O que há de Novo?
  • Anunciando os planos GOLD no Fórum Outer Space
    Visitante, agora você pode ajudar o Fórum Outer Space e receber alguns recursos exclusivos, incluindo navegação sem anúncios e dois temas exclusivos. Veja os detalhes aqui.

De zero a 10, quanto a Cega foi culpada pelo próprio fracasso? [+ minha teoria temporal / posicionamento mercadológico] [+ chega mais @Sony-AMD]

Qual o balanço entre erros da Cega X fatores externos?

  • 4 culpa da própria Cega / 6 fatores externos

    Votes: 0 0,0%
  • 3 culpa da própria Cega / 7 fatores externos

    Votes: 0 0,0%
  • 2 culpa da própria Cega / 8 fatores externos

    Votes: 0 0,0%

  • Total voters
    55

Rodrigo Zé do Cx Jr

Lenda da OS desde 2000
VIP
Mensagens
28.650
Reações
41.743
Pontos
609
Quanto a enquete, é simples: x/y = 10, onde:
x = erros da Cega
y = fatores externos.

Estava debatendo com @Sony-AMD sobre os possíveis motivos da bancarrota da Sega aqui nesse tópico:


Acho o assunto tão rico que merece um tópico a parte, então cá estou.

IMPORTANTE:
LEMBRANDO QUE SOU UM PROFISSIONAL DA ÁREA DO SEXO DE MARKETING, PORTANTO MINHA VISÃO SEMPRE VAI TER ESSE VIÉS. E NÃO FIZ NENHUMA PESQUISA APROFUNDADA, AS INFORMAÇÕES PRESTADAS PODEM CONTER ERROS.

Alguns, dentre os quais meu amigo @Sony-AMD , tem uma visão mais "vitismista" da queda da Sega, atribui isso mais a fatores externos, ou seja, fatores que fugiam do controle da Sega do que responsabilidade dela própria.
Eu já penso justamente o contrário: a história mostra que os consecutivos erros históricos de tão amada e importante empresa culminaram no seu fim (considerando fabricação de consoles de mesa, obviamente) e essa sucessão de erros foi na esmagadora maioria dos casos culpa dela própria.

Eu fiz uma espécie de infográfico temporal, com os lançamentos da Cega e seus maiores concorrentes (novamente: pode conter um ou outro erro):

169217
  • "transição" refere-se ao tempo que tivemos consoles de duas gerações distintas em um mesmo período;
  • o gráfico não expõe o ciclo completo do console, é apenas para ilustrar a transição de gerações dentro de uma mesma marca;
Alguns anos atrás eu fiz esse tópico, também sem muito embasamento:


Fica claro que um dos principais erro das fabricantes de consoles, de maneira macro, é o erro no timing do lançamento, sobretudo no que chamo de "intra-gerações". 3DO, Dreamcast e WiiU são alguns dos exemplos. Isso traz junto também, em muitos casos, erro de precificação, ou seja, de posicionamento mercadológico.
Vejam o NES, por exemplo: em sua vida útil ele enfrentou de igual pra igual simplesmente 3 consoles da Sega. Vejam, também, como historicamente a Sega lança seus consoles no "limbo intra geracional", com isso não ocorrendo SOMENTE com o Saturn, casualmente um dos maiores fracassos da empresa.

Trazendo isso tudo pra Cega, considerando o "infográfico" acima e seguindo uma linha do tempo (fazendo uma analogia com a vida de uma pessoa):

169187
O nascimento conturbado (SG 1000)

A empresa surge pro mundo com o SG 1000, logo após o reino absoluto do Atari 2600 e em meio ao crash dos games, com a indústria completamente descredenciada. Os arcades também borbulhavam, então a Cega já nasceu com a ideia de "trazer os arcades pra casa". Nesse espaço de tempo nasce também "apenas" o NES, superior em absolutamente todos os quesitos, desnecessário comentar. SG 1000 não fez frente com o NES e tinha praticamente um hardware da geração passada, tanto que é considerado um console de 2ª geração e não 3ª. Pra piorar, o SG 1000 era em torno de 300 ienes mais caro (mesmo vindo com o game Conco Bongo), o que não fazia sentido. Logo, tivemos erro de timing e / ou posicionamento mercadológico.


169188
Adolescência promissora (Master Sytem)
Depois de algumas tentativas de salvar o SG 1000, resumidamente falando, a Cega enxerga a necessidade de lançar um console que fizesse parte genuinamente da geração 8bits e não um console posicionado na "transição". O console chegou no JP no final de 86 e 87 nos EUA, já em meio ao reinado ABSOLUTO do NES, a 199 dólares (enquanto o NES custava pouco mais da metade disso). Aqui a Sega salta da água pro vinho, errando novamente no timing e, por consequência, na precificação / posicionamento. De um console completamente defasado pularam pro console mais avançado (e caro) da geração, o que deu certo em partes, já que criou um bom alicerce pra chegada do MD.


169191
O ápice bombástico (Mega Drive)

Com o TurboGrafx inaugurando a geração 16 bits e depois com o PC Engine começando bombar, a Sega se vê obrigada a entrar na geração 16 bits, mesmo que apenas 2 anos antes tivesse lançado o Master System. Tinha apenas um tiro pra acertar a lua e acertou, mas de raspão. Como a Nintendo teve 2 anos pra sentir o mercado até lançar o Snes, conseguiu agir em cima de gaps importantes que a Sega deixava com o Mega Drive, não demorando pra tomar conta de mais uma geração. Aqui tivemos o erro de timing, mas não tão explícito, já que o console foi o maior sucesso da história da empresa.

