O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

Casal sofre racismo após publicar foto no Facebook

Marello

Bam-bam-bam
Mensagens
8.962
Reações
3.095
Pontos
449
O leite é docinho, o café é amargo. O leite é o símbolo da nutrição, da vida. O café tem de ser MOÍDO pra poder ser utilizado, se não é inútil.

A analogia do café com leite se presta a nada mais que enraizar esses estereótipos escravagistas de dominação nutrorracial.
Não viaja cara. É uma simples comparação de duas bebidas comuns, que normalmente são misturadas.
Você ta criando racismo onde ele simplesmente não existe.

E outra, seguindo sua própria lógica. O leite também passa por um processo de produção, bem mais complexo que o do café inclusive. A vaca que fornece o leite, vive a vida inteira confinada, e precisa ser ordenhada, o leite precisa ser pasteurizado, se não é facilmente contaminado, e depois precisa mantê-lo refrigerado e ainda assim não presta depois de uma semana. Você quer mesmo fazer essa comparação com humanos?

Só pra completar, adoro café e tomo puro. Leite puro eu acho ruim pra caramba, e não tomo ha anos.
 


Jogadô

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
28.677
Reações
20.524
Pontos
699
Neguinha gatinha, partia se fosse solteiro, fácil. Andava de mão dada no shopping. Sou bem mais branco que o loko. Aliás, as pessoas deveriam parar de colocar a vida no facebook, pessoalmente os babacas nao teriam coragem de falar essas merdas.
 

Rodrigo4tro

Supra-sumo
Mensagens
1.121
Reações
717
Pontos
184
no final do ano uma moça que trabalha comigo sofreu um ato de racismo, o cliente estava incomodado por causa da fila no atentemento, e quando chegou a vez dele começou a soltar palavrões, e se referiu que a demora era por culpa de sua cor, e ainda a chamou de macaca...infelizmente para o azar dele tem uma base da policia militar a poucos metros do nosso trabalho, e ela acionou os policiais que foram atrás do cara, ela fez o B.O, e ja deu entrada bo processo.
 

Lost Brother

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.731
Reações
25.369
Pontos
554
Não viaja cara. É uma simples comparação de duas bebidas comuns, que normalmente são misturadas.
Você ta criando racismo onde ele simplesmente não existe.

E outra, seguindo sua própria lógica. O leite também passa por um processo de produção, bem mais complexo que o do café inclusive. A vaca que fornece o leite, vive a vida inteira confinada, e precisa ser ordenhada, o leite precisa ser pasteurizado, se não é facilmente contaminado, e depois precisa mantê-lo refrigerado e ainda assim não presta depois de uma semana. Você quer mesmo fazer essa comparação com humanos?

Só pra completar, adoro café e tomo puro. Leite puro eu acho ruim pra caramba, e não tomo ha anos.


NUNCA vi ninguém falando nada disso, e eu nunca vi ninguém usar essa expressão com essa conotação.

Eu acho que vc está indo longe demais cara, vendo coisa onde não tem.

Ou está trollando...
Cairam num trollzinho tão fraco(ele está querendo ser irônico e está tirando um sarro da cara de vocês)...

Nutrorracial...

 


Lino Germano

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.923
Reações
12.973
Pontos
639
Se fosse ela passava pra Pulissa o perfil de todos que postaram lá avacalhando.
 

Bill Kamp

Bam-bam-bam
Mensagens
13.869
Reações
7.571
Pontos
474
O leite é docinho, o café é amargo. O leite é o símbolo da nutrição, da vida. O café tem de ser MOÍDO pra poder ser utilizado, se não é inútil.

A analogia do café com leite se presta a nada mais que enraizar esses estereótipos escravagistas de dominação nutrorracial.

Se tem pessoas que pensam assim, elas é que deveriam ser presas, por verem bobagem em qualquer lugar.
 

andrei.bnu

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.413
Reações
13.235
Pontos
604
Prevejo o pt triplicar as cotas para negros e incluir no programa os brancos que se relacionam com negros tb.
 

