O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

Metal

kurenaida

Bam-bam-bam
Mensagens
3.777
Reações
4.657
Pontos
314
O disco ficou bom. Uma coisa que achei interesse foi que ele fez a primeira parte com um power metal europeu e a segunda, a partir da Land Ahoy, um power metal mais tupiniquim. Ficou interessante essa mistura e que faz sentido na história contada.

Só acho que o Roberto Barros poderia ter diminuído a fritação em alguns trechos. E o Edu não precisava ter forçado alguns agudos. Ao vivo é certeza que eles não saem.
Concordo com a fritacao tbm. Já sei que o cara é monstruoso, mas como o malmsteen disse uma vez: too many notes.

Enviado de meu moto g(6) usando o Tapatalk
 


crei

Bam-bam-bam
Mensagens
1.385
Reações
2.209
Pontos
294
Concordo com a fritacao tbm. Já sei que o cara é monstruoso, mas como o malmsteen disse uma vez: too many notes.

Enviado de meu moto g(6) usando o Tapatalk
Que me lembra essa beleza aqui:
Fritação de bom gosto
 

Rafa - Él

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.008
Reações
54.397
Pontos
604
Concordo com a fritacao tbm. Já sei que o cara é monstruoso, mas como o malmsteen disse uma vez: too many notes.

Enviado de meu moto g(6) usando o Tapatalk

Tb achei a mesma coisa. E como a comparação com o Temple of Shadows é inevitável só resta encarar esse fato: Kiko Loureiro é fuderoso demais. Sabe fritar quando necessário e por feeling no som quando a música pede. Gênio!:kkong
Aliás, os solos do Rafa Bitenca tb são animais no ToS! Na verdade tudo é fudidamente genial naquele disco:rox
 

sux

soteropolitano
GOLD
Mensagens
14.070
Reações
25.161
Pontos
553
Banda solo do KK Downing com o Ripper e o Les Binks. Praticamente, um cover do Judas Priest, mas eu gostei pra caramba.
não entendi foi nada, achava que a saida do KK tinha sido amigável e que ele tinha se aposentado

fez um disco na base do ódio então - ter chamado o Ripper chega a ser provocação

essa musica aí tá no mesmo nível do ultimo release do Priest, então quero ver o resto

aliás, esses primeiros 15 segundos do vídeo ficaram fora DEMAIS

literalmente usando a camisa "big dick is back in town"
 

kurenaida

Bam-bam-bam
Mensagens
3.777
Reações
4.657
Pontos
314

Tb achei a mesma coisa. E como a comparação com o Temple of Shadows é inevitável só resta encarar esse fato: Kiko Loureiro é fuderoso demais. Sabe fritar quando necessário e por feeling no som quando a música pede. Gênio!:kkong
Aliás, os solos do Rafa Bitenca tb são animais no ToS! Na verdade tudo é fudidamente genial naquele disco:rox
Aquele disco é perfeito. Nunca mais teremos algo igual. Esse último, onmi achei horrível, parece outra banda pra mim.

Enviado de meu moto g(6) usando o Tapatalk
 


Rafa - Él

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.008
Reações
54.397
Pontos
604
Aquele disco é perfeito. Nunca mais teremos algo igual. Esse último, onmi achei horrível, parece outra banda pra mim.

Enviado de meu moto g(6) usando o Tapatalk

ToS é inigualável mesmo. Um dos melhores albuns de metal de todos os tempos e O melhor de power metal da história imo...

Mas eu gostei bastante do Omni apesar disso...
 

sux

soteropolitano
GOLD
Mensagens
14.070
Reações
25.161
Pontos
553
Aquele disco é perfeito. Nunca mais teremos algo igual. Esse último, onmi achei horrível, parece outra banda pra mim.

Enviado de meu moto g(6) usando o Tapatalk
Asim, é factualmente outra banda. Só ficou o Rafael entre esses dois discos, não é?

ToS é inigualável mesmo. Um dos melhores albuns de metal de todos os tempos e O melhor de power metal da história imo...

Mas eu gostei bastante do Omni apesar disso...
Tos é bom, muito bom.... Mas pra mim não é nem o melhor do Angra
 

Falken

Bam-bam-bam
Mensagens
5.033
Reações
16.527
Pontos
353
Novo disco solo do Edu Falásqui, ex-Angra.



Ignorando-se o fato de que ele chupinhou na maior cara de pau as temáticas líricas e musicais dos álbums Holy Land e Temple of Shadows do Angra (:klolz)
Mas a qualidade do trabalho é notável. Edu tá cantando paca ráleo e o time de músicos acompanhando ele dispensa apresentações...
Tô viciado já, tá lindo demais. Mas superar o melhor album de metal já criado é impossível. Temple of shadows só ocorreu pela conjectura de todos os astros ao mesmo tempo, acontece uma vez a cada mil anos.

