O que há de Novo?
  • Novo tema VIP está disponível
    Visitante, um novo tema com fundo escuro agora está disponível para aqueles que contribuíram com doações ao fórum e têm o status VIP. Veja os detalhes aqui.


[Oficial] Welcome Refugees =] Saiba o que está Acontecendo na Europa e no Mundo



Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
14.695
Reações
51.318
Pontos
553
Zâmbia e Madagascar cancelam amistosos contra a África do Sul por onda xenofóbica no país

Visualizar anexo 87183

Nesta semana, duas seleções cancelaram seus compromissos contra a África do Sul durante a Data Fifa. Depois da Zâmbia desistir do amistoso contra os Bafana Bafana, Madagascar também optou por não encarar os sul-africanos. A decisão de ambas as federações reforça as preocupações com o caos social vivido na África do Sul desde o início do mês. O país enfrenta uma onda de ataques xenofóbicos e outros distúrbios violentos em cidades importantes.

A Zâmbia deveria enfrentar a África do Sul neste sábado, em seu próprio território, na cidade de Lusaka. Entretanto, a federação declarou sua preocupação após vandalismos realizados contra lojas estrangeiras em Joanesburgo e Pretória. O receio era de que o jogo motivasse outros ataques a residentes zambianos na África do Sul. Mais de 90 mil imigrantes de Zâmbia vivem nas cidades sul-africanas.

Madagascar substituiria os zambianos, em partida remarcada para Joanesburgo. Sua federação também preferiu voltar atrás na ideia, depois de uma consulta a outros organismos nacionais. Segundo nota publicada pelos malgaxes, eles preferiram recusar o convite para preservar a segurança de sua delegação e também de sua população em território sul-africano.

Ao longo dos últimos anos, a África do Sul viveu outras ondas de violência contra estrangeiros. Os maiores ataques aconteceram em 2008, quando a revolta provocou mais de 60 mortes. A falta de melhores condições de emprego, consumo e moradia, bem como o sentimento de superioridade em relação a outra nações africanas foram apontadas pelo Conselho de Pesquisa em Ciências Humanas da África do Sul como principais motivações àqueles ataques. Um sentimento de ódio que se renovou em outros atos desde então, provocando mais mortes.

Os atuais tumultos, iniciados no último domingo, deixaram ao menos sete pessoas mortas em Joanesburgo. Os ataques foram direcionados principalmente contra estrangeiros de outros países africanos, sobretudo da Nigéria e de Zâmbia. Cerca de 50 lojas de proprietários estrangeiros foram destruídas durante os incidentes, assim como uma mesquita acabou atacada. A polícia sul-africana prendeu 189 pessoas entre 1° e 3 de setembro. Há uma percepção de que o aumento de negócios conduzidos por estrangeiros tem levado à ruína os comércios locais.

Presidente da Associação de Futebol Sul-Africana (SAFA), Danny Jordaan pediu o fim da violência no país. O dirigente comparou os episódios recentes com os boicotes sofridos durante o Apartheid. “Os jogos contra Zâmbia e Madagascar foram cancelados como resultado da violência. Como uma federação, um país e um povo, precisamos enfrentar isso. Nunca devemos nos extrair do continente africano. Nosso destino e nosso futuro estão ligados à África”, apontou Jordaan.

A África do Sul deveria promover a estreia de Molefi Ntseki, seu novo treinador, durante a Data Fifa. Diante da inviabilidade, a primeira partida do comandante será adiada para outubro. “Os jogadores vieram dos clubes locais e de outros países. Estão treinando e precisam lidar com o senso de desapontamento por não podermos ver o time sob as ordens do novo treinador”, complementou o cartola. Neste momento, o futebol é um assunto secundário, dentro de preocupações bem maiores aos sul-africanos e aos estrangeiros residentes no país.
https://trivela.com.br/zambia-e-madagascar-cancelam-amistosos-contra-a-africa-do-sul-por-onda-xenofobica-no-pais
Negros sendo racistas com outros negros?

Não, Goris, isso não existe.
 

arqueiro182

Bam-bam-bam
Mensagens
8.541
Reações
32.069
Pontos
353
A partir de 2021 será necessário autorização para brasileiros entrarem na Europa. Quem quiser ir pra lá, que vá logo.