Lost Angel

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.286
Reações
13.732
Pontos
553
Eu nunca tive um professor negro e nem conheci algum.
Eu quase não tive professores homens, isso seria sexismo? Como já falaram, dependendo da região que você mora vai ser difícil ver mesmo... Eu quase não tive professores braancos.

Prevejo o pt triplicar as cotas para negros e incluir no programa os brancos que se relacionam com negros tb.
Essa cota eu aceito sem nenhuma reclamação, amo negras, ruivas e asiáticas :coolface.
 

Lost Brother

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
16.731
Reações
25.369
Pontos
554
Eu quase não tive professores homens, isso seria sexismo? Como já falaram, dependendo da região que você mora vai ser difícil ver mesmo... Eu quase não tive professores braancos.



Essa cota eu aceito sem nenhuma reclamação, amo negras, ruivas e asiáticas :coolface.

Só estou comentando, uma curiosidade da minha vida.

Eu tive vários professores homens.
 

TheK

Bam-bam-bam
Mensagens
9.918
Reações
8.982
Pontos
429
Como tem lixo por ai... Pqp.

PS: A namorada do cara é linda
 

kiala

Veterano
Mensagens
390
Reações
830
Pontos
128
O leite é docinho, o café é amargo. O leite é o símbolo da nutrição, da vida. O café tem de ser MOÍDO pra poder ser utilizado, se não é inútil.

A analogia do café com leite se presta a nada mais que enraizar esses estereótipos escravagistas de dominação nutrorracial.


hahahahahahahahahahahahahaha isso só pode ser zoeira
 

Marbow

Bam-bam-bam
Mensagens
5.573
Reações
6.744
Pontos
344
Só eu achei ingraçado o nome do cara? Capivara Vuadora?

No mais, ridiculo isso. Deixem as pessoas em paz. Deixem elas namorarem quem quiser! Branco, preto, verde, que seja a cor, isso deveria ser o de menos -.-
 

Sr.Haller

Bam-bam-bam
Mensagens
7.184
Reações
5.834
Pontos
414
hahahahahahahahahahahahahaha isso só pode ser zoeira
Pros quem usufruem dos privilégios costuma ser difícil admitir a opressão. Mas a reação não é inesperada, reagir é o usual dos que ocupam tais posições.
Se tem pessoas que pensam assim, elas é que deveriam ser presas, por verem bobagem em qualquer lugar.
Deveriam ser presas pelo que pensam? Segura o fetiche com a ditadura aí fera.
 

Wolf.

Canis lupus
VIP
Mensagens
6.568
Reações
19.579
Pontos
399
Se é verdade ou fake não sei...
so sei que a menina e linda
 

Knives

Bam-bam-bam
Mensagens
7.860
Reações
2.823
Pontos
469
Minha maior surpresa aqui foi constatar que realmente considerem a possibilidade de ter sido piada interna.

Mesmo que fosse amigo aquilo não é piada, é bullying.
 

Rickodez

Bam-bam-bam
Mensagens
8.270
Reações
10.459
Pontos
394
O leite é docinho, o café é amargo. O leite é o símbolo da nutrição, da vida. O café tem de ser MOÍDO pra poder ser utilizado, se não é inútil.

A analogia do café com leite se presta a nada mais que enraizar esses estereótipos escravagistas de dominação nutrorracial.
Nossa, que forçada de barra hein.:klol
O leite é docinho, o café é amargo, logo branco como leite é elogio, preto como café é ofensa.:lolwtf:kkk:facepalm
 

~*~Bia~*~

Bam-bam-bam
Mensagens
2.008
Reações
5.391
Pontos
304
Caso de racismo no Facebook é investigado pela polícia de Minas Gerais

