O que há de Novo?
Fórum Outer Space - O maior fórum de games do Brasil

Registre uma conta gratuita hoje para se tornar um membro! Uma vez conectado, você poderá participar neste site adicionando seus próprios tópicos e postagens, além de se conectar com outros membros por meio de sua própria caixa de entrada privada!

  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

Tópico oficial PLAYSTATION 5

MR ARCADE

Bam-bam-bam
GOLD
Mensagens
5.115
Reações
8.470
Pontos
353
Desde que o jogo saiu no PS3 que se discute a possibilidade da abrirem uma nova área que parece que até começou a ser desenvolvida mas foi cortada no jogo final. Antes de sair esse remaster se discutiu a mesma coisa e no final não veio essa área, então infelizmente acho que não vai rolar DLC do Demon Souls... :ktriste2
Se rolasse uma dlc com aquela outra archstone que nunca esteve presente no original seria top, mais pelo andar da carruagem parece meio improvável..
 


Maze

Bam-bam-bam
Mensagens
5.748
Reações
7.836
Pontos
404
Que b*sta! já zerei duas vezes e sempre que vejo aquele bloco quebrado penso que ele vai vir via dlc. m****...
Pelo que já li grande parte das ideias que iriam utilizar ali acabaram sendo levadas para o Dark Souls 1 e 2.
Mas realmente, podiam criar um conteúdo novo com a parceria de FromSoftware, ficaria incrível.
 

michaeljovi

Bam-bam-bam
Mensagens
7.992
Reações
2.559
Pontos
464
Tô esperando essa atualização também, nem deslacrei o The Last of Us part 2. O Red Dead Redemption 2 eu comprei usado esses dias, paguei 100 biroliros.
to suspeitando que vão lançar um remaster do tlou 2 junto com o modo multiplayer pro ps5.... se fosse pra liberar o fps ja tinham feito.. igual o god of war que rodando a versão fisica sem atualizações roda em 4k 60fps, mas a sony não lança patch pra liberar isso pra todo mundo, vão querer vender novamente um remaster pra faturar mais..., muita sacanagem..
 


XINTSUAI2

Mil pontos, LOL!
Mensagens
40.352
Reações
29.774
Pontos
1.029
Mais dois jogos testados. Quem quiser dar sugestão, fica a vontade.




N curti muito esse estilo escolhido para os Kofs, acho que eles deveriam buscar algo mais na linha SFV, com modelos mais detalhados em termos de geometria, menos manga/anime style.
 

ʜᴇʟʟʀᴀɪsᴇʀ

Zima Blue
VIP
Mensagens
18.636
Reações
32.449
Pontos
553
A saída de Tsuyoshi Kodera é mais uma relacionada à divisão japonesa da PlayStation. Nos últimos meses, nomes importantes como Teruyuki Toriyama, produtor de Demon’s Souls e Bloodborne, e Keiichiro Toyama, criador de Silent Hill e Gravity Rush, deixaram a companhia.

Por conta disso, o CEO Jim Ryan foi obrigado a afirmar, em entrevista à revista Edge, que o mercado da Terra do Sol Nascente não perdeu importância para a Sony: “continua muito importante para nós. Nunca estivemos tão empolgados pelo engajamento da comunidade japonesa quanto agora.”

 

Toguro Games

Bam-bam-bam
Mensagens
5.890
Reações
16.961
Pontos
349
A saída de Tsuyoshi Kodera é mais uma relacionada à divisão japonesa da PlayStation. Nos últimos meses, nomes importantes como Teruyuki Toriyama, produtor de Demon’s Souls e Bloodborne, e Keiichiro Toyama, criador de Silent Hill e Gravity Rush, deixaram a companhia.

Por conta disso, o CEO Jim Ryan foi obrigado a afirmar, em entrevista à revista Edge, que o mercado da Terra do Sol Nascente não perdeu importância para a Sony: “continua muito importante para nós. Nunca estivemos tão empolgados pelo engajamento da comunidade japonesa quanto agora.”

Excelente notícia, espero que esses dinossauros da velha guarda sejam substituídos por jovens com novas ideias. Cito como exemplo Resident Evil, quando mantinham na mão de Shinji Mikami a série desceu ladeira abaixo, explodindo com a bomba absoluta, RE4. Foi mudar tudo e tivemos a obra-prima da série, RE7.

