O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.


[TÓPICO OFICIAL ELEIÇÕES USA] TRUMP VS BIDEN





Vaçago

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
15.002
Reações
29.960
Pontos
553
A direita vai cair no mundo todo, olha no Brasil.. Witzel sendo afastado, Pastora Santinha assassina, Deputada fingindo ter Covid, se auto elogiando. Família inteira dos Bozos envolvidas em tramóias..

Steve Banon guru direitista preso.

A casa está caindo bonito.

Se na esquerda tem bandido, dá Direita parece que não salva um. Bizarro, tudo gente desonesta em sem caráter imo.
Esse post é tipo aquele livro The Secret? Se a pessoa ficar dizendo algo que ela quer muito que aconteça, aquilo magicamente se torna realidade?

Via Tapatalk
 

Bloodstained

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
19.575
Reações
84.002
Pontos
553
Não Sei se já foi postado, mas essa mulher é maravilhosa.

Os ativistas mal e porcamente disfarçados como jornalistas, enxergam Kayleigh McEnany como uma mulher branca privilegiada e, por esse motivo, se acham capazes de subjugá-la sem dificuldades. É um erro de percepção da parte deles porque, na verdade, Kayleigh é uma leoa. E ela simplesmente não se cansa de devorar esses putos, na base da mais pura lógica e retórica. :klol
 

Denrock

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.997
Reações
62.387
Pontos
584
não vi se já postaram ou não, mas discurso épico desse cara, membro do partido democrata, negro, decendo a lenha no partido dele e apoiando Donald Trump.


.
 
Ultima Edição:

Sgt. Kowalski

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
46.576
Reações
100.947
Pontos
989
Livro revela que Trump minimizou intencionalmente gravidade da pandemia


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, admitiu em entrevistas para o jornalista Bob Woodward que escondeu intencionalmente da população americana a gravidade do coronavírus.

As declarações do republicano foram divulgadas nesta quarta-feira (9) pelo jornal The Washington Post e pela rede de TV CNN. Ambos os veículos tiveram acesso antecipado ao novo livro de Woodward, “Rage” (raiva), que tem lançamento programado para a próxima semana.

Woodward é um dos mais respeitados jornalistas da história americana, conhecido principalmente por ter revelado, ao lado de Carl Bernstein, o escândalo de Watergate.

A série de matérias sobre o caso feita pela dupla para o Washington Post entre 1972 e 1974 acabou por levar o então presidente americano, Richard Nixon, à renúncia.

Na obra a ser publicada, o veterano repórter diz ter conversado com o presidente no dia 7 de fevereiro. Dez dias antes, Trump tinha sido informado por seus assessores que a situação era gravíssima, revela o livro.

“Você apenas respira o ar, e é assim que [o vírus] se dissemina”, disse o presidente a Woodward. “Então isso é muito complicado. Isso é muito delicado. É também algo muito mais mortal do que uma gripe forte. Isso é mortal”, completou Trump na ligação —o aúdio do trecho foi divulgado pelos dois veículos.

Na mesma época, porém, Trump afirmava em público que a pandemia não era tão grave e que a Covid-19 não era mais perigosa que a gripe comum. Em 26 de fevereiro, em viagem à Índia, o republicano afirmou que o número de novos casos de coronavírus nos EUA "em poucos dias vão cair para próximo de zero", mesmo sabendo que a situação ainda ficaria mais grave.

Mais de um mês depois da entrevista anterior, em 19 de março, os dois voltaram a conversar. Na ligação, Trump revelou que a situação era mais grave do que pensava.

“Agora está sendo revelado que [atinge] não apenas pessoas idosas, Bob. Só hoje e ontem alguns fatos vieram à tona. Não são só idosos”, disse Trump sobre quem eram as vítimas da Covid-19. “Pessoas jovens também, muitas pessoas jovens”, completou o presidente americano.

Na sequência do diálogo, o republicano defendeu suas ações. “Eu sempre quis minimizar [a pandemia]”, disse Trump, segundo o livro. “Eu ainda prefiro minimizar, porque não quero criar pânico.”

Foi só no fim de março que o presidente começou a mudar de tom sobre a pandemia e passou a alertar publicamente a gravidade da situação, embora por vezes de maneira errática.

Woordward ainda revela na obra que no dia 28 de janeiro o republicano teve uma reunião no Salão Oval da Casa Branca para debater a situação do coronavírus.
O subconselheiro de segurança nacional, Matthew Pottinger, disse no encontro que informações vindas da China —então epicentro da pandemia— indicavam que o coronavírus era uma emergência tão grave quanto a gripe espanhola, que deixou cerca de 50 milhões de mortos em 1918.

“Essa será a maior ameaça à segurança nacional que você vai enfrentar em sua Presidência. Isso será a coisa mais difícil que você vai enfrentar”, disse a Trump o conselheiro de segurança nacional, Robert O’Brien, de acordo com o livro, na reunião.

Woodward disse que entrevistou Trump 18 vezes durante a realização da obra, incluindo as ligações telefônicas. Todas as conversas foram gravadas com autorização do presidente.

Na última delas, em julho, o presidente afirmou que não tinha respondabilidade sobre o que aconteceu e voltou a culpar Pequim pela crise sanitária. "O vírus não tem nada a ver comigo. Não é minha culpa. É [culpa] da China deixar o vírus escapar."

O livro inclui ainda detalhes da cúpula do governo, incluindo uma série de críticas ao presidente feita por antigos auxiliares. A lista inclui o ex-secretário de Defesa James Mattis, o ex-secretário de Estado Rex Tillerson e o ex-diretor de inteligência nacional Dan Coats.

=========

Áudio aqui:

 

nEstle

Bam-bam-bam
Mensagens
1.866
Reações
9.636
Pontos
303
Eles simplesmente odeiam a democracia. Os votos por correio tem a clara intenção de fraudar as eleições. E pior, a população perder a confiança no sistema eleitoral. Mas vemos que essa tática é usada sempre que possível. Aqui no terceiro mundo a nossa suprema corte não nos deixa melhorar o sistema eleitoral para podermos recontar os votos. Porque será? Suspeito que a resposta seja a tal democracia que eles desprezam.
 
Topo