A foto do casal foi compartilhada por outros perfis Foto: Reprodução do Facebook
Ana Carolina Torres
Tamanho do texto A A A
A Polícia Civil de Minas Gerais investiga um caso de racismo pela internet sofrido por uma jovem negra de 20 anos, moradora do município de Muriaé, em Minas Gerais. Na semana passada, ela postou em seu perfil no Facebook uma foto em que aparecia abraçada com o namorado, que é branco e tem 18 anos. Logo após a imagem ir ao ar, a jovem começou a receber comentários preconceituosos, como um em que dizia que ela havia “roubado um branco para fazer a foto”. Outro dirigia-se ao namorado, perguntando: “Onde comprou essa escrava?”.
A jovem registrou ocorrência na 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC) nesta terça-feira. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, já foi instaurado um inquérito para apurar o caso. O objetivo é tentar identificar as pessoas que fizeram os comentários racistas. A investigação será repassada à 31ª DP, que fica no bairro da Gávea, área onde aconteceu o caso. A Delegacia de Crimes Cibernéticos já foi acionada para dar apoio à investigação.
O perfil da jovem foi tirado do ar, mas a foto já foi compartilhada por outros perfis. Num deles, chamado “Pretinho do Poder”, o post com o caso foi acompanhado da frase: “Que ridículo esses comentários. Cadê a justiça nesse #Brasil? Bando de Racistas”. Quase 150 mil pessoas curtiram a postagem, que já foi compartilhada mais de 19 mil vezes. A maioria dos comentários condena o preconceito sofrido pela jovem. “Eu passei por isso a minha vida toda desde a primeira namorada! Sou alvo de constantes piadas e apelidinhos do tipo: capitão do mato, rei da senzala, caçador de macacas... Eu simplesmente ignoro e tenho pena dessas pessoas de mente pequena”, diz um deles.


Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/caso-de-racismo-no-facebook-investigado-pela-policia-de-minas-gerais-rv1-1-13742611.html#ixzz3Bbaicfee
 

roni

Bam-bam-bam
Mensagens
4.938
Reações
3.312
Pontos
359
Caras na moral, aqui em Sampa nunca vi esse tipo de coisa, acho que foi sorte, aqui a mulherada cai matando em Negros, e gostam mesmo da coisa ao menos as que namorei e os lugares que frequentava a mulherada gostava muito de negros, não senti preconceito nenhum aqui ainda.

Quanto a foto é só zoeira, ta ficando um negócio muito serious business tambem não pode mais brincar com nada hoje em dia:kgrr

Se fosse um gordinho com uma magra teria piada, se fosse um casal de japas teria piada, aff que b*sta ta ficando a sociedade tambem
 

Bill Kamp

Bam-bam-bam
Mensagens
13.869
Reações
7.571
Pontos
474
Pros quem usufruem dos privilégios costuma ser difícil admitir a opressão. Mas a reação não é inesperada, reagir é o usual dos que ocupam tais posições.

Deveriam ser presas pelo que pensam? Segura o fetiche com a ditadura aí fera.

Liberdade de expressão é poder dizer, mas não sem risco de represália.

Falar que acha café preconceituoso porque é contra negros e pronto é uma simplificação da situação.

E tu com essa visão me chamando de ditatorial agora só mostra o quanto você gosta de vencer discussões na base de sofismos e falácias.

Passar bem.
 

Coffinator

Mil pontos, LOL!
Mensagens
62.836
Reações
180.423
Pontos
1.029
A jovem negra Maria das Dores Martins, de 20 anos, esteve na manhã desta sexta-feira (29) no programa Encontro com Fátima Bernardes e falou sobre os comentários preconceituosos que ela e o namorado Leandro, de 18 anos, sofreram no Facebook. No programa ela disse que as fotos já estavam no perfil desde julho e que não entendeu porque só em agosto houve estas manifestações. "Eu não entendo, até porque aquela foto já estava há muito tempo no meu perfil e de repente começaram os comentários. Chorei muito, mas eu recebi bastante apoio do meu namorado e da minha família”, desabafou.

A Polícia Civil de Muriaé informou nesta quinta-feira (29) ao G1 que já havia identificado alguns dos suspeitos de ofender o casal. Segundo o delegado responsável pelo caso, Eduardo Freitas da Silva, os agressores são de São Paulo e a maioria adolescentes com idade entre 15 e 20 anos. Além disso, alguns dos perfis são falsos, outros são cadastros de pessoas reais e nenhum deles têm relação com a vítima.