Meu maior sonho é que a Big N demita o Miyamoto!

Abraço
 

Mega_X

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
20.363
Reações
38.532
Pontos
654
Excelente notícia, espero que esses dinossauros da velha guarda sejam substituídos por jovens com novas ideias. Cito como exemplo Resident Evil, quando mantinham na mão de Shinji Mikami a série desceu ladeira abaixo, explodindo com a bomba absoluta, RE4. Foi mudar tudo e tivemos a obra-prima da série, RE7.

Meu maior sonho é que a Big N demita o Miyamoto!

Abraço

Chamar re4 de bomba tem que ter esquecido de tomar o remedinho hj.

:ksafado
 

Pormenon

Bam-bam-bam
Mensagens
2.096
Reações
2.848
Pontos
304
A saída de Tsuyoshi Kodera é mais uma relacionada à divisão japonesa da PlayStation. Nos últimos meses, nomes importantes como Teruyuki Toriyama, produtor de Demon’s Souls e Bloodborne, e Keiichiro Toyama, criador de Silent Hill e Gravity Rush, deixaram a companhia.

Por conta disso, o CEO Jim Ryan foi obrigado a afirmar, em entrevista à revista Edge, que o mercado da Terra do Sol Nascente não perdeu importância para a Sony: “continua muito importante para nós. Nunca estivemos tão empolgados pelo engajamento da comunidade japonesa quanto agora.”


Só tenho uma coisa a dizer pro Jim Ryan: para de tirar foto como CEO, pegue a mala de dinheiro e bata na porta da Bluepoint, Housemarque e se sobrar grana, da Ember lab.
 

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
17.585
Reações
15.098
Pontos
634
Só tenho uma coisa a dizer pro Jim Ryan: para de tirar foto como CEO, pegue a mala de dinheiro e bata na porta da Bluepoint, Housemarque e se sobrar grana, da Ember lab.

Estas duas só não são da Sony em nome, provavelmente estão com um monte de contratos elaborados. Acho difícil que trabalhem com outra empresa sem que seja falta de interesse da própria Sony.

Acho que o ideal seria ir atrás de uma empresa com bom know-how e mais distante da Sony, no caso a Larian é a primeira que me vem a mente, apesar de não ser popular, ela domina este nicho de atividade (acho mais interessante que a Obsidian e inXile, por exemplo).
 

PhylteR

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
28.128
Reações
26.331
Pontos
769
Só tenho uma coisa a dizer pro Jim Ryan: para de tirar foto como CEO, pegue a mala de dinheiro e bata na porta da Bluepoint, Housemarque e se sobrar grana, da Ember lab.

Só pela qualidade dos remakes, já vale ter a Bluepoint na casa. Nem precisa fazer jogo novo, só fica fazendo remake de jogo mais antigo que pra mim tá bom. Mas os caras lá devem estar se coçando pra fazer uma produção própria.
 

extremepower

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
31.131
Reações
41.164
Pontos
849
Me digam uma coisa, ja ta pondendo comprar ssd m2 pro ps5 ou ainda tem aquela frescura no cu que só alguns iriam funcionar?
 

joao perreira

Bam-bam-bam
Mensagens
3.214
Reações
2.826
Pontos
303
A saída de Tsuyoshi Kodera é mais uma relacionada à divisão japonesa da PlayStation. Nos últimos meses, nomes importantes como Teruyuki Toriyama, produtor de Demon’s Souls e Bloodborne, e Keiichiro Toyama, criador de Silent Hill e Gravity Rush, deixaram a companhia.

Por conta disso, o CEO Jim Ryan foi obrigado a afirmar, em entrevista à revista Edge, que o mercado da Terra do Sol Nascente não perdeu importância para a Sony: “continua muito importante para nós. Nunca estivemos tão empolgados pelo engajamento da comunidade japonesa quanto agora.”

falei isso a pouco tempo e debocharam
sony japa sendo boicotada pelo americana e ficam em negação
 
Ultima Edição:

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
17.585
Reações
15.098
Pontos
634
falei isso a pouco tempo e realizaram
sony japa sendo boicotada pelo americana e ficam em negação

Boicotada? Os caras não produzem um sucesso explosivo a anos, desde PS3 que perderam a importancia enquanto ND surgiu para carregar a empresa nas costas.