Antes de viajar à Europa, os turistas terão de preencher um formulário eletrônico com dados pessoais, informações do documento de viagem e o país em que entrará.

Além dos brasileiros, turistas de outras 60 nacionalidades serão afetados, como canadenses, americanos, australianos e latino-americanos.
A autorização será válida por três anos e vai custar 7 euros (cerca de R$ 32), a não ser para viajantes menores de 18 anos ou maiores de 70 anos, para quem será gratuita.

Mas a decisão final para entrar na União Europeia continua com a segurança de fronteira de cada país.



Ou seja, no final não vai mudar nada, acho que é mais pra ter um controle maior de quem entra e quem sai (o que chega a ser cômico jpa que lá já tem milhares de terroristas do ISIS sem nem ter o histórico checado vivendo de Welfare State).

Não tem nem emprego naquela pocilga hoje em dia, se eu fosse rico 90% da Europa jamais seria minha 1ª Opção.
 

Yusuke Urameshi

Bam-bam-bam
Mensagens
5.222
Reações
15.613
Pontos
353
Deve viver em um lugar tranquilo cercado de Europeus.

É aquela "se nunca aconteceu comigo, então não existe".
O tópico em questão é este aqui:


E o user em questão não tem avatar (não digo o nome dele para não infringir as regras do fórum, mas identificá-lo é algo bem fácil), e falha pra caramba.
 


Darth_Tyranus

Bam-bam-bam
Mensagens
1.332
Reações
7.010
Pontos
303
Antes de viajar à Europa, os turistas terão de preencher um formulário eletrônico com dados pessoais, informações do documento de viagem e o país em que entrará.

Além dos brasileiros, turistas de outras 60 nacionalidades serão afetados, como canadenses, americanos, australianos e latino-americanos.
A autorização será válida por três anos e vai custar 7 euros (cerca de R$ 32), a não ser para viajantes menores de 18 anos ou maiores de 70 anos, para quem será gratuita.

Mas a decisão final para entrar na União Europeia continua com a segurança de fronteira de cada país.



Ou seja, no final não vai mudar nada, acho que é mais pra ter um controle maior de quem entra e quem sai (o que chega a ser cômico jpa que lá já tem milhares de terroristas do ISIS sem nem ter o histórico checado vivendo de Welfare State).

Não tem nem emprego naquela pocilga hoje em dia, se eu fosse rico 90% da Europa jamais seria minha 1ª Opção.
Já era tempo!

É um horror ver esses latinos nojentos tentando entrar na Europa para trabalharem e terem uma vida melhor. Prefiro mil vezes refugiados que nem sei da onde saíram que se encostam no welfare state e criam convulsão social. Finalmente nossas mulheres serão estupradas em paz.
 

arqueiro182

Bam-bam-bam
Mensagens
8.541
Reações
32.069
Pontos
353
O tópico em questão é este aqui:


E o user em questão não tem avatar (não digo o nome dele para não infringir as regras do fórum, mas identificá-lo é algo bem fácil), e falha pra caramba.

Tirando daquele tópico resume bem a vida na Europa

A imigração é de fato um problema. Os centros das cidades ficam repletos de lixo, mendigos, etc... Mas quem vive nas regiões periféricas, em bairros cuja população é majoritariamente europeia (como foi meu caso), é ótimo.
 

Darth_Tyranus

Bam-bam-bam
Mensagens
1.332
Reações
7.010
Pontos
303
Tirando daquele tópico resume bem a vida na Europa

A imigração é de fato um problema. Os centros das cidades ficam repletos de lixo, mendigos, etc... Mas quem vive nas regiões periféricas, em bairros cuja população é majoritariamente europeia (como foi meu caso), é ótimo.
Até o dia que nem mesmo os bairros serão ilhas de proteção. Quando o problema chegar na porta de casa será tarde demais.
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
14.695
Reações
51.318
Pontos
553
Tem aquela velha poesia, "Primeiro eles vieram..."