A polícia trata o caso como injúria racial. A jovem registrou a ocorrência na última terça-feira (26) na Polícia Militar e relatou aos policiais que tomou conhecimento do fato no dia 17 de agosto. Em seguida o perfil foi desativado. Um inquérito foi instaurado pela Polícia Civil de Muriaé, que a princípio tem 30 dias para ser finalizado, mas o tempo deve ser prorrogado devido à complexidade da ocorrência.
saiba mais
Durante o programa Encontro, a jovem contou que a primeira atitude do casal foi bloquear as fotos e sair do Facebook. Mas para dar prosseguimento às investigações policiais, eles voltaram atrás.

“Logo que isso aconteceu , meu namorado fechou todas as fotos. Eu desativei minha conta, mas agora está ativado porque o delegado pediu. Tem quase mil comentários. Alguns de apoio, mas a maioria racista”, disse à apresentadora.

Maria das Dores também falou em entrevista à Fátima Bernardes que nunca havia passado por uma situação destas antes. "Eu achei que era mentira porque nunca passei por isso, nem nós dois juntos. Esperamos que achem os culpados porque eles não podem ficar impunes. Foi muto triste o que aconteceu. Durante um tempo eu não queria ver ninguém, mas meu namorado me deu bastante apoio e pediu para eu não chorar", lembrou.

Namorado disse que relacionamento não ficou abalado
Leandro conversou com o G1 por telefone nesta quinta-feira (28) e afirmou que, apesar do transtorno, eles estão ainda mais unidos. Durante toda a entrevista a namorada Maria das Dores estava ao lado e disse concordar com tudo o que ele dizia.

Juntos há um ano e oito meses, o casal diz que tomou ciência dos comentários no domingo (17). Leandro contou que a namorada ficou triste e que por diversas vezes a viu chorar. “Eu nunca fui de ligar para o que os outros falam. As palavras foram muito ofensivas, mas o importante é que a gente está bem. Nosso relacionamento não foi afetado por isso, pelo contrário, melhorou ainda mais”, disse.

A imagem foi publicada em modo público (ou seja, aberta para qualquer internauta da rede ver, curtir ou comentar) e entre os comentários estavam frases como: "Onde comprou essa escrava?", "Seu dono?", “Me vende ela”, “Parece que estão na senzala” e "Eu acho que você roubou o branco pra tirar foto". Um dos comentários teve "aprovação" de 24 pessoas.

Leandro confirmou que o casal não conhece essas pessoas que agiram de forma preconceituosa e que não abrem mão da Justiça. “Vamos procurar um advogado e nossos direitos. As pessoas não podem agir dessa forma, magoar e sair impunes”, afirmou ele, com o consentimento da namorada.

Leandro disse ainda que durante os quase dois anos de namoro o casal nunca havia sofrido preconceito. “Não somos de brigar, ficamos em paz. Somos companheiros e nada nem ninguém vai mudar isso”, ressaltou.

Maria das Dores não quis estender o assunto para a reportagem e disse apenas que faz das palavras de Leandro as dela.


Autores não são da mesma cidade
O delegado Eduardo Freitas da Silva, responsável pelo caso, informou que o casal já prestou depoimento e que se mostrou abalado com a situação. Segundo o delegado, a polícia identificou que os autores não são conhecidos pelas vítimas e que não são moradores da cidade e nem do estado de Minas Gerais. “As informações preliminares apontam que os agressores são na maioria de São Paulo. As ofensas partiram de cerca de sete a dez pessoas, aparentemente conhecidas entre si. Já verificamos também que os envolvidos são adolescentes e jovens e que alguns dos perfis eram falsos”, disse.

O delegado acrescentou que devido à localização dos autores a polícia terá um problema burocrático. “Vamos enviar um pedido ao Facebook e solicitar informações para a identificação real dos autores. Após esse processo vamos enviar cartas precatórias, instrumento utilizado pela Justiça quando existem indivíduos em comarcas diferentes. Acredito que vamos precisar do apoio da Polícia Civil de São Paulo no caso. Todo esse procedimento deve acarretar na prorrogação do prazo do inquérito”, salientou.