Na verdade a pergunta que se tem que fazer é como a Sony ainda continua pagando a enormes estrutura que tem no Japão com uma produção tão baixa, é fonte de prejuizo. Os caras só fazem isso por tradicionalismo.
 

Navarone

Bam-bam-bam
Mensagens
3.944
Reações
10.231
Pontos
288
cade a sony japa pra produzir legend of legaia, alundra e twisted metal
nem so de gravity rush vive o homem
 

Takayuki Yagami

Bam-bam-bam
Mensagens
9.182
Reações
19.703
Pontos
353
Boicotada? Os caras não produzem um sucesso explosivo a anos, desde PS3 que perderam a importancia enquanto ND surgiu para carregar a empresa nas costas.

Na verdade a pergunta que se tem que fazer é como a Sony ainda continua pagando a enormes estrutura que tem no Japão com uma produção tão baixa, é fonte de prejuizo. Os caras só fazem isso por tradicionalismo.
Não é como se a Sony tivesse muitos estúdios ou grandes investimentos no Japão como tem no Ocidente.
 

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
17.585
Reações
15.098
Pontos
634
Não é como se a Sony tivesse muitos estúdios ou grandes investimentos no Japão como tem no Ocidente.

Proporcional ao que entregam? O Japão consome muito mais, são 4 estúdios e basicamente nenhum sucesso, todos os grandes astros vem do Ocidente, talvez a Polyphony consiga entregar, mas ainda assim seus mais de 150 funcionários consomem uma quantidade absurda de salário para entregar gato pingado em cada geração.

Galera fala do pessoal que trabalhou no Silent Hill, mas estúdios dos caras, de PS3 para cá, entregaram um Siren em 2008 e três Gravity Rush, sendo um remaster.

Um resultado tão ruim quanto esse teria fechado estúdios em qualquer outra empresa do mundo, a Evolution rodou na mão da Sony entregando muito mais. O braço da Sony no Japão só é mantido por tradicionalismo, porque os caras enxergam mais do que negócios quando se fala de Japão. Usassem o mesmo peso que tiveram o ocidente teríamos duas saidas: mais games de porte produzidos no Japão ou menos estúdios queimando salários.
 

Majima-San

Bam-bam-bam
Mensagens
5.796
Reações
14.828
Pontos
353
O JapanStudio de fato vende pouco atualmente (não no PS1, onde vários de seus jogos foram Million Sellers no Japão, Arc the Lad, Wild Arms, Legend of Dragoon, Alundra, até jogos menos marketeados vendiam próximo de 1 mi, como Popolocrois), mas é sozinho uma das melhores softhouses da história, pode bater de frente aí com Activision, Namco, EA ou Nintendo, é uma volúpia de games arriscados e excelentes, muito genre defining (ICO, Shadow of the Colossus, Demon’s Souls, Astrobot, Parappa the Rapper, Ape Escape), e muito jogo atípico e esquisito (Folklore, Tomba!, Afrika, Tokyo Jungle, The Tomorrow Children, The Last Guardian)

O papai aqui derruba 3 litros de saliva no babador com esse jogo.


Gosto muito do Japan Studios, de vez em quando bate uma brisa pra fazer um Homage a ele num Tópico próprio e oficial, todo bonitão, chique e perfumado, cheio de referências de literatura, mas me falta tempo e vitalidade, especialmente nesse pós carnaval de muita cana.


Eles são um dos maiores desenvolvedores de videogames que eu já vi, com uma função estrutural, burocrática e logística intensa, ajudaram demais a Çony a virar a Pirocuda como softhouse que sempre foi.



Esses bilongos aí do JS são o Santa Monica do Oriente, funcionam como incubadora de estúdios independentes e apoio técnico para thirds no Japão e vizinhança, e desde os primórdios do Playstation, na fundação do seu paço imperial, o suor desce grosso da testa dos times internos, alguns deles verdadeiros deuses dessa arte, como o Team ICO e o Asobi! Team. Participaram como codesenvolvedores de muita coisa nesses 25 anos também.


