O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

[Alerta] Jogadores que abusam do sistema da Coleção PS Plus estão sendo banidos - ATUALIZAÇÃO: Tem brasileiro banido!!! (pag. 3)

Nedaum

Habitué da casa
Mensagens
366
Reações
445
Pontos
73
Ai os caras iriam me arrumar um novo console banido? Você da muito credito para a Sony, ela jamais se daria ao trabalho de verificar isso.

Estava zoando também, não sei qual a melhor forma da pessoa estragar o console dela. Mas para quem tem um console digital banido é uma estratégia a ser considerada.

Da Sony eu não tenho dó nenhuma, se ela inventou banir as pessoas ela que se vire.
Na verdade a palavra que eu usei foi "possivelmente". É para considerar a hipótese de ter o trabalho e o equívoco de forjar um defeito (fraude) e ainda assim não obter o que deseja. Concordo que a situação de quem foi banido, principalmente com console digital, é difícil. Virou peso de papel o produto.

Mas vou te falar também, pena eu tenho de quem agiu com boa vontade e pagou por isso. Caso dos amigos aqui do fórum.

Já quem vendeu resgate para conseguir dinheiro, seguidores no canal, etc., não tenho a menor empatia. Ainda estariam vendendo até hoje e se achando os espertos.

Infelizmente, os bons pagam pelos abusos dos maus. Essa é a verdade, em todo segmento.
 


nominedomine

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
24.626
Reações
49.145
Pontos
554
Eu duvido que eles fariam isso de boa fé. Acho mais fácil trocarem o console e depois mandarem zicado pra alguma loja. Duvido nada desses porras. Porém, assim como você, também já nem sei mais de nada.

De toda forma, a gente ainda tem o PS5 com leitor. Só de imaginar um PS5 Digital banido, o negócio é literalmente um entulho. Dá nem pra revender por preço baixo.

Que furada.
A outra alternativa do PS5 banido é tentar destravar no futuro.
 

nominedomine

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
24.626
Reações
49.145
Pontos
554
Na verdade a palavra que eu usei foi "possivelmente". É para considerar a hipótese de ter o trabalho e o equívoco de forjar um defeito (fraude) e ainda assim não obter o que deseja. Concordo que a situação de quem foi banido, principalmente com console digital, é difícil. Virou peso de papel o produto.

Mas vou te falar também, pena eu tenho de quem agiu com boa vontade e pagou por isso. Caso dos amigos aqui do fórum.

Já quem vendeu resgate para conseguir dinheiro, seguidores no canal, etc., não tenho a menor empatia. Ainda estariam vendendo até hoje e se achando os espertos.

Infelizmente, os bons pagam pelos abusos dos maus. Essa é a verdade, em todo segmento.
Fraude é a Sony banir alguém que pagou 4,5K num console digital e inutilizar o aparelho. O caminho correto é ir na justiça.
 

Navarone

Bam-bam-bam
Mensagens
3.949
Reações
10.220
Pontos
288
Tem um esquema de mudar o serial do ps5. Faziam esse esquema no 360 banido, vendem até no mercado livre até hoje só pesquisar. Você muda o código serial e ele envia pro sistema um outro código serial. No caso vc compra esse código serial do 360 custa uns 20 reais. Vc troca pelo seu banido e fica de boa com o novo serial
 

Nedaum

Habitué da casa
Mensagens
366
Reações
445
Pontos
73
Outra coisa, não adianta muito fazer inversão de papel e colocar a Sony como vilã. A título de exemplo, se ela cobrasse judicialmente por cada jogo resgatado indevidamente, e desse como alternativa banir o console, todo mundo que passou por isso ia preferir o batimento. Não é só termo de uso que foi desrespeitado, teve dano material, o que é ato ilícito pela nossa legislação. O que pode se argumentar de boa fé, erro escusável, etc., fica muito comprometido quando o cidadão põe 100 contas diferentes no videogame.

Enfim, não sou advogado de ninguém e desejo apenas que os colegas que agiram de boa fé mantenham essa boa fé, não caiam na tentação de passar o problema em diante nem praticar fraude de qualquer tipo. Tenham a certeza que de uma forma ou e outra vocês serão recompensados, tudo que a gente faz retorna. A maior prova disso é a disposição dos colegas em ajudarem. Sigam assim.
 

mitomooca

Bam-bam-bam
Mensagens
1.199
Reações
2.365
Pontos
303
Acredito que até se precisar trocar o aparelho inteiro, eles banem o serial do console novo antes de mandar pra vc.
Chuto eu...



Duvido que queimaria dessa forma. O aparelho se desligaria toda vez que ficasse acima da temperatura estipulada. Vc iria rodar Astrobot por uma vida e nada...
Mesmo que queimasse seria muito simples para a Sony provar que foi mau uso. Perderia a garantia e o console banido ao mesmo tempo.
 