169194
Chegam as Dorgas (add-ons 32X e Mega CD)
Mesmo que história já carregasse erros estratégicos, aqui, pra mim, é o início do fim, o caixão estava encomendado. Mais uma vez a Sega tropeça nas pernas em uma tentativa de pioneirismo (ou algo semelhante), confundindo o mercado com os periféricos 32X e Mega CD). Isso, no meu ver, tirou o foco do desenvolvimento do Saturn, que como sabemos, foi lançado com muitos problemas.


169196
Depressão / "crise da meia idade" (Saturn)

Se a intra-geração anterior foi a encomenda do caixão, aqui foi a compra. Já tínhamos o 3DO como um importante marco da geração 32 bits, Sônia se mobilizando pra lançar o monstro e a Nintendo, como sempre, plantando através dos seus consoles longevos e preparando o terreno pro N64. Dentre vários erros, podemos destacar o lançamento do console a 400 dólares e um marketing ineficaz, enquanto o PS fora lançado a 299 dólares e cobrindo todas as arestas da recém chegada geração. O console também simplesmente não teve um Sonic 3D e focou em grande parte na ideia de "trazer o arcade pra casa", faltando leitura de um mercado já em significativa mudança. Muito se fala também da briga EUA x JP dentro da Cega, mas isso acredito que seja muito mais um reflexo da desorganização da empresa do que uma causa.
Então o Saturn, no meu ver, representa mais o erro de posicionamento mercadológico do que de timing.


169209
A morte: suicídio da própria ou assassinato da concorrência? (Dreamcast)
Se a geração anterior foi a compra do caixão, aqui foi o fechamento da tampa. Assim como aconteceu na migração dos 8 pros 16 bits, a Sega se viu desesperada com o fracasso do Saturn e novamente vê como saída pular na frente na geração. Lançou o espetacular Dreamcast, com um preço exorbitante, novamente o foco em "games arcades", falta de thirds etc etc . Isso deu 2 anos de terreno pra Sônia lançar o PS2, que foi "apenas" o console mais vendido da história. Pra mim é mais ou menos o seguinte: a Sega cavou a própria cova, entrou nela, tomou um veneno de rato e bastou apenas a Sony disparar o tiro de misericórdia, pra concorrente não ficar agonizando. Pra piorar, a MS adentra no mundo dos consoles e Nintendo dá continuidade através do GC, o que rebaixa a zero a chance de a Cega continuar concorrendo ativamente no mercado de consoles de mesa.

Dito isso tudo,
no meu ver, faz com que a balança entre culpa da própria Cega X fatores externos seja de 8 / 2.
Sim, a empresa (@Sony-AMD tem boas contribuições sobre) sofreu muito com movimentos alheios, que não estavam sob sua gestão, mas muitos desses movimentos concorrentes foram possibilitados apenas por espaços deixados por ela própria.
Pra vocês, como é essa balança?
 

Anexos

Ultima Edição:




Rodrigo Zé do Cx Jr

Lenda da OS desde 2000
VIP
Mensagens
28.650
Reações
41.743
Pontos
609
Sega CD não foi um erro
Aí é discutível.
Ok, nasceu pra bater de frente com o TurboGrafx CD e vendeu relativamente bem, mas o ponto todo aqui é que a Cega já vinha carregando um modelo de "atirar pra todos os lados", demonstrando, aparentemente, falta de foco.

e aquela m**** do 32X não lançou em 93.
Verdade, foi 94.
O que é ainda mais grotesco, dada a maior proximidade com o Saturn e ambos serem concomitantes.

Aliás, no meu próprio tpc te respondi o que aconteceu, mas você ignorou.
Não tinha visto man, deve ter se perdido no meio dos alertas.
Agora eu li tudo lá, eu não teria nada a acrescentar, foi realmente uma resposta bem completa e com infos que eu não sabia.

Então, como tu dividiria a responsabilidade da própria Sega X "fatores externos"?

Até que ponto tu acha que ela cavou a própria cova X cavaram a cova dela?
 

Samus Aranha

Ei mãe, 500 pontos!
Mensagens
11.990
Reações
29.017
Pontos
554
Aí é discutível.
Ok, nasceu pra bater de frente com o TurboGrafx CD e vendeu relativamente bem, mas o ponto todo aqui é que a Cega já vinha carregando um modelo de "atirar pra todos os lados", demonstrando, aparentemente, falta de foco.


Verdade, foi 94.
O que é ainda mais grotesco, dada a maior proximidade com o Saturn e ambos serem concomitantes.



Não tinha visto man, deve ter se perdido no meio dos alertas.
Agora eu li tudo lá, eu não teria nada a acrescentar, foi realmente uma resposta bem completa e com infos que eu não sabia.

Então, como tu dividiria a responsabilidade da própria Sega X "fatores externos"?

Até que ponto tu acha que ela cavou a própria cova X cavaram a cova dela?
Até que ponto tu acha que ela cavou a própria cova X cavaram a cova dela?

7/10 :kkk

Os outros 3 foram pelo Playstation.
 

Ridge

Bam-bam-bam
Mensagens
1.887
Reações
4.008
Pontos
303
Sega CD não foi um erro e aquela m**** do 32X não lançou em 93.

Há braços.

Aliás, no meu próprio tpc te respondi o que aconteceu, mas você ignorou.
Sega CD foi um fracasso tbm não?

Era muito caro, vendeu pouco mais ou menos uns 3 milhões de unidades, e a maioria dos seus jogos eram apenas versões do Mega com músicas melhores, apenas alguns poucos jogos se destacavam, era um produto que não valia muito a pena investir na época.
 

