ficou irreconhecível.

Em fins de Fevereiro de 1857, Padre Vianney estava atendendo no confessionário e aconteceu um fato impressionante. O Santíssimo estava exposto e ele atendia as confissões desde cedo. No momento em que deixava o confessionário para celebrar a Santa Missa, vieram correndo avisá-lo, que havia fogo no quarto dele na Casa Paroquial. Ele lhes entregando a chave da casa para que apagassem o fogo, disse sem muita preocupação: “Esse vilão do demônio, não podendo pegar o pássaro, queima a sua gaiola”.

Ao meio dia quando passou pela “Casa da Providência” encontrou o Padre Alfredo Monnin e conversando sobre o assunto ele lhe perguntou: “O senhor acredita na verdade que o maligno tenha feito qualquer coisa”? Respondeu o Padre Vianney: “Sim. Ele está furioso e isso é bom sinal. É sinal de que virão muitos pecadores em busca da misericórdia de DEUS, para limpar os seus pecados”. E, com efeito, durante aqueles dias houve em Ars um movimento extraordinário.

Em muitas ocasiões o diabo atacou também as obras da “Casa da Providência”. As professoras e as órfãs foram despertadas algumas noites por rumores muito estranhos. Descreve Maria Filliat: “Depois de ter lavado bem a panela, coloquei água para fazer a sopa. Vi que na água havia alguns pedacinhos de carne. Era dia de abstinência. Esvaziei bem a panela. Lavei-a novamente e coloquei água. Quando a sopa estava pronta para ser servida, apareceram outra vez pedacinhos de carne boiando. Contei ao Padre Vianney e ele me respondeu: “É o demônio que faz tudo isso. Sirva a sopa assim mesmo”.

Depois de tantos outros acontecimentos, as autoridades eclesiásticas constataram que o Padre Vianney tinha realmente a força Divina para enfrentar satanás e por isso, para oficializar, Monsenhor Devie, o Bispo Diocesano, lhe autorizou a exercitar o seu poder de exorcista com todos que necessitassem. A este respeito existem muitas testemunhas. João Picard, ferreiro do povoado, presenciou várias cenas estranhas. “Uma infeliz mulher fora trazida de longe pelo marido. Estava furiosa: se movimentava bruscamente e soltava gritos desarticulados. Levaram-na ao senhor Cura, que depois de examiná-la, disse ser necessário conduzi-la ao senhor Bispo da Diocese” . Respondeu a mulher com voz
rouca e trêmula: “Bem, bem, se eu tivesse o poder de JESUS CRISTO, vos meteria no inferno”. O Padre Vianney perguntou: “Conhece a JESUS CRISTO? Pois bem, levem esta senhora ao pé do altar-mor”. Quatro homens a conduziram, apesar da resistência dela. O Padre colocou o seu relicário sobre a cabeça da possessa e ela ficou como morta. Entretanto, logo depois se levantou por si mesma e de um pulo rápido chegou à porta da Igreja. Depois de uma hora, voltou bem tranquila, persignou-se com a água benta e se ajoelhou diante do Altar. Estava completamente curada.

Dia 27 de Dezembro de 1857, um coadjutor de São Pedro de Avinhão e a Superiora das Franciscanas de Orange acompanharam uma jovem professora que dava sinais de possessão diabólica. O Arcebispo de Avinhão já tinha estudado o caso e aconselhou que a conduzissem ao Padre Vianney. Quando chegaram, ele estava na sacristia se paramentando para a Santa Missa. De repente a possessa procurou a porta da sacristia para escapar, gritando: “Há muita gente aqui”. Perguntou o Padre: “Há muita gente? Pois bem, agora sairão”. A um sinal todas as pessoas presentes se ocultaram e ele ficou só com a pobre vítima de Satanás. A principio, não se ouvia mais do que um murmúrio de palavras. Depois o tom foi-se elevando. O coadjutor de Avinhão que ficara junto à porta da sacristia, ouviu uma parte do diálogo. Perguntou o Cura: “Quer sair de uma vez”? Respondeu a coisa: “Sim”. Insistiu o Padre: “Porque”? Disse a coisa: “Porque estou com um homem que detesto”. E o Padre prosseguiu: “Não gosta de mim”? Um “Não”estridente foi toda a resposta do espírito que habitava aquela mulher. Quase no mesmo momento, abriu-se a porta da sacristia com violência, indicando que alguém tinha saído. O poder do Santo triunfara. A moça, recolhida e modesta, chorando de alegria, agradeceu ao senhor Cura e se ajoelhou na Igreja diante de DEUS. Num breve instante voltou-se para o Padre e disse: “Temo que ele volte” . O Padre Vianney lhe deu confiança: “Não, não, minha filha, nunca mais”.