First they came for the Communists
And I did not speak out
Because I was not a Communist

Then they came for the Socialists
And I did not speak out
Because I was not a Socialist

Then they came for the trade unionists
And I did not speak out
Because I was not a trade unionist

Then they came for the Jews
And I did not speak out
Because I was not a Jew

Then they came for me
And there was no one left
To speak out for me

Embora seja uma poesia sobre os alemães que não se ergueram contra os nazistas, a natureza dele é atemporal. Primeiro virão contra as mulheres, depois os gays, depois os cristãos... Só mostra que os alemães não aprenderam nada. Nada mesmo.
 

Arkham Ferreira

Habitué da casa
Mensagens
175
Reações
811
Pontos
93
Milhares de "coletes amarelos" voltam a protestar na França
Por RFIPublicado em 07-09-2019 Modificado em 07-09-2019 em 21:40
media
Veículo da polícia municipal de Montpellier foi incendiado durante retomada de protestos dos "coletes amarelos" na FrançaPascal GUYOT / AFP
Milhares de "coletes amarelos" voltaram às ruas neste sábado (7) para se manifestar em várias cidades francesas. Os principais protestos foram registrados em Montpellier, no sul da França, onde ocorreram confrontos com forças de segurança e um veículo da polícia foi incendiado. Dezenas de manifestantes foram detidos em Paris.


Os "coletes amarelos", que levaram centenas de milhares de pessoas às ruas em novembro e dezembro de 2018 em protestos contra as políticas sociais do presidente francês Emmanuel Macron, relançaram o movimento neste fim de semana. A mobilização, que vinha perdendo força principalmente após algumas medidas econômicas anunciadas pelo chefe de Estado, havia sido interrompida durante o verão no hemisfério norte.

Nesse sábado, entre 1.500 (segundo as autoridades) e 3.000 manifestantes (segundo os organizadores) protestaram em Montpellier, onde ocorreram incidentes esporádicos no centro da cidade, palco da principal manifestação do dia. Turistas e moradores ficaram presos no meio do gás lacrimogêneo disparado pela polícia.
Uma espessa nuvem de fumaça rapidamente cobriu uma rua comercial nesta cidade no sudeste da França, depois que um carro da polícia municipal foi incendiado. Várias vitrines também foram danificadas. As autoridades afirmam que cerca de 500 "black blocks" teriam se infiltrado no cortejo.
Champs-Elysées foi poupada, mas 89 foram detidos em Paris

Essa manifestação foi organizada a partir de um chamado "nacional" para focar em Montpellier, uma cidade onde a mobilização permanece forte desde o início do movimento. Mas protestos também foram realizados em outras localidades, como Rouen (norte), Toulouse (sul), Lille (norte), Estrasburgo (nordeste) e Bordeaux (sudoeste).
Já na capital Paris, a mobilização foi fraca. Segundo a polícia, cerca de 800 manifestantes se concentraram na avenida do Champs-Elysées, a mesma na qual atos de vandalismo foram registrados durante os primeiros protestos na capital. A manifestação foi pacífica, mesmo se 89 pessoas foram detidas, de acordo com as autoridades.
(Com informações da AFP)

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------




 

AzraelR

Bam-bam-bam
Mensagens
2.398
Reações
8.762
Pontos
303
51 minutos. Não rola um resumo?
Na real esses 51 minutos meio que já é um resumo aehuaehuae
Sério, por várias vezes no video ele disse "Mas não vou entrar nesse assunto porque senão vai mais 1 hora de video, vou deixar pra falar sobre isso em outro"

Esses assuntos são complexos mesmo.
 

Arkham Ferreira

Habitué da casa
Mensagens
175
Reações
811
Pontos
93
Na real esses 51 minutos meio que já é um resumo aehuaehuae
Sério, por várias vezes no video ele disse "Mas não vou entrar nesse assunto porque senão vai mais 1 hora de video, vou deixar pra falar sobre isso em outro"

Esses assuntos são complexos mesmo.
Muito massa o vídeo.Esse Indiano é foda.
mas,ele só não falou onde entra os robôs nessa história.
Quando chegar coisas como Inteligência Artificial, bonecas sexuais e úteros artificiais ,devem agilizar em muito esse processo.
 

