O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


Tópico Oficial da Operação Lava-Jato [Criminalize seus Ex-Presidentes aqui]

Bloodstained

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.070
Reações
81.752
Pontos
553
Direto do blog de Augusto Nunes.


A ex-primeira-dama que emudece com estranhos por perto terá de soltar a voz no depoimento sobre o triplex do Guarujá

Somados, não devem passar de 2 minutos os vídeos que mostram Marisa Letícia Lula da Silva falando alguma coisa. Certamente por falta do que dizer, sugerem os três momentos reunidos no vídeo abaixo. Todos foram gravados em 2010, quando um surpreendente surto de loquacidade animou-a a interromper a mudez em Jerusalém, em Brasília e em São Paulo.

O Discurso no Muro das Lamentações, pronunciado em 19 de março, foi o mais extenso. “É segredo”, responde Marisa Letícia ao repórter interessado em saber o que havia escrito no pedaço de papel endereçado à Divina Providência. “Só Jesus vai vê meu bilhete”. O Discurso na Despedida da Seleção Brasileira, pronunciado no Palácio do Planalto, foi ainda mais conciso: “Boa sorte, Robinho”, diz ao jogador de partida para o fiasco na África do Sul.

A série encerrou-se em outubro, com o Discurso sobre Doações Eleitorais. Escoltada por Eduardo Suplicy e Aloizio Mercadante, a mulher de Lula destaca uma das facilidades oferecidas a quem quisesse dar dinheiro para o PT: “Não precisa nem saí de casa. Pode fazê em casa, isso”. Haja laconismo. Em conversas sem testemunhas perigosas nas cercanias, ela gasta a voz que economiza quando há jornalistas por perto.

A dona de casa Marisa Letícia faz questão de deixar claro que é a dona da casa. No Palácio da Alvorada ou no apartamento em São Bernardo, no triplex do Guarujá ou no sítio em Atibaia, foi sempre dela a última palavra em questões domésticas ─ das arrobas que os filhos obesos precisam perder aos luxos e benfeitorias que os imóveis do clã merecem ganhar. Um elevador privativo, por exemplo.

E tudo de graça, porque a ex-primeira-dama desconhece a existência de fronteiras entre o público e o privado, e faz de conta que ignora a diferença entre a demonstração de amizade e a sem-vergonhice interesseira. Meses depois de instalar-se no Alvorada, por exemplo, resolveu enfeitar o jardim com uma estrela vermelha do PT feita de sálvias. Diante das reações negativas, transferiu o monumento à jequice explícita para a Granja do Torto, outra propriedade da União.

A história da estrela de jardim tornou-se um quase nada depois das revelações sobre o sítio e o triplex remodelados pela OAS, pela Odebrecht e pelo amigão José Carlos Bumlai. Os dois casos de polícia decerto monopolizaram as conversas da Famiglia Lula durante o Carnaval. A montagem dos álibis que ainda não há anda exigindo mais imaginação do que a esbanjada pelos carnavalescos da Sapucaí.

Marisa Letícia também deve ter consumido algumas horas ensaiando o que dirá ao procurador Cássio Conserino no depoimento marcado para a próxima quarta-feira, 17 de fevereiro. Pela primeira vez, ela ouvirá perguntas constrangedoras formuladas por uma autoridade decidida a apurar o que houve no prédio do Guarujá. Como as respostas não cabem em meia dúzia de palavras, Marisa Letícia terá de falar muito. O maridão que se cuide.

 


Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.940
Reações
96.127
Pontos
989
Uso de prova da Suíça frustra defensores na Lava Jato

A decisão do juiz federal Sérgio Moro de autorizar o uso de prova enviada da Suíça contra a construtora Odebrecht caiu como um balde de água fria entre advogados que fazem a defesa dos presos investigados pela Operação Lava Jato. Entre os advogados, havia a esperança de começar a contestar eventuais falhas processuais da operação.

Essa foi a estratégia utilizada durante a Operação Castelo de Areia, que em 2009 investigou crimes financeiros e lavagem de dinheiro. Mas a operação da Polícia Federal foi anulada pelo Superior Tribunal de Justiça, que entendeu que as provas contra os acusados foram obtidas de fontes anônimas.

A defesa dos acusados tenta repetir agora a mesma estratégia de identificar falhas processuais, já que, em muitos casos há dificuldade de entrar no mérito das acusações por causa da contundência das provas já obtidas pela Polícia Federal. Outro alvo de duro ataque de advogados foi a avalanche de delações premiadas fechadas pelo juiz Sérgio Moro.

Desta vez, Moro decidiu que os documentos vindos da Suíça – cujo trâmite foi considerado irregular pela Justiça do próprio país – devem ser usados nas ações penais contra a Odebrecht. Isso porque a própria corte suíça ressaltou que as falhas podem ser corrigidas e não significam que a prova é ilícita.

A defesa de executivos da Odebrecht argumentava que o uso desses documentos seria como rasgar a Constituição. A papelada remetida pelo Ministério Público da Suíça aponta que a construtora usou uma empresa offshore para pagar propina para o ex-diretor da Petrobras Renato Duque.

“Se houve problema, não foi da nossa parte. Os documentos comprovam o pagamento de propina no exterior. O curioso é que em nenhum momento a defesa entra no mérito das acusações. Querem repetir a Castelo de Areia”, argumentou uma fonte ligada à investigação da Lava Jato.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.940
Reações
96.127
Pontos
989
Lula não está acima do bem e do mal

11/02/2016 02h00


O PT reage aos questionamentos sobre os supostos privilégios concedidos a Lula com o inconformismo e a prepotência de quem considera que o ex-presidente, em razão dos serviços que prestou ao país, devesse ser tratado como alguém acima do bem e do mal.

Invariavelmente, cita seu "legado de realizações", o "sucesso dos seus programas sociais" e "a elevação do Brasil no cenário mundial" como uma espécie de salvo-conduto para todo o resto. Afinal, quem fez tanto pelo povo brasileiro só pode ser uma pessoa honrada. Será?

O discurso do "bom homem" é acrescido do da "vítima das elites", perseguido a todo custo para que não possa voltar em 2018. "Nunca antes um ex-presidente foi tão caluniado, difamado e injuriado", escreveu Rui Falcão, o presidente do PT, esquecendo-se de que o próprio Lula já chamou Sarney "de grande ladrão".

O fato é que, por mais que o PT tente construir uma narrativa política, buscando desviar a atenção geral para assunto distinto do que está sendo questionado, jamais houve indícios tão consistentes e constrangedores quanto os que estão sendo apontados agora a respeito das condutas do ex-presidente.

Com o agravante de que, diferentemente de outros episódios que envolveram o PT, quando a complexidade das situações afetava o entendimento, as suspeitas que recaem sobre Lula são de fácil compreensão popular.

Há muitas dúvidas no ar: empreiteiras que trabalham para o governo presentearam o ex-presidente com as obras e a mobília do sítio que costuma frequentar? Por que a OAS gastou R$ 770 mil para reformar um tríplex em Guarujá que estava sendo negociado com a família de Lula? Por que, segundo testemunhas, a reforma atendia ao gosto da família se ela não era a proprietária? O que o seu filho fez para receber R$ 2,5 milhões de uma consultoria investigada?

Lula não está acima do bem e do mal. Se não fez nada de errado, pode muito bem se explicar à sociedade.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.940
Reações
96.127
Pontos
989
Como testemunha, Lula irá depor pela primeira vez na Lava Jato
DE SÃO PAULO

11/02/2016 20h11

Arrolado como testemunha de defesa do pecuarista José Carlos Bumlai, o ex-presidente Lula vai depor pela primeira vez ao juiz Sergio Moro em 14 de março.

A data foi marcada pelo magistrado, responsável pela condução das ações referentes à operação em primeira instância.

O depoimento do ex-presidente será por videoconferência, por isso não será necessário que ele viaje até a sede da Justiça federal, em Curitiba (PR).

Assim como é norma em todos os depoimentos da Lava Jato, a oitiva de Lula também será pública. No entanto, a defesa do petista poderá pedir que seu rosto não seja filmado para preservar a imagem dele. Nesse caso, o vídeo conterá apenas a voz do ex-presidente –como já ocorreu com outros depoentes.

O petista falará ao juiz Moro um dia após as manifestações que estão sendo convocadas pelo país por grupos pró-impeachment.


Silvia Izquierdo/Associated Press

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que será ouvido pela primeira vez na Operação Lava Jato
Preso desde outubro em Curitiba, Bumlai afirmou em depoimentos a Polícia Federal que Lula não teve envolvimento em negócios relativos à Petrobras. Ele confirmou que é amigo pessoal do ex-presidente, mas que nunca se beneficiou dessa relação no âmbito comercial.

NAVIO-SONDA

Bumlai também admitiu ter fraudado um empréstimo de R$ 12 milhões contraído em 2004 que teve o PT como destinatário final, mas isentou Lula da negociação.

Os investigadores da Lava Jato acreditam que em troca do empréstimo a Schahin obteve um contrato de cerca de R$ 1,5 bilhão para operar o navio-sonda Vitória 10.000. A revelação foi feita por um dos donos do grupo, Salim Schahin, em acordo de delação premiada com a força-tarefa da Lava Jato.

Tanto o partido quanto e Bumlai negam vínculo entre o contrato e o empréstimo junto ao banco Schahin.

INFORMANTE

Lula já falou à Polícia Federal na condição de informante, em um inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) que investiga se houve organização criminosa atuando na Petrobras.

No depoimento, o ex-presidente afirmou que a investigação de integrantes de seu governo na Lava Jato faz parte de um "processo de criminalização do PT" e admitiu relação de "amizade" com o pecuarista José Carlos Bumlai, um dos presos da operação.