Em Fevereiro de 1840, mais ou menos ao meio-dia, aconteceu um fato fantástico no confessionário do Padre Vianney. Uma mulher vinda de uma cidade próxima, Puy-en-Velay, ajoelhou-se para confessar, e a principio, as pessoas que aguardavam a sua vez, nada observou de anormal. Como a mulher permanecesse calada, o Santo lhe pediu que ela se acusasse de suas faltas. Com uma voz estranha, ela disse: “Só cometi um pecado, e faço participante dele, todos que quiserem. Vamos, levanta a mão e me absolve. Tu a levantas para qualquer um, pois frequentemente estava junto de ti no confessionário e vi. Vamos”. O Padre perguntou: “Quem é você”? Respondeu o demônio: “Magister Caput” (Mestre Cabeça, quer dizer, um chefe). E continuou dizendo: “Ah! Sapo negro (a cor da batina do Padre), quanto me fazes sofrer. Sempre dizes que vai embora para outro lugar, por que não vai de uma vez? Há outros sapos negros que me fazem sofrer menos do que tu. Vou escrever ao Monsenhor para que te faça sair”. Disse o Padre : “Sim, mas eu farei que fique tremula a tua mão para que não possa escrever”... Replicou o demônio: “Eu te possuirei. Tenho ganhado a outros mais fortes do que tu. Ainda não está morto. Se não fosse esta... (Com uma palavra repugnante e grosseira se referiu a VIRGEM MARIA) que está aqui em cima, já te possuiria. Mas Ela te protege com este “grande dragão” (São Miguel Arcanjo) que está à porta da Igreja. Dize-me por que te levantas tão cedo? Desobedeces ao “veste roxa” (ao Bispo Diocesano). Por que pregas com tanta simplicidade? Por isso é considerado um ignorante. Por que não pregas pomposamente, como se faz nas cidades”? Padre Vianney interrompeu aquele absurdo falatório impróprio, invocando a presença de JESUS, que fez o demônio desaparecer, deixando a mulher meio desfalecida, logo amparada pelos presentes. Umas dez pessoas que aguardavam a vez de se confessarem, entre elas Maria Boyat e Genoveva Filliat, presenciaram e ouviram este impressionante acontecimento.

O Cura d’Ars, cujo olhar penetrava o mundo do mistério, mostrou grande severidade com aqueles que praticavam o espiritismo e o ocultismo. Por outro lado, à medida que envelhecia em idade, as obsessões e os ataques diabólicos foram diminuindo em número e intensidade. O espírito do mal que não conseguiu desalentar aquela alma heróica acabou por desanimar e desistir.

Santo Antão

Essa aqui é só ler no blog do Padre Paulo Ricardo, que está muito bem escrito.

Se tiver coragem de ler agora a noite. kkk
Tem algumas histórias que eu leio e fico meio arrepiado.
A existência do mal, da iniquidade, do Deus justo que compactua e permite dentro do seu projeto este mesmo mal, e a resignação daqueles que têm fé, tudo isto não me permite se converter a doutrina cristã por mais que eu tente a muito tempo através da leitura, só consigo sentir nojo, asco, desprezo, ao mesmo tempo que nego este Deus, é um assunto que está em minha mente todo santo dia para ser sincero, não quero e não consigo me resignar diante deste lixo, a Teodiceia justifica o mal moral mas não o mal natural, de resto gosto de discutir a respeito, e consigo conceber apenas o Deus de Spinoza.
 

Balduíno IV

Veterano
Mensagens
389
Reações
1.065
Pontos
133
A existência do mal, da iniquidade, do Deus justo que compactua e permite dentro do seu projeto este mesmo mal, e a resignação daqueles que têm fé, tudo isto não me permite se converter a doutrina cristã por mais que eu tente a muito tempo através da leitura, só consigo sentir nojo, asco, desprezo, ao mesmo tempo que nego este Deus, é um assunto que está em minha mente todo santo dia para ser sincero, não quero e não consigo me resignar diante deste lixo, a Teodiceia justifica o mal moral mas não o mal natural, de resto gosto de discutir a respeito, e consigo conceber apenas o Deus de Spinoza.
Percebo que vc observa tudo isso através do seu sentimento particular, mais especificamente um sentimentalismo. Isso não é uma reflexão madura e que permite um horizonte amplo.
Tudo passa pela percepção pessoal e subjetiva, lógico, mas apenas o sentimento particular também engana. Há de se considerar muitas coisas.
Mas enfim, Deus chama o homem no silêncio do coração, quem sabe a forma como ele vai fazer vc entender as coisas. Também depende de cada pessoa querer ouvir e não só negar, pois o cético sempre vai querer negar tudo a partir apenas de sua perspectiva negativa.
Enfim, no final, quem sempre busca de maneira sincera sempre acha.
 

abcdario

Bam-bam-bam
Mensagens
3.323
Reações
5.140
Pontos
303
Percebo que vc observa tudo isso através do seu sentimento particular, mais especificamente um sentimentalismo. Isso não é uma reflexão madura e que permite um horizonte amplo.
Tudo passa pela percepção pessoal e subjetiva, lógico, mas apenas o sentimento particular também engana. Há de se considerar muitas coisas.
Mas enfim, Deus chama o homem no silêncio do coração, quem sabe a forma como ele vai fazer vc entender as coisas. Também depende de cada pessoa querer ouvir e não só negar, pois o cético sempre vai querer negar tudo a partir apenas de sua perspectiva negativa.
Enfim, no final, quem sempre busca de maneira sincera sempre acha.
Somos permeados por sentimentos, e querendo ou não eles auxiliam na mediação, a minha busca é sincera, mas sim, eu tenho muita incredulidade, resistência, raiva e ressentimentos, leio as obras, estudo profundamente, toda experiência religiosa é puramente subjetiva o que dificulta ainda mais todas as coisas, mas mesmo assim estou em busca, por enquanto o Deus cristão não me faz sentido, mas o estudo mesmo assim.
 