Enviado de meu moto g(6) usando o Tapatalk
Da hora que postei pra esse post agora, já ouvi skies in yours eyes. put* que pariu, é a balada mais bonita que já ouvi, estou apaixonado.

Enviado de meu moto g(6) usando o Tapatalk
O disco ficou bom. Uma coisa que achei interessante foi que ele fez a primeira parte com um power metal europeu e a segunda, a partir da Land Ahoy, um power metal mais tupiniquim. Ficou interessante essa mistura e que faz sentido na história contada.

Só acho que o Roberto Barros poderia ter diminuído a fritação em alguns trechos. E o Edu não precisava ter forçado alguns agudos. Ao vivo é certeza que eles não saem.
Que delícia ver que mais gente curte o Trampo do Edu aqui :kpaixao Até pensei em criar um tópico sobre mas achei que teria pouco aderência. O cara é meu vocalista favorito e sempre será.

Também assino embaixo sobre a genialidade do TOS, pra mim é um dos melhores discos já feitos na história do metal, sem exagero. Aliás, a fase do Edu no Angra é minha favorita, Rebirth também é um put* disco e eu gosto até mesmo do Aqua, acho um álbum extremamente injustiçado.

Dito isso, vou deixar meus dois centavos sobre o Vera Cruz:

Primeiro é necessário dizer que o Edu melhorou muito, acho que é a melhor performance dele gravada desde o seu Auge no Angra, se você comparar com os últimos trabalhos dele (aquele single The Glory of the sacred Truth e o E.V.O do almah) vai ver a diferença brutal e a o quanto ele evoluiu de fato. Mesmo ao vivo eu acho que ele está ótimo, fui na gravação do DVD do TOS in concert e não me decepcionei, acho que o problema dele tá mais pros tons médios, ele tem mais dificuldade pra cantar as músicas do Rebirth do que o do TOS, então não acho que o Vera Cruz será um grande problema pra ele.

O disco não prende logo de cara, é preciso ouvir algumas vezes pra perceber seus pontos fortes, que são muitos. O Edu é um put* compositor, tanto no quesito letra quanto em melodia e isso reflete no álbum, os refrões e passagens são lindos em praticamente todas as músicas, é um power metal de primeira linha que aproveita a bagagem do Edu e suas características (as baladas como falaram aí são incríveis), algumas coisas lembram almah, outras Symbols e claro... Angra. O primeiro problema ta nesse último aí... Eu fique sinceramente incomodado com a Sea of Uncertainties, pq cara, a levada dela é quase um plágio da Angels and Demons - tudo bem que o Edu ajudou a compor ela e tal, mas porra, não precisava resgatar as raízes dessa forma. As demais músicas até que não parecem tanto, mas a estrutura do álbum é muito igual a do Temple of Shadows, Land Ahoy - Shadow Hunter, Rainha do Luar - Late Redemption, ambos são conceituais, contam uma história e tudo mais. A fritação incomoda em alguns pontos, mas o Edu salva o Feeling do Album com as melodias.

Enfim, é ótimo álbum de Power metal, muito bem gravado, os materiais físicos são excelentes, a produção é perfeita, melodias lindas, tudo é muito caprichado e por isso é um dos melhores trabalhos do metal nacional nos últimos tempos, mas peca demais na originalidade e isso me incomoda.

Um adendo: Não tem um único dia que eu não lamente o fim do Almah - Um trabalho primoroso do Edu em todos os aspectos possíveis, era aonde a musicalidade dele era melhor aproveitada, com originalidade e numa região vocal que era bem tranquila pra ele. Fragile Equality é uma masterpiece e os outros álbuns não ficam muito atrás.
 

Metal God

Ei mãe, 500 pontos!
GOLD
Mensagens
34.037
Reações
28.437
Pontos
944
Gostei dessa banda aqui:


Enfim, é ótimo álbum de Power metal, muito bem gravado, os materiais físicos são excelentes, a produção é perfeita, melodias lindas, tudo é muito caprichado e por isso é um dos melhores trabalhos do metal nacional nos últimos tempos, mas peca demais na originalidade e isso me incomoda.
Concordo. O disco é pouco original. Mas te pergunto: o que é realmente original nesse estilo? Eu estou saturado de ouvir esse estilo de metal melódico, tudo começou a soar igual. Pelo menos, pra mim, é um disco impecável tecnicamente. No geral, achei o disco enfadonho, como tantos dos estilo.

Também assino embaixo sobre a genialidade do TOS, pra mim é um dos melhores discos já feitos na história do metal, sem exagero
Forçou um pouco a amizade nessa, mas, realmente, é um excelente disco. A música Temple of Hate, que tem o Kai Hansen, é um clássico do estilo.
 