Caso não haja êxito nas identificações dos envolvidos, o delegado garantiu que será solicitado apoio à Delegacia de Crimes Cibernéticos em Belo Horizonte. O crime, de acordo com Eduardo da Silva, está sendo tratado como injúria racial e a pena varia de um a três anos e multa.

G1
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Tem o vídeo dela no link da sauce, reitero o que disse páginas atrás.
 

Lost Angel

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
10.286
Reações
13.732
Pontos
553
Foda é ter apagado o perfil, agora fica mais difícil caçar os meliantes.
 

LeonanDC

Bam-bam-bam
Mensagens
1.731
Reações
6.842
Pontos
303
A jovem negra Maria das Dores Martins, de 20 anos, esteve na manhã desta sexta-feira (29) no programa Encontro com Fátima Bernardes e falou sobre os comentários preconceituosos que ela e o namorado Leandro, de 18 anos, sofreram no Facebook. No programa ela disse que as fotos já estavam no perfil desde julho e que não entendeu porque só em agosto houve estas manifestações. "Eu não entendo, até porque aquela foto já estava há muito tempo no meu perfil e de repente começaram os comentários. Chorei muito, mas eu recebi bastante apoio do meu namorado e da minha família”, desabafou.

A Polícia Civil de Muriaé informou nesta quinta-feira (29) ao G1 que já havia identificado alguns dos suspeitos de ofender o casal. Segundo o delegado responsável pelo caso, Eduardo Freitas da Silva, os agressores são de São Paulo e a maioria adolescentes com idade entre 15 e 20 anos. Além disso, alguns dos perfis são falsos, outros são cadastros de pessoas reais e nenhum deles têm relação com a vítima.

A polícia trata o caso como injúria racial. A jovem registrou a ocorrência na última terça-feira (26) na Polícia Militar e relatou aos policiais que tomou conhecimento do fato no dia 17 de agosto. Em seguida o perfil foi desativado. Um inquérito foi instaurado pela Polícia Civil de Muriaé, que a princípio tem 30 dias para ser finalizado, mas o tempo deve ser prorrogado devido à complexidade da ocorrência.
saiba mais
Durante o programa Encontro, a jovem contou que a primeira atitude do casal foi bloquear as fotos e sair do Facebook. Mas para dar prosseguimento às investigações policiais, eles voltaram atrás.


“Logo que isso aconteceu , meu namorado fechou todas as fotos. Eu desativei minha conta, mas agora está ativado porque o delegado pediu. Tem quase mil comentários. Alguns de apoio, mas a maioria racista”, disse à apresentadora.

Maria das Dores também falou em entrevista à Fátima Bernardes que nunca havia passado por uma situação destas antes. "Eu achei que era mentira porque nunca passei por isso, nem nós dois juntos. Esperamos que achem os culpados porque eles não podem ficar impunes. Foi muto triste o que aconteceu. Durante um tempo eu não queria ver ninguém, mas meu namorado me deu bastante apoio e pediu para eu não chorar", lembrou.

Namorado disse que relacionamento não ficou abalado
Leandro conversou com o G1 por telefone nesta quinta-feira (28) e afirmou que, apesar do transtorno, eles estão ainda mais unidos. Durante toda a entrevista a namorada Maria das Dores estava ao lado e disse concordar com tudo o que ele dizia.

Juntos há um ano e oito meses, o casal diz que tomou ciência dos comentários no domingo (17). Leandro contou que a namorada ficou triste e que por diversas vezes a viu chorar. “Eu nunca fui de ligar para o que os outros falam. As palavras foram muito ofensivas, mas o importante é que a gente está bem. Nosso relacionamento não foi afetado por isso, pelo contrário, melhorou ainda mais”, disse.

A imagem foi publicada em modo público (ou seja, aberta para qualquer internauta da rede ver, curtir ou comentar) e entre os comentários estavam frases como: "Onde comprou essa escrava?", "Seu dono?", “Me vende ela”, “Parece que estão na senzala” e "Eu acho que você roubou o branco pra tirar foto". Um dos comentários teve "aprovação" de 24 pessoas.