Balduíno IV

Veterano
Mensagens
389
Reações
1.065
Pontos
133
mas isso procede mesmo? se sim, por quê?
Foi a hora em que Jesus foi crucificado.
3 da tarde. Aí o demônio como quer em tudo afrontar a Deus faz suas macaquice na hora "inversa" que é às 3 da manhã.
Pode ver a esmagadora maioria dos relatos de madrugada que relatam acontecer coisas nesse horário.
 

dashman

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.635
Reações
28.931
Pontos
624
Foi a hora em que Jesus foi crucificado.
3 da tarde. Aí o demônio como quer em tudo afrontar a Deus faz suas macaquice na hora "inversa" que é às 3 da manhã.
Pode ver a esmagadora maioria dos relatos de madrugada que relatam acontecer coisas nesse horário.
São raras as vezes mas sempre que eu acordo as 3:33 eu faço uma oração.
 

abcdario

Bam-bam-bam
Mensagens
3.323
Reações
5.140
Pontos
303
Acho que em tempos de crise como o que passamos atualmente, é sempre bom trazer discussões metafísicas e transcendentais a tona, pois a fé é um mecanismo importante para muitos, e todo mundo tem uma experiência supostamente sobrenatural para passar.
 

Ignignokt

Bam-bam-bam
Mensagens
4.688
Reações
7.519
Pontos
303
Foi a hora em que Jesus foi crucificado.
3 da tarde. Aí o demônio como quer em tudo afrontar a Deus faz suas macaquice na hora "inversa" que é às 3 da manhã.
Pode ver a esmagadora maioria dos relatos de madrugada que relatam acontecer coisas nesse horário.
curioso que às vezes eu tenho insônia e fico acordado com a televisão ligada de madrugada e notei que exatamente nesse horário passa uma chamada na globo de umas séries(ou filmes, não tenho certeza) de terror daquele globoplay deles e aí passa umas imagens bem sinistras(nunca curti filme de terror)
 

Balduíno IV

Veterano
Mensagens
389
Reações
1.065
Pontos
133
curioso que às vezes eu tenho insônia e fico acordado com a televisão ligada de madrugada e notei que exatamente nesse horário passa uma chamada na globo de umas séries(ou filmes, não tenho certeza) de terror daquele globoplay deles e aí passa umas imagens bem sinistras(nunca curti filme de terror)
Antigamente eu costumava varar a madrugada assistindo porcaria na internet. Ia dormir lá quase sempre depois das 4 da madruga.
Teve um dia que um cabide se mexeu sozinho no guarda roupa, como se alguém tivesse batido nele pra ele balançar. Detalhe, porta do quarto e janela fechada, nenhuma corrente de ar pra fazer isso. Sem falar no barulho que houve.
Essas coisas podem não acontecer de repente, mas se vc "testar" o "sistema" vai ver coisa acontecendo.
Igual com quem brinca com esses negócio de ocultismo. Uma hora a coisa ruim vem e dificilmente vai embora, já que a própria pessoa abriu a porta pra ela entrar.
 

Roveredo

Bam-bam-bam
Mensagens
7.484
Reações
26.018
Pontos
353
Foi a hora em que Jesus foi crucificado.
3 da tarde. Aí o demônio como quer em tudo afrontar a Deus faz suas macaquice na hora "inversa" que é às 3 da manhã.
Pode ver a esmagadora maioria dos relatos de madrugada que relatam acontecer coisas nesse horário.
Mas ele leva em conta horário de verão?
 

Cielo

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.323
Reações
25.361
Pontos
589
Foi a hora em que Jesus foi crucificado.
3 da tarde. Aí o demônio como quer em tudo afrontar a Deus faz suas macaquice na hora "inversa" que é às 3 da manhã.
Pode ver a esmagadora maioria dos relatos de madrugada que relatam acontecer coisas nesse horário.
Isso é fato mesmo? Aonde viu que Jesus foi crucificado as 3 da tarde?

Eu acho que existe um grande equivoco em achar que Satanas afronta Deus, as pessoas esquecem que o Senhor é Todo poderoso(onipotente), não existe afronta ao Senhor, nada acontece sem o seu conhecimento e vontade, Deus nos deu livre arbitrio mas não deu a todos os seres da criação.

Antigamente eu costumava varar a madrugada assistindo porcaria na internet. Ia dormir lá quase sempre depois das 4 da madruga.
Teve um dia que um cabide se mexeu sozinho no guarda roupa, como se alguém tivesse batido nele pra ele balançar. Detalhe, porta do quarto e janela fechada, nenhuma corrente de ar pra fazer isso. Sem falar no barulho que houve.
Essas coisas podem não acontecer de repente, mas se vc "testar" o "sistema" vai ver coisa acontecendo.
Igual com quem brinca com esses negócio de ocultismo. Uma hora a coisa ruim vem e dificilmente vai embora, já que a própria pessoa abriu a porta pra ela entrar.
Bom, volto ao que eu disse, nada acontece sem a vontade de Deus, tanto que o saudoso padre Quevedo sempre dizia "Que mandem as maldições para mim".

Ele respondeu: "Porque a fé que vocês têm é pequena. Eu asseguro que, se vocês tiverem fé do tamanho de um grão de mostarda, poderão dizer a este monte: 'Vá daqui para lá', e ele irá. Nada será impossível para vocês. Mateus 17:20
 

abcdario

Bam-bam-bam
Mensagens
3.323
Reações
5.140
Pontos
303
Isso é fato mesmo? Aonde viu que Jesus foi crucificado as 3 da tarde?