ManiacPlayerXT

Habitué da casa
Mensagens
207
Reações
259
Pontos
74
Outra coisa, não adianta muito fazer inversão de papel e colocar a Sony como vilã. A título de exemplo, se ela cobrasse judicialmente por cada jogo resgatado indevidamente, e desse como alternativa banir o console, todo mundo que passou por isso ia preferir o batimento. Não é só termo de uso que foi desrespeitado, teve dano material, o que é ato ilícito pela nossa legislação. O que pode se argumentar de boa fé, erro escusável, etc., fica muito comprometido quando o cidadão põe 100 contas diferentes no videogame.

Enfim, não sou advogado de ninguém e desejo apenas que os colegas que agiram de boa fé mantenham essa boa fé, não caiam na tentação de passar o problema em diante nem praticar fraude de qualquer tipo. Tenham a certeza que de uma forma ou e outra vocês serão recompensados, tudo que a gente faz retorna. A maior prova disso é a disposição dos colegas em ajudarem. Sigam assim.
Obrigado pela última parte.

Quanto ao lance da Sony acionar na justiça os jogos, é válido mais em casos de ativações massivas (mais de 100 principalmente), e se ficar provado que o cara ainda lucrou.

Com menos ativações, ainda pode alegar o que de fato aconteceu: as pessoas confundiram com o compartilhamento do Family Share, que é permitido pela Sony, por exemplo, ativar como primária uma conta da PSN Plus em um console, e depois jogar online em perfis que não tem a assinatura que estejam no console. Estou nem inventando isso pra tirar o meu da reta, mas foi o que houve. Por isso falei: sim, foi um erro, mas se tivesse um aviso mais claro, nunca eu faria isso. Nem que me pagassem, literalmente.

Porém, isso realmente vai por água abaixo quando falamos de 200 pessoas. Família grande do c***lho, não?

Deixa rolar agora. Vamos ver em quanto tempo o MelleoBH recupera o console. Focar em coisas mais positiva que tretas.
 
Ultima Edição:

GuybrushBR

Bam-bam-bam
GOLD
Mensagens
4.869
Reações
8.933
Pontos
303
Tem um esquema de mudar o serial do ps5. Faziam esse esquema no 360 banido, vendem até no mercado livre até hoje só pesquisar. Você muda o código serial e ele envia pro sistema um outro código serial. No caso vc compra esse código serial do 360 custa uns 20 reais. Vc troca pelo seu banido e fica de boa com o novo serial
Mas não vem marcado na carcaça o serial também? Se caso for pra assistência eles não verificam se ta batendo os dados?
 

HuezinXD

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.759
Reações
11.528
Pontos
553
Tá chegando o Natal Sony, poderia desbanir e simplesmente tirar os games da conta de quem resgatou e não tem PS5 e os games só serem jogados no PS5. O bugsnax mesmo se tu pegar o da plus tu não joga no PS4, só se comprar.
 

felipe190587

Veterano
Mensagens
410
Reações
588
Pontos
128
E essas ações demoram quanto tempo mais ou menos até o resultado final?
Depende de cada comarca.

Mas dá pra pedir uma tutela de urgência pro juiz antecipar a decisão pra Sony desbloquear o aparelho logo no início do processo, já que você gastou 5 mil reais no aparelho e está impossibilitado de jogar online.

O juíz analisa o pedido inicial rapidamente, mas a sentença demora um ano mais ou menos.

Mas o recesso judicial começa sábado que vem, então teria que correr pra entrar. Procura o fórum da sua cidade e pergunta como funciona o juizado especial cível. Como disseram, não precisa de advogado, não tem custas e não há condenação em honorários em caso de improcedência do pedido.

Da pra juntar todas as notícias dos sites divulgando a possibilidade de várias contas acessar a plus collection e a falta de informações da Sony em que momento algum explicou, de forma clara pra todo mundo, que havia riscos de banimento do console.
 

MalleoBH

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
27.840
Reações
47.788
Pontos
574
Tá chegando o Natal Sony, poderia desbanir e simplesmente tirar os games da conta de quem resgatou e não tem PS5 e os games só serem jogados no PS5. O bugsnax mesmo se tu pegar o da plus tu não joga no PS4, só se comprar.
A Sony deveria ter feito versões desses games só para o PS5, como o Bugsnax, para evitar isso. Ou ter liberado esses jogos de PS4 para todos os assinantes mesmo.

Ainda me questiono se são pelos jogos. Esses games já estão licenciados pela Sony para a Plus. E são games de PS4, não de PS5. A única limitação é a forma de ativação. Em todas as contas ativadas a Plus está paga e assinada. É um benefício da assinatura, só não foi ativado no PS5 da pessoa, mas a opção está lá, sem restrição alguma para a ativação. Tirar da assinatura da pessoa jogos do serviço, que já está pago, não parece ser legalmente fácil de contornar pela Sony (acredito, mas posso estar falando bobagem).
Alguém sabe se as atualizações dos jogos dá pra baixar com a conta suspensa?
Dá, a única restrição no seu PS4 nesse momento é acessar a PSN com a conta suspensa. Vc consegue baixar atualização de todos os jogos (físicos ou digitais) que estão no seu PS4.
Pode até acessar a PSN em qualquer outra conta que estiver no seu PS4.
"Só" existe a limitação temporária de acesso a PSN na conta suspensa. A suspensão é na conta, não há restrições ao seu PS4.
 