Sony-AMD

Bam-bam-bam
Mensagens
9.671
Reações
9.796
Pontos
338
Aqui estou @Rodrigo Zé do Cx Jr e vou ter de torá o @tortinhas10

Se uma empresa lança algo e esse algo não vende, a culpa é toda dela. Foi ela que não conseguiu atrair a atenção, não fez o console ser atrativo. Fim.
Errado, quando se fala em mercado empresas não estão sozinhas, existentes concorrentes e vários fatores no chamado jogo de interesse.

todo produto é neutro e bom, até que alguém diga que ele é ruim e convença as pessoas disso, os melhores produtos são apenas produtos que conseguiram minar as vozes dissonantes e potencializar as parte positiva. GG.

Dito isso a SEGA foi a menos culpada pelo fracasso de seus produtos, ainda que erros existam, a parte interna não foi tão substancial para retira-la do setor.

eu diria que foi 9 x 1 em favor dos fatores externos, o fator externo governa o interno, que se molda frente ao externo. assim sendo os ''erros'' internos foram criados em reação ao meio externo.
 

tortinhas10

É Nintendo ou nada!
Mensagens
94.280
Reações
205.798
Pontos
979
Aqui estou @Rodrigo Zé do Cx Jr e vou ter de torá o @tortinhas10



Errado, quando se fala em mercado empresas não estão sozinhas, existentes concorrentes e vários fatores no chamado jogo de interesse.

todo produto é neutro e bom, até que alguém diga que ele é ruim e convença as pessoas disso, os melhores produtos são apenas produtos que conseguiram minar as vozes dissonantes e potencializar as parte positiva. GG.

Dito isso a SEGA foi a menos culpada pelo fracasso de seus produtos, ainda que erros existam, a parte interna não foi tão substancial para retira-la do setor.

eu diria que foi 9 x 1 em favor dos fatores externos, o fator externo governa o interno, que se molda frente ao externo. assim sendo os ''erros'' internos foram criados em reação ao meio externo.

Olha a fase atual, temos três empresas no mercado e todas elas conseguem vender bem. Tem que saber vender. O caso da sega não é como se fosse um mercadinho de bairro e do nada vem um extra, cheio da grana, e abre do lado.
 

Rodrigo Zé do Cx Jr

Lenda da OS desde 2000
VIP
Mensagens
28.650
Reações
41.743
Pontos
609
Aqui estou @Rodrigo Zé do Cx Jr e vou ter de torá o @tortinhas10



Errado, quando se fala em mercado empresas não estão sozinhas, existentes concorrentes e vários fatores no chamado jogo de interesse.

todo produto é neutro e bom, até que alguém diga que ele é ruim e convença as pessoas disso, os melhores produtos são apenas produtos que conseguiram minar as vozes dissonantes e potencializar as parte positiva. GG.

Dito isso a SEGA foi a menos culpada pelo fracasso de seus produtos, ainda que erros existam, a parte interna não foi tão substancial para retira-la do setor.
Mesmo eu achando teu post bem confuso, não deixa de ser um ponto interessante, ainda que eu (e grande parte do fórum) continue achando que a culpa é da própria empresa.
Peguemos uma ação onde entendemos unanimemente que foi um erro: a falta de um Sonic 3D (ou um Sonic decente que fosse) pro Saturn. Aliás, um erro estratégico gravíssimo, compreendido por muitos como um marco negativo na história da empresa, talvez o maior de todos eles. Qual a culpa da concorrência nisso?

Outro erro unânime: lançamento do 32X, concomitante ao Saturn. A concorrência / mercado de maneira geral também tem culpa disso?

Se formos fazer uma lista de todos os problemas, do mais grave pro menos grave, veremos que a esmagadora maioria deles serão por culpa da própria empresa.

E por fim, pra derrubar definitivamente a tese de que a "culpa é dos outros", trago um raciocínio bem simples e ilustrativo, mas profundo: quando se diz que "A empresa Fulana fez "A" mas afundou porque a empresa Beltrana fez "B"", a pergunta que deve ser feita é: será que a Fulana também não poderia ter feito "B", mas deixou de faze-lo por, dentre outras incapacidades, falta de leitura do mercado?

"Aaaain a Cega se fodeu pois a Sônia focou nas thirds..."
Mas porra, a Cega não poderia ter feito isso também?

Claro, que muitas vezes se paga um preço alto por ser um dos pioneiros em algo, como por exemplo a Cega ter sido a primeira da geração 128 bits. Mas o desespero faz com que se cometa uma série de erros, destacando o que chamo de "timing", como ter se adiantado em 2 anos na próxima geração.

eu diria que foi 9 x 1 em favor dos fatores externos, o fator externo governa o interno, que se molda frente ao externo. assim sendo os ''erros'' internos foram criados em reação ao meio externo.
Então vota na enquete, que tu tá perdendo feio :kawaii
 

Rodrigo Zé do Cx Jr

Lenda da OS desde 2000
VIP
Mensagens
28.650
Reações
41.743
Pontos
609
Dreamcast 2 coming soon...
Eu sonho com isso diariamente.
Mas é quase unanimidade tetal que nunca mais teremos um console da Cega:

 

BmX Burner

Veterano
Mensagens
293
Reações
503
Pontos
103
9/1 fácil. Saturn tinha potencial pra levar a geração dos 32 bits se sua única concorrente fosse a Nintendo.
 