Eu acho que existe um grande equivoco em achar que Satanas afronta Deus, as pessoas esquecem que o Senhor é Todo poderoso(onipotente), não existe afronta ao Senhor, nada acontece sem o seu conhecimento e vontade, Deus nos deu livre arbitrio mas não deu a todos os seres da criação.



Bom, volto ao que eu disse, nada acontece sem a vontade de Deus, tanto que o saudoso padre Quevedo sempre dizia "Que mandem as maldições para mim".

Ele respondeu: "Porque a fé que vocês têm é pequena. Eu asseguro que, se vocês tiverem fé do tamanho de um grão de mostarda, poderão dizer a este monte: 'Vá daqui para lá', e ele irá. Nada será impossível para vocês. Mateus 17:20
Vá embora Corongaaaaaaaa vairus.
Bem, não foi, acho que será o método científico mesmo.
Brincadeira, não quero desvirtuar o tópico não.
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.613
Reações
75.348
Pontos
553
Isso é fato mesmo? Aonde viu que Jesus foi crucificado as 3 da tarde?

Eu acho que existe um grande equivoco em achar que Satanas afronta Deus, as pessoas esquecem que o Senhor é Todo poderoso(onipotente), não existe afronta ao Senhor, nada acontece sem o seu conhecimento e vontade, Deus nos deu livre arbitrio mas não deu a todos os seres da criação.



Bom, volto ao que eu disse, nada acontece sem a vontade de Deus, tanto que o saudoso padre Quevedo sempre dizia "Que mandem as maldições para mim".

Ele respondeu: "Porque a fé que vocês têm é pequena. Eu asseguro que, se vocês tiverem fé do tamanho de um grão de mostarda, poderão dizer a este monte: 'Vá daqui para lá', e ele irá. Nada será impossível para vocês. Mateus 17:20
Tínhamos um tópico derivado que falava de religião, mas não achei pelo Google. Alguém tem o link. É um tema interessante de discutir lá (houve uma debandada de seguidores deste tópico quando começamos a discutir religião lá atrás, depois disso ele deu uma boa caída, por isso acho que o ABCDario criou o outro).
 

johnhartigan

Bam-bam-bam
Mensagens
5.897
Reações
22.315
Pontos
338
O que é isso?
Vou tentar explicar meio resumidamente, mas o legal seria vc pesquisar.
A "terapeuta" ouve sua história, algo que vc não consegue resolver, não entende, etc, dentro da família, aí vai todo mundo para a sessão, chamam de campo energético, algumas pessoas fazem o papel das pessoas da sua história, tipo pai, mãe, vizinho, tia, vó, etc, através desse campo de energia as pessoas vão sentindo, vão reagindo umas com as outras, então a terapeuta observa tudo, só vc e ela sabem da história, faz perguntas, faz deduções, através disso ela tenta entender o caso, de onde vem, como resolver, muitas coisas são facilmente compreensíveis e no final ocorre como se fosse um "descarrego", algo como se fosse pra livrar aquela pessoa daquele ente que já se foi, se livrar da energia ruim.

Eu era e ainda sou muito cético em relação á isso, mas depois de participar mudei um pouco minha opinião.

Participei ativamente de uma sessão dessas, era um caso de estupro da família e ninguém conseguia entender, eu sem saber nada fui chamado pra participar, cheguei lá com cara de bunda e simplesmente fui falando, "olha, não gosto dessa pessoa, essa pessoa me passa boas sensações, eu quero proteger essa pessoa, essa eu quero bater", achei tudo normal, aí chegou no final, era a segunda sessão desse caso, eu tive as mesmas reações da pessoa que havia participado meses atrás, eu era o tio acusado de estupro e tinha vontade de defender a guria de foi estuprada, o que agora foi descoberto como possível estuprador eu e a menina não gostávamos dele, só fui saber disso no final da sessão, através disso eles iam avaliar se isso poderia ter chance de ser usado no tribunal.

Outro que presenciei foram de dois amigos, a mãe deles começou um loja de peças, eles trabalhavam todos juntos, iam ter um filho, ela abortou, e dali pra frente ninguém mais se acertava, aí fizeram a sessão, puxaram o pq da mãe ser muito rígida, pq dos dois estarem se desentendendo, fizeram um "descarrego" pra deixar o alma do bebê descansar em paz, pois no caso eles que não deixavam, e hoje eu sei que está tudo bem na empresa e na família.

Enfim, cada caso é um caso, bem complicado de acreditar mas tem que participar para ver, eu fui convidado para um sessão de uma terapeuta bem famosa, mas com certeza existe profissional ruim por aí.

Imagina se eu não tentasse resumir rsrs
 

fVilaça

Bam-bam-bam
Mensagens
1.070
Reações
1.899
Pontos
214
Vou tentar explicar meio resumidamente, mas o legal seria vc pesquisar.
A "terapeuta" ouve sua história, algo que vc não consegue resolver, não entende, etc, dentro da família, aí vai todo mundo para a sessão, chamam de campo energético, algumas pessoas fazem o papel das pessoas da sua história, tipo pai, mãe, vizinho, tia, vó, etc, através desse campo de energia as pessoas vão sentindo, vão reagindo umas com as outras, então a terapeuta observa tudo, só vc e ela sabem da história, faz perguntas, faz deduções, através disso ela tenta entender o caso, de onde vem, como resolver, muitas coisas são facilmente compreensíveis e no final ocorre como se fosse um "descarrego", algo como se fosse pra livrar aquela pessoa daquele ente que já se foi, se livrar da energia ruim.