No PS1, se envolveram no desenvolvimento de jogos de todos os estilos, desde o game que inventou o gênero Rythm, Parappa the Rapper, ao também Genre-Defining Everybody’s Golf (que serviu de base pra Mario Golf), ao primeiro Plataformer 3D de todos os tempos, Jumping Flash. Teve também o excelente RPG 2D, Alundra.

Visualizar anexo 108072


Também participaram do desenvolvimento de outros RPGs First Party da época, Arc the Lad...

Visualizar anexo 108073




Do ambicioso The Legend of Dragoon, que deixo aqui, sob a forma duma foto do Grand Stand de uma E3 dessas da vida, pra lembrar da época que a Sônya dava um puto pra esse evento...

Visualizar anexo 108074



Ao excepcional Wild Arms, que vai aí pra vocês chorarem de saudade, em sua abertura melancólica, nostálgica, com uma arte e uma OST impecáveis (aproveitem para assistir)







Criaram o jogo que veio para mostrar todos os recursos e possibilidades do Dual Shock, o maior e mais relevante Joystick que jamais houve, Ape Escape:

Visualizar anexo 108075



No PS2, vieram as sequências, e a participação na criação de novas IPs First de vários gêneros. Sobraram Masterpieces pelo Team ICO, além de Hiddem Gems, das quais destaco os RPGs Rogue Galaxy e Dark Cloud, onde ela deu mão de obra e criação:

Visualizar anexo 108079


Criaram full ou codesenvolveram uma boa parte das IPs first da Sony pra PSP e Vita do lado oriental, Jeane Dar’c, Patapon, Locoroco, Gravity Rush, Soul Sacrifice, é pérola a doidado.


Visualizar anexo 108083


(Aliás, a Sony podia trazer de volta seus RPGs estratégicos, Jeane Darc, Arc the Lad e tutti quantti)


No PS3, além de Puppeteer, teve o enigmático Folklore, que recomendo, e serviu de base pra teste das tecnologias do Six Axis, uma espécie de Ape Escape pros novos recursos, além da participação no Genre-Defining Demon’s Souls, em games de terror da série Siren, em Tokyo Jungle, em sequências mil e o escambau.

Visualizar anexo 108084




No PS4, teve Knack, mas teve o mais uma vez Genre-Defining Astro Bot, teve The Playroom VR, Gravity Rush 2, e também The Last Guardian e Bloodborne em Co, pra deixar tudo lustrado no verniz.


Visualizar anexo 108085


Entre criações próprias e codesenvolvimento, existem 112 IPs First Party da Sony sob o abraço do Japan Studios, o que, se contarmos as sequências, dá mais de 250 jogos no total. Pra mim, ele sozinho tem uma performance melhor que tudo que a Microsoft e seus múltiplos estúdios fez como softhouse em sua vida toda, por exemplo. Deixo aqui a lista completa das IPs, sem citar as sequências.