Rodrigo Zé do Cx Jr

Lenda da OS desde 2000
VIP
Mensagens
28.650
Reações
41.743
Pontos
609
Mesmo eu achando teu post bem confuso, não deixa de ser um ponto interessante, ainda que eu (e grande parte do fórum) continue achando que a culpa é da própria empresa.
Peguemos uma ação onde entendemos unanimemente que foi um erro: a falta de um Sonic 3D (ou um Sonic decente que fosse) pro Saturn. Aliás, um erro estratégico gravíssimo, compreendido por muitos como um marco negativo na história da empresa, talvez o maior de todos eles. Qual a culpa da concorrência nisso?

Outro erro unânime: lançamento do 32X, concomitante ao Saturn. A concorrência / mercado de maneira geral também tem culpa disso?

Se formos fazer uma lista de todos os problemas, do mais grave pro menos grave, veremos que a esmagadora maioria deles serão por culpa da própria empresa.

E por fim, pra derrubar definitivamente a tese de que a "culpa é dos outros", trago um raciocínio bem simples e ilustrativo, mas profundo: quando se diz que "A empresa Fulana fez "A" mas afundou porque a empresa Beltrana fez "B"", a pergunta que deve ser feita é: será que a Fulana também não poderia ter feito "B", mas deixou de faze-lo por, dentre outras incapacidades, falta de leitura do mercado?

"Aaaain a Cega se fodeu pois a Sônia focou nas thirds..."
Mas porra, a Cega não poderia ter feito isso também?

Claro, que muitas vezes se paga um preço alto por ser um dos pioneiros em algo, como por exemplo a Cega ter sido a primeira da geração 128 bits. Mas o desespero faz com que se cometa uma série de erros, destacando o que chamo de "timing", como ter se adiantado em 2 anos na próxima geração.


Então vota na enquete, que tu tá perdendo feio :kawaii
Detalhe @Sony-AMD , eu acredito tanto nessa ideia de a falta de um Sonic 3D pro Saturn ter sido o divisor de águas negativo, a tampa do caixão, que aqui nesse tópico fui o único que votou na opção que os rumos da empresa teriam sido outros:


Ainda acho que, se fosse algo bem articulado e planejado, um Sonic 3D com nota 7 pra cima (não precisaria nem estar no nível de excelência do Mario 64, quem sabe algo análogo ao Sonic World do Sonic Jam) e que preferencialmente chegasse antes do Mario 64, os rumos seriam outros.
Talvez seja exagero dizer que a Cega teria sobrevivido além do Dreamcast, mas ainda acho que isso daria mais fôlego pra ela, fazendo com que o DC fosse lançado um pouco mais tarde, consequentemente tendo mais entendimento do mercado e dando menos espaço de tempo na comparação com o PS2.
 

Sony-AMD

Bam-bam-bam
Mensagens
9.671
Reações
9.796
Pontos
338
Olha a fase atual, temos três empresas no mercado e todas elas conseguem vender bem. Tem que saber vender. O caso da sega não é como se fosse um mercadinho de bairro e do nada vem um extra, cheio da grana, e abre do lado.
sinceramente não é muito diferente, a sega ganhou muita grana na geração 16 bit mas sempre foi uma companhia de menor porte que as demais fabricantes isso influenciou por exemplo os acordos que ela fazia. Para que uma konami, namco, ea fariam acordos com a sega se essas empresas tem tanto ou mais capital do que ela, na verdade são mais ricas do que ela até hoje.

mas a nintendo também foi vitima, essas três empresas citadas foram quem validaram todos os concorrentes da nintendo, como pc engine (konami) genesis e 3DO (EA) PS1 (as três) se observar bem o mercado japones, as third parties transferiram-se da Nintendo para a Sony fazendo da sony um sucesso, assim como haviam feito do nes e do snes um sucesso, na falta do playstation a sega que tu desdenha teria os mesmo resultados.
 

Sony-AMD

Bam-bam-bam
Mensagens
9.671
Reações
9.796
Pontos
338
Detalhe eu acredito tanto nessa ideia de a falta de um Sonic 3D pro Saturn ter sido o divisor de águas negativo, a tampa do caixão, que aqui nesse tópico fui o único que votou na opção que os rumos da empresa teriam sido outros:

Ainda acho que, se fosse algo bem articulado e planejado, um Sonic 3D com nota 7 pra cima (não precisaria nem estar no nível de excelência do Mario 64, quem sabe algo análogo ao Sonic World do Sonic Jam) e que preferencialmente chegasse antes do Mario 64, os rumos seriam outros.
Talvez seja exagero dizer que a Cega teria sobrevivido além do Dreamcast, mas ainda acho que isso daria mais fôlego pra ela, fazendo com que o DC fosse lançado um pouco mais tarde, consequentemente tendo mais entendimento do mercado e dando menos espaço de tempo na comparação com o PS2.
eu entendo que não funcionaria, o console estava sobre um boicote jogo algum poderia salvar-la, para tu entender as dimensões: cada jogo tem um custo de produção e grandes jogos como um sonic 3d exigiria uma base antes, essa base não pode se formar, primeiro pelo boicote e segundo depois, quando a sega baixou o preço ela fez uma auto limitação na produção, assim com poucos consoles na praça, criou uma seleção natural (estilo darwinismo) onde quase sozinha a sony foi impondo a visão de mundo dela baseada em jogos 3d (junto com a nintendo, o n64 não existia mas seu fantasma já assombrava) que se tornaram o padrão. Não da para saber até que ponto o 2d foi rejeitado visto que a visão de mundo da sega não passava pelo funil do boicote, em dezembro de 96 um ano e 6 meses o saturn estava em processo de descontinuação na america do norte a base criada foi de menos de 2M, o three free foi usado para ao menos prolongar a vida do console até 97 mas não foi bem sucedido (aumentou as vendas fato e as perdas, devido ao subsidio) metade de 97 foi o fim, na america do norte. a sega ficou sem representante por mais de 1 ano, os grandes jogos de ps1 e n64 chegaram em 1998 só se falando deles e de como eles eram especiais, a sega sumiu da mente do povo, quando citavam o saturn era para mostrar joguin de baixo custo e o que não ajudava muito.
 