O petista ainda defendeu o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, condenado por operar propinas para o partido, além de indicar que cabia ao ex-ministro José Dirceu (Casa Civil), preso no mensalão e no petrolão, concentrar discussões de indicações políticas de seu governo.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.940
Reações
96.127
Pontos
989
Surrealismo explícito: Lula vai depor pela primeira vez a Moro. Em vídeo. E como testemunha! Pode gargalhar!

Para espanto de todos, Lula não é um investigado nesse inquérito: há duas delações que o põem na cena do crime; há o seu amigão, que admite o papel de laranja — com que propósito? —, e há um dos donos do grupo Schahin admitindo a negociata. Como explicar que Lula não seja um investigado nesse caso? Bem, não tem explicação nenhuma

Por: Reinaldo Azevedo 12/02/2016 às 6:19


Luiz Inácio Lula da Silva vai ficar pela primeira vez cara a cara com Sergio Moro. Quer dizer: quase! Vai falar por videoconferência. O ex-presidente deporá no dia 14 de março como testemunha de defesa de José Carlos Bumlai, o pecuarista que é seu amigão, no inquérito que investiga um empréstimo feito pelo grupo Schahin ao PT.

Onde está o escárnio? Ser Lula mera testemunha nesse inquérito, não um investigado, é um assombro e uma afronta ao bom senso. Por muito menos, o Ministério Público Federal já fez muito mais. Vamos lembrar.

Em 2004, Bumlai serviu de laranja do PT e assumiu como seu um empréstimo de R$ 12 milhões feito ao partido pelo braço financeiro do grupo Schahin. O pecuarista já confessou o seu papel. Disse que o dinheiro foi enviado ao PT de Santo André, por intermédio do grupo Bertin.

Bumlai, inicialmente, mentiu que pagara a dívida com embriões e esperma de boi. Diante do ridículo da coisa, recuou. Até porque a versão foi desmoralizada por um dos sócios do grupo: Salim Schahin deixou claro que o empréstimo foi feito ao PT e que nunca foi pago.

Então a empresa morreu com o prejuízo? Não! Em 2009, a dívida do partido já estava em R$ 60 milhões. E como foi saldada? Ora, o próprio Salim foi claro a mais não poder: o braço de infraestrutura do grupo fechou um acordo para operar o navio-sonda da Petrobras Vitória 10.000 entre 2010 e 2020. Valor do contrato: US$ 1,6 bilhão — sim, de dólares mesmo. Cobrar dívida pra quê? Aqueles R$ 60 milhões foram perdoados. Ou por outra: foram pagos pela Petrobras.

Agora o busílisEm sua delação premiada, Fernando Baiano relatou precisamente essa transação e afirmou que Lula participou da negociação. Só Baiano? Não! Nestor Cerveró, igualmente num processo de colaboração negociado com o Ministério Público, disse a mesma coisa: o então presidente da República participara ativamente da negociação.


Cerveró, aliás, foi adiante: garantiu que só conseguiu um cargo de diretor na BR Distribuidora, depois de ter deixado a Petrobras, por interferência de Lula, uma vez que havia ajudado a viabilizar o acordo do navio-sonda. Era gratidão. A mão suja que lava a outra. Em seu depoimento, Baiano assegurou que Bumlai lhe relatara que o então presidente havia mesmo arrumado a boquinha para Cerveró e que isso era parte da operação que incluía empréstimo e navio-sonda.

E, no entanto, para espanto de todos, Lula não é um investigado nesse inquérito: há duas delações que o põem na cena do crime; há o seu amigão, que admite o papel de laranja — com que propósito? —, e há um dos donos do grupo Schahin admitindo a negociata.

Como explicar que Lula não seja um investigado nesse caso? Bem, não tem explicação nenhuma.

A defesa
Afirmou a defesa de Bumlai em documento enviado a Moro:
“A proximidade entre Bumlai e Lula sempre foi muito explorada pelos que, maliciosamente, viam nela a oportunidade de encontrar malfeitos que pudessem ser atribuídos ao segundo, seja durante, seja depois de seus dois mandatos. Nesse período, não foram poucas as insinuações e por vezes até imputações de que o defendente seria um intermediário de negócios escusos de interesse do ex-Chefe do Executivo.”

Ok. O papel da defesa é defender, né? Mas não custa evitar o exagero. Por acaso estamos sendo convidados a acreditar que Bumlai assumiu como seu um empréstimo de R$ 12 milhões só porque é um contumaz admirador das ideias do petismo, é isso?

A defesa de Bumlai resolveu recorrer à ironia:
“Na verdade, o crime [de Bumlai] é ser amigo de Lula e, pasme, Juiz, existe até fotografia de ambos numa festa junina, tornando irretorquível a consumação do delito do artigo 362 do Código Penal. Sua ameaça à ordem pública consiste em seu potencial de, no crescendo da indignação, delatar o ex-Presidente de alguma forma. Esta é a essência deste processo.”

Vamos explicar. O Código Penal tem 361 artigos. A defesa de Bumlai está dizendo que se inventou um crime para poder manter preso o seu cliente. E também acusa, de forma oblíqua, a Operação Lava Jato de submeter o pecuarista à prisão para forçá-lo a denunciar Lula.

De novo: papel da defesa é defender. O chato dessa versão é que, lembre-se outra vez, há três delações que põem Bumlai como personagem ativa de uma tramoia: Baiano, Cerveró e Salim Schahin, que emprestou o dinheiro e foi beneficiário do contrato do navio-sonda. Sem contar a insistência pretérita de Bumlai em assumir como seu um empréstimo quem nem sequer foi pago.

Amigos costumam fazer favores, e ninguém tem nada com isso. Se, no entanto, nesse fazer, há crime, a coisa deixa de ser um assunto privado, e os 361 artigos do Código Penal podem se interessar pela pessoa.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.940
Reações
96.127
Pontos
989
Planalto e PT esperam posição de Lula

Lula
São Paulo - O PT e o Palácio do Planalto aguardam uma resposta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre o sítio usado por ele em Atibaia, no interior paulista, alvo de inquérito da Operação Lava Jato, para traçarem uma estratégia de defesa do petista.

O Conselho do Instituto Lula, formado por 36 integrantes, se reúne nesta sexta-feira, 12, em São Paulo. O objetivo da reunião, marcada desde o ano passado, é decidir o planejamento para 2016, mas existe a expectativa de que Lula finalmente fale sobre o assunto.

A Lava Jato investiga se empreiteiras que participaram do esquema de desvios de verbas da Petrobrás bancaram a reforma do imóvel em Atibaia.

Lula espera que a presidente Dilma Rousseff o defenda de forma explícita. De acordo com integrantes do governo, ela tem dito que está disposta a ajudar, mas alega que não poderia fazer muita coisa além de manifestar solidariedade ao seu antecessor enquanto ele próprio não apresentar uma explicação definitiva para o caso.

Na direção do PT existe consenso de que proteger Lula é proteger o PT. O presidente Rui Falcão gravou um vídeo e publicou um texto em sua defesa, um ato de solidariedade foi marcado para a comemoração de 36 anos da legenda, dia 26, no Rio, e dirigentes têm tomado iniciativas pessoais em favor do ex-presidente. Mas até agora Lula não deu uma posição ao partido sobre as suspeitas.

O partido franqueou ao ex-presidente espaço no programa nacional de TV que vai ao ar no dia 23, mas até agora a direção não recebeu orientação sobre o que dizer em defesa do maior líder do partido.

Estratégia. Isso tem causado inquietação entre petistas. Alguns integrantes do partido passaram a lembrar que o próprio Lula não defendeu de forma explícita companheiros condenados no caso do mensalão e que o sítio em Atibaia é uma questão pessoal, não partidária. As avaliações de que Lula e seu entorno subestimaram as suspeitas são cada vez mais comuns.

Advogados com trânsito na cúpula petista reclamam que a defesa do ex-presidente Lula está sendo muito “reativa”, “amadora”, “emocional”, e que as respostas demoram, o que acaba desgastando a legenda.

Setores do PT defendem a entrada de advogados renomados que tenham prestígio para “constranger” os setores do judiciário que estariam promovendo uma “gincana” por evidências com potencial de prejudicar Lula.

A contratação do advogado Nilo Batista foi feita por pressão do PT. O criminalista, porém, adotou a estratégia oposta à esperada por advogados ligados a sigla: deu declarações “desastrosas” e acabou ampliando o desgaste político do petista.
 


$delúbio$

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.743
Reações
43.218
Pontos
599
Será que agora vai? Por isso os petralhas estão soltando os cineastas engajadinhos da esquerda caviar para latir contra a Lava Jato.
http://www.oantagonista.com/posts/lula-nao-pode-mentir
Lula não pode mentir
Brasil 12.02.16 08:54
O depoimento de Lula à Lava Jato será um espetáculo.

O Antagonista está ansioso para ver a cara de Lula quando o juiz Sergio Moro lhe disser que, como testemunha, ele não pode mentir.
 

Bloodstained

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.070
Reações
81.752
Pontos
553
Direto do blog de Felipe Moura Brasil.


Lava Jato contribui para cassação de Dilma e Temer
Envio de depoimentos de delatores e cerco ao marqueteiro João Santana animam oposição


A coluna Painel, da Folha, informa:

“O TSE recebeu recentemente de Curitiba caixas de documentos com depoimentos de delatores da Lava Jato sobre doações à campanha de reeleição da presidente da República. O lote, que ainda não foi analisado pela corte, é a aposta do PSDB para catalisar as ações movidas pelo partido para impugnar a chapa de Dilma e Temer. Uma equipe de especialistas em prestação de contas foi acionada pelos tucanos para esquadrinhar o material.