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
16.620
Reações
14.071
Pontos
634
Com menos ativações, ainda pode alegar o que de fato aconteceu: as pessoas confundiram com o compartilhamento do Family Share, que é permitido pela Sony, por exemplo, ativar como primária uma conta da PSN Plus em um console, e depois jogar online em perfis que não tem a assinatura que estejam no console. Estou nem inventando isso pra tirar o meu da reta, mas foi o que houve. Por isso falei: sim, foi um erro, mas se tivesse um aviso mais claro, nunca eu faria isso. Nem que me pagassem, literalmente.
Mas isso também requer uma boa dose de boa vontade de quem analisa, quem é que vai ter cinco contas em um console com todas elas como assinantes da plus? O normal seria uma assinante como primária e outras que não assinam como secundárias e aproveitando os jogos (isso sim é family share).

Na prática não existe muita justificativa, galera fez porque achou que a Sony não iria fazer nada assim como não pune compartilhamento de contas que a galera vem fazendo desde o PS3 sem tomar ban. O canal agora é aproveitar que nossas lei são nebulosas e o conhecimento do procon sobre o assunto é extremamente limitado para fazer pressão, lá fora acho que já era, aqui rola de aproveitar algumas brechas (se bem que o cerco está fechando, não achei que chegaríamos ao ponto de multa para quem usa torrent, mas aconteceu).
 

nominedomine

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
24.626
Reações
49.145
Pontos
554
Mas isso também requer uma boa dose de boa vontade de quem analisa, quem é que vai ter cinco contas em um console com todas elas como assinantes da plus? O normal seria uma assinante como primária e outras que não assinam como secundárias e aproveitando os jogos (isso sim é family share).

Na prática não existe muita justificativa, galera fez porque achou que a Sony não iria fazer nada assim como não pune compartilhamento de contas que a galera vem fazendo desde o PS3 sem tomar ban. O canal agora é aproveitar que nossas lei são nebulosas e o conhecimento do procon sobre o assunto é extremamente limitado para fazer pressão, lá fora acho que já era, aqui rola de aproveitar algumas brechas (se bem que o cerco está fechando, não achei que chegaríamos ao ponto de multa para quem usa torrent, mas aconteceu).
Que normal? Eu posso ter quantas contas eu quiser, a porra da Sony nem permite você trocar a conta de região então ela naturalmente força a pessoa a ter várias. Qualquer dia então vou tomar um ban do Google porque eu tenho multiplos email ou uma ban no windows porque tenho vários usuários. Que viagem.

Não é obrigação do usuário ficar igual a Mãe Diná tentando acertar o que da Sony é uma feature e o que é simplesmente incompetência.

A justificativa é simples, a regra era: "precisa ativar no PS5" e foi isso que foi feito, nada além disso foi falado pela Sony, mesmo quando sites grande circularam esse método de ativação. O problema verdadeiro surgiu quando um console só passou a ter acesso de uma porrada de contas e a Sony já partiu direto para banir de forma generalizada.
 

ManiacPlayerXT

Habitué da casa
Mensagens
207
Reações
259
Pontos
74
Mas isso também requer uma boa dose de boa vontade de quem analisa, quem é que vai ter cinco contas em um console com todas elas como assinantes da plus? O normal seria uma assinante como primária e outras que não assinam como secundárias e aproveitando os jogos (isso sim é family share).

Na prática não existe muita justificativa, galera fez porque achou que a Sony não iria fazer nada assim como não pune compartilhamento de contas que a galera vem fazendo desde o PS3 sem tomar ban. O canal agora é aproveitar que nossas lei são nebulosas e o conhecimento do procon sobre o assunto é extremamente limitado para fazer pressão, lá fora acho que já era, aqui rola de aproveitar algumas brechas (se bem que o cerco está fechando, não achei que chegaríamos ao ponto de multa para quem usa torrent, mas aconteceu).
Compartilhamento não dá ban porque é um sistema previsto nas clausulas (só dois, porém, mais do que isso dá problema). Esse deu problema porque não estava previsto nas clausulas. Fantasma é o modo que burla esse sistema previsto, e isso dá ban na conta desde 2014 - e no console se o método de pagamento for fraudado, porque isso é crime.

E o lance do Family Share é exatamente o que você falou: 1 primário para 4 secundários. Não falei que as outras contas se transformam em Plus, e sim que alguns benefícios, como jogar online, podem ser compartilhados. As pessoas acharam que o benefício do PS Collection também poderia, mas não pode. Para isso existiria um voucher de ativação única. Ou um limitador de quantas vezes podem ser ativados em um console.

Ponto. Agora, fazer o cara jogar fora o PS5 Digital dele é muito extremo para uma única vez.