Leandro confirmou que o casal não conhece essas pessoas que agiram de forma preconceituosa e que não abrem mão da Justiça. “Vamos procurar um advogado e nossos direitos. As pessoas não podem agir dessa forma, magoar e sair impunes”, afirmou ele, com o consentimento da namorada.

Leandro disse ainda que durante os quase dois anos de namoro o casal nunca havia sofrido preconceito. “Não somos de brigar, ficamos em paz. Somos companheiros e nada nem ninguém vai mudar isso”, ressaltou.

Maria das Dores não quis estender o assunto para a reportagem e disse apenas que faz das palavras de Leandro as dela.


Autores não são da mesma cidade
O delegado Eduardo Freitas da Silva, responsável pelo caso, informou que o casal já prestou depoimento e que se mostrou abalado com a situação. Segundo o delegado, a polícia identificou que os autores não são conhecidos pelas vítimas e que não são moradores da cidade e nem do estado de Minas Gerais. “As informações preliminares apontam que os agressores são na maioria de São Paulo. As ofensas partiram de cerca de sete a dez pessoas, aparentemente conhecidas entre si. Já verificamos também que os envolvidos são adolescentes e jovens e que alguns dos perfis eram falsos”, disse.

O delegado acrescentou que devido à localização dos autores a polícia terá um problema burocrático. “Vamos enviar um pedido ao Facebook e solicitar informações para a identificação real dos autores. Após esse processo vamos enviar cartas precatórias, instrumento utilizado pela Justiça quando existem indivíduos em comarcas diferentes. Acredito que vamos precisar do apoio da Polícia Civil de São Paulo no caso. Todo esse procedimento deve acarretar na prorrogação do prazo do inquérito”, salientou.

Caso não haja êxito nas identificações dos envolvidos, o delegado garantiu que será solicitado apoio à Delegacia de Crimes Cibernéticos em Belo Horizonte. O crime, de acordo com Eduardo da Silva, está sendo tratado como injúria racial e a pena varia de um a três anos e multa.

G1
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Tem o vídeo dela no link da sauce, reitero o que disse páginas atrás.
Ok, temos mais gente publicando. Tava achando que era fake, agora mudei de idéia.

Lamentável, é muita escrotice.

PS: filho da mãe ta catando bem, que guria gata... até lembra uma moreninha que catei quando tinha uns 16 anos, na Bahia. Só que essa é muito mais gata que a minha.
 

Timpas

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
22.116
Reações
25.040
Pontos
604
Mina gata hein? Já sou chegado numa morena, essa daí:kpaixao
 

Sundayrose

Veterano
Mensagens
1.325
Reações
28
Pontos
124
E nem deveria mesmo.

Até o cuidado para se referir a alguém, pra mim já é um preconceito intrínseco. Você deve estar acostumado a se referir da sua esposa como uma mulher "de cor", mas convenhamos, qual é o problema em usar a palavra negro?

Negro é um adjetivo, assim como loiro, moreno, branco, mulato, alto, baixo, magro, gordo, homem, mulher etc... As pessoas se ofendem com adjetivos quando elas são complexadas com aquilo, mas na real, não era pra isso nunca ser usado em tom de preconceito.
É o que mais acontece, todo mundo acha que vai ofender se chamar de negro. Aí começam com termos tipo " de cor".. "moreninha" e etc.
 

ME110

Bam-bam-bam
Mensagens
8.065
Reações
8.224
Pontos
429
Minha esposa é negra, eu sou transparente.....pra não dizer branco.
Nunca sofremos esse tipo de preconceito.

Povo precisa de um tanque de roupa suja isso sim
Kkkkkkk

Abraço a todos.
 

Vlaew

Bam-bam-bam
Mensagens
2.071
Reações
3.198
Pontos
303
Minha namorada é como ela tb , e pqp esse facebook tb ta brabo msm motivo banal e besta nego tá postando ali pra aparecer
e quanto a esses caras aí debochando isso é falta do que fazer desses otários , e esse maluco aí se deu bem kk deve ser bem gata msm .. e gostosa :kpaixao
 
Topo Fundo