O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

TÓPICO OFICIAL DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA JAIR MESSIAS BOLSONARO

Qual será a moeda nova agora com Bolsonaro?

  • BOLSOS

    Votes: 104 12,4%
  • MITOS

    Votes: 188 22,4%
  • PITÚS

    Votes: 75 8,9%
  • BOLSONAROS

    Votes: 54 6,4%
  • TALKEIS

    Votes: 192 22,8%
  • NIÓBIOS

    Votes: 60 7,1%
  • HELENÕES

    Votes: 23 2,7%
  • COISOS

    Votes: 41 4,9%
  • JAIRES

    Votes: 12 1,4%
  • BONOROS

    Votes: 92 10,9%

  • Total voters
    841
  • Poll closed .


Metaliun

Bam-bam-bam
Mensagens
2.345
Reações
3.529
Pontos
279
'Não tenho nem preparação para fazer discussão ideológica, minha função é técnica', diz novo ministro da Educação

O professor Carlos Alberto Decotelli, anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta quinta-feira, como o novo ministro da Educação pretende fazer uma gestão pautada no diálogo. Segundo ele, sua gestão será técnica e não há espaço para questões relacionadas à ideologia


Em entrevista ao GLOBO, o ex-presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) afirmou que pretende estabelecer relacionamento estreito com estados e municípios para traçar a retomada das aulas e irá conversar com o Congresso na articulação do Fundeb.
Oficial da reserva da Marinha, Decotelli é professor da área de finanças na Fundação Getúlio Vargas (FGV) e atuou junto ao governo desde a transição, quando participou do plano voltado para a área da educação.
Qual será sua prioridade à frente do MEC?
São três as prioridades: a primeira é ampliar o diálogo e interlocução para que haja divulgação correta em relação às políticas do MEC; atualizar o cronograma dos compromissos que estão estabelecidos; as ponderações em relação ao novo Fundeb; as políticas envolvendo a covid-19 e a parte de biossegurança. Queremos fazer um trabalho de gestão interna integradora, com diálogo mais forte entre FNDE e a Capes, e a estrutura operacional que é a estrutura estratégica no gabinete. A preocupação com a biossegurança para reativação das aulas e o Fundeb (são as principais questões).
A última gestão do MEC ficou distante dos secretários estaduais. Pretende mudar isso?
Procuraremos um diálogo com o Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação). A secretária Cecília Motta (presidente do Consed) é muito eficiente e interessada em dialogar, será um diálogo intenso para que tenhamos a qualidade e a proteção contra a covid, na parte da saúde, e ao mesmo tempo, cronograma possível para retomada das aulas.

Acredita que sua boa relação com Congresso ajudou na sua escolha como ministro ? Ajudará na condução do Fundeb?
A professora Dorinha (DEM-TO, relatora do Fundeb) é uma grande entusiasta, conhecedora do ensino e ela coopera muito. Existe no MEC uma profissional que está há mais de um ano trabalhando e conversando com a economia (sobre o Fundeb). Tanto a comissão de educação da Câmara quanto do Senado estão bastante integrados com a necessidade de resolver a questão. O senador Flávio Arns(REDE) , Dario Berger (MDB-SC)... São nossas pontas de interlocução específica por serem pessoas com grande laço na área educacional.
Na sua opinião, do que o MEC precisa nesse momento?
O que oMEC mais precisa agora é executar as políticas públicas na educação, colocar em prática o que é previsto, arregaçar as mangas. Eu sou professor, trabalhei como presidente do FNDE e minha prática é entregar para a sociedade da melhor maneira possível as políticas de educação.
O senhor foi presidente do FNDE e, na época, houve relatos de desavença com o ministro Abraham Weintraub.
Eu saí do FNDE porque foi uma questão de troca institucional e voltei para a academia. Quem teve desavença com o ex-ministro foi meu sucessor.
Quando foi feito o convite? Te surpreendeu?

Eu vim ontem (quarta-feira) para Brasília. Houve uma série de referências. Eu fiz uma gestão amplificada no FNDE, viajando o Brasil, ensinando as prefeituras, um diálogo forte com os secretários, conversas fortes no Congresso. A minha ideia de o FNDE fazer sempre palestras no auditório do Congresso, com o presidente Rodrigo Maia, essa prática foi lembrada que eu poderia voltar a trabalhar no governo para estender método de gestão e diálogo, que a política educacional deveria voltar a dar essa orientação quanto à metodologia de trabalho.