O sonho de consumo do PSDB é encontrar provas e convencer os ministros do TSE que petistas usaram as eleições nacionais de 2014 para lavar dinheiro.”

É mais fácil encontrar provas que petistas lavam dinheiro do que convencer disso os ministros do TSE.

Mas vamos lá, tucanada.

A Lava Jato está fazendo sua parte para demolir a tese de defesa segundo a qual as acusações da oposição são “temerárias”.

Temerárias, na verdade, são, para Dilma e Temer, as caixas de documentos que o tribunal acaba de receber.

Para completar, a força-tarefa ainda investiga pagamentos atribuídos a subsidiárias da Odebrecht em contas, no exterior, controladas pelo marqueteiro João Santana, responsável por todas as campanhas presidenciais do PT desde a reeleição de Lula, em 2006.

Um dos focos da investigação, segundo outra matéria da Folha, são valores recebidos por Santana em 2014, quando ele fez as campanhas presidenciais de Dilma, no Brasil, e de José Domingo Arias, derrotado no Panamá – país onde a Odebrecht tem diversos interesses.

“Oficialmente, Santana recebeu R$ 88,9 milhões da campanha de Dilma em 2014. Outros pagamentos vinculados à campanha, se confirmados, seriam em tese caixa 2.”

Este blog espera que as caixas com documentos que os confirmem também cheguem logo ao TSE.
 
Ultima Edição:

$delúbio$

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.743
Reações
43.218
Pontos
599
é de se lembrar que em 2005, no auge das investigações do mensalão, descobriu-se que o então marqueteiro do Moluzko, o Duda Mendonça (hoje sumido) recebeu dinheiro por fora em contas no exterior por conta do pagamento da campanha eleitoral de 2002, e o próprio Duda Mendonça confirmou e confessou na CPI . Só isso já era suficiente para impeachment imediato de Lula, aqui no Brasil ou qualquer país minimamente decente.

Mas estranhamente o caso foi abafado, e a oposição preferiu ver Lula sangrar para perder as eleições de 2006 ao invés de ir até o fim em um processo de impeachment. O resultado todos sabemos, 2006, 2010, 2014, roubalheira generalizada com empreiteiras, bilhões do BNDES despejados nos empresários amigos do rei às custas do aumento brutal endividamento público e consequente aumento da inflação, petrolão para bancar campanhas e luxos burgueses dos nababos petralhas, uso da Petrobrás para vender combustíveis com prejuízo para maquiar a inflação a custo de quebrar a empresa, implantação e fracasso retumbante da malfadada 'nova matriz economica' desenvolvimentista heterodoxa que desprezava controle inflacionário, tudo isso provocando a devastação econômica atual.

Que não percam a oportunidade de novo.
 
Ultima Edição:

Wrex

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.146
Reações
12.155
Pontos
609
Engraçado, até "chorou" outro dia pela decisão do governo de não defendê-lo abertamente...
Ou seja, o barco tá afundando, água tá batendo na bunda, tá virando cada um por si...

Adorei.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.940
Reações
96.127
Pontos
989
Cardozo diz ter convicção de que não há ilegalidade na campanha de Dilma

DE BRASÍLIA

12/02/2016 13h53

O ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) disse ter "absoluta convicção" de que não houve caixa 2 na campanha da presidente Dilma Rousseff em 2014.

A Operação Lava Jato investiga pagamentos atribuídos a subsidiárias da Odebrecht em contas no exterior controladas pelo marqueteiro João Santana, responsável pelas campanhas de Dilma em 2010 e 2014, conforme a Folha mostrou nesta sexta-feira (12).

Embora tenha lembrado que não participou do núcleo duro do PT que atuou na última corrida presidencial, Cardozo afirmou que acompanhou o processo "como militante".

"Tenho absoluta convicção de que na campanha na presidente Dilma não houve situação nenhuma de pagamentos ilegais. Já há tantos processos, e as contas foram aprovadas, tudo absolutamente regular. Não vejo constrangimento", afirmou.

Ele disse ainda que o próprio tesoureiro petista, o hoje ministro Edinho Silva (Secretaria de Comunicação Social), sempre reafirmou a legalidades das contas partidárias.

A PGR (Procuradoria-geral da República) pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) a abertura de inquérito para investigar se Edinho Silva foi um dos beneficiários do esquema de corrupção da Petrobras, como o acusou o dono da UTC, Ricardo Pessoa, que firmou acordo de delação premiada.

O ministro da Justiça disse também que não vê elementos substanciais na mensagem em que o dono da empreiteira, Marcelo Odebrecht, aborda um suposto risco de a investigação alcançar a "campanha dela".

No texto, descoberto após a Polícia Federal apreender o celular do empresário, Marcelo afirma, sem especificar a quem se referia: "Dizer do risco de cta na Suíça chegar na campanha dela".

Para Cardozo, trata-se de uma "mensagem lateralmente feita, em que nomes não são citados". Por isso, de acordo com o ministro, não é possível dizer se será dada a dimensão de prova ao material.

"Se isso é utilizado ou não é um problema dos investigadores", disse Cardozo.

Ele adiantou ainda que deve pedir à Polícia Federal para averiguar se houve vazamento de informações da investigação, uma vez que o inquérito envolvendo o marqueteiro de Dilma está sob sigilo.

"O vazamento, quando é ilegal, prejudica a investigação e, muitas vezes, atinge pessoas que podem não ter nada (de ilegal). E, nesses casos, garanto que os espaços de resposta não são os mesmos", criticou Cardozo.


LULA

O ministro da Justiça usou argumentos semelhantes ao falar sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com quem mantém uma relação distante. Lula, em mais de uma ocasião, já defendeu internamente a saída de Cardozo da Esplanada.

"Pessoas investigadas não são condenadas e não podem ser execradas[...] Como pessoa que acompanha o partido, eu sempre o tive como grande líder e que se comporta como grande lisura", analisou, antes de voltar a dizer que os danos a quem é alvo de exposições injustiças são irreparáveis.

José Eduardo Cardozo voltou a prometer que não faltará os recursos para a Polícia Federal fazer operações em 2016. Como já havia dito, se comprometeu a remanejar o caixa o do próprio ministério da Justiça, caso a PF seja fortemente atingida pelo corte orçamentário.

A associação que representa os delegados da PF redigiu uma carta para ser entregue ao ministro em que sustentam o risco de as atividades da corporação serem gravemente prejudicadas pela tesoura do Executivo.
 

Wrex

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.146
Reações
12.155
Pontos
609
A decisão do juiz federal Sérgio Moro de autorizar o uso de prova enviada da Suíça contra a construtora Odebrecht caiu como um balde de água fria entre advogados que fazem a defesa dos presos investigados pela Operação Lava Jato. Entre os advogados, havia a esperança de começar a contestar eventuais falhas processuais da operação.
Essa parada de "prova legal" é foda.

Se eu pegar uma gravação do lula assumindo que roubou tudo e todos, não vai valer porquê ele não estava ciente que a conversa estava sendo gravada.

Pra mim não faz muito sentido isso, quando o assunto é justiça eu práticas maquiavélicas. Mas pode ser porquê não tenho tanto conhecimento de filosofia do direito.
 

Lascaux

Bam-bam-bam
Mensagens
1.040
Reações
3.710
Pontos
303
Essa parada de "prova legal" é foda.

Se eu pegar uma gravação do lula assumindo que roubou tudo e todos, não vai valer porquê ele não estava ciente que a conversa estava sendo gravada.

Pra mim não faz muito sentido isso, quando o assunto é justiça eu práticas maquiavélicas. Mas pode ser porquê não tenho tanto conhecimento de filosofia do direito.
Eu acredito que valha sim se você não for da polícia. Vide caso Delcídio Amaral.

Também vale como prova se for da polícia e tiver autorização do juiz competente.

No mais, não pegam o Lula mesmo por ele ser muito 'importante', ser presidente tem uma aura de intocabilidade /Titemodeoff.
 

Wrex

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.146
Reações
12.155
Pontos
609
Eu acredito que valha sim se você não for da polícia. Vide caso Delcídio Amaral.

Também vale como prova se for da polícia e tiver autorização do juiz competente.

No mais, não pegam o Lula mesmo por ele ser muito 'importante', ser presidente tem uma aura de intocabilidade /Titemodeoff.
Então, se não estou enganado, você não pode gravar a conversa com alguém sem a ciência dessa pessoa.
E qualquer prova que for conseguida de maneira ilegal é anulada...

Então por exemplo, se eu invadir a casa do lula e pegar um papel provando as maracutaias, não vale. (A não ser que eu tenha feito com autorização judicial).

O mesmo vale pra lava-jato... Parece que o Sérgio Moro usa técnicas de pressão psicológica pra forçar a galera a falar mais.
Tem até livros criticando a operação, vários... (Engraçado, operação nem acabou já tem livro criticando)

Então é complicado, eu vou julgar utilizando a lei a partir de uma prova que foi obtida de forma ilegal?
Acho que mesmo sendo obtida de forma ilegal, o que importa é a prova em si, não a forma como a obtiveram.

Só que aí eu englobo tortura também, o que complica... Pois não sou a favor de tortura.
 

Lascaux

Bam-bam-bam
Mensagens
1.040
Reações
3.710
Pontos
303
Então, se não estou enganado, você não pode gravar a conversa com alguém sem a ciência dessa pessoa.
E qualquer prova que for conseguida de maneira ilegal é anulada...

Então por exemplo, se eu invadir a casa do lula e pegar um papel provando as maracutaias, não vale. (A não ser que eu tenha feito com autorização judicial).