Tre Styles

Bam-bam-bam
Mensagens
1.257
Reações
1.817
Pontos
224
Sega cometeu o pior erro que uma empresa pode cometer, que é parecer mesquinha e não respeitar o dinheiro do consumidor.

Aquele monte de aparelhos caros, com vários jogos repetidos e mal otimizados/ mal feitos, que eram abandonados repentinamente. Jogos chave para o lançamento dos consoles lançados às pressas e inacabados para tirar proveito de algum período forte de vendas no mercado. Se o consumidor comprar porcaria? Problema dele.

E o Dreamcast, um vai-ou-racha completamente irresponsável, que já parecia destinado ao fracasso muito antes de ser lançado, com a empresa já agonizando.

Erraram tão mais do que acertaram que dá pra dizer que o mega foi um golpe de sorte, uma boa fase para a empresa que tudo se encaixava, mas que não refletia a realidade.
 

Cuneglas

Bam-bam-bam
Mensagens
1.634
Reações
7.097
Pontos
288
eu entendo que não funcionaria, o console estava sobre um boicote jogo algum poderia salvar-la, para tu entender as dimensões: cada jogo tem um custo de produção e grandes jogos como um sonic 3d exigiria uma base antes, essa base não pode se formar, primeiro pelo boicote e segundo depois, quando a sega baixou o preço ela fez uma auto limitação na produção, assim com poucos consoles na praça, criou uma seleção natural (estilo darwinismo) onde quase sozinha a sony foi impondo a visão de mundo dela baseada em jogos 3d (junto com a nintendo, o n64 não existia mas seu fantasma já assombrava) que se tornaram o padrão. Não da para saber até que ponto o 2d foi rejeitado visto que a visão de mundo da sega não passava pelo funil do boicote, em dezembro de 96 um ano e 6 meses o saturn estava em processo de descontinuação na america do norte a base criada foi de menos de 2M, o three free foi usado para ao menos prolongar a vida do console até 97 mas não foi bem sucedido (aumentou as vendas fato e as perdas, devido ao subsidio) metade de 97 foi o fim, na america do norte. a sega ficou sem representante por mais de 1 ano, os grandes jogos de ps1 e n64 chegaram em 1998 só se falando deles e de como eles eram especiais, a sega sumiu da mente do povo, quando citavam o saturn era para mostrar joguin de baixo custo e o que não ajudava muito.
Nao entendi. Entao quer dizer que nenhuma das 3 empreasas Sony, Sega e Nintendo tem meritos por seus sucessos/fracassos?
Tudo dependia das third parties gostarem ou nao de um console?
 

Rodrigo Zé do Cx Jr

Lenda da OS desde 2000
VIP
Mensagens
28.650
Reações
41.743
Pontos
609
eu entendo que não funcionaria, o console estava sobre um boicote jogo algum poderia salvar-la, para tu entender as dimensões: cada jogo tem um custo de produção e grandes jogos como um sonic 3d exigiria uma base antes, essa base não pode se formar, primeiro pelo boicote e segundo depois, quando a sega baixou o preço ela fez uma auto limitação na produção, assim com poucos consoles na praça, criou uma seleção natural (estilo darwinismo) onde quase sozinha a sony foi impondo a visão de mundo dela baseada em jogos 3d (junto com a nintendo, o n64 não existia mas seu fantasma já assombrava) que se tornaram o padrão. Não da para saber até que ponto o 2d foi rejeitado visto que a visão de mundo da sega não passava pelo funil do boicote, em dezembro de 96 um ano e 6 meses o saturn estava em processo de descontinuação na america do norte a base criada foi de menos de 2M, o three free foi usado para ao menos prolongar a vida do console até 97 mas não foi bem sucedido (aumentou as vendas fato e as perdas, devido ao subsidio) metade de 97 foi o fim, na america do norte. a sega ficou sem representante por mais de 1 ano, os grandes jogos de ps1 e n64 chegaram em 1998 só se falando deles e de como eles eram especiais, a sega sumiu da mente do povo, quando citavam o saturn era para mostrar joguin de baixo custo e o que não ajudava muito.
Peraí, são 2 assuntos.

Um assunto é o tal do Sonic 3D: como eu disse, não sei se salvaria a empresa, mas com certeza absoluta teria dado mais longevidade ao Saturn, por consequência fazendo com que o DC fosse lançado mais tarde do que foi, por sua vez dando mais chances de a Cega "sentir" o mercado antes da chegada monstruosa do PS2. Agora, se isso aumentaria sua vida útil a partir do DC, são outros 500.

Outra coisa é o foco no 2D x 3D. Tu acha, então, que o advento do 3D nos games foi por uma "visão de mundo" (:klolwtf) da Sônia e não um movimento natural da indústria?
Aqui, mais um erro grotesco da Cega, não um mérito do concorrente.

Eu te amo, mas tu tá sozinho nessa de achar que a Cega é mais vítima que culpada man.
 