  • Afrika
  • Alundra series
  • Ape Escape series
  • Arc the Lad series
  • AstroBot Rescue Mission
  • Badman / No Heroes Allowed series
  • Beat Sketcher
  • Beyond the Beyond
  • Blade Dancer: Lineage of Light
  • Bleach series
  • Blood: The Last Vampire series
  • Bloodborne
  • Boku no Natsuyatsumi series
  • Brave Story series
  • Brightis
  • ChainDive
  • Coded Soul
  • Covert Ops: Nuclear Dawn
  • Crime Crackers series
  • Dark Cloud series
  • Dark Mist
  • Demon's Souls
  • Déraciné
  • Derby Time series
  • Destiny of Spirits
  • Devil Dice / Bombastic series
  • Dokodemo Issho / Toro series
  • Dual Hearts
  • Echochrome series
  • Elemental Gearbolt
  • Extermination
  • FantaVision series
  • Flipnic
  • Finny Fish and the Seven Waters
  • Folklore
  • Freedom Wars
  • Genji series
  • Ghost in the Shell series
  • Gravity Rush series
  • Gunner's Heaven / Rapid Reload
  • Gunparade series
  • Hermie Hopperhead series
  • Hot Shots / Everybody's Sports series
  • Hungry Ghosts
  • ICO
  • Intelligent Qube series
  • Jeanne d'Arc
  • Jumping Flash series
  • Kingdom of Paradise series
  • Knack series
  • Kuma Uta
  • Kung Fu Rider
  • Legalia series
  • Legend of Dragoon
  • Lifeline
  • Loco Roco series
  • Mad Maestro! series
  • Mister Mosquito series
  • Monster Kingdom: Jewel Summoner
  • MyStylist
  • Numblast
  • Okage: Shadow King
  • Oreshika series
  • Parappa the Rapper series
  • Patapon series
  • Patchwork Heroes
  • Philosoma
  • Piyotama
  • Poinie's Poin
  • PoPoLoCrois series
  • Project Horned Owl
  • Puppeteer
  • Rain
  • Rogue Galaxy
  • Rule of Rose
  • SkyGunner
  • Sky Odyssey
  • Shadow of the Colossus
  • Siren series
  • Soul Sacrifice series
  • Space Fisherman
  • Talkman series
  • The Eye of Judgement series
  • The Granstream Saga
  • The Last Guardian
  • The Last Guy
  • The Playroom series
  • The Tomorrow Children
  • Tiny Bullets
  • Tokyo Jungle
  • Tomba series
  • Toy Home
  • Trash Panic
  • Um Jammer Lammy
  • Vib-Ribbon series
  • White Knight Chronicles series
  • Wild Arms series
  • Wonder Trek
  • WTF! Work Time Fun


Enfim, todos nós, que somos homens de bem viver, honestos e viris, amamos o Japan Studios. Comprem uma cópia de Puppeteer, suas bichas, até por pura obrigação moral e senso de dever. A minha fica no Criado-Mudo, do lado da cabeceira.

Visualizar anexo 108090

O pai de Silent Hill, Toyama, é designer da Sony Japan Studio desde 1999, há mais de 20 anos. Trouxe consigo outros quinhões do projeto, designers, artitas e projetistas. Estúdio tem boa experiência com games de terror, através da série Siren.

Tem outro Survival Horror desenvolvido por eles, Extermination, bom game aliás.

Visualizar anexo 137729

Fora isso, e talvez justamente por causa disso, o estúdio gosta de flertar com o tema. O RPG Okage por exemplo, tem elementos de horror, embora seja na vibe Nightmare Before Christmas

Visualizar anexo 137730


E Bloodborne, que ela codesenvolveu com a From, parte da ideia original veio do Japan Studio. Cito só pra complementar a lista mesmo


Visualizar anexo 137731

Mas quanto a ele, é só um detalhe.

Falando desse reboot, com o orçamento magno que Siren nunca teve, criador original e suporte técnico adequados, pode vender 5 milhões e entrar pras listas de GOTY. Aliás, Silent Hill tem 3 GOATs nas catrenagens de sua história, coisa que poucas séries conseguem.





Ô lôco, história linda, Parappa the Rapper, Ape Escape, Wild Arms, Arc the Lad, The Legend of Dragoon, Alundra, Dark Cloud, Rogue Galaxy, Everybody’s Golf.

The Legend of Legaia.

@Legaia , vem aqui.


ICO, Shadow of the Colossus, The Last Guardian, games pra Eye Toy.

Astro Bot Rescue Mission, GOTY :krip

Jeane D’Arc, Echochrome, Patapon, Gravity Rush, Soul Sacrifice, LocoRoco, Afrika, Folklore.

Puppeteer :klove


Óbvio que, em se tratando dum estúdio com 3 décadas de existência, pessoas entraram e saíram, mas eu pessoalmente considero que, contando o que cotrampa, o Japan Studio sozinho já fez mais jogo bom que o conteúdo first party de gerações inteiras somadas de alguns consoles históricos. Cheio de GOTY, GOATs, obra-primas e hidden gems.


@wesleibruno , me ajuda aqui, qual o melhor estúdio da Sony?

Dizer que é o melhor estúdio da Mãe não seria exagero, só no PS1 produziu uns 100 games, é clássico em cima de clássico.