A intenção não era compartilhar todos os benefícios da Plus, mas apenas os jogos - como muitos sites falaram, que seria "bom para pessoas com amigos e parentes sem PS5".

Mas não adianta ficar discutindo isso agora. POR ENQUANTO a Sony só está banindo quem fez em mais quantidade, porém, vamos ver onde vai dar isso.

Aqui no OS eu não sei, mas lá no Adrena ninguém tinha se tocado disso antes do primeiro ban da Malásia. Era um ajudando o outro e criticando quem cobrava. Aqui no OS eu não sei, podem até ter avisado antes (eu não estava aqui), mas também é fato que lotou de "vidente do passado" depois que começou a dar m****.

O que muita gente que é contra até fazer isso de graça não entende, e não quer (e nem vai) concordar, é uma coisa simples: não é questão e aceitar, ou não, uma punição. Mas sim a proporcionalidade que estão punindo. Não teria 90% dessa reclamação se fizessem como no PS4, e depois até banissem permanentemente quem quisesse ainda insistir, vendendo ou não.

De toda forma, agora já foi. Né? Não adianta ficar tentando provar na internet quem tem mais "razão e virtude". Que cada um tente fazer o que julgar melhor, sem prejudicar mais ainda terceiros.
 

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
16.620
Reações
14.071
Pontos
634
Que normal? Eu posso ter quantas contas eu quiser, a porra da Sony nem permite você trocar a conta de região então ela naturalmente força a pessoa a ter várias. Qualquer dia então vou tomar um ban do Google porque eu tenho multiplos email ou uma ban no windows porque tenho vários usuários. Que viagem.
Pode mas não tem, pelo simples fato que ninguém vai pagar cinco assinaturas se pagar uma só dá o mesmo resultado. É tão sems entido quanto dizer que na sua casa todo mundo assina Netflix porque cada um que uma conta ao invés de compartilhar a conta da família.

Isso é dar uma de João sem braço, justificar atitude errada com "exercício da liberdade", ninguém exercita liberdade para ter prejuízo.
 

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
16.620
Reações
14.071
Pontos
634
Compartilhamento não dá ban porque é um sistema previsto nas clausulas (só dois, porém, mais do que isso dá problema). Esse deu problema porque não estava previsto nas clausulas. Fantasma é o modo que burla esse sistema previsto, e isso dá ban na conta desde 2014 - e no console se o método de pagamento for fraudado, porque isso é crime.
Onde você viu que permitido duas pessoas diferentes comprarem um jogo e ambos aproveitarem o game em seu console? Licenças são pessoais e intransferíveis, você não pode vender ou sublicenciar, se fizer isso corre o risco de ser banido daquele ecossistema.

O que é permitido é você levar sua biblioteca na casa de um colega (desde que faça login e prove que você é você mesmo) ou uma conta primária compartilhar qualquer conteúdo NAQUELE console. Essa é a ideia de conta primária e secundária, que a galera abusa para compartilhar games e, neste caso, para compartilhar ativações.

Em suma a conta é sua, se você empresta ela para terceiros (não importa o que será feito com ela) já corre o risco. O problema neste caso é que fizeram que tanta intensidade que o sistema deu o grito, uma coisa é compartilhar uma conta com um colega outra é transformar console em um hub de duzentas contas.
 

nominedomine

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
24.626
Reações
49.145
Pontos
554
Pode mas não tem, pelo simples fato que ninguém vai pagar cinco assinaturas se pagar uma só dá o mesmo resultado. É tão sems entido quanto dizer que na sua casa todo mundo assina Netflix porque cada um que uma conta ao invés de compartilhar a conta da família.

Isso é dar uma de João sem braço, justificar atitude errada com "exercício da liberdade", ninguém exercita liberdade para ter prejuízo.
Compartilhar conta do Netflix!? Toma cuidado para não ser banido hein.

Ter múltiplas contas no mesmo console faz total sentido por vários motivos, conta antiga, impossibilidade de juntar contas, impossibilidade de mudar de região, múltiplas pessoas jogando no mesmo console, etc.

Você esta assumindo que a Sony fez toda uma análise detalhada da situação, sendo que é claro que a Sony não fez análise de nada. Estamos falando da mesma empresa que nem imaginou que as pessoas logariam no PS5 para resgatar os jogos de PS4 que ela se recusou a liberar para quem assina a PS+ no PS4 ao invés de ir lá comprar um PS5 (que você nem encontra a venda).
 

GuybrushBR

Bam-bam-bam
GOLD
Mensagens
4.869
Reações
8.933
Pontos
303
Onde você viu que permitido duas pessoas diferentes comprarem um jogo e ambos aproveitarem o game em seu console? Licenças são pessoais e intransferíveis, você não pode vender ou sublicenciar, se fizer isso corre o risco de ser banido daquele ecossistema.

O que é permitido é você levar sua biblioteca na casa de um colega (desde que faça login e prove que você é você mesmo) ou uma conta primária compartilhar qualquer conteúdo NAQUELE console. Essa é a ideia de conta primária e secundária, que a galera abusa para compartilhar games e, neste caso, para compartilhar ativações.