EmotikongEngine

Bam-bam-bam
Mensagens
838
Reações
2.177
Pontos
258
Em maior parte foi culpa Sega mesmo, seja em decisões da época ou antigas que foram pegá-la lá na frente com juros.

Dito isso, teve fatores externos consideráveis também, por isso coloquei 6/10.
De fatores externos, teve a concorrência com o auge da 5ª gen(FF8,Driver, CTR, Majora's Mask, Smash Bros,Rayman 2), teve o boicote da EA, que indiretamente fez a Sega torrar dinheiro com jogos de esporte first party, embora eu imagino que davam algum retorno e teve o hype do PS2,não acho que foi tão decisivo, só foi a pá de cal, PS2 e DC coexistiram por 1 ano ou menos antes da Sega virar third e o começo foi bem fraco.

Sega tentou queimar a largada da geração e mover o mercado com o DC, similar ao que a MS fez depois com o X360, mas ela não tinha moral com as 3rds igual à Sony com o PS2.

Tinha a briga interna entre o branch japonês e o americano antigamente por conta do lançamento do Saturn, Sega CD e 32X que acabou afetando o futuro da empresa.Muito disso é a razão de vários AAA do Saturn ficarem sem localização(Sakura Taisen, Shining Force 3-2 e 3-3,Dragon Force 2).E isso era no auge dos JRPGS.

Mas o pior foi isso aqui: uma coisa que particularmente odeio em empresas japonesas, que é essa cultura de sempre dar crédito p/ um cara porque ele é conceituado.No caso da Sega, foi o Yu Suzuki, tudo bem o cara é pai de vários clássicos como Hang-on, Virtua Fighter, Outrun, mas 70 milhões em 1 jogo é bem absurdo, os suits deviam dar uma freada nisso "Pô, cara, dá uma relaxada aí nessas viagens p/ fotografar texturas, acelera a entrega do projeto, vcs perderam todo esse tempo fazendo um model separado p/ um busto? Pra que isso?".Não existe nenhum jogo da gen com esse budget, foi bem irresponsável.

Exemplos desse tipo de acontecimento em outras empresas tem o Miyamoto que disse que não queria NPCs muito diferentes/originais nos Paper Marios e que deviam tirar a parte de RPG.O Itagaki na Tecmo fazia literalmente antipropaganda do Ninja Gaiden Sigma e os caras deixam ele completamente livre.É bizarro demais, essas empresas deixam os caras criarem situações de prejuízo absurdas por alguma forma de respeito retardado. "O cara fez a gente ser o que é hoje, não podemos contrariá-lo nunca mais!"
 

Axel Stone

Bam-bam-bam
Mensagens
1.865
Reações
3.758
Pontos
288
Essa história da sega jp e us sabotando uma a outra é real. 32x foi fruto disso.

O negócio era tão sério que a sega americana lançou Phantasy Star 4 bem mais caro pra provar pra sega japonesa que esse tipo do jogo não vendia. Pior que vendeu mesmo assim.
 

Daniel-Glenn

Habitué da casa
GOLD
Mensagens
219
Reações
364
Pontos
74
O lucro da divisão de consoles da Sega vinha principalmente dos USA. Conforme a Sega foi se tornando menos relevante no mercado americano já era um sinal do fim. Se o Saturn fosse melhor planejado para o público americano, com lançamento bem planejado e com jogos que atendessem o público de lá, certamente a Sega teria ficado em melhor situação, mesmo não vencendo a geração, mas continuaria em uma situação financeira mais confortável e com mais respeito do público. O problema é que até mesmo a Sega of America deu umas patinadas. E também a Sega of Japan queria ter o seu momento de "glória" e deu no que deu.
 

Rodrigo Zé do Cx Jr

Lenda da OS desde 2000
VIP
Mensagens
28.650
Reações
41.743
Pontos
609
Dito isso, teve fatores externos consideráveis também, por isso coloquei 6/10.
De fatores externos, teve a concorrência com o auge da 5ª gen(FF8,Driver, CTR, Majora's Mask, Smash Bros,Rayman 2), teve o boicote da EA, que indiretamente fez a Sega torrar dinheiro com jogos de esporte first party, embora eu imagino que davam algum retorno e teve o hype do PS2,não acho que foi tão decisivo, só foi a pá de cal, PS2 e DC coexistiram por 1 ano ou menos antes da Sega virar third e o começo foi bem fraco.
  1. muito de a concorrência atingir seu auge não foi, TAMBÉM, pelas brechas deixadas pela Sega com o Saturn? O fato de o Saturn ser um console completamente mal concebido, aliado a problemas gravíssimos como a falta de um Sonic (já dito aí em cima), não deixou muito mais fácil o caminho pra Sônia e posteriormente pra Nintendo?
  2. Quando tu fala de boicote da EA, não conheço muito bem o contexto, mas tu se refere à tentativa de emplacarem a exclusividade de jogos de esportes no Dreamcast, é isso? É um fator importante, mas por si só não suficiente pra derrubar uma gigante (ainda que cambaleante) como a Cega.
 

Rodrigo Zé do Cx Jr

Lenda da OS desde 2000
VIP
Mensagens
28.650
Reações
41.743
Pontos
609
Essa história da sega jp e us sabotando uma a outra é real. 32x foi fruto disso.