Goris

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
14.695
Reações
51.318
Pontos
553
Já pensou se não estivesse? :klol

Eu não quero nem imaginar...
É que algumas coisas são muito complexas.

A gente nasceu e cresceu num país com 60 mil mortes violentas por ano (e um numero infinitamente maior de crimes menores), milhares de estupros e todo tipo de opressão. Aí você se acostuma. Tem lugar que você não deve ir, ou se tiver que ir vc tem regras pra ir (tipo favela). Um menor pode te agredir ou assaltar na rua e ele sai da delegacia antes de vc terminar de preencher a papelada. Mulher que tem juízo não vai em tal, tal e tal lugar (principalmente sozinha) em horários tais, com medo de bandido/estupro. A gente vive no inferno mas se acostumou com ele.

Já o europeu, tinha 100 mortes violentas por ano, 5 estupros, podia ir pra qualquer parte do país, não precisava se preocupar em andar sozinho ou em horários tais (se for mulher). E, de repente, em menos de 20 anos tá tendo 1.000 mortes por ano, 500 estupros e tem bairros que ele não deve ir se não quiser problema.

Pra ele, tá uma diferença enorme, tá inaceitável. Pra gente, tá fichinha, tá melhor que o Brasil, tá exagero de direitista. Porque o "inaceitável" europeu é menos que o "totalmente normal" brasileiro.

Então, a gente tá num dos países mais injustos, violentos e corruptos do mundo (e torcendo pra ele melhorar). A Europa era o oposto disso (e infelizmente, piorando). Então a gente não vê nada de errado, tá ótimo.... Exatamente o mesmo pensamento que a gente tinha quando as coisas estavam menos piores. A gente deixou pra resolver depois, deu no que deu, a gente chegou onde chegou (60 mil mortes por ano). Eles estão láááááá atrás mas estão justamente vendo esses índices piorarem e deixando pra resolver o problema depois. As chances de, daqui 20 anos, eles serem um Brasil existe.
 

Aet3rnus

Bam-bam-bam
Mensagens
724
Reações
2.535
Pontos
248
Zâmbia e Madagascar cancelam amistosos contra a África do Sul por onda xenofóbica no país

Visualizar anexo 87183

Nesta semana, duas seleções cancelaram seus compromissos contra a África do Sul durante a Data Fifa. Depois da Zâmbia desistir do amistoso contra os Bafana Bafana, Madagascar também optou por não encarar os sul-africanos. A decisão de ambas as federações reforça as preocupações com o caos social vivido na África do Sul desde o início do mês. O país enfrenta uma onda de ataques xenofóbicos e outros distúrbios violentos em cidades importantes.

A Zâmbia deveria enfrentar a África do Sul neste sábado, em seu próprio território, na cidade de Lusaka. Entretanto, a federação declarou sua preocupação após vandalismos realizados contra lojas estrangeiras em Joanesburgo e Pretória. O receio era de que o jogo motivasse outros ataques a residentes zambianos na África do Sul. Mais de 90 mil imigrantes de Zâmbia vivem nas cidades sul-africanas.

Madagascar substituiria os zambianos, em partida remarcada para Joanesburgo. Sua federação também preferiu voltar atrás na ideia, depois de uma consulta a outros organismos nacionais. Segundo nota publicada pelos malgaxes, eles preferiram recusar o convite para preservar a segurança de sua delegação e também de sua população em território sul-africano.

Ao longo dos últimos anos, a África do Sul viveu outras ondas de violência contra estrangeiros. Os maiores ataques aconteceram em 2008, quando a revolta provocou mais de 60 mortes. A falta de melhores condições de emprego, consumo e moradia, bem como o sentimento de superioridade em relação a outra nações africanas foram apontadas pelo Conselho de Pesquisa em Ciências Humanas da África do Sul como principais motivações àqueles ataques. Um sentimento de ódio que se renovou em outros atos desde então, provocando mais mortes.