Em suma a conta é sua, se você empresta ela para terceiros (não importa o que será feito com ela) já corre o risco. O problema neste caso é que fizeram que tanta intensidade que o sistema deu o grito, uma coisa é compartilhar uma conta com um colega outra é transformar console em um hub de duzentas contas.
Exato..

O negócio é tão sério que até no BJ-Share que tenho conta, dizem que não posso compartilhar a minha conta...
 

ManiacPlayerXT

Habitué da casa
Mensagens
207
Reações
259
Pontos
74
Onde você viu que permitido duas pessoas diferentes comprarem um jogo e ambos aproveitarem o game em seu console? Licenças são pessoais e intransferíveis, você não pode vender ou sublicenciar, se fizer isso corre o risco de ser banido daquele ecossistema.

O que é permitido é você levar sua biblioteca na casa de um colega (desde que faça login e prove que você é você mesmo) ou uma conta primária compartilhar qualquer conteúdo NAQUELE console. Essa é a ideia de conta primária e secundária, que a galera abusa para compartilhar games e, neste caso, para compartilhar ativações.

Em suma a conta é sua, se você empresta ela para terceiros (não importa o que será feito com ela) já corre o risco. O problema neste caso é que fizeram que tanta intensidade que o sistema deu o grito, uma coisa é compartilhar uma conta com um colega outra é transformar console em um hub de duzentas contas.
A Sony não tem como identificar como você faz as ativações. As contas são criadas em um PC, e não em um console - diferentemente da PS Collection, que são feitas em um console. O que ocorre é banimento da própria conta, e a revogação de licenças - caso contrário, baniria todas as contas que estão armazenadas em um console.

Se você ler aquelas clausulas em um disco de mídia física, também está escrito que é proibido tudo isso que você falou. Mas ainda assim existe venda (ou seja, pode se caracterizar como "lucro" nesse contexto) e alugueis de jogos (aluguel é uma coisa da década de 90, mas em tese ainda pode existir hoje, apesar de defasado).

Com isso, se for seguir literalmente, nem vender ou ter aluguel de jogos seria "legal". O que essas mídias digitais fazem é tentar evitar o compartilhamento indiscriminado. Até duas pessoas, se não for algo de má fé, nunca deu ban, e continua não dando, justamente porque o robô da Sony não tem como prever.

Eu posso ir na casa do meu primo e logar eu mesmo no console dele. Ou eu posso passar para ele, e ele jogar alguns jogos da minha biblioteca gratuitamente. Ou, eu posso vender no ML e lucrar infinitamente.

Nesse caso, a diferença dos três casos pela clausula fria seria zero. Mas só o caso de fantasmas, e contas com cartões clonados, dão problema até hoje, justamente porque é o que causa danos.

Agora, você pode ser 100% correto e falar que nem vende mídias usadas (apenas emprestava sem fins lucrativos), nunca apoiou aluguel e que é contra passar seus dados para um amigo seu jogar de graça. Aí já é escolha sua.

Porém, é fundamentalmente diferente os banimentos do PS Collection e do compartilhamento. Um é um sistema previsto (de certa forma) no sistema. O outro nao tolerava nenhum tipo de compartilhamento (caso da PSN Plus). Por isso um deu essa bosta, e o outro método continua não dando.

Se a gente for entrar na aula de filosofia e ética, tudo pode ser discutível aqui, mas nunca sairemos do mesmo lugar nesta conversa.

Enfim, mas concordo com a sua última linha: difícil justificar fazer isso para mais de 50 pessoas. Isso é fato. Pelo menos deram um jeito de ajudar quem fez isso de graça aqui.
 
Ultima Edição:

nominedomine

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
24.626
Reações
49.145
Pontos
554
A Sony não tem como identificar como você faz as ativações. As contas são criadas em um PC, e não em um console - diferentemente da PS Collection, que são feitas em um console. O que ocorre é banimento da própria conta, e a revogação de licenças - caso contrário, baniria todas as contas que estão armazenadas em um console.

Se você ler aquelas clausulas em um disco de mídia física, também está escrito que é proibido tudo isso que você falou. Mas ainda assim existe venda (ou seja, pode se caracterizar como "lucro" nesse contexto) e alugueis de jogos (aluguel é uma coisa da década de 90, mas em tese ainda pode existir hoje, apesar de defasado).

Com isso, se for seguir literalmente, nem vender ou ter aluguel de jogos seria "legal". O que essas mídias digitais fazem é tentar evitar o compartilhamento indiscriminado. Até duas pessoas, se não for algo de má fé, nunca deu ban, e continua não dando, justamente porque o robô da Sony não tem como prever.

Eu posso ir na casa do meu primo e logar eu mesmo no console dele. Ou eu posso passar para ele, e ele jogar alguns jogos da minha biblioteca gratuitamente. Ou, eu posso vender no ML e lucrar infinitamente.