O negócio era tão sério que a sega americana lançou Phantasy Star 4 bem mais caro pra provar pra sega japonesa que esse tipo do jogo não vendia. Pior que vendeu mesmo assim.
O lucro da divisão de consoles da Sega vinha principalmente dos USA. Conforme a Sega foi se tornando menos relevante no mercado americano já era um sinal do fim. Se o Saturn fosse melhor planejado para o público americano, com lançamento bem planejado e com jogos que atendessem o público de lá, certamente a Sega teria ficado em melhor situação, mesmo não vencendo a geração, mas continuaria em uma situação financeira mais confortável e com mais respeito do público. O problema é que até mesmo a Sega of America deu umas patinadas. E também a Sega of Japan queria ter o seu momento de "glória" e deu no que deu.
Esses 2 posts ilustram como o povo percebe que os maiores erros da Cega estão concentrados na geração 32 bits, ou transição entre 16 e 32, lançamentos tortos de add-ons, rixa JP x EUA, falta de Sonic etc. E isso é verdade, também acho que a maior parte das cagadas estejam condensadas nessa época, mas continuo afirmando: a coisa é maior que isso, são os "erros temporais" que apontei no post principal, uma sucessão de falhas de timing fruto de afobações desde seu surgimento no SG 1000, que culminaram em erros de posicionamento mercadológico em praticamente todas as gerações.

SG 1000
Falha de timing: lançar no início da 3ª geração um console com hardware middle gen.
Falha de posicionamento: console 300 ienes mais caro que o NES, mesmo vindo com game.

MASTER SYSTEM.
Falha de timing: após as tentativas fracassadas de salvar o SG 1000, se viu obrigada a lançar um console "genuinamente 8 BITS", com o NES a já 3 anos no mercado.
Falha de posicionamento: por ser muito mais tecnológico, foi lançado a 199 dólares, enquanto o NES custava pouco mais da metade disso e já com uma imensa base instalada e TurboGrafx prestes a inaugurar a próxima geração.

MEGA DRIVE
Falha de timing: MS tinha sido lançado há míseros 2 anos, mas já se obrigou a entrar na geração 16 BITS mediante a iminência de sucesso do TurboGrafx / PC Engine. Foi um lançamento necessário, mas prematuro, tanto que deu 2 anos pra Nintendo ler o mercado e lançar o Snes, que não demorou muito pra ultrapassa-lo
Falha de posicionamento: único console que a Cega não falhou nesse quesito, não à toa sendo disparadamente seu console mais vendido


SATURN
Falha de timing: não houve. O problema aqui foi a tentativa desvairada de emplacar add-ons e sugar o máximo que desse dos consumidores.
Falha de posicionamento: console de 400 dólares sem grandes atrativos, com o Playstation vindo pro mundo a 299 dólares e muito mais promessas.

DREAMCAST
Falha de timing: Saturn deu errado e bateu o desespero? Bora lançar novo console e adiantar a geração em 2 anos! 2 anos porra, tempo mais que suficiente pra Sônia mapear o terreno e agir cirurgicamente em cima dos gaps da Sega.
Falha de posicionamento: console lançado no meio da geração 32 / 64 com games lendários ainda sendo lançados em 98 / 99 (MGS, RE 2 e 3, Zelda OOT, GT2, Silent Hill, Soul Reaver, FF, Banjo e K, etc etc etc a geração 32 / 64 ainda tinha muita lenha pra queimar) sem apoio de thirds e com elevado poder de hardware tinha o seu preço.
 

Yotsuya

Bam-bam-bam
Mensagens
759
Reações
2.043
Pontos
268
Eu nunca entendi muito bem a politica mantida pela Sega, muitos jogos excelentes de Sega Saturn e Dreamcast ficaram restritos apenas ao japão, seria uma forma de retaliação contra a sega of America? Mesmo o Shenmue 2 não foi lançado oficialmente no mercado americano,apenas europa, chegou mais tarde apenas com a chegada do Xbox.

Realmente era complicado, além de manter uma guerra contra os concorrentes, tinha que travar uma batalha interna, mas felizmente ela continua existindo.

Eu acho que a culpa foi da própria Sega, talvez se ela tivesse continuado com a retrocompatibilidade nos consoles, talvez quem sabe as coisas seriam diferentes? ou talvez não.
 

EmotikongEngine

Bam-bam-bam
Mensagens
838
Reações
2.177
Pontos
258
  1. muito de a concorrência atingir seu auge não foi, TAMBÉM, pelas brechas deixadas pela Sega com o Saturn? O fato de o Saturn ser um console completamente mal concebido, aliado a problemas gravíssimos como a falta de um Sonic (já dito aí em cima), não deixou muito mais fácil o caminho pra Sônia e posteriormente pra Nintendo?
  2. Quando tu fala de boicote da EA, não conheço muito bem o contexto, mas tu se refere à tentativa de emplacarem a exclusividade de jogos de esportes no Dreamcast, é isso? É um fator importante, mas por si só não suficiente pra derrubar uma gigante (ainda que cambaleante) como a Cega.
1. Pode-se dizer que sim;
2.A EA não deu suporte ao DC, porque queria exclusividade, ser a única a produzir jogos de esportes p/ o console, essa é a história oficial.Mas creio ter tido alguma tensão por conta de trademarks, já que a Sega tinha entrado no ramo de sport games e comprado a Visual Concepts p/ fazer a série 2k.Eu acho que a EA se sentiu ameaçada, já que os caras da VC eram developers muito competentes.Nintendo e Sony tiveram uns jogos de esportes first party, mas nunca a EA chegou a reclamar.
 