Os atuais tumultos, iniciados no último domingo, deixaram ao menos sete pessoas mortas em Joanesburgo. Os ataques foram direcionados principalmente contra estrangeiros de outros países africanos, sobretudo da Nigéria e de Zâmbia. Cerca de 50 lojas de proprietários estrangeiros foram destruídas durante os incidentes, assim como uma mesquita acabou atacada. A polícia sul-africana prendeu 189 pessoas entre 1° e 3 de setembro. Há uma percepção de que o aumento de negócios conduzidos por estrangeiros tem levado à ruína os comércios locais.

Presidente da Associação de Futebol Sul-Africana (SAFA), Danny Jordaan pediu o fim da violência no país. O dirigente comparou os episódios recentes com os boicotes sofridos durante o Apartheid. “Os jogos contra Zâmbia e Madagascar foram cancelados como resultado da violência. Como uma federação, um país e um povo, precisamos enfrentar isso. Nunca devemos nos extrair do continente africano. Nosso destino e nosso futuro estão ligados à África”, apontou Jordaan.

A África do Sul deveria promover a estreia de Molefi Ntseki, seu novo treinador, durante a Data Fifa. Diante da inviabilidade, a primeira partida do comandante será adiada para outubro. “Os jogadores vieram dos clubes locais e de outros países. Estão treinando e precisam lidar com o senso de desapontamento por não podermos ver o time sob as ordens do novo treinador”, complementou o cartola. Neste momento, o futebol é um assunto secundário, dentro de preocupações bem maiores aos sul-africanos e aos estrangeiros residentes no país.
https://trivela.com.br/zambia-e-madagascar-cancelam-amistosos-contra-a-africa-do-sul-por-onda-xenofobica-no-pais
Negros sendo racistas com outros negros?

Não, Goris, isso não existe.
Aqui o motivo de Africa e Oriente Médio serem Africa e Oriente Médio:

Sweden: Nigerian migrant rapper with 280,000 YouTube subs urges blacks to shoot, enslave, and kill white people

"My brothers and sisters, my black brothers and sisters I have an important message for you. I just want to tell you all my black brothers and sisters out there – you are special and nobody is like you. Continue the war. We blacks will take over – we will become number one – one beautiful day we will become number one – we will take over these whites. So as these whites took us as slaves we should take these as slaves and treat them even worse.”

We’ll take their bitches and we’ll take their money. To be perfectly honest, we will be the best race ever,” Conable went on. “We are African warriors, they are not on our level. This is just the beginning, black power.”

“This is just the beginning, it starts small but believe me we will grow and become bigger. We will be the strongest group in Sweden – nobody will dare to mess with us. Just wait, it will be a beautiful day.”



Guerrerios Africanos o caramba... covardes... fazem o que querem e quando é o momento do Europeu revidar, vem o Estado e o repreende. O que esse "idiota" não percebeu é que, o que veem acontecendo na Europa já entrou para os Livros de História como uma "Lição", e o revide será cruel... em especial com muçulmano (africano e árabe). Toda e qualquer carta de "vítima" que o africano tinha... foi para o espaço.

E novamente Africa é Africa por causa do africano, assim como o Oriente Médio.
 
Ultima Edição:

Crystal

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
21.483
Reações
15.757
Pontos
729
Aqui o motivo de Africa e Oriente Médio serem Africa e Oriente Médio:

Sweden: Nigerian migrant rapper with 280,000 YouTube subs urges blacks to shoot, enslave, and kill white people

"My brothers and sisters, my black brothers and sisters I have an important message for you. I just want to tell you all my black brothers and sisters out there – you are special and nobody is like you. Continue the war. We blacks will take over – we will become number one – one beautiful day we will become number one – we will take over these whites. So as these whites took us as slaves we should take these as slaves and treat them even worse.”

We’ll take their bitches and we’ll take their money. To be perfectly honest, we will be the best race ever,” Conable went on. “We are African warriors, they are not on our level. This is just the beginning, black power.”

“This is just the beginning, it starts small but believe me we will grow and become bigger. We will be the strongest group in Sweden – nobody will dare to mess with us. Just wait, it will be a beautiful day.”



Guerrerios Africanos o caramba... covardes... fazem o que querem e quando é o momento do Europeu revidar, vem o Estado e o repreende. O que esse "idiota" não percebeu é que, o que veem acontecendo na Europa já entrou para os Livros de História como uma "Lição", e o revide será cruel com muçulmano (africano e árabe). Toda e qualquer carta de "vítima" que o Africano tinha... foi para o Espaço.