Nesse caso, a diferença dos três casos pela clausula fria não seria nenhuma. Mas só o caso de fantasmas, e contas com cartões clonados, dão problema até hoje, justamente porque é o que causa danos.

Agora, você pode ser 100% correto e falar que nem vende mídias usadas (apenas emprestava sem fins lucrativos), nunca apoiou aluguel e que é contra passar seus dados para um amigo seu jogar de graça. Aí já é escolha sua.

Porém, é fundamentalmente diferente os banimentos do PS Collection e do compartilhamento. Um é um sistema previsto (de certa forma) no sistema. O outro nao tolerava nenhum tipo de compartilhamento (caso da PSN Plus). Por isso um deu essa bosta, e o outro método continua não dando.

Se a gente for entrar na aula de filosofia e ética, tudo pode ser discutível aqui, mas nunca sairemos do mesmo lugar nesta conversa.

Enfim, mas concordo com a sua última linha: difícil justificar fazer isso para mais de 50 pessoas. Isso é fato. Pelo menos deram um jeito de ajudar quem fez isso de graça aqui.
E é proibido por quem? Daqui a pouco a Sony vai falar quantas pessoas podem estar na minha sala quando eu ligar o console.

O erro da Sony no caso atual de permitir o usuário fazer isso e ser banido é grosseiro. Se ela sabe que contas demais estão logando no console porque não travar o console quando ele bate esse máximo ao invés de banir?
 

ManiacPlayerXT

Habitué da casa
Mensagens
207
Reações
259
Pontos
74
E é proibido por quem? Daqui a pouco a Sony vai falar quantas pessoas podem estar na minha sala quando eu ligar o console.
Pelas leis de uso e direitos autorais. Teoricamente, você só pode reproduzir, "lucrar" (contexto amplo esse), locar e etc só mediante autorização da desenvolvedora detentora dos direitos autorais do jogo (nem é a Sony).
 

nominedomine

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
24.626
Reações
49.145
Pontos
554
Pelas leis de uso e direitos autorais. Teoricamente, você só pode reproduzir, "lucrar" (contexto amplo esse), locar e etc só mediante autorização da desenvolvedora detentora dos direitos autorais do jogo (nem é a Sony).
Lei que eles escrevem com a força do lobby deles para colocar no brioco do consumidor.

Cadê a lei que me protege da Sony tirar um jogo que eu comprei do ar? Cadê a lei que me protege das empresas roubarem minha informação e saírem impunes com isso? Cadê a lei que obriga a Sony a ter uma politica de devolução de jogos decente?

A empresa claramente sendo abusiva e vocês batendo palma, espero que a policia federal bata na porta de vocês no momento que infringirem alguma "lei de direito autoral" (que nem existe da forma como vocês acreditam, que o próprio estado infringe constantemente, etc).
 
Ultima Edição:

ManiacPlayerXT

Habitué da casa
Mensagens
207
Reações
259
Pontos
74
Lei que eles escrevem com a força do lobby deles para colocar no toba do consumidor. Cadê a lei que me protege da Sony tirar um jogo que eu comprei do ar? Cadê a lei que me protege das empresas roubarem minha informação e saírem impunes com isso? Cadê a lei que obriga a Sony a ter uma politica de devolução de jogos decente?
Não falei que eu concordo, só falei que se o cara levar literalmente as cláusulas da PSN (ele não está mentindo), que seria ainda mais difícil ler as letras miúdas de uma mídia física, que claramente proíbe o aluguel de jogos e o seu lucro sem a autorização da dona da marca, por exemplo.
 

ManiacPlayerXT

Habitué da casa
Mensagens
207
Reações
259
Pontos
74
nominedomine

"A empresa claramente sendo abusiva e vocês batendo palma, espero que a policia federal bata na porta de vocês no momento que infringirem algum lei de direito autoral ai (que o próprio estado infringe e que é quase impossível de não infringir de uma forma ou de outra). "

Aprende a ler as coisas mais friamente e sem perder o controle, amigo. Não sei se você percebeu, mas eu estou falando o oposto do que você afirmou... Leia com calma e entenda o que eu estou falando.

Não mate o mensageiro.
 

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
16.620
Reações
14.071
Pontos
634
Se você ler aquelas clausulas em um disco de mídia física, também está escrito que é proibido tudo isso que você falou. Mas ainda assim existe venda (ou seja, pode se caracterizar como "lucro" nesse contexto) e alugueis de jogos (aluguel é uma coisa da década de 90, mas em tese ainda pode existir hoje, apesar de defasado).
Existe uma diferença essencial que torna isso possível: Quando você repassa sua licença para outro usuário (empréstimo, venda, troca) com mídia física você PERDE acesso do jogo, em suma, você está vendendo o seu direito de posse daquela licença e não sublicenciando para outros usuários.

Isso não tem nada de filosofia, é o que faz com que, quando as produtoras falavam sobre mercado secundário de midia fisica era na base do choro, enquanto hoje a Steam/LIve/PSN não deixa você revender um jogo que você comprou sem rola uma chuva de processos pro aí. Todos seguem o mesmo padrão: quando você faz uma aquisição digital recebe UMA licença pessoal e intransferível, é uma regra padrão e que todos ecossistemas fechados usam.