Eu era e ainda sou muito cético em relação á isso, mas depois de participar mudei um pouco minha opinião.

Participei ativamente de uma sessão dessas, era um caso de estupro da família e ninguém conseguia entender, eu sem saber nada fui chamado pra participar, cheguei lá com cara de bunda e simplesmente fui falando, "olha, não gosto dessa pessoa, essa pessoa me passa boas sensações, eu quero proteger essa pessoa, essa eu quero bater", achei tudo normal, aí chegou no final, era a segunda sessão desse caso, eu tive as mesmas reações da pessoa que havia participado meses atrás, eu era o tio acusado de estupro e tinha vontade de defender a guria de foi estuprada, o que agora foi descoberto como possível estuprador eu e a menina não gostávamos dele, só fui saber disso no final da sessão, através disso eles iam avaliar se isso poderia ter chance de ser usado no tribunal.

Outro que presenciei foram de dois amigos, a mãe deles começou um loja de peças, eles trabalhavam todos juntos, iam ter um filho, ela abortou, e dali pra frente ninguém mais se acertava, aí fizeram a sessão, puxaram o pq da mãe ser muito rígida, pq dos dois estarem se desentendendo, fizeram um "descarrego" pra deixar o alma do bebê descansar em paz, pois no caso eles que não deixavam, e hoje eu sei que está tudo bem na empresa e na família.

Enfim, cada caso é um caso, bem complicado de acreditar mas tem que participar para ver, eu fui convidado para um sessão de uma terapeuta bem famosa, mas com certeza existe profissional ruim por aí.

Imagina se eu não tentasse resumir rsrs

Muito interessante, me lembrou uma sessão de desobsessão que presenciei em um centro espírita alguns anos atrás, Valeu por explicar!
 

Balduíno IV

Veterano
Mensagens
389
Reações
1.065
Pontos
133
Isso é fato mesmo? Aonde viu que Jesus foi crucificado as 3 da tarde?

Eu acho que existe um grande equivoco em achar que Satanas afronta Deus, as pessoas esquecem que o Senhor é Todo poderoso(onipotente), não existe afronta ao Senhor, nada acontece sem o seu conhecimento e vontade, Deus nos deu livre arbitrio mas não deu a todos os seres da criação.



Bom, volto ao que eu disse, nada acontece sem a vontade de Deus, tanto que o saudoso padre Quevedo sempre dizia "Que mandem as maldições para mim".

Ele respondeu: "Porque a fé que vocês têm é pequena. Eu asseguro que, se vocês tiverem fé do tamanho de um grão de mostarda, poderão dizer a este monte: 'Vá daqui para lá', e ele irá. Nada será impossível para vocês. Mateus 17:20
A hora da crucificação pelo que narra o Evangelho de São Marcos foi na hora terceira, o que daria no meio dia, tendo Jesus ficado na Cruz por 3 horas, morrendo na Hora Nona que seria às 3 da tarde.

Em parte voce está certo em afirmar que Deus é intocável. Porém pode sim haver ofensa a Deus, e é assim que Satanás age. Ele fazendo o homem cair é uma das principais formas de ofender a Deus, já que ele odeia tanto a Deus quanto o homem. E toda criatura seciente possui livro arbítrio.

Padre Quevedo foi um bom sacerdote, mas seus ensinamentos e crenças Parapsicologia possuía muitos equívocos. Há sim perigo em práticas, tanto que Jesus explicou que há uma casta de demônios que só pode ser expulso com Jejum e oração, isso aconteceu quando os Apóstolos não puderam espulsar um possesso.
 

Cielo

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
12.323
Reações
25.361
Pontos
589
Tínhamos um tópico derivado que falava de religião, mas não achei pelo Google. Alguém tem o link. É um tema interessante de discutir lá (houve uma debandada de seguidores deste tópico quando começamos a discutir religião lá atrás, depois disso ele deu uma boa caída, por isso acho que o ABCDario criou o outro).
sim, esse topico realmente era muito bom, no forum aqui tem um pessoal bem bacana que da pra vc falar de boa.

A hora da crucificação pelo que narra o Evangelho de São Marcos foi na hora terceira, o que daria no meio dia, tendo Jesus ficado na Cruz por 3 horas, morrendo na Hora Nona que seria às 3 da tarde.

Em parte voce está certo em afirmar que Deus é intocável. Porém pode sim haver ofensa a Deus, e é assim que Satanás age. Ele fazendo o homem cair é uma das principais formas de ofender a Deus, já que ele odeia tanto a Deus quanto o homem. E toda criatura seciente possui livro arbítrio.

Padre Quevedo foi um bom sacerdote, mas seus ensinamentos e crenças Parapsicologia possuía muitos equívocos. Há sim perigo em práticas, tanto que Jesus explicou que há uma casta de demônios que só pode ser expulso com Jejum e oração, isso aconteceu quando os Apóstolos não puderam espulsar um possesso.
pois olha, não lembro dessa passagem, mas eu não sei se depois da ressurreição de Cristo as coisas não mudaram, pois a partir dai a humanidade estava a salvo, infelizmente existem muitas informações equivocadas(não estou dizendo as tuas) sobre religião, muita gente ve coisas sem nexo, sem que esteja em algum texto biblico, mesmo que apócrifos e acha que é verdade, por exemplo a mitologia dos anjos, na biblia se cita muito pouco a participação de anjos, e por ai existe uma verdadeira casta de anos, nomes, generais e não sei o que mais, alguns lugares até uma imaginaria guerra ceu - inferno, como eu disse anteriormente Deus é Onipresente, todo o poder do universo emana de Deus, portanto basta um pensamento Dele e tudo acaba assim como tudo começou, ao meu ver o Anjo só existe porque o ser humano não pode ver a imagem de Deus, com raríssimas exceções Deus apareceu a nós, como por exemplo com Adão e Eva.
 