Falken

Bam-bam-bam
Mensagens
5.033
Reações
16.527
Pontos
353
Gostei dessa banda aqui:



Concordo. O disco é pouco original. Mas te pergunto: o que é realmente original nesse estilo? Eu estou saturado de ouvir esse estilo de metal melódico, tudo começou a soar igual. Pelo menos, pra mim, é um disco impecável tecnicamente. No geral, achei o disco enfadonho, como tantos dos estilo.


Forçou um pouco a amizade nessa, mas, realmente, é um excelente disco. A música Temple of Hate, que tem o Kai Hansen, é um clássico do estilo.
Quando eu reclamo da falta de originalidade é mais no sentido de copiar a estrutura do TOS mesmo. Eu concordo que é bem difícil soar original no metal melódico a essa altura, mas é possível sim dar um toque de personalidade própria no seu trabalho. Há diversos exemplos por aí: Sabaton, Dragonforce, Powerwolf, Gloryhammer e até o próprio Almah do Edu, todas essas vc conseguem distinguir bem uma da outra pois cada uma tem alguma característica única e personalidade embora sigam uma mesma linha musical.
 

da19x

Bam-bam-bam
Mensagens
2.549
Reações
6.306
Pontos
303
Um adendo: Não tem um único dia que eu não lamente o fim do Almah - Um trabalho primoroso do Edu em todos os aspectos possíveis, era aonde a musicalidade dele era melhor aproveitada, com originalidade e numa região vocal que era bem tranquila pra ele
O problema do Almah é que não pegou. Difícil continuar com um projeto que não dá retorno depois de três álbuns lançados. Só rolava show minúsculo.

A ideia de se apoiar no Angra para levantar o nome dele foi excelente. Conseguiu destaque e espaço para emplacar os seus trabalhos autorais. É interessante também que ele aproveitou o espaço deixado pelo Angra, que virou uma banda com sonoridade bem genérica, para criar um trabalho num estilo parecido. Não é à toa que dizem que esse trabalho está mais Angra que o próprio Angra.
 

Falken

Bam-bam-bam
Mensagens
5.033
Reações
16.527
Pontos
353
O problema do Almah é que não pegou. Difícil continuar com um projeto que não dá retorno depois de três álbuns lançados. Só rolava show minúsculo.

A ideia de se apoiar no Angra para levantar o nome dele foi excelente. Conseguiu destaque e espaço para emplacar os seus trabalhos autorais. É interessante também que ele aproveitou o espaço deixado pelo Angra, que virou uma banda com sonoridade bem genérica, para criar um trabalho num estilo parecido. Não é à toa que dizem que esse trabalho está mais Angra que o próprio Angra.
Sim, eu entendo os motivos do Edu, mas musicalmente falando é triste demais. Aliás, é lamentável o público ficar preso as mesmas coisas num ciclo quase infinito, cheio de banda boa no Brasil e acho que só o Angra e o Sepultura conseguem uma grana decente.

Angra é uma das minhas bandas favoritas, mas levando em consideração os trabalhos recentes, hoje tem bandas muito melhores musicalmente falando no cenário nacional, muito mesmo.
 

LuxEtUmbra0

Bam-bam-bam
Mensagens
3.403
Reações
3.782
Pontos
303
Power metal meio diferente, mesclado com folk recomendo uma ouvida em Falconer. Eu curto mais esta linha de vocal até, já que não sou muito fã de vocais tradicionais de power metal.
 

Metal God

Ei mãe, 500 pontos!
GOLD
Mensagens
34.037
Reações
28.437
Pontos
944
A novinha (que dizem ser a vítima) já disse que consentiu tudo, que não teve nada de corrupção de menores. Acho que a banda arranjou um motivo pra mandar o Ellefson embora.
 

Peart

Veterano
Mensagens
415
Reações
754
Pontos
113
Foda essa situação do Ellefson...
Agora tem uma galera pedindo pra botar o Jason Newsted no lugar dele
 

da19x

Bam-bam-bam
Mensagens
2.549
Reações
6.306
Pontos
303
A novinha (que dizem ser a vítima) já disse que consentiu tudo, que não teve nada de corrupção de menores. Acho que a banda arranjou um motivo pra mandar o Ellefson embora.
É por questão de imagem mesmo. Numa época em que notícias polêmicas se espalham mais rápido do que pólvora acesa, limpar a imagem do cara seria um processo demorado e custoso. Não valeria a pena.
 