Entretando, o maior papel do JapanStudio é o de curadoria e incubadora de third parties, é um serviço semelhante ao que o Santa Monica executa no Ocidente, orquestração e amarra de contratos com indies e desenvolvedoras pequenas, criação de IPs, suporte técnico de developers de menor tamanho, e moderação de outsourcing.


O que vem acontecendo com esse estúdio lendário em minha opinião é uma transição à Universalização, já que o mercado de jogos japonês se moveu em direção ao Portable. É fazer como a Nintendo, deixar de elaborar majoritariamente experiências tiltadas para o gosto japonês/nichosas, e passar a investir em personagens, mundos e games de apelo universal. Afinal, o encanador, o gorila de gravata e o elfo de gorro verde sempre fizeram mais sucesso nos EUA que no Japão, porque são versões em sprite do aspecto audiovisual da Disney, e por apelarem bastante à cultura dos Fairy Tales, entremeada em nossa memória coletiva.


Daí estão vindo esses investimentos no Astro, a mão do Ducet e do Cerny no estúdio, e podem esperar alguns Double As para VR e Flat e dois Triple As nessa geração vindos de lá (fora Demon’s Souls Remake e o remaster de Bloodborne), com apelo universal, leia-se, algo como Resident Evil, Dark Souls, Soul Calibur ou Metal Gear.


(O primeiro desses jogos vai se chamar RaySpace, mas não contem pra ninguém)


Não acredito que o estúdio como um todo tenha dado prejuízo, Knack vendeu 2-3 milhões, Bloodborne 3 milhões, dois investimentos pequenos, embora Siren e Gravity Rush tenham underperformado, e The Last Guardian tenha sido um ralo de dinheiro, conduto seja o jogo mais vendido do Ueda na história, seu desenvolvImento conturbado teve um preço. Astrobot parece ter vendido bem, estima-se 600.000. O resto dos trabalhos foram os da série The Playroom, jogos grátis.


Já a Polyphony não, essa aqui é sucessão, pra se ter uma ideia, a Nintendo foi vender de forma consistente mais que Gran Turismo pela primeira vez em toda sua história em Home, fora de Bundles compulsórios, no Wii.


Decaiu também, mas tem a oportunidade de recuperar, acho seguro afirmar que GT Sports vendeu entre 8-10 milhões, é o jogo de corrida mais vendido da geração, dentro dum gênero que deixou de ser moda. Precisa produzir mais.


Vamos ver o que está reservado, confesso que tolher a divisão oriental não é impossível, mas me parece mais universalização (espero estar correto) que fechamento. De qualquer forma, baita palhaçada terem permitido a saída de lendas como Toyama e Ueda, precisa escaldar a mãe em óleo fervente do filha da puta que deixou isso acontecer, até a cara da miserável se transformar numa casca de pinha.


No fim, os dois melhores jogos da Oitava Geração inteira, não só da Sony, no geral, são do JapanStudio, Astrobot e Bloodborne, mesmo se estiver dando preju monstro, a decisão mais sábia é dar o voto de confiança e manter aberto
 

tiagobunker

Novato
Mensagens
9
Reações
1
Pontos
14
Pessoal, se este não for o tópico correto peço desculpas (se for o caso, me indiquem o correto por favor), mas gostaria de uma opinião dos amigos do Rio: dei um pulo no Edifício Central (Centro) e vi que estão vendendo o PS5 entre R$ 5.4k - R$ 5.5k. De cara, descartei completamente por ter visto preços online bem melhores. Chegando agora em casa, pensei em apenas 1 ponto interessante de comprar lá (sem contar o fato da pronta entrega pois pra mim não é uma urgência): eles dão 3 meses de garantia na loja, ou seja, qualquer problema, ponho o aparelho de baixo do braço, levo na loja e pego outro.

Alguém aqui comprou o PS5 lá? É confiável? Completamente aberto à sugestões
 

Takayuki Yagami

Bam-bam-bam
Mensagens
9.182
Reações
19.703
Pontos
353
Proporcional ao que entregam? O Japão consome muito mais, são 4 estúdios e basicamente nenhum sucesso, todos os grandes astros vem do Ocidente, talvez a Polyphony consiga entregar, mas ainda assim seus mais de 150 funcionários consomem uma quantidade absurda de salário para entregar gato pingado em cada geração.