O mesmo vale pra lava-jato... Parece que o Sérgio Moro usa técnicas de pressão psicológica pra forçar a galera a falar mais.
Tem até livros criticando a operação, vários... (Engraçado, operação nem acabou já tem livro criticando)

Então é complicado, eu vou julgar utilizando a lei a partir de uma prova que foi obtida de forma ilegal?
Acho que mesmo sendo obtida de forma ilegal, o que importa é a prova em si, não a forma como a obtiveram.

Só que aí eu englobo tortura também, o que complica... Pois não sou a favor de tortura.
As técnicas de interrogatório são lícitas, elas existem para pegar mentirosos profissionais como os envolvidos na lava-jato. Todos os interrogatórios são gravados por regra.
Bandidos são cínicos, políticos são cínicos, eles não se importam com o que é moral ou ético, as pessoas comuns são como formigas para eles.

Invadir propriedade é crime, mas se você estava como convidado no triplex sem dono...
Autorização judicial para gravação escondida só vale para agentes públicos (polícia, delegados etc.) pois não fariam parte da conversa. Sem contar que o PT adorava gravar escondido na época do FHC.

Olha o caso Delcídio:
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/11/1711360-entenda-a-prisao-do-senador-delcidio-do-amaral-em-11-perguntas-e-respostas.shtml
Uma explicação melhor:
http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2015/11/gravacao-feita-pelo-filho-de-cervero-provoca-prisao-de-delcidio-do-amaral.html
 

Bloodstained

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.070
Reações
81.752
Pontos
553
Direto do blog de Felipe Moura Brasil.


Lula, não adianta beber as provas
Resumo aparente do lulopetismo: Quer contrato com estatal? Faz uma obrinha lá em casa...


Notas e tuitadas:

– Imagine o circo que o PT faria se um ex-presidente adversário tivesse sítio e tríplex em nome de laranjas e reformados por empreiteiras do petrolão. Como comentou um leitor: o sítio já teria sido invadido pelo MST, o tríplex pelo MTST.

– O fato de a empreteira OAS ter assumido a reforma do sítio em Atibaia com aval de Marisa Letícia significa que Lula não pode dizer que não sabia de nada sem sacrificar esposa.

– Mais de 200 caixas com pertences de Lula, incluindo 37 de bebidas, foram enviadas para o sítio Santa Bárbara quando o petista deixou o Palácio do Planalto, revela VEJA. Não adianta beber as 37 caixas de provas, Lula. Temos os documentos.

– Triplex no Guarujá é mais caro que Fiat Elba. Sítio em Atibaia, também. Até as reformas de ambos são mais caras. Lula é bem pior que Fernando Collor de Mello.

– Resumo aparente do lulopetismo: Quer contrato com estatal? Faz uma obrinha lá em casa…

– O depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro em 14 de março, como testemunha de defesa de seu amigo José Carlos Bumlai, será por videoconferência e, provavelmente, apenas com a voz do petista, já que a defesa pode pedir a preservação da imagem. Os advogados de Lula já prepararam colinha e teleprompter também?

– Diretor do Instituto Lula, Celso Marcondes agora quer “discutir a questão do racismo, da intolerância religiosa nesse momento de avanço de ideias conversadoras e da extrema direita no Brasil”. É a extrema função das “bandeiras sociais” no lulopetismo: distrair a massa na hora do sufoco com a Justiça.

– Folha: “Crescem as divergências, no instituto do ex-presidente, sobre as estratégias que devem ser seguidas”. Uns apoiam o ataque à mídia, por exemplo, outros consideram um equívoco. Atacar a mídia é o que resta quando a defesa não tem argumentos contra os fatos.

– Imagine o Instituto Lula tendo de explicar se Fernando Bittar é laranja para ocultação de propriedade do ex-presidente ou se simplesmente retribuiu as vantagens que obteve graças à proximidade com Lula pagando-lhe um sítio como propina. Melhor atacar a mídia e falar de racismo.


– A propósito: “defesa” genérica de um investigado é só fabricação de manchete. Dilma Rousseff emplacou uma porção delas nos jornais ao fazer Lula de vítima de uma “grande injustiça”.

– Defender um investigado é explicar sua inocência com base no teor das denúncias e suspeitas. O resto é propaganda. A imprensa deveria ser mais cuidadosa com a escolha das palavras.

– Dilma se gaba de comandar o governo que mais combateu a corrupção (como se o combate – e não a corrupção – viesse do governo do PT) ao mesmo tempo em que ataca as investigações contra Lula. O discurso petista, como sempre, é o oposto da prática.

– Dilma: “No passado ganhamos a guerra contra a febre amarela e vamos ganhar contra o zika (vírus).” Dilma, você não ganhou nada.
 

New_Wave

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.407
Reações
46.601
Pontos
609
Antes era o caso do Triplex e bizarramente não se fala mais disso nos noticiários, agora são as coisas e as bebidas que ele mandou tudo pra um sítio! HUE
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.940
Reações
96.127
Pontos
989
Acuado, PT evita falar de defesa de Lula em reunião de conselho político

Jorge Araújo/Folhapress

Lula, ao lado de Rui Falcão, em reunião com políticos do PT
BELA MEGALE
DE SÃO PAULO

15/02/2016 15h31


Horas depois de divulgar uma nota afirmando que a "escalada de ataques ao companheiro Lula" seria um dos temas "prioritários" da reunião desta segunda (15), realizada entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o conselho político do PT, o presidente da sigla Rui Falcão recuou em relação à pauta.

"Não tratamos desse assunto", disse ele em coletiva de imprensa após o encontro petista.

Falcão afirmou que na reunião, que durou cerca de três horas e teve a presença de nomes de peso do partido, como o prefeito Fernando Haddad, além de três governadores do PT, foram discutidas a "conjuntura política do Brasil, questões econômicas e as relações do Estado democrático de Direito".

Mais uma vez, o presidente do PT afirmou que as denúncias envolvendo Lula são "infundadas".

"As pessoas têm que provar que são inocentes. Embora o sítio esteja em nome de outra pessoa, o presidente Lula tem que provar que não é dele. É uma inversão de valores", disse.

Segundo investigações do Ministério Público paulista, o sítio de Atibaia, no interior de São Paulo, que é frequentado pelo ex-presidente e sua família teve reformas pagas pelas empreiteiras OAS e Odebrecht, investigadas pela Operação Lava Jato.

Acuados, a maioria dos petistas que participaram do encontro evitaram sair pela entrada principal, onde estava a imprensa, e boa parte se negou a comentar o conteúdo da reunião.

Rafael Marques, presidente do sindicado dos metalúrgicos do ABC, saiu com um livro do jornalista Paulo Moreira Leite sobre a Lava Jato, mas negou que a operação e as denúncias tenha sido debatidas. "O Lula veio contribuir como partido."

PLANO NACIONAL DE EMERGÊNCIA

Outro tema em debate foi um Plano Nacional de Emergência para retornar o crescimento do país com saídas que fogem da agenda neoliberal. Entre as propostas do documento está a convocação de uma Conferência Nacional de Política Econômica.

Questionado sobre a reforma da previdência do governo, Falcão afirmou que o PT sugere que "há outras questões para se tratar no país", mas enfatizou que o "foro legítimo para discutir o assunto é o criado pelo próprio governo, que vai se reunir na quarta-feira, entre empresários, trabalhadores da ativa e aposentados".
 

Bloodstained

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.070
Reações
81.752
Pontos
553
Presidente do PT se contradiz sobre defesa de Lula
Na mira da Lava Jato, ex-presidente reuniu conselho do partido para tratar das suspeitas contra ele. Embora tenha confirmado que esse era um dos temas do encontro, Rui Falcão disse mais tarde que assunto não foi tratado


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente do PT, Rui Falcão, na reunião do Conselho Político da Presidência do PT, nesta segunda-feira (15), em São Paulo

Na mira do Ministério Público em São Paulo e da Operação Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniu nesta segunda-feira o Conselho Político da Presidência do PT para tratar das investigações contra ele. Oficialmente, o grupo foi chamado também para tratar da conjuntura do país e discutir saídas para a crise econômica - provocada justamente pela desastrada gestão da presidente Dilma Rousseff. Na sexta-feira, Lula se reuniu com Dilma em São Paulo e, depois do encontro, ela se comprometeu a assumir um discurso de defesa moderada de seu antecessor. No sábado, a presidente afirmou que o padrinho político é alvo de uma 'injustiça'.

Pouco antes da reunião em um hotel na capital paulista ter início, o presidente do PT, Rui Falcão, divulgou nota em que tratava da pauta do encontro. "As ameaças crescentes ao Estado Democrático de Direito, a ofensiva reacionária para criminalizar o PT e a escalada de ataques ao companheiro Lula são temas prioritários na reunião do Conselho Político da Presidência do PT, nesta segunda-feira (15), em São Paulo", dizia o texto publicado pela agência de notícias do partido. Horas depois, em coletiva de imprensa ao término do encontro, Falcão negou que a reunião tenha abordado as suspeitas que pesam contra o ex-presidente Lula em relação sítio de Atibaia e ao tríplex do Guarujá, que foram reformados por empreiteiras do petrolão. Disse ele: "Queria desmentir cabalmente o que hoje alguns sites deram de que essa reunião era para discutir linhas de defesa do presidente Lula. Isso não ocorreu, não estava na pauta". Questionado sobre a nota assinada por ele mesmo, tentou corrigir-se: "Ah sim, naturalmente as pessoas fazem isso sempre, mas não era pauta da reunião".

O discurso de Falcão durante a coletiva dá indícios da estratégia traçada pelo conselho. O presidente do PT preferiu atacar a Operação Lava Jato e saiu em defesa dos presos em Curitiba. Segundo Falcão, houve "abolição do habeas corpus" e "inversão do princípio de presunção de defesa". O petista ainda disse que os delatores foram "transformados em heróis" pela imprensa - mas se calou sobre os criminosos condenados tratados como heróis pelo partido.