Seus antecessores no MEC tiveram uma gestão marcada pela questão da ideologia. Como será sua atuação em relação a essa área?
Eu sou uma pessoa que sou professor da FGV há muito tempo e a minha questão é o trabalho. Eu não tenho nem preparação para fazer discussão ideológica. Vou conversar, dialogar. Minha visão é transformar o ambiente da política educacional em ambiente de sala de aula, e na sala de aula conversamos. A minha função é técnica.
 


Okira

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.893
Reações
48.710
Pontos
544
Bolsonaro poderia colocar qualquer um que iria sofrer ataques, então fez essa escolha ai para ver se blinda o ministério.
Não ser ideológico é muito bom, mas na prática quem fala isso nesse país é sempre esquerdista nas práticas.
Vamos ver quanto tempo a extrema imprensa irá se segurar.
 

leoaires

Bam-bam-bam
Mensagens
1.287
Reações
2.600
Pontos
299
SOBRE O NOVO MINISTRO DA EDUCAÇÃO CARLOS ALBERTO DECOTELLI EU SÓ VOU ME PRONUNCIAR APÓS VER A OPINIÃO DO PROFESSOR, PEDAGOGO, EDUCADOR, MESTRE EM EDUCAÇÃO INFANTIL E DOUTOR EM MÉTODOS EDUCACIONAIS, DOCENTE, MENTOR DIDÁTICO, ORIENTADOR EDUCATIVO E INSTRUTOR EDUCACIONAL...

FELIPE NETO
 

Darkx1

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.774
Reações
50.024
Pontos
544
SOBRE O NOVO MINISTRO DA EDUCAÇÃO CARLOS ALBERTO DECOTELLI EU SÓ VOU ME PRONUNCIAR APÓS VER A OPINIÃO DO PROFESSOR, PEDAGOGO, EDUCADOR, MESTRE EM EDUCAÇÃO INFANTIL E DOUTOR EM MÉTODOS EDUCACIONAIS, DOCENTE, MENTOR DIDÁTICO, ORIENTADOR EDUCATIVO E INSTRUTOR EDUCACIONAL...

FELIPE NETO
Voces se importam demais com a opinião de pessoas que dizem não dar a minima.
 

Ayatollah Khomeini

Bam-bam-bam
Mensagens
9.670
Reações
46.809
Pontos
353
:viraolho

No FNDE, Decotelli fez 28 viagens a serviço em 7 meses
Brasil 25.06.2020 16:24Por Redação O Antagonista
NEWSLETTER TELEGRAM COMPARTILHAR

Enquanto foi presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, Carlos Alberto Decotelli fez 28 viagens a trabalho, quase uma por semana.
Somando passagens e diárias, as viagens custaram R$ 94.652,99, média de R$ 3.380 por viagem.
Todas foram nacionais. Decotelli foi a Aracaju, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Foz do Iguaçu, Londrina, Macapá, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Teresina; visitando algumas dessas cidades mais de uma vez.
Pelos dados do Portal da Transparência, Decotelli presidiu o FNDE de 5 de fevereiro a 29 de agosto de 2019, pouco mais de 200 dias.
Em julho de 2019, O Antagonista publicou que servidores do FNDE se queixavam das constantes ausências do então presidente.
No FNDE, Decotelli fez 28 viagens a serviço em 7 meses
 

DanielMF

Bam-bam-bam
Mensagens
4.151
Reações
7.040
Pontos
288
Sabe o que blinda um ministério? Trabalho.
quantidade de críticas ao Tarcisião? zero. e por qual motivo? pq o CARA ASFALTA E CONCRETA E CONSTRÓI E INAUGURA 24 horas por dia.
Exato.

O maior perigo em relação a esse ministro é a ala ideológica do próprio governo. Até agora, ninguém escapou da fritura deles, talvez por isso o Bolsonaro nomeou esse daí sem nem mesmo lançar antes o nome nas redes, pois já sabia que não seria bem visto pelos olavistas. Então talvez esse ai tenha chance de ficar até o final e representar o primeiro racha com a ala ideológica.

A educação no Brasil não pode esperar mais.
 

Denrock

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.691
Reações
70.837
Pontos
584
Parece uma democracia. Quem ousaria falar em idéias extremistas como o conservadorismo?

Visualizar anexo 126537

"Ainda segundo o Notícias da TV, a intervenção se deve após uma briga interna da área de Entretenimento com o Jornalismo, por conta de pautas tendenciosas a favor do presidente Jair Bolsonaro, com direito a três importantes diretores da emissora terem travado uma guerra nos bastidores por conta de pautas conservadoras do ‘Aqui na Band’."

qualquer um que defender o lado CERTO vai tomar porrada, não tem jeito

não podemos desistir nunca, desistir não é uma opção

tudo o que eles querem é CALAR todo mundo que defenda a direita/conservadorismo
 

pescadorparrudo

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
17.030
Reações
27.934
Pontos
654
Estavam cotando o cara aqui do Paraná para ministro da educação. Ainda bem que não foram adiante. O cara não entende nada de educação, vive num mundo de coach quântico motivacional.
 