Galera fala do pessoal que trabalhou no Silent Hill, mas estúdios dos caras, de PS3 para cá, entregaram um Siren em 2008 e três Gravity Rush, sendo um remaster.

Um resultado tão ruim quanto esse teria fechado estúdios em qualquer outra empresa do mundo, a Evolution rodou na mão da Sony entregando muito mais. O braço da Sony no Japão só é mantido por tradicionalismo, porque os caras enxergam mais do que negócios quando se fala de Japão. Usassem o mesmo peso que tiveram o ocidente teríamos duas saidas: mais games de porte produzidos no Japão ou menos estúdios queimando salários.
Verdade que Gran Turismo é japonês. Como não gosto de jogo de corrida, até esqueço que isso ainda existe e está pra sair um novo.

Mas a impressão que passa é que a Sony gasta com o marketing de jogo ocidental o equivalente ao que gasta com o desenvolvimento de jogo japonês.

E cada jogo tem seu escopo. Não tem como esperar que um Gravity Rush venda o tanto de um Uncharted.
 

Seraos83

Supra-sumo
Mensagens
749
Reações
1.328
Pontos
193
Gurizada, recebi hoje meu PS5, e acho que tô falhando na hora de fazer upgrade dos jogos para a versão PS5

Comprei DIRT 5 em disco, mas só aparece como versão PS4. Tentei seguir os tutoriais, mas não tô conseguindo. Alguém poderia dar uma luz?
1f3c3823b4cddc4f9d8d45a12d6cb278.jpg
322c5f4c90b5e320c000b3a3f3e7584a.jpg


Enviado de meu moto g(6) plus usando o Tapatalk
 

mitomooca

Bam-bam-bam
Mensagens
1.379
Reações
2.732
Pontos
303
Pessoal, se este não for o tópico correto peço desculpas (se for o caso, me indiquem o correto por favor), mas gostaria de uma opinião dos amigos do Rio: dei um pulo no Edifício Central (Centro) e vi que estão vendendo o PS5 entre R$ 5.4k - R$ 5.5k. De cara, descartei completamente por ter visto preços online bem melhores. Chegando agora em casa, pensei em apenas 1 ponto interessante de comprar lá (sem contar o fato da pronta entrega pois pra mim não é uma urgência): eles dão 3 meses de garantia na loja, ou seja, qualquer problema, ponho o aparelho de baixo do braço, levo na loja e pego outro.

Alguém aqui comprou o PS5 lá? É confiável? Completamente aberto à sugestões
Se não é uma urgencia é melhor esperar pra ver se voltam os estoques e comprar com um ano de garantia
 

konde10

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
13.968
Reações
17.012
Pontos
689
Gurizada, recebi hoje meu PS5, e acho que tô falhando na hora de fazer upgrade dos jogos para a versão PS5

Comprei DIRT 5 em disco, mas só aparece como versão PS4. Tentei seguir os tutoriais, mas não tô conseguindo. Alguém poderia dar uma luz?
1f3c3823b4cddc4f9d8d45a12d6cb278.jpg
322c5f4c90b5e320c000b3a3f3e7584a.jpg


Enviado de meu moto g(6) plus usando o Tapatalk
Só clicar ali no "upgrade gratuito do PS5" e baixar.
 

Ricker

Bam-bam-bam
Mensagens
1.085
Reações
1.520
Pontos
209
Gurizada, recebi hoje meu PS5, e acho que tô falhando na hora de fazer upgrade dos jogos para a versão PS5

Comprei DIRT 5 em disco, mas só aparece como versão PS4. Tentei seguir os tutoriais, mas não tô conseguindo. Alguém poderia dar uma luz?
1f3c3823b4cddc4f9d8d45a12d6cb278.jpg
322c5f4c90b5e320c000b3a3f3e7584a.jpg


Enviado de meu moto g(6) plus usando o Tapatalk

Meu caro, ai na tela principal aperte o botão "start" em cima do Dirt, vai aparecer um mini menu de configurações, escolha a opção "versão do jogo" e troque para a PS5!
 
Topo Fundo