Falcão também saiu em defesa de Lula quando perguntado sobre o sítio frequentado pelo ex-presidente. "São denúncias infundadas, haja vista que o sítio tem escritura, tem nome de proprietário, e o proprietário faculta as visitas a quem ele quiser, principalmente a Lula. É uma denúncia que não faz nenhum sentido", afirmou. Os investigadores apuram se as reformas feitas no imóvel pelas empreiteiras investigadas foram uma forma de compensação por contratos obtidos com a Petrobras.


Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/presidente-do-pt-se-contradiz-sobre-defesa-de-lula
=================================================================================
E a resposta já estava engatilhada, vinda direto do blog de Felipe Moura Brasil.


Infundadas são as “defesas” de Lula
Dilma, Cardozo, Wagner e Falcão passam longe do teor das denúncias


O presidente do PT, Rui Falcão, disse que as denúncias contra Lula são “infundadas”.

A palavra “infundado” significa “que não tem fundamento (‘base firme’, ‘razão sólida’); infundamentado”.

É exatamente o caso das supostas defesas que petistas como Falcão fazem do ex-presidente. Nenhuma delas explica a inocência de Lula com base no teor das denúncias sobre sua ligação com o sítio de Atibaia e o tríplex do Guarujá, reformados pelas empreiteiras do petrolão OAS e Odebrecht.

O sítio, frequentado 111 vezes por Lula só nos últimos três anos, ainda conta com cobertura privilegiada de celular (da Oi), que foge aos padrões de instalação de antenas na região.

Como escrevi dias atrás, defesa genérica de um investigado é só fabricação de manchete.

Nisso, os petistas são craques. Dilma Rousseff e os ministros José Eduardo Cardozo e Jaques Wagner, além de Falcão, emplacaram manchetes na maioria dos jornais e revistas com as declarações abaixo, uma mais infundada – e vitimista – que a outra.

Dilma Rousseff:

“Acho que ele está sendo objeto de grande injustiça. Respeito muito a história do presidente Lula e tenho certeza de que esse será um processo que será superado porque acredito que o país, a América Latina e o mundo precisam de uma liderança com as características do presidente Lula.”

José Eduardo Cardozo:

“Como pessoa que conhece o presidente Lula há muito tempo, eu sempre o tive como um grande líder, eu sempre o tive como uma pessoa que se comporta com absoluta lisura. Isso como testemunha de vida, e não de ministro. Eu atribuí sim, não no âmbito da investigação, mas no âmbito da política, em que há muitos setores da oposição em criar situações que atinjam a imagem de uma pessoa que foi um presidente indiscutivelmente aplaudido durante todo o período da sua gestão pelas substantivas melhoras e mudanças que empreendeu no país. Portanto há sem sombra de dúvida uma luta política em torno disso, em que setores oposicionistas tentam obviamente maximizar situações que evidentemente não podem ensejar pré-julgamentos, condenações.”

Jaques Wagner (em relato sobre a conversa que presenciou entre Lula e Dilma):

“Evidentemente se falou sobre esse ataque sistemático que está sendo feito em torno ao ex-presidente. Eu acho que é uma coisa clara. É uma caça a uma liderança nacional. Poderia ser uma caça a um bandido. Nesse caso é uma caça praticamente constante.”

Rui Falcão:

“São denúncias infundadas haja vista que o sítio tem escritura, tem nome de proprietário e o proprietário faculta a visita a esse sítio pra quem ele quiser, principalmente ao presidente Lula com quem um dos proprietários praticamente foi criado, desde a infância, então é uma denúncia que não faz nenhum sentido. Hoje as pessoas têm que provar que são inocentes. No caso, embora a escritura esteja registrada em cartório em nome de outra pessoa, o presidente Lula é que tem que provar que não é dele. É uma inversão de valores, uma inversão dos fatos e vocês ficam propagando isso, inclusive”.

Falcão, claro, ignora que Lula e sua esposa usufruíram, e ela avalizou, as reformas do sítio feitas por empreiteiras contratadas pelo governo do PT.

Mas que importam os fatos para quem vive de propaganda política? Nada.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.940
Reações
96.127
Pontos
989
“Não aguento mais falar disso", afirma Lula sobre investigações contra ele

Alvo de investigações do Ministério Público Estadual e da Operação Lava Jato sobre um apartamento no Guarujá e um sítio em Atibaia (SP), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez nesta segunda-feira, 15, um desabafo durante reunião do conselho consultivo da presidência do PT.

“Não aguento mais falar disso. O Luiz Marinho vai lá em casa e só quer falar disso. Chego no Instituto para trabalhar e só falam disso. Não aguento mais”, disse Lula, segundo relatos de conselheiros.

A “escalada de ataques ao companheiro Lula” foi incluída pelo presidente nacional do PT, Rui Falcão, na lista de temas prioritários da reunião. Diante do desabafo do petista, o assunto acabou ficando em segundo plano. Na semana passada, durante reunião do conselho do Instituto Lula, o ex-presidente já havia evitado o assunto e chegou a interromper uma convidada que insistiu na pauta.

O PT e o Palácio do Planalto esperam uma resposta definitiva de Lula sobre o sítio que utiliza em Atibaia. Segundo o Instituto Lula, o ex-presidente e seus advogados preparam uma “resposta cabal”.

Durante a reunião, Rui Falcão apresentou um texto “em defesa da democracia” no qual conclama o partido a sair em apoio a Lula. “Tarefa muito especial e prioritária neste início de 2016 é a montagem de uma poderosa bateria de ações, recursos, debates e mobilizações de solidariedade a Lula”, diz o texto. “O ataque a Lula é um ataque a determinado projeto de Nação, a todo projeto de Nação que se assente na busca de justiça, igualdade, liberdade, inclusão e participação de todos. O ataque a Lula é a confissão maior, pelas elites golpistas, de que não conseguirão impor o retorno de uma dominação excludente através de qualquer disputa que seja pautada pelo respeito às regras do jogo democrático.”

Nesta terça-feira, 16, movimentos sociais que integram a Frente Brasil Popular vão fazer uma manifestação em defesa do ex-presidente na frente do Fórum Criminal da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo, onde está marcado depoimento de Lula para falar sobre o tríplex no Guarujá.

===========================

 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.940
Reações
96.127
Pontos
989
Decisão suspende depoimento de Lula e Marisa sobre tríplex

Eduardo Knapp/Folhapress

Fachada do condomínio da OAS em Guarujá, investigado pelo Ministério Público de São Paulo
MÁRCIO FALCÃO
DÉBORA ÁLVARES
MARINA DIAS
DE BRASÍLIA
BELA MEGALE
DE SÃO PAULO

17/02/2016 00h30 - Atualizado às 01h10


Uma decisão liminar do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) suspendeu nesta terça (16) os depoimentos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de sua mulher, Marisa Letícia, ao Ministério Público de São Paulo, que estavam previstos para esta quarta-feira (17).

O ex-presidente e Marisa Letícia foram intimados a depor sobre a situação do tríplex no condomínio Solaris, em Guarujá (SP), e sobre suspeitas de irregularidades na transferência do condomínio da cooperativa Bancoop para a OAS.

Segundo a Folha apurou, a presença dos dois ainda era incerta. Apesar disso, o conselheiro Valter Shuenquener de Araújo acatou um requerimento do deputado petista Paulo Teixeira (SP), em que ele alega que o inquérito teria que ter entrado no sistema de distribuição do Ministério Público paulista. O deputado fala ainda em "flagrante perseguição política".

Teixeira questionou a atuação do promotor Cassio Conserino, afirmando que ele não era o promotor natural para conduzir a investigação. O promotor já deu declaração dizendo ver indícios para denunciar Lula.

"É fundamental o respeito à Constituição pelos agentes públicos", disse o deputado à Folha.

Segundo a Folha apurou, Teixeira contou com a orientação de pessoas do entorno do ex-presidente para entrar com o pedido de liminar. A ideia inicial era que Lula prestasse o depoimento, mas depois de muitos alertas de aliados, a questão passou a ser ponderada.

DISTRIBUIÇÃO

Segundo o deputado, o caso do tríplex está sendo apurado atualmente na 5ª Vara Criminal do Foro Central Criminal de São Paulo, sendo que é a 1ª Promotoria de Justiça a responsável pelos casos dessa área. Conserino seria da 2ª Promotoria.

Para Teixeira, se não fosse direcionado para a 1ª Promotoria, o caso deveria ter tido, ao menos, livre distribuição.

Araújo afirma que a representação criminal foi feita "de forma nominalmente direcionada ao requerido [Conserino] e a dois outros membros do Ministério Público, sem que se tenha notícia de qualquer distribuição ou mesmo decisão ministerial no sentido de que o requerido seria efetivamente o promotor de Justiça com atribuição na matéria".

O conselheiro avaliou que é melhor paralisar o caso até mesmo para não colocar em risco as investigações.

"Não é recomendável a manutenção de ato a ser presidido pelo requerido [Conserino] designado para amanhã [quarta] sem que antes o plenário deste conselho possa apreciar as alegações de ofensa ao princípio do promotor natural no âmbito do Ministério Público do Estado de São Paulo. A manutenção do ato poderia, acaso se entenda, em momento futuro, pela falta de atribuição do referido membro e da necessidade de livre distribuição do feito, até mesmo ensejar uma indesejável nulidade no âmbito penal", disse o conselheiro em sua decisão.

O conselheiro alega ainda que as notícias que grupos favoráveis e contrários a Lula protestariam em frente ao Fórum da Barra Funda poderia "comprometer o regular funcionamento e a segurança" do local.