Ivo Maropo

Bam-bam-bam
Mensagens
8.540
Reações
12.515
Pontos
353
Esses 2 posts ilustram como o povo percebe que os maiores erros da Cega estão concentrados na geração 32 bits, ou transição entre 16 e 32, lançamentos tortos de add-ons, rixa JP x EUA, falta de Sonic etc. E isso é verdade, também acho que a maior parte das cagadas estejam condensadas nessa época, mas continuo afirmando: a coisa é maior que isso, são os "erros temporais" que apontei no post principal, uma sucessão de falhas de timing fruto de afobações desde seu surgimento no SG 1000, que culminaram em erros de posicionamento mercadológico em praticamente todas as gerações.

SG 1000
Falha de timing: lançar no início da 3ª geração um console com hardware middle gen.
Falha de posicionamento: console 300 ienes mais caro que o NES, mesmo vindo com game.

MASTER SYSTEM.
Falha de timing: após as tentativas fracassadas de salvar o SG 1000, se viu obrigada a lançar um console "genuinamente 8 BITS", com o NES a já 3 anos no mercado.
Falha de posicionamento: por ser muito mais tecnológico, foi lançado a 199 dólares, enquanto o NES custava pouco mais da metade disso e já com uma imensa base instalada e TurboGrafx prestes a inaugurar a próxima geração.

MEGA DRIVE
Falha de timing: MS tinha sido lançado há míseros 2 anos, mas já se obrigou a entrar na geração 16 BITS mediante a iminência de sucesso do TurboGrafx / PC Engine. Foi um lançamento necessário, mas prematuro, tanto que deu 2 anos pra Nintendo ler o mercado e lançar o Snes, que não demorou muito pra ultrapassa-lo
Falha de posicionamento: único console que a Cega não falhou nesse quesito, não à toa sendo disparadamente seu console mais vendido


SATURN
Falha de timing: não houve. O problema aqui foi a tentativa desvairada de emplacar add-ons e sugar o máximo que desse dos consumidores.
Falha de posicionamento: console de 400 dólares sem grandes atrativos, com o Playstation vindo pro mundo a 299 dólares e muito mais promessas.

DREAMCAST
Falha de timing: Saturn deu errado e bateu o desespero? Bora lançar novo console e adiantar a geração em 2 anos! 2 anos porra, tempo mais que suficiente pra Sônia mapear o terreno e agir cirurgicamente em cima dos gaps da Sega.
Falha de posicionamento: console lançado no meio da geração 32 / 64 com games lendários ainda sendo lançados em 98 / 99 (MGS, RE 2 e 3, Zelda OOT, GT2, Silent Hill, Soul Reaver, FF, Banjo e K, etc etc etc a geração 32 / 64 ainda tinha muita lenha pra queimar) sem apoio de thirds e com elevado poder de hardware tinha o seu preço.
Belo post compreensivo das sucessivas cagadas da empresa. Mas ainda é penoso de se constatar. Vivi tudo isso "in loco" também.

Amava a Sega. De coração. Até Game Gear eu comprei na época. Sonic The Hedgehog mudou a minha vida. Foi uma revelação (não vou nem falar dos Streets of Rage!). Master System, com Alex Kidd, foi um patrimônio da minha infância.

Meu Mega? Pfff, melhor nem falar! Fiquei sem ar quando joguei o Saturn, com Virtua Fighter e Daytona USA, pela primeira vez. O Dreamcast? Comprei um no Hiper Bompreço. Não resisti. Sonic Adventure me deixou extasiado. Shenmue? Totalmente imerso. Uma coisa linda.

Mas a Sega simplesmente sucumbiu aos seus próprios erros seriais; ela foi embora, sem delongas, sem despedidas, sem um enterro digno. Eu sequer pude vivenciar o luto. Parece até que ela faleceu em época de Covid.

A tragédia da Sega é que ela foi tão essencial quanto desastrosa; tão inovadora e despudorada quanto ingênua e afoita. A maior perda da história dos videogames. Sem mais. :'(
 

Sony-AMD

Bam-bam-bam
Mensagens
9.671
Reações
9.796
Pontos
338
Peraí, são 2 assuntos.

Um assunto é o tal do Sonic 3D: como eu disse, não sei se salvaria a empresa, mas com certeza absoluta teria dado mais longevidade ao Saturn, por consequência fazendo com que o DC fosse lançado mais tarde do que foi, por sua vez dando mais chances de a Cega "sentir" o mercado antes da chegada monstruosa do PS2. Agora, se isso aumentaria sua vida útil a partir do DC, são outros 500.
é um assunto só mas vamos dividi-lo em dois.

porque tu acha que um sonic 3d mudaria as coisas ? abaixo eu direi porque não, mas espero ouvir algo convincente no campo do porque sim.

tu ta lendo mas não está se atendo ao significado prático das palavras, veja não daria longevidade, o console como todo estava submetido a problemas de distribuição, se o console não chega na loja, ele não chega ao publico, jogos não chega ao console, menos ainda no publico, em outras palavras tal como foi ele estava fadado a 2M de unidades nos eua nada poderia mudar isso.
 

Master_Mutaito

Bam-bam-bam
Mensagens
977
Reações
2.048
Pontos
268
  1. posteriormente pra Nintendo?
  2. Quando tu fala de boicote da EA, não conheço muito bem o contexto, mas tu se refere à tentativa de emplacarem a exclusividade de jogos de esportes no Dreamcast, é isso? É um fator importante, mas por si só não suficiente pra derrubar uma gigante (ainda que cambaleante) como a Cega.
O selo Sega Sports foi criado na época do Mega Drive, para jogos tipo o Joe Montana Football e NBA Action mas teve o seu boom mesmo na era do Saturn e o auge no Dreamcast e por incrível que pareça os jogos de esportes americanos dela no DC eram bem melhores que os da EA.
 
Topo Fundo