Balduíno IV

Veterano
Mensagens
389
Reações
1.065
Pontos
133
sim, esse topico realmente era muito bom, no forum aqui tem um pessoal bem bacana que da pra vc falar de boa.



pois olha, não lembro dessa passagem, mas eu não sei se depois da ressurreição de Cristo as coisas não mudaram, pois a partir dai a humanidade estava a salvo, infelizmente existem muitas informações equivocadas(não estou dizendo as tuas) sobre religião, muita gente ve coisas sem nexo, sem que esteja em algum texto biblico, mesmo que apócrifos e acha que é verdade, por exemplo a mitologia dos anjos, na biblia se cita muito pouco a participação de anjos, e por ai existe uma verdadeira casta de anos, nomes, generais e não sei o que mais, alguns lugares até uma imaginaria guerra ceu - inferno, como eu disse anteriormente Deus é Onipresente, todo o poder do universo emana de Deus, portanto basta um pensamento Dele e tudo acaba assim como tudo começou, ao meu ver o Anjo só existe porque o ser humano não pode ver a imagem de Deus, com raríssimas exceções Deus apareceu a nós, como por exemplo com Adão e Eva.
Todas essas questões que vc levantou são muito complexas. Vou tentar tocar em algumas com meu parco conhecimento.

A Ressurreição
A Ressurreição foi a redenção da criação. Deus criou tudo bom (E Deus viu todas as coisas que tinha feito, e eram muito boas. Gênesis 1:31). Mas o pecado de Adão rebelou toda a criação contra o próprio homem. A natureza ficou selvagem contra o homem. Modernamente podemos ver esse vírus como um excelente exemplo disso. Algo tão moderno e antigo, já que pragas estão aí desde a antiguidade.
Com isso (com a crucificação) vemos que Cristo reparou a criação, aperfeiçoou a aliança de Deus com o homem e cumpriu as promessas divinas, já que Cristo é a união da natureza Divina e Humana. Vemos que a nova aliança é em Cristo já que quando ele morreu na Cruz o véu do templo se rasgou, mostrando que o antigo sacerdócio judaíco não mais valia, mas o sacerdócio de Cristo que é eterno, feito no seu próprio sangue.

Apócrifos
Textos Apócrifos possuem importância para entender o contexto cultural e até ajudar no entendimento da formação da tradição oral em que a escritura foi compilada. Apócrifos não possuem a inspiração divina, mas possuem importância dentro desse contexto. Purgando, lógico, de problemas decorrentes de seitas existentes na época. Exemplo? Os essênios é um bom deles.

Anjos
O magistério Católico ensina que somente o nome de 3 anjos são revelados, que são Gabriel, Rafael e Miguel. Tudo que passa disso é condenado. Tanta que já teve ordens religiosas que disseram ter revelações de nome de anjos e sofreram intervenção da Santa Sé condenando que ensinassem isso.
A Angeologia ensinada pela Igreja é baseada nas escrituras e possuem as hierarquias descritas na própria Escritura, mas não é um estudo fácil. Tem um livro do Dom Vonier - Os Anjos, que possuí um bom compilado de referência bíblica até pra estudo dos seres angélicos.
Quanto a relação dos Anjos verem a Deus, eles num primeiro momento não tiveram a visão divina, eles tiveram tambem um "momento" (momento diferente do nosso, já que pra eles não existe tempo como pra gente) em que tiveram uma provação, mas pra eles foi algo intelectual, já que os Anjos são incorpóreos. E nesse momento foi que Lucifér travou uma batalha com os Anjos que resistiam a sua sedição contra Deus, até esse momento nenhum deles via a essência Divina, somente após esse "teste" eles tiveram a recompensa e os Anjos arrastados por Lúcifer o castigo. Com isso percebemos que Lúcifer e todos os Anjos transformados em demônios nunca viram a essência divina.
Nós estamos passando por nosso momento de provação agora em vida (graças a Adão e Eva :obrigue ) mas depois de combatermos o bom combate teremos nossa recompensa e seremos como Cristo depois de ressureto, um corpo glorioso e uma vida com a participação na vida divina.
 

abcdario

Bam-bam-bam
Mensagens
3.323
Reações
5.140
Pontos
303
Todas essas questões que vc levantou são muito complexas. Vou tentar tocar em algumas com meu parco conhecimento.

A Ressurreição
A Ressurreição foi a redenção da criação. Deus criou tudo bom (E Deus viu todas as coisas que tinha feito, e eram muito boas. Gênesis 1:31). Mas o pecado de Adão rebelou toda a criação contra o próprio homem. A natureza ficou selvagem contra o homem. Modernamente podemos ver esse vírus como um excelente exemplo disso. Algo tão moderno e antigo, já que pragas estão aí desde a antiguidade.
Com isso (com a crucificação) vemos que Cristo reparou a criação, aperfeiçoou a aliança de Deus com o homem e cumpriu as promessas divinas, já que Cristo é a união da natureza Divina e Humana. Vemos que a nova aliança é em Cristo já que quando ele morreu na Cruz o véu do templo se rasgou, mostrando que o antigo sacerdócio judaíco não mais valia, mas o sacerdócio de Cristo que é eterno, feito no seu próprio sangue.