A decisão vale até que o plenário do CNMP avalie o caso.

JUSTIFICATIVA

Sobre o tríplex, Lula justifica que comprou uma cota da Bancoop que dava direito a uma unidade no condomínio, mas desistiu de comprar o imóvel. Há a suspeita de que o tríplex, que está em nome da OAS e foi reformado pela empreiteira, estaria reservado para a família do ex-presidente e seria uma forma de favorecê-lo.

A linha de defesa do ex-presidente sobre o triplex e o sítio em Atibaia, no interior de São Paulo, ainda está sendo traçada por sua equipe de advogados, por isso, qualquer pronunciamento precipitado é considerado arriscado. Aliados e envolvidos na defesa do petista estão tomando o máximo de cautela em relação a manifestações públicas sobre as suspeitas.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.940
Reações
96.127
Pontos
989
editorial

Tática 'fubanga'

17/02/2016 02h00


Contrariamente ao anunciado poucas horas antes, nada se deliberou na reunião do Conselho Político do PT a respeito das acusações envolvendo o ex-presidente Lula e as empreiteiras OAS e Odebrecht.

Pelo menos, foi o que afirmou o presidente do partido, Rui Falcão, ao fim do encontro realizado nesta segunda-feira (15) em São Paulo.

Talvez não houvesse mesmo grandes explicações a dar sobre o sítio de Atibaia e o tríplex do Guarujá. Falcão limitou-se a negar fundamento às acusações.

Argumentou que o sítio não é formalmente propriedade de Lula, sem abordar a questão, entretanto inevitável, de quem teria financiado as reformas na propriedade, e por que teriam duas grandes empresas de obras públicas interesse em prestar gentilezas desse tipo.

Marco Aurélio Garcia, assessor da Presidência, teve atitude mais amena, em entrevista à Folha antes da reunião. "Se formos falar desse tríplex, ele é bem fubango, não é?", perguntou; "considero meu apartamento melhor".

Concordando ou não com esse julgamento, o fato é que os demais membros do Conselho Político teriam, portanto, segundo a versão oficial, discutido assuntos mais elevados do que uma simples cobertura no Guarujá, e não tão prosaicos quanto pescarias e passeios de pedalinho.

Tratou-se, assim, da necessidade de um "plano nacional de emergência" para responder à crise econômica, propondo alternativas ao receituário "neoliberal".

As dificuldades do PT, nessa seara, tendem a ser consideráveis do ponto de vista político. Apesar das próprias relutâncias, o governo Dilma Rousseff tem insistido na necessidade de cortar de gastos, reformar a Previdência e retomar a cobrança da famigerada CPMF.

Ao mesmo tempo em que defende a presidente, o partido busca todavia afastar-se do pouco que a atual administração ainda mantém de acertado em seus caminhos.

Na defesa do ex-presidente, não se esconde o mal-estar: o apartamento é mixuruca. Aliás nunca foi de Lula. Mais ainda, favores como os das empreiteiras são normais, como sugeriu o ex-ministro Gilberto Carvalho recentemente.

Para utilizar uma expressão popular, é como se o partido estivesse órfão de pai e mãe: Lula e Dilma não são mais o que eram, e o "plano de emergência" para a economia talvez valha tanto quanto as explicações sobre Atibaia.

Elabore-se algum arrazoado, jurídico ou financeiro, para ganhar tempo. Contabilizem-se os votos que já foram perdidos de qualquer modo, e que o resto se arranje até 2018. A tática é bem "fubanga", seja lá o que isso signifique, mas é o que o PT tem a oferecer.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.940
Reações
96.127
Pontos
989
Lula pediu para não depor porque está com medo, e Conselho Nacional do Ministério Público concede

Já houve um tempo em que, em situações assim, Lula se comportaria como o garoto da poesia “Meus Oito Anos”, de Casimiro de Abreu: iria com “a camisa aberta ao peito, pés descalços, braços nus”. Hoje, o Apedeuta é obrigado a mobilizar uma tropa de criminalistas, tem de contar com a artilharia dos deputados petistas e precisa se esconder. Ou por outra: Lula sabe que dar um jeito de não depor corrói um pouco mais a sua imagem. Mas isso significa também quem ele tem a certeza de que falar seria ainda pior.

Por: Reinaldo Azevedo 17/02/2016 às 3:47



Luiz Inácio Lula da Silva e Marisa Letícia não vão mais depor nesta quarta sobre o polêmico tríplex do Guarujá, no edifício Solaris. Os respectivos depoimentos da dupla estavam marcados para as 11h e 13h no Fórum Criminal da Barra Funda, em São Paulo, mas foram suspensos por liminar concedida por Valter Shuenquener de Araújo, membro do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), atendendo a pedido encaminhado pelo deputado petista Paulo Teixeira (SP).

Já houve um tempo em que, em situações assim, Lula se comportaria como o garoto da poesia “Meus Oito Anos”, de Casimiro de Abreu: iria com “a camisa aberta ao peito, pés descalços, braços nus”. Hoje, o Apedeuta é obrigado a mobilizar uma tropa de criminalistas, tem de contar com a artilharia dos deputados petistas e precisa se esconder. Ou por outra: Lula sabe que dar um jeito de não depor corrói um pouco mais a sua imagem. Mas isso significa também quem ele tem a certeza de que falar seria ainda pior. Lula e Marisa estão com medo.

Teixeira encaminhou mais do que um pedido ao CNMP. Ele enviou um enorme chororô que demonstra, adicionalmente, o ódio que tem — e que contamina todo o seu partido — pela imprensa livre. A íntegra de sua petição está http://s.conjur.com.br/dl/representacao-cnmp-paulo-teixeira.pdf.

Uma parte da argumentação do deputado apela à questão técnica. Diz ele que a denúncia está em fase de instrução na 5ª Vara Criminal do Fórum Criminal de São Paulo e que ato normativo impõe que dela se encarregue a 1ª Promotoria de Justiça. O promotor do caso, Cássio Roberto Conserino, é da segunda. Isso violaria o princípio do promotor natural.

Teixeira não parou por aí. Alega que, ao afirmar em entrevista à VEJA que iria, sim, denunciar Lula e Marisa, Conserino antecipou uma decisão à revista. Até aí, vá lá, eu mesmo já disse que ele não deveria tê-lo feito — à revista, que se registre, cabe publicar. Um veículo de comunicação não é guardião de sigilo nem bedel de promotor.

O que é estupefaciente é o juízo de valor que Teixeira faz sobre a VEJA. Segundo ele, trata-se de um “veículo de imprensa notoriamente engajado na persecução pessoal e política do ex-presidente Lula e do Partido dos Trabalhadores”.

A VEJA só pode receber como elogio a opinião que dela tem Paulo Teixeira, não é mesmo? Ora, pense um pouquinho: tente-se lembrar, ou recorra ao arquivo, de todas as reportagens que a revista publicou sobre os desmandos petistas. À luz do que se sabe, quem estava falando a verdade? A VEJA ou o PT?

O ridículo chega a seu estado de arte quando Teixeira infere que houve uma relação de troca. Segundo ele, “O Reclamado (Conserino) teve por objetivo, nitidamente, agradar os donos e responsáveis pela revista, em troca de um espaço de promoção pessoal que lhe foi efetivamente concedido.”

Como, no PT, quem tudo decide é o dono — vale dizer: Lula —, Teixeira imagina que o mesmo se passe na VEJA. Este senhor desconhece o fundamento da independência editorial porque deve estar acostumado a lidar com os ditos “blogs sujos” — que hoje adotam tal designação sem nenhuma vergonha; são mesmo uns sem-vergonhas —, que fazem seu jornalismo de joelhos para o PT.

Segundo Teixeira, todo mundo agora que conceder uma entrevista a um veículo de comunicação estará fazendo uma troca com o dono. Quando Dilma falar a algum jornal, a alguma revista ou a alguma TV, vamos perguntar quais foram as benesses trocadas.

Teixeira é um notório militante em favor da descriminação da maconha. Mas vou apostar que estivesse sóbrio quando redigiu seu trololó. Acho que ele não precisa queimar um mato para escrever besteira.

Shuenquener de Araújo não entrou no mérito nem fez considerações sobre a argumentação de Teixeira. Apenas suspendeu os depoimentos em caráter liminar— e nem havia a certeza de que o casal compareceria — para que seja examinado, então, pelo plenário do Conselho.

Segundo o conselheiro, o centro de sua decisão busca evitar uma eventual nulidade da apuração caso exista mesmo o erro formal apontado, relativo à distribuição. Até aí, vá lá.

Mas há também uma consideração inaceitável. Segundo Shuenquener de Araújo, a notícia de que grupos favoráveis e contrários a Lula estariam prontos a se manifestar poderia “comprometer o regular funcionamento e a segurança” do local. Aí não dá! Milícias do petismo sempre estarão mobilizadas para defender a impunidade de seus líderes.

Serão elas agora a definir quando um petista presta e quando não presta depoimento?
 

xDoom

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
24.151
Reações
132.163
Pontos
589
Comentários do g1:

Jose Imortal
2016-02-17T07:30:29

COXINHAS..............Sei que vocês devem estar sentindo a /D/O/R/D/E/C/O/R/N/O/, por mais uma derrota na arte de ODIAR o PAI DO POVO, mas não posso me furtar nesse momento de.........kkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.........ops...............perdão!!! Quando será que coxinhas vão GANHAR UMA???.................hehehe.