E novamente Africa é Africa por causa do africano, assim como o Oriente Médio.
Uma hora vai vir o Hitler 2.0, ai meu velho, vai ser pior ainda com a técnologia de hoje.
 

constatine

Bam-bam-bam
Mensagens
4.514
Reações
21.982
Pontos
294
Aqui o motivo de Africa e Oriente Médio serem Africa e Oriente Médio:

Sweden: Nigerian migrant rapper with 280,000 YouTube subs urges blacks to shoot, enslave, and kill white people

"My brothers and sisters, my black brothers and sisters I have an important message for you. I just want to tell you all my black brothers and sisters out there – you are special and nobody is like you. Continue the war. We blacks will take over – we will become number one – one beautiful day we will become number one – we will take over these whites. So as these whites took us as slaves we should take these as slaves and treat them even worse.”

We’ll take their bitches and we’ll take their money. To be perfectly honest, we will be the best race ever,” Conable went on. “We are African warriors, they are not on our level. This is just the beginning, black power.”

“This is just the beginning, it starts small but believe me we will grow and become bigger. We will be the strongest group in Sweden – nobody will dare to mess with us. Just wait, it will be a beautiful day.”



Guerrerios Africanos o caramba... covardes... fazem o que querem e quando é o momento do Europeu revidar, vem o Estado e o repreende. O que esse "idiota" não percebeu é que, o que veem acontecendo na Europa já entrou para os Livros de História como uma "Lição", e o revide será cruel... em especial com muçulmano (africano e árabe). Toda e qualquer carta de "vítima" que o africano tinha... foi para o espaço.

E novamente Africa é Africa por causa do africano, assim como o Oriente Médio.
Mesmo discurso que muçulmanos pregam.
Tanto que as vitimas preferidas são mulheres.
Um útero infiel (kafir) a menos é uma família a menos para ser ocupada por uma família muçulmana.


Agora vai tentar enfiar isso na cabeça da mulher ocidental que ama o discurso progressista e assistencialista!!

Lecco, Itália
Um migrante togolês de 24 anos atacou violentamente uma menina de 18 anos que passava por ele. Então ele se aproximou de uma mulher de 55 anos e deu um soco na cabeça dela! Os ataques correram no dia 09/09/2019
 
Ultima Edição:

arqueiro182

Bam-bam-bam
Mensagens
8.541
Reações
32.069
Pontos
353
Mesmo discurso que muçulmanos pregam.
Tanto que as vitimas preferidas são mulheres.
Um útero infiel (kafir) a menos é uma família a menos para ser ocupada por uma família muçulmana.


Agora vai tentar enfiar isso na cabeça da mulher ocidental que ama o discurso progressista e assistencialista!!

Lecco, Itália
Um migrante togolês de 24 anos atacou violentamente uma menina de 18 anos que passava por ele. Então ele se aproximou de uma mulher de 55 anos e deu um soco na cabeça dela! Os ataques correram no dia 09/09/2019

Ué.

Não é a Polônia a errada, a racista, xenófoba da história e os EUROS os certinhos e caridosos??

Tomem essa diversidade na bunda agora!
 

arqueiro182

Bam-bam-bam
Mensagens
8.541
Reações
32.069
Pontos
353


Califórnia está se tornando um Brasil (ou pior) dentro dos EUA.

20% da população de lá vive em extrema pobreza é a pior taxa dos 50 estados dos EUA. Tem um PIB alto mas uma renda per capta ridícula igual o Brasil. É o 17º "País" mais desigual do mundo, perdendo pra Belize e Nicarágua.

Sem contar o alto preço dos imóveis, violência e alto custo de vida. Isso que dá juntar uma caralhada de Latino Pobre Fudido e criminosos da América Central apenas pra ganhar voto eternamente.

Pessoas cagando nas ruas e a volta da Peste Bubônica devido a proliferação dos ratos.

É um estado democrata que se apoia nos votos dos miseráveis de lá.
 
Ultima Edição:
Topo