Apócrifos
Textos Apócrifos possuem importância para entender o contexto cultural e até ajudar no entendimento da formação da tradição oral em que a escritura foi compilada. Apócrifos não possuem a inspiração divina, mas possuem importância dentro desse contexto. Purgando, lógico, de problemas decorrentes de seitas existentes na época. Exemplo? Os essênios é um bom deles.

Anjos
O magistério Católico ensina que somente o nome de 3 anjos são revelados, que são Gabriel, Rafael e Miguel. Tudo que passa disso é condenado. Tanta que já teve ordens religiosas que disseram ter revelações de nome de anjos e sofreram intervenção da Santa Sé condenando que ensinassem isso.
A Angeologia ensinada pela Igreja é baseada nas escrituras e possuem as hierarquias descritas na própria Escritura, mas não é um estudo fácil. Tem um livro do Dom Vonier - Os Anjos, que possuí um bom compilado de referência bíblica até pra estudo dos seres angélicos.
Quanto a relação dos Anjos verem a Deus, eles num primeiro momento não tiveram a visão divina, eles tiveram tambem um "momento" (momento diferente do nosso, já que pra eles não existe tempo como pra gente) em que tiveram uma provação, mas pra eles foi algo intelectual, já que os Anjos são incorpóreos. E nesse momento foi que Lucifér travou uma batalha com os Anjos que resistiam a sua sedição contra Deus, até esse momento nenhum deles via a essência Divina, somente após esse "teste" eles tiveram a recompensa e os Anjos arrastados por Lúcifer o castigo. Com isso percebemos que Lúcifer e todos os Anjos transformados em demônios nunca viram a essência divina.
Nós estamos passando por nosso momento de provação agora em vida (graças a Adão e Eva :obrigue ) mas depois de combatermos o bom combate teremos nossa recompensa e seremos como Cristo depois de ressureto, um corpo glorioso e uma vida com a participação na vida divina.
A criação já estava predestinada a pecar, Deus criou todas as possibilidades para que houvesse o tal pecado original, um simples ato levou aos animais criarem garras e presas?, as plantas terem espinhos????, aos vírus e bactérias se tornarem mortais????, acho a teologia muito bela, e já tentei ter fé, mas não consigo, não existe sentido, não há lógica, e é tudo torcido para que se aceite como é, e ponto final, resignação, prostração, dor, masoquismo e fé, só isto, não leve como algo pessoal ou se ofenda, mas é apenas a minha visão, e uma simples opinião, obrigado pela sua contribuição inclusive, tu têm um conhecimento bem denso.
 

Balduíno IV

Veterano
Mensagens
389
Reações
1.065
Pontos
133
A criação já estava predestinada a pecar, Deus criou todas as possibilidades para que houvesse o tal pecado original, um simples ato levou aos animais criarem garras e presas?, as plantas terem espinhos????, aos vírus e bactérias se tornarem mortais????, acho a teologia muito bela, e já tentei ter fé, mas não consigo, não existe sentido, não há lógica, e é tudo torcido para que se aceite como é, e ponto final, resignação, prostração, dor, masoquismo e fé, só isto, não leve como algo pessoal ou se ofenda, mas é apenas a minha visão, e uma simples opinião, obrigado pela sua contribuição inclusive, tu têm um conhecimento bem denso.
Complicado. Esses pontos todos já refleti, busquei ler sobre, muitas vezes. Teria que recorrer a Suma teológica, Patrística, Escrituras, Magistério...
Pra eu responder de forma minimamente satisfatória teria que buscar novamente tudo que já li e resumir bastante. O que demandaria extenso tempo. Não seria penoso pq conhecimento sobre Deus e a criação é meu tema de estudo e reflexão favorito. Mas pq não começar de um ponto?
Mas sendo muito pouco acurado, posso tocar no pontos que levantou.

A Criação visível (veja que aqui falamos apenas do que é visível e que é submetida as leis dessa realidade material e sensível) foi toda submetida ao homem na Criação, conforme se verifica em Gênesis 1 versículos 28, 29 e 30. Com isso, fica claro que o homem tinha uma responsabilidade com aquilo que foi criado, tanto que na Parábola dos Talentos Jesus faz alusão a isso mostrando como o Patrão distribui os Dons aos empregados mas é severo na hora de cobrar a administração dos dons distribuídos. Isso é uma alusão com nossa realidade aqui, Deus deu a administração da criação ao homem, por isso que podemos desfrutar de todo, matar animais para nos alimentar, transformar a natureza e etc. Mas com o pecado de Adão, tudo isso ficou "defeituoso", tudo aquilo que fora ordenado foi desordenado pois tínhamos a primazia, mas ela foi perturbada pela desobediência dos pais originais. E com isso a consequência:
"A terra será maldita por causa de tua obra. Com sacrifício tirarás dela o teu sustento, todos os dias de tua vida. Ela te produzirá espinhos e abrolhos, e tu comerás ervas da terra."
Mas Deus não se esqueceu do homem, no próprio Gênesis se percebe que não obstante o castigo divino, o Amor de Deus se dá ao homem, pois: "Deus nosso senhor fez para Adão e sua mulher umas túnicas de peles, e assim os cobriu".
Fiz um breve resumo de causa e efeito na criação e como Deus não abandonou o homem deixando claro que o auxiliaria ainda.