Jack
2016-02-17T02:02:57

É verdade que a esposa do juiz Sergio Moro é assessora juridica do PSDB? Não sabia. Um amigo do trabalho que me falou

Airton Senna
2016-02-17T07:23:28

E agora Sergio Moro? A festa acabou, a luz apagou, o povo sumiu, a noite esfriou, e agora, Sergio Moro? E os funcionários da mossak que passam o dia todo picando documentos? E a ilha dos Marinho Sergio? A empresa é a mesma? E a ligação do esquema com a FIFA? E a o rapazinho de Minas 4 vezes delatado na operação Lava Jato? E agora Moro? A festa acabou!!!!
 

sirguigui

Mil pontos, LOL!
Mensagens
44.760
Reações
38.902
Pontos
1.049
Comentários do g1:

Jose Imortal
2016-02-17T07:30:29

COXINHAS..............Sei que vocês devem estar sentindo a /D/O/R/D/E/C/O/R/N/O/, por mais uma derrota na arte de ODIAR o PAI DO POVO, mas não posso me furtar nesse momento de.........kkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.........ops...............perdão!!! Quando será que coxinhas vão GANHAR UMA???.................hehehe.


Jack
2016-02-17T02:02:57

É verdade que a esposa do juiz Sergio Moro é assessora juridica do PSDB? Não sabia. Um amigo do trabalho que me falou

Airton Senna
2016-02-17T07:23:28

E agora Sergio Moro? A festa acabou, a luz apagou, o povo sumiu, a noite esfriou, e agora, Sergio Moro? E os funcionários da mossak que passam o dia todo picando documentos? E a ilha dos Marinho Sergio? A empresa é a mesma? E a ligação do esquema com a FIFA? E a o rapazinho de Minas 4 vezes delatado na operação Lava Jato? E agora Moro? A festa acabou!!!!
pqp
esses comentários
 

Pinguim 55

Bam-bam-bam
Mensagens
3.979
Reações
6.066
Pontos
294
O cara fugiu com o rabinho entre as patas e?

Mas o que está escondendo? Se não tivesse nada para esconder seria fácil provar a inocência acredito.
 

albanibr

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
Mensagens
11.955
Reações
22.661
Pontos
599
oque me dá mais raiva é toda essa agilidade p esconder merda...
se vc depender da justiça pra valer seus direitos é uma demora dos caralhos,
ae um FDP ladrão, enfiado até o pescoço na bosta faz o que quer pra se safar do dia pra noite...
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.940
Reações
96.127
Pontos
989
Antena perto de sítio foi um 'presente' da Oi para Lula

Editoria de arte/Folhapress

JULIO WIZIACK
FLÁVIO FERREIRA
DE SÃO PAULO

17/02/2016 02h00 - Atualizado às 09h32

Amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-sindicalista José Zunga Alves de Lima foi o responsável por conseguir a instalação, em 2010, de uma antena de celular da Oi próxima ao sítio frequentado pelo petista e sua família em Atibaia, no interior de São Paulo.

Segundo a Folha apurou junto a pessoas que acompanharam a operação, Zunga, funcionário da Oi, fez gestões internas na empresa para que a antena fosse colocada como um "presente" para o petista.

Na Oi, o pedido foi conduzido pelo então diretor João de Deus Pinheiro Macedo e teve aval de Otávio Marques de Azevedo, presidente da AG Telecom, uma das controladoras da Oi e parte do grupo Andrade Gutierrez.

A Andrade é acusada de participar do esquema de corrupção na Petrobras investigado na Operação Lava Jato. Azevedo, principal executivo do grupo, ficou preso por quase oito meses e é réu sob acusação de corrupção e lavagem de dinheiro. As acusações não envolvem a Oi.

A instalação da torre próxima ao sítio pela Oi foi revelada nesta semana pelo jornal "Valor Econômico".

Para construir a antena, a operadora –que tem o BNDES e fundos de pensão estatais como sócios– precisou alugar um terreno a cerca de 100 metros da entrada da propriedade rural frequentada pelo presidente. Cálculos de engenheiros de telecomunicações indicam que a obra custou cerca de R$ 1 milhão entre equipamentos, licenças e taxas.

A antena da Oi é mais um indício, difundido por testemunhas ouvidas pela Folha e depoimentos colhidos pelo Ministério Público de São Paulo, de que uma espécie de consórcio informal de empresas dirigidas por amigos do ex-presidente bancou obras e melhorias no sítio.

Pelo menos três empresas teriam participado das reformas: a Usina São Fernando, do pecuarista e amigo do ex-presidente José Carlos Bumlai, além de Odebrecht e OAS.

As três são investigadas pela Lava Jato, que passou a apurar o uso do sítio por Lula. Os trabalhos na propriedade foram iniciados em outubro de 2010, quando o petista ainda estava na Presidência.

Segundo a Anatel, a antena está equipada com tecnologias 2G e 3G, que permite chamadas de voz e acesso à internet. Só as estações da Oi espalhadas pela área urbana de Atibaia têm a mesma especificação. Nenhuma concorrente –Vivo, TIM, Claro e Nextel– cobre a zona rural da cidade.

Por lei, as operadoras são obrigadas a instalar antenas para garantir que pelo menos 80% da área do município tenha acesso aos sinais. Caso contrário, são multadas pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Naquele momento, a legislação do setor não obrigava as teles a garantir cobertura na área rural.

Mesmo assim, muitas delas acabaram instalando estações em estradas e até em vilas ou distritos desde que existisse "apelo comercial".

Ainda segundo as empresas, os pedidos de políticos e empresários sempre foram frequentes. Mas raramente elas costumam atendê-los devido aos custos envolvidos.

Sob a condição de anonimato, engenheiros de telecomunicações que conhecem o local afirmam que, pela geografia da área e o mapa das antenas das outras operadoras, o equipamento foi instalado só para atender o sítio.

Em geral, uma antena costuma ser posicionada em pontos elevados para espalhar seus sinais em ondas num raio entre 30 km e 50 km.

Mas esse alcance depende de vários fatores. Em áreas montanhosas, esse alcance é muito menor. E pode ficar ainda mais restrito se a antena estiver em áreas rebaixadas, como o local do sítio. Moradores em casas a cerca de 500 m da antena dizem que não conseguem sinal.

ANTENCEDENTES

Em 2008, Zunga foi indicado pelo próprio presidente Lula para ocupar uma vaga no conselho consultivo da Anatel. Foi afastado em 2010 por conflito de interesse porque era funcionário da Oi.

O sindicalista presidiu uma associação do setor no passado quando conheceu Otávio Marques de Azevedo. Zunga também é ligado a Jonas Suassuna, um dos proprietários do sítio e sócio de Fabio Luis, um dos filhos de Lula, na Gamecorp. Em 2005, a Oi comprou participação minoritária na companhia por R$ 5,2 milhões.

Três anos depois, Lula mudou a Lei Geral das Telecomunicações para permitir que a Oi comprasse a Brasil Telecom.

OUTRO LADO

Por meio da assessoria do Instituto Lula, o ex-presidente disse que não usa celular e "não tem comentários para ilações absurdas" em referência ao favorecimento da Oi, que instalou uma antena próxima ao sítio frequentado por ele e sua família.

José Zunga Alves de Lima não quis dar entrevista por telefone. Desligou após identificação da reportagem. Por mensagem de texto, negou qualquer participação no processo que levou à instalação da antena.

Consultada, a Oi não quis fazer comentários.

A reportagem tentou contato com o ex-executivo da Oi João de Deus e não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

O advogado de Otávio Marques de Azevedo, Juliano Breda, disse que só entraria em contato com seu cliente nesta quarta (17).
 

100 FISTS

Bam-bam-bam
Mensagens
8.207
Reações
42.480
Pontos
353
O cara fugiu com o rabinho entre as patas e?

Mas o que está escondendo? Se não tivesse nada para esconder seria fácil provar a inocência acredito.

Ele não é a alma mais honesta do Brasil ? Não tem por que adiar nada. Parece que está fugindo de alguma coisa.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.940
Reações
96.127
Pontos
989
Bumlai deve admitir que iniciou reforma do sítio a pedido de Marisa. Cuidado! É truque!

Amigão de Lula tende a confirmar que começou mesmo a tocar as obras, mas que a mulher do babalorixá não gostou. Ele, então, teria deixado o canteiro e não sabe quem assumiu o lugar

Por: Reinaldo Azevedo 17/02/2016 às 7:34


Lula está a um passo, pelo visto, de dizer que não sabe quem é Marisa Letícia, sua mulher… Segundo informa Monica Bergamo na Folha, José Carlos Bumlai, o amigão do petista, deve admitir em depoimento que foi ele, sim, em companhia de funcionários de suas fazendas, quem deu início à reforma do sítio Santa Bárbara, em Atibaia. E o teria feito a pedido de… Marisa! Deve acrescentar que jamais discutiu esse assunto com o então presidente.

Nessa versão, a mulher do Lula só queria preparar a propriedade para a família passar o Natal de 2010, dias antes de o Poderoso Apedeuta deixar a Presidência. Se Bumlai seguir o roteiro, deve afirmar ainda que a primeira-dama ficou descontente com o andamento das obras, o que o levou a abandonar a tarefa.

A partir desse ponto, dirá o pecuarista, não sabe o que aconteceu e não tem informação sobre quem tocou a reforma. Segundo apuração da Polícia Federal e do Ministério Público, a Odebrecht e a OAS assumiram a tarefa.

Sei que é sutil e talvez difícil de entender, mas o que está em curso é a tentativa de criar uma versão que, ainda que inverossímil, ainda que absurda, ainda que inconsistente, livre o Poderoso Chefão de uma ação penal.

A coisa já foi longe demais para Lula admitir que o sítio é mesmo seu. A esta altura, isso não é mais possível. Como as benfeitorias na propriedade advindas da generosidade de empreiteiras vão se avolumando, será preciso inventar alguma história. Mas qual?