Okira

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.893
Reações
48.710
Pontos
544
"Ainda segundo o Notícias da TV, a intervenção se deve após uma briga interna da área de Entretenimento com o Jornalismo, por conta de pautas tendenciosas a favor do presidente Jair Bolsonaro, com direito a três importantes diretores da emissora terem travado uma guerra nos bastidores por conta de pautas conservadoras do ‘Aqui na Band’."

qualquer um que defender o lado CERTO vai tomar porrada, não tem jeito

não podemos desistir nunca, desistir não é uma opção

tudo o que eles querem é CALAR todo mundo que defenda a direita/conservadorismo
A band está recebendo dinheiro da China, ou se alinha ou o dinheiro some.
 

ptsousa

Moderador
Membro STAFF
Mensagens
54.750
Reações
154.130
Pontos
814
Sabe o que blinda um ministério? Trabalho.
quantidade de críticas ao Tarcisião? zero. e por qual motivo? pq o CARA ASFALTA E CONCRETA E CONSTRÓI E INAUGURA 24 horas por dia.
São situações diferentes.

O Ministro novo aí pode ser de boas, não ter Twitter nem falar nada polêmico.

Mas vai tirar dinheiro do Ensino Superior pra colocar no Ensino Básico (inverter a pirâmide falha que temos hoje) pra ver o shitstorm que vira. Ou cobrar índices de eficiência e produtividade das Universidades Federais, vinculando à quantidade de recursos liberados.


A única forma de um Ministro da Educação não sofrer ataques é se ele deixar correr do jeito que historicamente foi: joga dinheiro, 0 contrapartidas, sem prestações de conta e etc.


Mas, eu já vejo algumas mudanças acontecendo (algumas com o Vamp, outras de agora) que serão uma base para mudanças mais profundas. Primeiro a gente tem que saber o real buraco, né.
 

Mega_X

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.378
Reações
38.530
Pontos
654
A band está recebendo dinheiro da China, ou se alinha ou o dinheiro some.
A Globo tb está recebendo investimento da China.

O alinhamento ideológico está a todo vapor.

O próximo passo é por câmera em todos os lugares e vincular o CPF num banco de dados pra começar uma pontuação social.
 

ptsousa

Moderador
Membro STAFF
Mensagens
54.750
Reações
154.130
Pontos
814
Outro muito bom acordo. Apesar de ter sido o MRE e o Min. da Economia, o benefício principal é na Infraestrutura.

Vai derrubar os custos de manutenção dos caminhões no curto prazo (1/7 começa com as peças) e de caminhões em si, pela competitividade agregada.

 

Okira

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.893
Reações
48.710
Pontos
544
não tem como comparar o ministério da infraestrutura com o ministério da educação.
A esquerda logicamente só olhará para um, afinal arrumar a estrutura é até bom se eles voltarem no poder, depois eles mudam o nome das coisas e dizem que foi eles que fizeram.
Agora mexer na educação é a base da doutrinação e a base do sustento da ideologia. Praticamente um dos pilares.
Educação também da ibope, como saúde e economia. Melhorar isso é pedir para ter propaganda e atenção de todos.
 

Gattuso

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
Mensagens
23.447
Reações
17.474
Pontos
769
São situações diferentes.

O Ministro novo aí pode ser de boas, não ter Twitter nem falar nada polêmico.

Mas vai tirar dinheiro do Ensino Superior pra colocar no Ensino Básico (inverter a pirâmide falha que temos hoje) pra ver o shitstorm que vira. Ou cobrar índices de eficiência e produtividade das Universidades Federais, vinculando à quantidade de recursos liberados.


A única forma de um Ministro da Educação não sofrer ataques é se ele deixar correr do jeito que historicamente foi: joga dinheiro, 0 contrapartidas, sem prestações de conta e etc.


Mas, eu já vejo algumas mudanças acontecendo (algumas com o Vamp, outras de agora) que serão uma base para mudanças mais profundas. Primeiro a gente tem que saber o real buraco, né.
Como se o weintraub nao colocasse lenha na fogueira e acabasse fazendo esses caras das universidades federais se saíssem como mocinhos....


Se a situacao é delicada o ultimo cara a fazer isso deveria ser um weintraub.
 
Topo Fundo