Quanto a predestinação, eu não tenho conhecimento nem didática suficiente para explicar de forma satisfatória, mas vou tentar algo.
A Doutrina Católica ensina que Deus desde a eternidade conhece os eleitos, mas isso não significa que ele com isso já condena de forma automática os outros ao inferno, pois isso implicaria anular o livre arbítrio e ser injusto com os outros, coisa que Deus nunca poderia ser: Injusto. Isso em parte é aceito como um mistério. Coisa a ser revelada. Mas ainda entendendo, Deus mesmo conhecendo os eleitos, não deixa de conceder a graça necessária a salvacão a todos os homens. E a graça é o auxílio divino dispensado a todos. Por minhas palavras só posso ir até aqui. Mas a Suma teológica é magistral em explicar isso. Posso indicar os dispositivos.
 

abcdario

Bam-bam-bam
Mensagens
3.323
Reações
5.140
Pontos
303
Complicado. Esses pontos todos já refleti, busquei ler sobre, muitas vezes. Teria que recorrer a Suma teológica, Patrística, Escrituras, Magistério...
Pra eu responder de forma minimamente satisfatória teria que buscar novamente tudo que já li e resumir bastante. O que demandaria extenso tempo. Não seria penoso pq conhecimento sobre Deus e a criação é meu tema de estudo e reflexão favorito. Mas pq não começar de um ponto?
Mas sendo muito pouco acurado, posso tocar no pontos que levantou.

A Criação visível (veja que aqui falamos apenas do que é visível e que é submetida as leis dessa realidade material e sensível) foi toda submetida ao homem na Criação, conforme se verifica em Gênesis 1 versículos 28, 29 e 30. Com isso, fica claro que o homem tinha uma responsabilidade com aquilo que foi criado, tanto que na Parábola dos Talentos Jesus faz alusão a isso mostrando como o Patrão distribui os Dons aos empregados mas é severo na hora de cobrar a administração dos dons distribuídos. Isso é uma alusão com nossa realidade aqui, Deus deu a administração da criação ao homem, por isso que podemos desfrutar de todo, matar animais para nos alimentar, transformar a natureza e etc. Mas com o pecado de Adão, tudo isso ficou "defeituoso", tudo aquilo que fora ordenado foi desordenado pois tínhamos a primazia, mas ela foi perturbada pela desobediência dos pais originais. E com isso a consequência:
"A terra será maldita por causa de tua obra. Com sacrifício tirarás dela o teu sustento, todos os dias de tua vida. Ela te produzirá espinhos e abrolhos, e tu comerás ervas da terra."
Mas Deus não se esqueceu do homem, no próprio Gênesis se percebe que não obstante o castigo divino, o Amor de Deus se dá ao homem, pois: "Deus nosso senhor fez para Adão e sua mulher umas túnicas de peles, e assim os cobriu".
Fiz um breve resumo de causa e efeito na criação e como Deus não abandonou o homem deixando claro que o auxiliaria ainda.

Quanto a predestinação, eu não tenho conhecimento nem didática suficiente para explicar de forma satisfatória, mas vou tentar algo.
A Doutrina Católica ensina que Deus desde a eternidade conhece os eleitos, mas isso não significa que ele com isso já condena de forma automática os outros ao inferno, pois isso implicaria anular o livre arbítrio e ser injusto com os outros, coisa que Deus nunca poderia ser: Injusto. Isso em parte é aceito como um mistério. Coisa a ser revelada. Mas ainda entendendo, Deus mesmo conhecendo os eleitos, não deixa de conceder a graça necessária a salvacão a todos os homens. E a graça é o auxílio divino dispensado a todos. Por minhas palavras só posso ir até aqui. Mas a Suma teológica é magistral em explicar isso. Posso indicar os dispositivos.
Já ouvi e li várias coisas a respeito, inclusive sobre o fato do Ser Humano pré queda possuir uma natureza preternatural, com a coexistência do físico e do espiritual como um só, etc etc, mas perceba uma coisa, você pode justificar o mal moral do mundo, mas não o mal natural, o porque de tantas doenças, desgraças e pestes, de que maneira um simples ato poderia ter impactado a natureza como um todo desta forma?, não existiam furações e nem níveis tróficos em um mundo pré dilúvio???, os leões e tigres não possuíam garras???, se era um mundo puro e idílico, e o pecado trouxe até os espinhos nas plantas, então é isto que deveria ser o esperado de fato.
Quanto a predestinação ou não, realmente é outra coisa falha, o Calvinismo me parece bem mais lógico se levarmos em conta o Deus onipotente do qual tratamos aqui, no final é tudo uma questão de vieses e interpretações, não há nada claro, o sofrimento do bom e do justo é inexplicável, o livro de Jó é uma aula de masoquismo, e a hipótese do melhor mundo possível é ingênua, ainda mais vinda de um gênio como Leibniz, é pura resignação e aceitação.
Isto não quer dizer que eu elimine a possibilidade de uma deidade ou de um ser imanente transcendente, de forma alguma, só não consigo enxergar que seja o Deus Judaico - Cristão, apenas isto.
 
Topo Fundo