A petezada está convencida de que o arranjo legal que faz de Jonas Suassuna e Fernando Bittar donos oficiais do imóvel é sustentável. Caberia ao órgão acusador provar eventuais irregularidades.

Ocorre que os papéis que asseguram que a dupla é dona do imóvel não explicam a atuação de Bumlai, da OAS, da Odebrecht e, agora, da Oi, de que é sócia a Andrade Gutierrez. Por que diabos teriam feito melhorias tão vistosas naquela que seria a propriedade de dois amigos de Lulinha, o primogênito de Lulão?

Por incrível que pareça, a melhor resposta a que os petistas chegaram foi aquela antecipada por Gilberto Carvalho em entrevista à Folha: TERIA SIDO UM PRESENTE!!! Vocês entenderam direito: os empresários teriam decidido mimosear a família Lula da Silva com alguns regalos. E, convenham, que outra maneira de fazê-lo? Ora, reformando o sítio dos amigos do filho, instalando lá cozinha e eletrodomésticos de luxo e dotando a propriedade de uma antena 3G.

Você, como eu, deve estar se perguntando: “Mas por que as empreiteiras iriam presentear Lula com benfeitorias nada irrelevantes num sítio que não lhe pertencia?”. Ora, atendiam ao pedido de uma mãe de família extremosa, que só queria ver feliz o marido. Ele mesmo não sabia de nada. Como um frequentador do local, chegou lá um dia e disse: “Pô, isso melhorou bem, hein?”. E, naturalmente, não perguntou quem financiou aquela coisa toda porque Lula não é o tipo de homem que se ocupe de miudezas.

É claro que eles sabem que ninguém vai acreditar numa palavra. Mas Lula já passou da fase em que quer que acreditem nele. Agora, ele só pensa em se livrar do risco, ainda que remoto — dada a forma como atua a Lava Jato —, de ir para a cadeia.

A coisa toda se torna mais ridícula a cada dia. A melhor saída para Lula foi fornecida por um ouvinte do programa “Os Pingos nos Is”, que ancoro na Javem Pan, chamado Marcelo, lá de Cotia. Ele sugeriu que os petistas digam que Lula é só o “proprietário de honra” do sítio. Que tal?

Marisa Letícia que se cuide! Daqui a pouco Lula vai dizer que não pode se responsabilizar por suas afinidades de sua “gerente da marreta”.
 

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
44.940
Reações
96.127
Pontos
989
A antena no sítio, um homem chamado Zunga e quando os porcos tomam o poder

Reportagem da Folha informa que o ex-sindicalista Zunga, amigão de Lula e funcionário da Oi, fez gestões em favor da instalação da antena para servir ao sítio de Atibaia. Ah, bem, é preciso dizer: o homem, no passado, lutou bravamente contra a privatização da Telebras!

Por: Reinaldo Azevedo 17/02/2016 às 5:33

O PT e os petistas são piadas de tal sorte grotescas que integrariam, sem favor, uma biblioteca de livros de segunda e terceira linhas, com enredo bem ruim, personagens primitivamente talhadas, desfechos mirabolantes e inverossímeis… Aquele troço em que se descobre, no fim, que o mocinho é que é o verdadeiro bandido. É patético a mais não poder.

Este blog já se ocupou de um homem chamado José Zunga Alves de Lima. Vamos ver quem é ele hoje e o que faz e quem foi ele no passado e o que fez. Assim a gente conta direito a história do petismo. Prestem atenção.

Hoje, o tal Zunga é funcionário graduado da Oi, aquela empresa de telefonia que tem como sócia principal a empreiteira Andrade Gutierrez, mas que conta também com capital do BNDES e dos fundos de pensão. A Oi nasceu quando a Telemar comprou a Brasil Telecom, da qual Zunga era funcionário, e, por óbvio, só existe com essa configuração porque houve a privatização da Telebras, certo? Pois bem. Guardem essa informação e avancemos.

Reportagem da Folha informa que foi Zunga, amigão de Lula, quem fez gestões junto à direção da Oi para instalar uma antena de serviço 3G a poucos metros de distância daquele sítio de Atibaia que Lula insiste em dizer que não é seu. Foi, como se diz por lá, um “presente” para o petista. A instalação custou R$ 1 milhão.

Segundo informa o jornal, “o pedido foi conduzido pelo então diretor João de Deus Pinheiro Macedo e teve aval de Otávio Marques de Azevedo, presidente da AG Telecom, uma das controladoras da Oi e parte do grupo Andrade Gutierrez”.

Azevedo, não custa lembrar, é réu da Lava Jato, ficou preso quase oito meses e foi solto depois de um acordo de delação premiada. As acusações contra ele estão ligadas à empreiteira Andrade Gutierrez e não atingem a Oi. Sigamos.

Entenderam o ponto? Zunga, amigão de Lula, se encarregou de, vamos dizer assim, atender às necessidades do chefe.

O passado
Agora vamos ver o passado de Zunga. O homem já foi diretor da CUT do Distrito Federal. Em 1998, durante o processo de privatização da Telebras — e, sem ele, não existiriam Telemar, Oi etc. —, ele e seus amigos sindicalistas promoviam arruaças contra o que consideravam um crime de lesa pátria.

A sua ojeriza às empresas privadas no setor de telefonia durou pouco. Em 2003, no primeiro ano do governo Lula, ele era, prestem atenção!, presidente da Federação Interestadual dos Trabalhadores em Telecomunicação (Fittel). Um companheiro realmente de lutas, né?

Em 2007, o poderoso dizia que ninguém seria nomeado diretor da Anatel, a agência reguladora da telefonia, sem o seu aval. Sabia do que estava falando. Em 2004, pelas suas mãos, o sindicalista Pedro Jayme Ziller havia chegado à presidência da agência.

Em 2008, ele próprio, Zunga, foi nomeado por Lula para o Conselho Consultivo da Anatel como “representante da sociedade civil”, contrariando o estatuto que proibia que esse lugar fosse ocupado por funcionário de alguma das empresas de telefonia. Só deixou a agência por determinação da Justiça.

Ora, como esquecer? Como morubixaba do PT, foi Lula quem comandou a guerra contra a privatização da Telebras, certo? Curiosamente, já no seu segundo ano de governo, a Telemar comprou, por R$ 5 milhões, 30% das ações da Gamecorp, empresa de Lulinha, filho de Lulão, da qual Zunga também foi conselheiro.

Lula mudou, como se sabe, o marco regulatório das telecomunicações só para permitir que a Telemar — aí já uma sócia de seu filho — comprasse a Brasil Telecom, dando origem à Oi. A mesma Oi que instalou a antena pertinho daquele sítio que, como se diz eufemisticamente, ele frequenta.

Isso é ou não é cara do PT? Estamos diante da caricatura do comunismo que fez George Orwell em “A Revolução dos Bichos”, quando os porcos tomam o poder e passam a andar sobre duas patas… Se é que me entendem.
 

Bloodstained

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.070
Reações
81.752
Pontos
553
Direto do blog de Felipe Moura Brasil.


Lula é a alma mais ‘amarelona’ do Brasil
Dilma Rousseff é a segunda


Valter Araújo, Lula, Marisa Letícia e Dilma Rousseff

1) Lindbergh Farias (PT-RJ) considerou uma “Vitória!” a suspensão do depoimento de Lula e sua esposa, Marisa Letícia, ao Ministério Público de São Paulo sobre o tríplex do Guarujá.

O senador petista publicou até vídeo nas redes sociais para comemorar a decisão do Conselho Nacional do Ministério Público divulgada na noite de terça-feira.

É o orgulho da amarelada.

2) O conselheiro Valter Shuenquener Araújo foi quem concedeu liminar em pedido do deputado lulista Paulo Teixeira (PT-SP), adiando o depoimento “até que o Plenário deste CNMP delibere sobre a alegação de ofensa ao princípio do Promotor Natural”.

Em resumo: criou-se uma discussão burocrática sobre qual promotoria deve atuar no inquérito do tríplex, pois já há investigação correlata ao caso correndo na 5ª Vara Criminal de SP; mas o fato é que Lula tenta tirá-lo das mãos do promotor Cassio Conserino, que já disse ter indícios para denunciá-lo.

É a viva alma mais ‘amarelona’ do Brasil, apavorada de ir parar na cadeia.

3) O CNMP é presidido pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e composto por mais 13 conselheiros, que são indicados por suas instituições de origem e precisam também da aprovação do Senado Federal e da Presidência da República para assumir o cargo.

Valter Araújo foi indicado ao CNMP pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e aprovado em setembro de 2015 pelo plenário do Senado.

Em resumo: o governo do PT indicou 8 dos 11 atuais ministros do STF, que indicou ao CNMP Valter Araújo, que suspendeu o depoimento de Lula e Marisa.

Araújo, diga-se, atuava como juiz auxiliar do ministro Luiz Fux tanto no STF quanto no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Fux foi um dos 5 ministros indicados ao Supremo por Dilma Rousseff.

Tirem suas conclusões.


4) A propósito: se fosse Eduardo Cunha, a imprensa diria que a suspensão do depoimento ao MP foi manobra de aliados articulada por ele. Como é Lula, é só uma suspensão mesmo.

5) Enquanto isso, em plena epidemia de Zika, Dilma articulou a exoneração até quinta-feira do ministro da Saúde, Marcelo de Castro, além de Celso Pansera (Ciência e tecnologia), para que votem no governista Leonardo Picciani para a liderança do PMDB e, com isso, ajudem a evitar o impeachment.

Dilma está mais preocupada em salvar seu mandato que com a saúde dos brasileiros. Primeiro, vendeu o dito ministério a peemedebistas em troca de votos na Câmara contra o processo que pode afastá-la. Agora empresta o ministro a peemedebistas para consolidar o escambo. É podre.
 
Topo