Então o que os caras detectam? Logar um monte de contas em um console, invariavelmente isso leva a alguma manipulação das licenças, como de fato ocorreu no caso da collection, mas poderia ser o indício de uma negociação de secundárias que também não é permitida. Tudo isso é monitorado pelo MAC do console (por isso é possível banir o hardware e não as contas, o flag está sempre no MAC, mesma coisa que com console destravado).

Teoricamente a Sony poderia ir atrás desta galera que enche console de conta secundária que compra na internet (uma com cada jogo), mas ela sempre fez vistas grossas (seja por filosofia ou risco de dar falsos positivos). Por esta segurança na impunidade que iria ativar contas de alguns colegas, a sorte que tive é que, como venho trabalhando muito, a onda de bans veio antes de realizar o processo.
 
Ultima Edição:

nominedomine

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
24.626
Reações
49.145
Pontos
554
nominedomine

"A empresa claramente sendo abusiva e vocês batendo palma, espero que a policia federal bata na porta de vocês no momento que infringirem algum lei de direito autoral ai (que o próprio estado infringe e que é quase impossível de não infringir de uma forma ou de outra). "

Aprende a ler as coisas mais friamente e sem perder o controle, amigo. Não sei se você percebeu, mas eu estou falando o oposto do que você afirmou... Leia com calma e entenda o que eu estou falando.

Não mate o mensageiro.


Foi mal, estou exaltado com a expectativa do ban.
 

Alucard_Players

Bam-bam-bam
Mensagens
6.562
Reações
3.599
Pontos
419
fico feliz que malandrão que tentou se aproveitar se fodeu

em outros paises , se ensina algo que e errado, nao precisa de fiscal e as vezes nem punicao e prevista

simples assim

estava tao explicito, e para usuarios de ps5

obvio que qdo vc faz login de conta que nao e sua, vc ja fugiu do seu normal

imagina entao , vc fazer isso para mais de 3 contas em um curto espaco de tempo

fugiu do seu normal
 

ManiacPlayerXT

Habitué da casa
Mensagens
207
Reações
259
Pontos
74
Existe uma diferença essencial que torna isso possível: Quando você repassa sua licença para outro usuário (empréstimo, venda, troca) você PERDE acesso do jogo, em suma, você está vendendo o seu direito de posse daquela licença e não sublicenciando para outros usuários.

Isso não tem nada de filosofia, é o que faz com que, quando as produtoras falavam sobre mercado secundário de midia fisica era na base do choro, enquanto hoje a Steam/LIve/PSN não deixa você revender um jogo que você comprou sem rola uma chuva de processos pro aí. Todos seguem o mesmo padrão: quando você faz uma aquisição digital recebe UMA licença pessoal e intransferível, é uma regra padrão e que todos ecossistemas fechados usam.

Então o que os caras detectam? Logar um monte de contas em um console, invariavelmente isso leva a alguma manipulação das licenças, como de fato ocorreu no caso da collection, mas poderia ser o indício de uma negociação de secundárias que também não é permitida. Tudo isso é monitorado pelo MAC do console (por isso é possível banir o hardware e não as contas, o flag está sempre no MAC, mesma coisa que com console destravado).

Teoricamente a Sony poderia ir atrás desta galera que enche console de conta secundária que compra na internet (uma com cada jogo), mas ela sempre fez vistas grossas (seja por filosofia ou risco de dar falsos positivos). Por esta segurança na impunidade que iria ativar contas de alguns colegas, a sorte que tive é que, como venho trabalhando muito, a onda de bans veio antes de realizar o processo.
Sim e não.

Sim, a Sony poderia fazer tudo isso (apesar de ser mais difícil e ter o risco de falso positivo). Não, não tem como ela saber se você faz isso apenas por meio de contas secundárias, porque o próprio console aguenta 16 ao mesmo tempo (número oficial do próprio console).

Isso que você falou, de "perder a licença quando vende algo" é algo que, ainda, é previsto como "lucrar em cima da marca". E, de toda forma, aluguel é um termo que é expressamente proibido em todas as mídias físicas. Não sei como funcionava as Blockbuster da vida, mas com certeza o cara que locava jogos no bairro, aqui no BR, não pagava nada para as empresas.

O compartilhamento até duas pessoas nunca deu problema porque se encaixa nesses dois pontos: só duas pessoas, e as pessoas nunca ativavam massivamente em um console. No caso da PS Collection, houve ativação massiva em consoles, e muita gente não se atentou que não existia nada em clausulas nenhuma que permitia sequer o compartilhamento sem fins lucrativos ou locais (expressamente proibido).
 

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
16.620
Reações
14.071
Pontos
634
Ter múltiplas contas no mesmo console faz total sentido por vários motivos, conta antiga, impossibilidade de juntar contas, impossibilidade de mudar de região, múltiplas pessoas jogando no mesmo console, etc.