Metal God

Ei mãe, 500 pontos!
GOLD
Mensagens
34.037
Reações
28.437
Pontos
944
É por questão de imagem mesmo. Numa época em que notícias polêmicas se espalham mais rápido do que pólvora acesa, limpar a imagem do cara seria um processo demorado e custoso. Não valeria a pena.
Pra ti ver que o metal de hoje tá mudado. Preocupação com imagem... A imagem do metal é barulho e cabeludo maconheiro kkk
 

Rafa - Él

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
18.008
Reações
54.397
Pontos
604
É por questão de imagem mesmo. Numa época em que notícias polêmicas se espalham mais rápido do que pólvora acesa, limpar a imagem do cara seria um processo demorado e custoso. Não valeria a pena.

No comunicado que o Mustarda soltou ele fala de desgastes já existentes com o Ellefson antes mesmo desse escândalo. Pra mim ele só aproveitou essa treta pra fazer o que ele faz de melhor: demitir pessoas...:klolz
 

Xenoblade

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.044
Reações
32.058
Pontos
553
Que delícia ver que mais gente curte o Trampo do Edu aqui :kpaixao Até pensei em criar um tópico sobre mas achei que teria pouco aderência. O cara é meu vocalista favorito e sempre será.

Também assino embaixo sobre a genialidade do TOS, pra mim é um dos melhores discos já feitos na história do metal, sem exagero. Aliás, a fase do Edu no Angra é minha favorita, Rebirth também é um put* disco e eu gosto até mesmo do Aqua, acho um álbum extremamente injustiçado.

Dito isso, vou deixar meus dois centavos sobre o Vera Cruz:

Primeiro é necessário dizer que o Edu melhorou muito, acho que é a melhor performance dele gravada desde o seu Auge no Angra, se você comparar com os últimos trabalhos dele (aquele single The Glory of the sacred Truth e o E.V.O do almah) vai ver a diferença brutal e a o quanto ele evoluiu de fato. Mesmo ao vivo eu acho que ele está ótimo, fui na gravação do DVD do TOS in concert e não me decepcionei, acho que o problema dele tá mais pros tons médios, ele tem mais dificuldade pra cantar as músicas do Rebirth do que o do TOS, então não acho que o Vera Cruz será um grande problema pra ele.

O disco não prende logo de cara, é preciso ouvir algumas vezes pra perceber seus pontos fortes, que são muitos. O Edu é um put* compositor, tanto no quesito letra quanto em melodia e isso reflete no álbum, os refrões e passagens são lindos em praticamente todas as músicas, é um power metal de primeira linha que aproveita a bagagem do Edu e suas características (as baladas como falaram aí são incríveis), algumas coisas lembram almah, outras Symbols e claro... Angra. O primeiro problema ta nesse último aí... Eu fique sinceramente incomodado com a Sea of Uncertainties, pq cara, a levada dela é quase um plágio da Angels and Demons - tudo bem que o Edu ajudou a compor ela e tal, mas porra, não precisava resgatar as raízes dessa forma. As demais músicas até que não parecem tanto, mas a estrutura do álbum é muito igual a do Temple of Shadows, Land Ahoy - Shadow Hunter, Rainha do Luar - Late Redemption, ambos são conceituais, contam uma história e tudo mais. A fritação incomoda em alguns pontos, mas o Edu salva o Feeling do Album com as melodias.

Enfim, é ótimo álbum de Power metal, muito bem gravado, os materiais físicos são excelentes, a produção é perfeita, melodias lindas, tudo é muito caprichado e por isso é um dos melhores trabalhos do metal nacional nos últimos tempos, mas peca demais na originalidade e isso me incomoda.

Um adendo: Não tem um único dia que eu não lamente o fim do Almah - Um trabalho primoroso do Edu em todos os aspectos possíveis, era aonde a musicalidade dele era melhor aproveitada, com originalidade e numa região vocal que era bem tranquila pra ele. Fragile Equality é uma masterpiece e os outros álbuns não ficam muito atrás.
Na minha percepção, o Almah havia se tornado em relação ao Angra o que pra mim o Gamma Ray e o Megadeth se tornaram face ao Helloween e Metallica respectivamente, ou seja, uma banda ainda melhor.

Também senti o baque pelo fim da banda. Encerrou seu ciclo sem nenhum disco ruim.
 

LuxEtUmbra0

Bam-bam-bam
Mensagens
3.403
Reações
3.782
Pontos
303
China é um território que gostaria de explorar mais o cenário musical. Estava procurando umas russas para ouvir, veio esta chinesa. Recomendação bem-vinda.
 

kurenaida

Bam-bam-bam
Mensagens
3.777
Reações
4.657
Pontos
314
China é um território que gostaria de explorar mais o cenário musical. Estava procurando umas russas para ouvir, veio esta chinesa. Recomendação bem-vinda.
Lembra uma banda japonesa chamada deviloof.

Enviado de meu moto g(6) usando o Tapatalk
 
Topo Fundo