Opa, não estamos falando em ter várias contas no console porque isso é legal, estamos falando em ativar games na plus em mais de uma conta no MESMO console. Quem faz isso? Seria o caso de você e seus dois irmãos fictícios todos terem plus no mesmo console, ao invés de só um ter e compartilhar com os outros dois. A primeira opção simplesmente é prática, é mero exemplo puramente hipotético.

Perceba, não estamos falando da capacidade de identificar, isso não está mais em discussão, a Sony mostrou que identifica não só o MAC do PS5 original como a ID de todas as contas que logaram ali. O sistema funciona extremamente bem, pelo menos tivemos zero notícias de falsos positivos, só casos do tipo "meu irmão ativou" ou "ativei minhas 5 contas plus que tenho".

Se essa situação mudar então a análise muda.

Agora sobre a Netflix, vira e mexe saem notícias que ela via tentar controlar o compartilhamento exagerado de suas contas, mas nunca consegue e por que? Primeiro porque todo mundo faz, se ela banir ela quebra. Além disso vai banir o que? Ela não é dona do hwardware, ela não pode banir o MAC da minha TV, ela vai atrás do que, meu CPF? Meu e-mail? Nada disso é realmente eficiente.

Em termos é contra as regras, não é ideal para ela, mas não há nada do que possa ser feito e como há impunidade todo mundo faz, assim como continuariam a vender milhares de ativações de collectio0n se a Sony não fosse dura nas punições. É assim que o mundo funciona.
 

QodboX

Bam-bam-bam
Mensagens
8.988
Reações
7.300
Pontos
419
Como esse tópico corre, mais de 500 postagens desde a última vez que vi...

E aí, a Sony já adicionou na EULA as regras da Plus Collection ou pelo menos já impediu dos jogos resgatados funcionarem em um PS4? Ou continua com o malabarismo mental como alguns aqui tentando justificar o ban dos consoles daqueles que compartilharam com os amiguinhos?

Aliás, fico pensando que tipo de gênio teve a ideia dentro da empresa. Quer dizer, um console banido, vai gerar receita na PSN de que forma, por via quântica?


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
 

QodboX

Bam-bam-bam
Mensagens
8.988
Reações
7.300
Pontos
419
Opa, não estamos falando em ter várias contas no console porque isso é legal, estamos falando em ativar games na plus em mais de uma conta no MESMO console. Quem faz isso? Seria o caso de você e seus dois irmãos fictícios todos terem plus no mesmo console, ao invés de só um ter e compartilhar com os outros dois. A primeira opção simplesmente é prática, é mero exemplo puramente hipotético.

Perceba, não estamos falando da capacidade de identificar, isso não está mais em discussão, a Sony mostrou que identifica não só o MAC do PS5 original como a ID de todas as contas que logaram ali. O sistema funciona extremamente bem, pelo menos tivemos zero notícias de falsos positivos, só casos do tipo "meu irmão ativou" ou "ativei minhas 5 contas plus que tenho".

Se essa situação mudar então a análise muda.

Agora sobre a Netflix, vira e mexe saem notícias que ela via tentar controlar o compartilhamento exagerado de suas contas, mas nunca consegue e por que? Primeiro porque todo mundo faz, se ela banir ela quebra. Além disso vai banir o que? Ela não é dona do hwardware, ela não pode banir o MAC da minha TV, ela vai atrás do que, meu CPF? Meu e-mail? Nada disso é realmente eficiente.

Em termos é contra as regras, não é ideal para ela, mas não há nada do que possa ser feito e como há impunidade todo mundo faz, assim como continuariam a vender milhares de ativações de collectio0n se a Sony não fosse dura nas punições. É assim que o mundo funciona.
No aguardo de você mostrar onde estão as regras de que vincular os jogos em mais de uma conta cadastrada resulta em banimento do console.

No direito objetivo não basta ser moral (que cabe subjetividade), tem que ser legal, com regras ou sem regras no acordo de nível de serviço.


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
 

renbh

Ei mãe, 500 pontos!
VIP
GOLD
Mensagens
16.620
Reações
14.071
Pontos
634
No aguardo de você mostrar onde estão as regras de que vincular os jogos em mais de uma conta cadastrada resulta em banimento do console.
Mas já passei isso antes, está na base do contrato de qualquer serviço não só playstation, mas de qualquer serviço digital: se você comprou um produto digital ele é seu e intransferível. Basicamente, se você não tem acesso na sua conta ele não é seu, se não está não cabe a um terceiro resolver esta questão

Obviamente ninguém vai logar dezenas de contas em um console para fazer ginástica nos dedos, mas para ter acesso a jogos (que neste contexto é licença) de uma forma indireta e obviamente mais barata.

Essa jurisprudencia tem funcionado nos EUA, inclusive foi usada no caso da Apple contra a Epic que argumentou falta de clareza e desproporcionalidade da punição. Só que aqui é Brasil, é tudo muito nebuloso, por isso que aqui falo para a galera ir na justiça que há uma chance de passar.
 
Topo Fundo